Home Diplomacia Itamaraty enviou a embaixadas circulares com alerta de ‘golpe’

Itamaraty enviou a embaixadas circulares com alerta de ‘golpe’

3658
25

itamaraty

No mesmo dia, secretário-geral ordenou desconsiderar as mensagens

Gabriela Valente

ClippingBRASÍLIA – Na última sexta-feira, dia em que manifestantes foram às ruas defender o mandato da presidente Dilma Rousseff, o Ministério das Relações Exteriores (MRE) enviou telegramas a todas as embaixadas e representações do Brasil no exterior recomendando a difusão de mensagens de entidades alertando para o risco de um golpe político no país. A mensagem partiu da Secretaria de Estado de Relações Exteriores do Itamaraty (SERE). O texto pedia que cada posto designasse um diplomata para dialogar com as organizações da sociedade civil locais. A ordem acabou abortada por determinação da Secretaria Geral do Itamaraty na própria sexta-feira, mas depois que as mensagens já haviam sido disparadas para postos diplomáticos em todo o mundo.

Nos telegramas despachados de Brasília havia reprodução de comunicados que conclamavam à resistência democrática. O GLOBO teve acesso à comunicação diplomática, que já foi invalidada pelo MRE. Nesta terça-feira, o diplomata perdeu o direito de autorizar comunicações no Itamaraty, segundo revelou o colunista Lauro Jardim.

Perto do meio-dia da última sexta-feira, o Itamaraty disparou o telegrama ostensivo de número 100.752, em que pedia a designação de um servidor — de preferência um diplomata — para ficar responsável por “apoiar adequadamente” o diálogo entre o Itamaraty, a sociedade civil brasileira e a local.

— A ideia era espalhar pelo mundo que há um golpe aqui. E que os governos e a sociedade civil do mundo inteiro se solidarizassem com o PT — disse um diplomata ouvido pelo GLOBO sob a condição de anonimato.

A mensagem do Itamaraty foi enviada pelo ministro Milton Rondó Filho, responsável pela área de combate à fome do MRE. Segundo colegas de trabalho, ele é um ferrenho defensor do governo.

Às 16h18, o Itamaraty enviou outro comunicado, novamente feito por Rondó. O telegrama 100.755 retransmite uma nota da Associação Brasileira de Organizações Não-Governamentais (Abong), que reúne 250 entidades. O texto começa com a seguinte frase: “É momento de resistência democrática!”, fala em “profunda preocupação” com os rumos do processo político e ataques dos grandes grupos econômicos e da mídia a governos legitimamente eleitos, e conclama, independentemente das posições políticas e ideológicas, a sociedade para a luta pela democracia : “Não ao Golpe! Nossa luta continua!”.

Cerca de uma hora e meia depois desse telegrama, o secretário-geral do Itamaraty, Sérgio Danese, enviou outro comunicado aos postos no exterior em que pedia para que fossem ignorados os comunicados anteriores.

“Dou instruções. Rogo desconsiderar e tornar sem efeito as circulares telegráficas 100752 e 100755”.

Mesmo após essa instrução, outra comunicação foi enviada. O telegrama 100.757 reproduziu a “Carta aos Movimentos Sociais da América Latina”, que denuncia um “processo reacionário que está em curso no país contra o Estado Democrático de Direito”. A correspondência, assinada por centrais sindicais e outras ONGs, diz que retrocessos não serão admitidos.

SEM AUTORIZAÇÃO SUPERIOR

“A situação agravou-se nos últimos dias”, afirmam as ONGs ao citarem a ação da Polícia Militar na União dos Metalúrgicos em Diadema e o ataque à sede da União Nacional dos Estudantes (UNE). Para elas, isso revive os ataques que precederam o golpe militar de 1964 no Brasil.

Segundo o Itamaraty, mesmo que esse telegrama tenha sido enviado após a ordem que anulava a comunicação do ministro Rondó, ele também estaria cancelado. Isso porque o secretário derrubou o primeiro comunicado que pedia a divulgação desse tipo de correspondência.

