Home LAAD Mais destaque para o Exército Brasileiro

Mais destaque para o Exército Brasileiro

471
13

O Minstro da Defesa Nelson Jobim citou durante a abertura da LAAD 2009 vários projetos de cooperação e aquisição de material militar, em especial para a Marinha e para a Força Aérea. Posteriormente, na parte da tarde, participou da assinatura do contrato do desenvolvimento do avião C-390 e da modernização dos caças da Marinha.

No entanto, em relação ao Exército, foi anunciado apenas a parceria com a IVECO para o desenvolvimento de um novo blindado VBTP-6X6 MR, informalmente chamado de “URUTU III”.

O Blog ForTe percebeu que o Exército é, aparentemente, a Força menos prestigiada pelo Ministério da Defesa. Esperávamos mais informações sobre o projeto “soldado do futuro” e outros importantes para o EB.

Amanhã, o ForTe tratá novidades sobre empresas e tecnologias apresentadas na LAAD 09, que atuam na arena terrestre.

FOTO: ForTe

13 COMMENTS

  1. Alguma novidade sobre a torre da ELBIT, gostaria de ver mais informações técnicas, alguém sabe?

    Sds a todos

  2. Eu tb esperava mais.

    O que os amigos pensam em relação as novas viaturas de fabricação nacional que existem no leque de opções para aquisição das FA´s Brasileiras em especial o EB tais como:

    Inbrafiltro – Veículo Blindado Leve (VBL)
    Agrale – Marruá.
    Avibrás – Guará, AV-VBL e AV-VCC.
    *Exército Brasileiro – Veículo Gaúcho.
    *(Binacional Brasil e Argentina)

    Acreditam os amigos, que existem espaço para todas as viaturas que possam ser direcionadas a ações especificas?

    Dêem suas opiniões.
    Abraços.

  3. Não se fala quase nada sobre o EB, é uma pena que não se fala em tanques e helis para o exercito, somente a aquisição de 16 C725 Super Cougar, isso é pouco.
    Em relação aos FAL, não teremos outras armas mas modernas.
    O EB está em situação precaria tb.

    Abs.

  4. senhores, devagar com o andor, ainda faltan 2 dois, otem foi só a abertura da feira, depois outra o plano de reaparelhamneto do exército tambéme stá em andamento, só que a Marinha e a Fabtiveram prioridade pelo estádo caótico em que se encontravam.
    vai chegar a vez do exército, muita hora nesta calma.
    esperemos os próximos dias…
    Não criemos expectativas infundadas, tudo ao seu tempo…
    Posso falar por mim, nunca ouvi falar de assinatura de contratos deste vulto do Brsil nesta e em nenhuma outra feira internacional de defesa, me corrijam se eu estiver errado….
    grande abraço

  5. Tb acho, além do mais houveram as notícias da aquisição dos Leopard 1A5, a nova viatura blindada, o SABER 60 eparece, a FT está interessada em melhorar a sua defesa anti-aérea, será que os russos entrariam com o S-300? Vamos ver!!!

  6. Salve Marcelo Tadeu.
    eu diria que mais uma vez os Francêse podem levar vantagem,
    entre os prováveis avaliados.
    S-300
    Patriot
    Arrow
    O sistema chinês (S-300 lee)
    Aster…
    creio que a simples escolha da Marinha fará o negócio tender ao Aster, principalmente porque justificaria a sua produção licenciada no território nacional.
    não se sabe se o exército pretende adiquirir baterias de longo alcance nem tão pouco se estes estudos serão efetivados em aquisições, mas o simples fato de estarem em andamento já criam ansiedade.
    o importante é que a s coisas começaram a se mover e se assim continuarem em 0-15 anos estaremos num patamar considerável em se tratando de defesa e quem sabe recuperando a capacidade de produção nacional dos nossos próprios sistemas de defesa.
    grande abraço.

  7. ps: o meu favorito é o S-400, mas duvido que o velho russo o entregue assim tão cedo principalmente depois de que a bateria de Patriot entregue a Israel foi parar nas mãos da China que já o clonou em um sistema, digamos, genérico S-300 lee…
    E olha que israel é o maior aliado dos EUA.

  8. É como dizem pessoal:

    A Marinha = ESBANJA

    A FAB = GASTA

    E O EB = ECONOMIZA.

    Más ainda assim, acredito que dias melhores virão. Acontece que os sistemas bélicas tanto da MB quanto da FAB estão extremamente defasados tecnológicamente e são as forças que mais se utilizam tecnologias de ponta em termos de armamentos e sensores.

    Quanto aos veículos:

    Inbrafiltro – Veículo Blindado Leve (VBL)

    Agrale – Marruá => Este já está sendo adquirido pelo EB. Já vi alguns circulando por aqui. Só não sei se irão ser adquiridos pela FAB e pela MB.

