Home Diplomacia Estados Unidos tentam conter avanço chinês facilitando venda de 100 M-113 aos...

Estados Unidos tentam conter avanço chinês facilitando venda de 100 M-113 aos argentinos

643
16
M113A2
Viatura M-113 na versão A2

Menos de 40 dias depois de o governo Cristina Kirchner ter confirmado a aquisição de 101 veículos blindados anfíbios de transporte de pessoal 8×8 VN-1 à empresa chinesa Norinco, a Agência de Cooperação para a Segurança e Defesa do governo dos Estados Unidos anunciou, semana passada, o oferecimento de uma centena de viaturas blindadas sobre lagartas M-113 ao Exército argentino.

Segundo o site espanhol Infodefensa, a oferta tem um custo total de menos de 2,5 milhões de dólares ( 2.495.368 dólares), dos quais (a) 2.277.049,20 dólares correspondem a 93 viaturas M-113A2; (b) 24.412 dólares a um modelo M-548A1 – de apoio logístico –; e (c) 193,906.80 a meia dúzia de viaturas de comando M-577A2mais altas, devido a alterações na estrutura traseira e no chassis.

No início do mês começaram a chegar ao território argentino, por via marítima, alguns veículos utilitários Hummer, para serem distribuídos às unidades de Infantaria, Cavalaria e Artilharia da força terrestre argentina.

VN-1
O chassis do carro chinês VN-1 suporta peças de artilharia de 105mm (como o da foto), de 122mm e de 155mm, além do morteiro de 120mm

Versão A2 – A Argentina possui cerca de 450 M-113, comprados em diferentes lotes desde o final da década de 1970. Muitos foram atualizados para a versão A2, mas vários outros se encontram desativados, por desgaste em seu sistema de suspensão e no grupo propulsor. De acordo com Infodefensa, alguns estão, nesse momento, sendo submetidos a uma modernização em suas lagartas.

A versão A2 do M-113 ganhou fama na década de 1980.

Ela constava de melhoria no sistema de refrigeração do motor (por meio da mudança de lugar do radiador e da ventoinha), da elevação da distância que separava as barras de torção do solo, e de uma modificação no sistema de amortecedores – que permitia ao carro absorver com menos sacrifício os impactos gerados por seu deslocamento.

Nesse modelo, os tanques de combustível foram transferidos da parte interna do veículo para o lado externo (um de cada lado da rampa traseira), o que permitiu a liberação de 0,45m³ de espaço internamente. A novidade afetou também o peso total da viatura, que passou de 12,3 toneladas para 11,7 toneladas. Quatro tubos lançadores de granadas de fumaça foram igualmente fixados na couraça externa do carro.

O parque blindado argentino inclui 33 carros M-106A2M113 convertidos ao transporte de morteiros pesados de 120mm –, 28 viaturas M-548A1, 20 M-577A2  e uns seis M-113A2 dotados de um canhão Oerlikon GAI-BOI, de 20mm, para defesa antiaérea de ponto.

Fightinghawk – No embate por influência política que americanos e chineses mantém em solo argentino, quem também pode lucrar é a Força Aérea Argentina.

O ForTe pôde apurar que os brigadeiros argentinos aguardam com otimismo a notícia de que o governo de Washington irá liberar a transferência de uma partida de suprimentos indispensáveis à recuperação dos seus caças Lockheed Martin A-4Q AR Fightinghawk.

Atualmente essas aeronaves enfrentam sérias restrições em seus aviônicos (e também nos sistemas de armas) para cumprir missões de interceptação – mesmo quando se trata de localizar e forçar o pouso de uma aeronave civil (desarmada) suspeita de realizar voo ilegal, ligado ao narcotráfico.

16 COMMENTS

  1. Kojak, penso que ainda é muito pouco… a geopolítica dos EEUU precisam desconsiderar o bolivarianismo dos portenhos e entrar de sola se quiserem barrar os chineses!

  2. Senhores. .. modo chulo ligado!

    Eu no lugar dos porteños mandava os EUA chupar meus olhos. ..
    O melhor que eles porteños podem fazer para eles é entregarem tudo para os chineses e gozar a vida.

    Pessoalmente eu quero que morram abraçados todos juntos. …Kkkkkkkkkkkkkk

    CM

  3. Afora minha certa antipatia ao modo imperialista da política dos EUA, não me agrada nada ter os chineses colados aqui do lado (literalmente do lado, moro no RS). Ainda prefiro um mundo monopolizado pelos EUA à China.

    Dito isto, creio que os EUA deveriam mudar a política de esmolas de modo a garantir que os chineses não se estabeleçam na AL. Reformar A4? Sério? Seria muito mais impactante e provavelmente faria os portenhos repensarem essa aproximação se os EUA oferecessem alguns F-16 atirados no deserto.
    A Argentina está na merda? Evidente, mas quando se quer, se acha linhas de crédito, troca por commodities, etc etc

  4. Blackhawk, além do que, a proposta como deu para entender é quase uma esmola… o orgulho portenho não vai deixar por pouco, principalmente quando, exatamente como dissestes, existe centenas de F-16 estocados.

    Digo mais… inclusive, seria o momento ideal para a Tio Sam recuperar o Brasil para si, apesar do bando bolivarianista que está no poder.

  5. “Recuperar o Brasil pra si” como assim cara-pálida????? :/

    No mais, concordo com o Kojak, a melhor opção para os A-4 e Pampa III é buscar o pessoal do Tio Jacob.

    Até mais!!! 😉

  6. Esqueçam as empresas israelenses, pois elas cobram pelos serviços prestados.

    E os argentinos querem comprar algo subsidiado ou fazer escambo mesmo. E ainda por cima barato.

    Enfim, no páreo estão China e os EUA. O resto do mundo não tem condições de competir com eles.

  7. Hemanossss…..Hermanossss…..Hermanosssssss.

    Se tiver algum no blog falem para a presidente fechar com os amarelos…

    Não façam a besteira de fechar com os Âmis, vocês só receberão tranqueiras da época do Vietnam.

  8. o F-15 e F-16 sao tambem da epoca do Vietnam … o MiG-29 e Su-27 tambem … a classe de Porta Avioes Nimitz … o sistema AEGIS … o tanque Merkava e M-1 e o Leopard 2 … todos desenvolvidos na decada de 70 e postos em uso na decada de 80.

    quanto ao M-113, se presta mais do que bem ao uso da Argentina que é o de adestrar as suas tropas.

    o Exercito da Argentia agradece qualquer ajuda pois o pais faliu – e os Chineses estao ai para se aproveitar.

    a proposito – os EUA ofereceram os F-16 varias vezes mas os Kirchner recusaram.

  9. Obama e sua “Política” Hakuna Matata…

    A muito tempo não se tem um “Ser” tão frouxo no Salão Oval… o pior é que esse comportamento Timão&Pumba é contagioso.

    – Bora rapa… levanta pra cuspir!!!

    Grande Abraço.

  10. Os EUA tem caças e veículos de combate novos, em estado da arte, mas pra isso é preciso ter dinheiro, e levar a “Defesa” a sério.
    Doado ou com pagamento simbólico, só tranqueira do Vietnã.

  11. Já os chineses, que estão longe de serem imperialistas (também não precisam ser, já que exploram o público interno mesmo), podem vender suas tranqueiras novinhas em folha a preço de banana.

  12. Não tem nem o que se discutir, é Norinco 8×8. Burrice se for algo diferente, especialmente M-113 recauchutado, detalhe, pagando em cash e não em commodities. Esquece!!!

    Até mais!!! 😉

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here