Consultado, o Ministério das Relações Exteriores informou que essas circulares foram expedidas sem autorização superior e, por isso, foram anuladas. De acordo com fontes do órgão, assim que os primeiros telegramas foram enviados, houve uma reação dos funcionários que criticavam o uso da máquina do Estado para defender o atual governo. Até a noite de ontem, nenhuma medida administrativa foi tomada contra Rondó.

Telegramas abortados

Mensagens partiram da Secretaria de Relações Exteriores

telegramas-desk

FONTE: O Globo

25 COMMENTS

  1. O Itamaraty está bem distante dos tempos de Rio Branco, infelizmente. É um órgão que se aparelha sempre que um novo presidente está no poder e serve mais para atividades protocolares ao invés de realmente investir em política externa. Esse último caso demonstra a qual nível de aparelhamento chegou. É bem capaz de o autor dessas comunicações não ser punido por abalar possíveis contatos políticos dentro do próprio Itamaraty. Fico feliz de não ter escolhido essa opção de carreira.

  2. O Itamaraty foi destruído nos governos petistas. E Lula seria Ministro do R.Exteriores se não fosse da Casa Civil.
    A carreira de Estado foi desmoralizada, partidarizada e promove-se uma caça às bruxas no órgão, o caso na Bolívia foi só o mais evidente.
    Como os profissionais ainda se recusam a se entregar de corpo e alma ao petismo, Dilma que já tem aversão a temas internacionais, passou a sistematicamente cortar verbas para embaixadas, em muitas a conta de luz e água tem sido pagas do bolso de alguns embaixadores.

    O Ministro de Relações Exteriores é só uma figura decorativa, um ninguém, quem manda mesmo é Marco Aurélio Top Top Garcia, tão próximo, por exemplo, de líderes das Farc e ponte com o Fórum de São Paulo.

    Eu não me esqueço que sob Lula o Itamaraty foi obrigado a abandonar sua política externa secular, o soft power.
    – O reconhecimento de “economia de mercado” a países como Rússia e China que em troca defenderiam o pleito brasileiro por uma cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU (óbvio que isso não aconteceu e ainda bem, já pensaram a vergonha das posições que sob o PT defenderíamos?). Era só o começo dos megalonanicos.
    – Alinhamentos ideológicos em detrimento dos interesses nacionais
    – Busca de protagonismo internacional personalista que alçasse Lula como candidato a presidência da ONU no lugar de Koff Anan
    – Até mesmo o Nobel da Paz era uma meta pelo qual o Itamaraty tinha que trabalhar
    – Nesse contexto estava a negociação nuclear com o Iran
    – Alinhamento com ditaduras do norte da Africa e Oriente Médio pra levar negócios, com ajuda do BNDES, às empreiteiras hoje rés confessas da Lava Jato, detalhe, pouco tempo depois deste movimento veio a dita “primavera árabe” e os cumpanheiro foram arrastados pelos pés ou presos. Mas a JBS sempre estava junta, não nos esqueçamos também.
    – Perdão de dividas de nações africanas na casa US$1 Bi para que fosse contornado empecilho legal que impedia o BNDES de financiar obras das mesmas empreiteiras, de novo, com países que devem ao Tesouro.
    – E nem vou falar da América do Sul …
    *
    O Itamaraty, Receita e BC eram das instituições mais sérias, com carreiras de Estado consolidadas, livres da politicagem, mas até elas têm sido arrastadas pro esgoto petista.
    Uma pena!

  3. Só um comentário, o Itamaraty já não era um órgão estritamente sério faz bastante tempo, antes até do PT chegar ao poder. Mas a coisa degringolou DRÁSTICAMENTE após a chegada de Lula. Celso Amorim, na minha humilde opinião, foi o PIOR Ministro das Relações Exteriores que este país já conheceu. A existência de um cargo especial para Marco Aurélio Garcia é uma afronta à sociedade brasileira. É basicamente um comissário. Os novos membros do Itamaraty, e até alguns antigos membros estão estarrecidos com o nível de ‘seleção interna’ que existe naquela instituição, que podia não ser eficiente antes do PT, mas agora se tornou totalmente partidária.
    .
    É uma vergonha que tenhamos alcançado este nível. E você lembrou bem, Juliano, o caso Bolivia é extremamente interessante por demonstrar nitidamente este fato. E o garoto que protagonizou a fuga do embaixador, até onde eu sei, continua na geladeira por fazer seu trabalho bem feito.