    Avibrás – Guará, AV-VBL e AV-VCC => Me parece que o EB testou e não gostou dos resultados do Guará – que me parece bem robusto por sinal más… Quanto ao AV-VBL e AV-VCC, ainda não lí nada a respeito nem mesmo a respeito do míssil balístico disparado pelo sistema ASTROS II e ASTROS III que a AVIBRÁS havia iniciado estudos.

    *Exército Brasileiro – Veículo Gaúcho => Não tenho notícias quanto ao EB. O que eu sei é que o Exército Argentino o testou até o limite de sua quase distruição total e na opinião deles o resultado foi SATISFATÓRIO.
    *(Binacional Brasil e Argentina).

    Gostaria também de mais notícias sobre esses sistemas de armas e se serão ou não adquiridos por nossas FFAA’s.

    Abraços.

  9. Zero uno, o Marruá foi adquirido pela MB para uso no CFN. 2 deles foram recebidos para o patrulhamento do perímetro da BAeNSPA, sobre a FAB não sei informar, alguém aí sabe?

    sds!!

  10. Um importante avanço da Elbit Systems no Brasil

    A Elbit Systems foi selecionada com o Primeiro Contrato para fornecer ao Exército Brasileiro as Torres não Tripuladas.

    As torres não tripuladas da Elbit Systems serão fornecidas como parte da primeira fase do Programa Multi-anual das Forças Terrestres Brasileiras.

    Haifa, Israel, 13 de Abril 2009 – A Elbit Systems Ltd. (NASDAQ:ESLT) anunciou hoje, que foi selecionada pelo Exército Brasileiro para o fornecimento de torres não tripuladas, a serem instaladas na Viatura Blindada de Transporte de Pessoal – Médio de Rodas (VBTP-MR).

    A Elbit Systems disputou este contrato com as mais importantes indústrias de defesa do mundo.

    Segundo a empresa israelense, o mais importante desta primeira fase do contrato é o potencial apresentado pelo Programa Multi-anual das Forças Terrestres do Exército Brasileiro na aquisição de torres não tripuladas adicionais.

    A Torre não Tripulada da Elbit Systems é um sistema de armamento completo, que incorpora um canhão automático de 30mm, uma metralhadora coaxial de 7.62mm, um Alerta de Incidência de Laser (LWS), miras panorâmicas para o comandante, lançadores de granadas fumígenas, além de outros equipamentos.

    A Torre não tripulada possui ainda a combinação de sistemas de estabilização em dois eixos e um rastreador automático de alvo.

    Por não ser tripulada, a torre funciona remota e eletricamente, sendo operada inteiramente de dentro do VBTP-MR, desta forma a tripulação não fica exposta ao meio externo.

    Este sistema demonstra o alto nível tecnológico da Elbit Systems e representa a sua enorme capacitação em resposta aos diversos desafios surgidos em campo.

    O projeto único é baseado na larga experiência no campo de batalha em conflitos de alta e baixa intensidade e confirma à liderança do Grupo Elbit em sistemas de Torre e Controle de Armamentos não tripulados.

    Bezhalel (Butzi) Machlis, Diretor Geral da Elbit Systems Land e do Tadiran C4I , disse: “Nós consideramos o Brasil como um grande mercado potencial e cremos que este primeiro contrato nos conduzirá a grandes negócios no futuro. A Elbit Systems oferece soluções únicas em torres não tripuladas, o vetor principal no campo de batalha urbano atual. Nossa liderança é baseada na ampla experiência operacional acumulada em vários confrontos e no constante surgimento de novas ameaças e desafios não convencionais.”

    Sobre a Elbit Systems

    A Elbit Systems Ltd. é uma companhia internacional de eletrônica de defesa empenhada em uma diversificada gama de programas relacionados à defesa por todo o mundo.

    O Grupo Elbit, está espalhado por diversos países do mundo.

    Através de suas subsidiárias, atua nas áreas aeroespacial, terrestre e sistemas navais, comando, controle, comunicações , computadores, inteligência, e reconhecimento (“C4ISR”), sistemas de Veículos Aéreos não Tripulados (VANTs), eletro-ótica avançada, sistemas de eletro-ótica espacial, Guerra Eletrônica (EW) sistemas de aviso aerotransportados, sistemas ELINT, data links e sistemas de comunicação e rádios militares.

    O Grupo também é especializado no aprimoramento de plataformas militares existentes e no desenvolvimento de novas tecnologias para a defesa, segurança nacional, e aplicações na aviação comercial.

    Para saber mais sobre a Elbit Systems, visite o nosso website em http://www.elbitsystems.com

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here