tabela economica Am do Sul 2012

(Abeceb – Cepal – La Nacion, 04) Pela ordem: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Peru e Uruguai.

1. Crescimento do PIB: 1% / 1,1% / 5,5% / 4,1% / 6,2% / 3,8% /

2. Inflação: 25,6%, (cálculo independente) / 5,8% / 1,5% / 2,4% / 2,6% / 7,5%.

3. Crescimento da Indústria: (-1,2%) / (-2,1%) / 2,6% / 0,8%, 2,9% / 2,8%.

4. Proporção do Investimento no PIB: 24,2% / 20,2% / 25,7% / 23,1% / 25,2% / 19,6%.

5. Crescimento da Construção Civil: (-3,2%) / 3% / 8% / 1% / 16% / 12%.

6. Comércio Exterior: (-3,7%) / 0,1% / 3,5% / 10,3% / 7,8% / 6,9%.

7. Investimento direto estrangeiro: US$ 5,4 bilhões / US$ 43,2 bilhões / US$ 9,6 bilhões / US$ 7,8 bilhões. / US$ 5,4 bilhões / Uruguai: US$ 2,4 bilhões.

FONTE: Ex-Blog do Cesar Maia

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

11 Responses to “Indicadores econômicos de países da América do Sul em 2012” Subscribe

  1. Marcos 9 de fevereiro de 2013 at 21:43 #

    O Brasil vive uma situação de estagflação.
    Não cresce, aliás, o único ano em que cresceu foi quando o Rei Sol decidiu eleger a sua Princesa à soberana da nação, e a inflação, pelo terceiro ano consecutivo, fica na casa dos 6%, já dando sinais que está rompendo esse valor. E a inflação dos pobres já supera a casa dos 10%.

    Olhando o Chile, é interessante notar que a variação cambial deles foi a metade da nossa. Diria que a variação deles foi basicamente a desvalorização da moeda americana, enquanto a nossa, além da americana, incorporou algo mais.

    Agora a kipekonômica não sabe para onde ir, se desvaloriza o real, vem junto a inflação, se não desvaloriza, continua o país indo para o buraco.

  2. Drcockroach 10 de fevereiro de 2013 at 3:07 #

    O que o governo tem que fazer eh cortar os gastos publicos. Se olharmos os indicadores microeconomicos fica claro que se o parasita abusa do hospedeiro, ambos morrem.

    Nesta tabela da PWC o Brasil ficou em ultimo lugar em numeros de horas trabalhadas p/ pagar impostos (cliquem na coluna “time” p/ reordenar a tabela).

    http://www.pwc.com/gx/en/paying-taxes/data-tables.jhtml

    []s!
    P.S.: Ah sim, o real estah supervalorizado mesmo a 2.10 por dolar, mas eh bom p/ dar uma falsa sensacao de alivio e aumentar o consumismo da populacao.

  3. Drcockroach 10 de fevereiro de 2013 at 3:08 #

    P.S.: E jah tinho dito lah no Aereo: “Bora p/ o Chile e Peru…”

    []s!

  4. ci_pin_ha 10 de fevereiro de 2013 at 16:16 #

    Marcos
    Não vamos exagerar com esse negocio de estagflação.
    Nosso problema econômico está ligado a muitas questões e não vão ser resolvidos com medidas macroprudenciais, é isso que esse governo não percebe. Temos de fazer reformas, diminuir e simplificar impostos, diminuir os custos por trabalhador, colocar a educação nos trilhos e o governo ter um pouco mais de trato com suas ações para não assustar o mercado. Sinceramente acredito que se algo não for feito, dentro de 10 ou 15 anos podemos ter problemas sérios no setor energético, ocasionada pela falta de trato com o setor no atual governo.
    Por ultimo posso falar algo que muitos não concordem, o Brasil precisa liberalizar mais sua economia, vide Chile, além de se abrir mais para o mundo e o comercio mundial, principalmente com nossos vozinhos, alguma vezes mesmo sem reciprocidade (ex: abrir o mercado brasileiro para os produtos produzidos por nossos vizinhos, mesmo que em um primeiro momento isso não ocorra com os nossos) só assim conseguiremos evitar uma maior expansão chinesa. Além do mais não estamos nos unindo com os países certos, invés de procurarmos uma maior aliança com colombianos, peruanos e chilenos, não damos a mínima para esses e preferimos Venezuela, Argentina e Bolívia, também não devemos trata-los inimigos, mas não deveriam ter tanta prioridade, até pelas suas instabilidades internas.