  4. E pensar que a diplomacia brasileira já foi respeitada em todo o mundo, estando presente em diversos momentos importantes da história mundial no último século.
    Barão de Rio Branco, Rui Barbosa, Osvaldo Aranha e tantos outros grandes diplomatas brasileiros devem estar se revirando em seus túmulos…

  5. O ato do embaixador Milton Renó merece um afastamento sumário de suas funções, já que deu ordens às representações diplomáticas, de cunho político/partidário, sem o conhecimento de seus superiores. A quebra de confiança é evidente e não pode ser ignorada.
    Maaas… Houve também uma ofença aberta aos poderes legislativo e judiciário por parte de um funcionário do Estado, acrescida de uma incitação aos representantes do Estado brasileiro ao não reconhecimento de possíveis determinações desses dois Poderes em benefício de um governo do qual é simpatizante. Além de afastado de suas funções esse embaixador partidário precisa responder ao devido inquérito legal visando sua expulsão dos quadros do Itamaraty.
    O Estado brasileiro não pode ser representado por gente que coloque outras fidelidades acima de seus deveres para com ele. Lamentável…

  6. No mínimo uma sindicancia, um processo disciplinar em cima do sujeito. Barão de Rio Branco revirou no tumulo!

  7. O PT entrou com pedido de impeachment contra o FHC, Itamar, Sarney e Collor, naquela época eles não achavam que era golpe, hoje contra a Dilma é golpe, vai entender a lógica desses corruptos.

  8. Jabor é uma piada. Ele uma vez declarou que só existiam dois comunistas de verdade no Brasil. Ele mesmo e Oscar Niemeyer. Ele não consegue enxergar para além de seu próprio nariz. Obama é um presidente pior para a América Latina como um todo, do que Bush jamais foi.

  9. Leandro Costa, no que pude acompanhar dos posicionamentos do Jabor nos últimos quinze anos, nunca vi uma critica que estivesse em conflito com minha humilde opinião das coisas, sobre ele ser comunista, ou talvez ex….quem sabe? Eu tenho um primo (muito querido por min), que se formou em história na USP, em 1982, ele foi professor do primeiro e segundo grau até 1990, já pode imaginar o tipo né? Foi militante e fiscal voluntário no PT, ele me conta que se tem um arrependimento foi o que ensinou naquela época… Os pensamentos mudam com os erros… o problema é persistir….
    Agora eu não sei quem é pior…Dilma ou Bush (falam só asneiras perigosas), Exemplos: Armas químicas no Iraque e Golpe entre muitas outras…
    No mais, respeito sua opinião.
    Abraços.

  10. O tempo deles está se esgotando, vão pagar, vão sair, mas vai ter que ser na ponta da bala e da baioneta, não esperem que após a decretação de impedimento, eles digam:

    Ok vocês venceram, estamos indo…….vão transformar o país em um zona de beira de estrada com todo o tipo de lixo e ratazanas sindicais pagas com o soldo dos roubos, infelizmente senhores, vamos sangrar para aprender a fazer opções corretas.

    G abraço

  11. O q mais me impressiona eh o “Diplomata anonimo” que vazou essas corrspondencia e logo para quem? Para a “Rede Bobo”…

    Ele tb vai ser considerado “um heroi”???

    Oq eu eh isso agora? POde-se tornar publico documentos de embaixadas e ficar impuni com isso?

    Facam-me o favor!!!

    Saudades imensas de Rio Branco!!!! Tao cedo nao teremos outro como ele! O instituto que leva seu nome, hoje nao se digna a tal!!!!

  12. O Itamaraty foi reduzido a nada neste governo. Quem faz a diplomacia do país é o maior A.S.P.O.N.E da República o Sr. Marco Aurélio Garcia. Este governo é uma vergonha. Um dos entes mais importantes da República aparelhado até a medula e praticamente com função decorativa e transformado num cabide de emprego para militantes desqualificados como este Rondó. E nada, absolutamente nada vai acontecer com ele.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here