  5. Ivan 11 de fevereiro de 2013 at 8:22 #

    ci_pin_ha,

    “…diminuir e simplificar impostos,”

    Parabéns por lembrar de “simplificar”.
    Não é só a carga, mas a complicação tributária que trava a atividade empresarial e consome tempo e recursos preciosos para uma atividade produtiva.

    Parece até com o dito popular:
    “Criar dificuldade para vender facilidade.”
    Quem criou (e cria)?
    Quem vendeu (e vende)?

    Sds.

  6. Giordani 11 de fevereiro de 2013 at 14:47 #

    “Drcockroach disse:
    10 de fevereiro de 2013 às 3:07
    O que o governo tem que fazer eh cortar os gastos publicos.”

    Certo dia em brazília…
    – “Presidenta”, precisamos cortar os gastos públicos…
    – Bom, vamos lá então. Começamos por onde?
    – Dinheiro do bolsa-família?
    – Não…esse dá voto.
    – Dinheiro do PAC?
    – Não…esse dá voto e reforça o caixa 2 de campanha…
    – Dinheiro para as ONG$?
    – Não…esse também ajuda nos financiamentos de campanha…
    – Diminuir o número de estatais?
    – Tá louco? E aonde a cumpañerada e seus filhos vão trabalhar?
    – Dinheiro para copa do mundo?
    – Mas nem pensar! Além do mais ajuda no financiamento de campanha e juntamente com o carnaval mantém a massa sob controle.
    – Dinheiro para as Forças Armadas?
    – CLARO! O brazil é um país pacífico. Não temos inimigos. Somos todos irmãos. Não precisamos gastar dinheiro com armas e guerrinhas. Tá decidido. Sem FX pra ninguém.

  7. nunes neto 11 de fevereiro de 2013 at 20:21 #

    Drcockroach, não é o contrário não? O Brasil é o país onde mais se trabalha para pagar impostos, e no final se você é um jovem bem sucedido, sem filhos , com um bom emprego, chega o IR e te “come” uma bolada, fora o que já desconta todo mês do contra-cheque.Abçs

  8. Drcockroach 12 de fevereiro de 2013 at 0:54 #

    Prezado Nunes Neto,

    No link citado, clicando na coluna “time” o Brasil fica em ultimo na tabela justamente por ser o pais que demanda o maior numero de horas p/ pagar impostos, ou seja, ultimo significa que mais se trabalha p/ pagar impostos, corroborando o seu comentario (e o meu).

    Prezado Giordani,

    Um dos melhores artigos que li ultimamente aqui:

    “Vou-me embora pra Bruzundanga”

    http://www.estadao.com.br/noticias/geral,vou-me-embora-pra-bruzundanga,995210,0.htm

    []s!

  9. MAD DOG 12 de fevereiro de 2013 at 12:48 #

    … O engraçado é que o Brasil inteiro já sabe o que deve ser feito!!! … Só o PT que não!!! … Mas o Giordani já explicou muito bem!

  10. Vader 12 de fevereiro de 2013 at 13:27 #

    E nada sobre o teste nuclear da Coréia do Norte?

  11. nunes neto 12 de fevereiro de 2013 at 15:47 #

    Drcockroach, entendi , os últimos são os primeiros ;). Valeu Abçs

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Guerrilha colombiana iniciou hoje cessar-fogo unilateral e ilimitado

farc

O movimento de guerrilha colombiano FARC iniciou hoje um cessar-fogo unilateral, considerado um passo fundamental nas negociações de Paz com […]

Mísseis iranianos não estarão nunca na mesa de negociações, diz Teerã

?????????

País afirmou que tem alcance suficiente para se defender de agressores. Negociações com o ocidente tratam sobre programa nuclear O […]

CRE reserva verbas para Sisfron, helicópteros e rede de postos no exterior

sisfron

Projetos definidos como prioritários para os Ministérios da Defesa e das Relações Exteriores vão receber R$ 819 milhões, conforme emendas […]

Governo não retaliará general que criticou relatório da CNV

general Sérgio Etchegoyen

O governo não vai tomar nenhuma atitude contra o general de Exército da ativa Sérgio Etchegoyen, chefe do Departamento Geral […]

Dilma destaca força da indústria da defesa em encontro com generais

Dilma discursando

Em almoço anual com oficiais-generais nesta terça-feira no Clube da Aeronáutica, a presidente Dilma Rousseff exaltou o papel das três […]

Poder Naval: lançamento do livro ‘Monitor Parnaíba – 75 anos’, no dia 19 de dezembro, em São Paulo

Livro Monitor Parnaíba - 75 anos -  Capas - WEB

A editora Aeronaval Comunicação, que produz a revista Forças de Defesa, está lançando a primeira edição do livro “Monitor Parnaíba […]