Entenda quem é quem no combate ao Estado Islâmico

Entenda quem é quem no combate ao Estado Islâmico

2398
7

ISIS war

A CNN divulgou o gráfico acima que ajuda a entender a complicada dinâmica do conflito no Oriente Médio hoje.

A guerra civil da Síria não é apenas um dos conflitos mais sangrentos no mundo, é também um dos mais complicados.
Ela começou como uma revolta contra o presidente Bashar al-Assad, mas agora é um jogo de vale tudo.

O Estado Islâmico (ISIS) controla uma grande parte do país, mas eles estão sob ataque de todos os lados.

O YPG curdo e seus aliados estão lutando contra o ISIS. Grupos rebeldes, como o Exército Livre da Síria e as Forças Democráticas Sírios, estão lutando contra ele. E há também grupos islâmicos concorrentes como o Jabhat Fateh al Sham. Isso é apenas metade da história.

A milícia Hezbollah apoiada pelo Irã está apoiando Assad, enquanto os EUA estão apoiando o YPG. A Turquia odeia o YPG porque teme o separatismo curdo. Mas a Turquia está deixando os EUA bombardearem o ISIS a partir de uma das suas bases.

Confuso? É por isso que nós achamos que seria mais fácil explicar com uma imagem.

FONTE: CNN

  Comentários no Facebook

  Comentários de assinantes

7 COMMENTS

  1. Que zona !!! Até o Hezbola que é bem radical está atacando o ISIS !!! Balaio de gato total e falta o apoiador do ISIS neste gráfico ae hein (mas sabemos que alguns subintendidos lá estão ).rs

  2. o interessante é q dentro da guerra civil da siria eclodem “minis“ guerra civis e amigos ou interesses em comum passam a se tornar rivalidades…igual a al nusra(al qaeda) era aliado do ei no começo até começarem a se matar,ypg convivia com o saa e até cooperava em aleppo e pros lados de tall rifat norte da siria até se matarem em hasakah,russia depois do abate do caça jurou não tolerar invasões da turqia hj faz vista grossa até a invasões terrestres pelos turcos,em deir ez zor houve um mine motim entre algumas forças de defesa populares ambos os lados governistas, a siria é um grande retalho nunca mais será a mesma…tem gente apoiada pelos eua q ambos lutam entre si…tem gente q ainda ajuda o ei…tem gente q apoia os 2 lados…e o governo sirio aos poucos consegue ocupar pequenos espaços minimos,ei se mantem ao centro,curdos ao norte e turquia norte do norte e exercito livre ao sudeste e noroeste, o certo é q varias partes querem tirar um pedaço da siria e não vão ficar sem nada nem mesmo o ei.

  3. Eu gosto mais essa dai : 2static.fjcdn.com/large/pictures/64/f8/64f89d_5767507.jpg (colocar http:// antes de link).
    Pelo menos tem algum sentido kk..
    Um abraço!

  4. Nem Estados Unidos, OTAN,Arábia Saudita e Turquia apoiam o ISIS? esse gráfico está totalmente furado. Onde está Israel que também ajuda todos os rebeldes contra o governo de Assad?

    Funciona assim, primeiro os terroristas financiados pelo ocidente vão abrindo a frente, depois eles tomam conta de tudo aquilo que os patrocinadores querem, em seguida estes mesmos patrocinadores começam com o papo de combater eles, alegando como terroristas, e aí já viu; uma bombinha aqui e outra ali…e os terroristas de uma hora pra outra se enfraquecem, abrindo a frente para uma forca OTAN/USA/Arábia Saudita, se instalar de forma permanente no lugar mais cobiçado, que é nos territórios produtores dos produtores de petróleo.

    Os EUA também assegurarem uma posição no Norte do Iraque, inviabilizando o projeto de gasodutos do Irã até o Mediterrâneo através da Síria. Dessa maneira Arábia Saudita, Qatar e EAU ficam satisfeitos e podem continuar controlando o preço do petróleo.

    Sobre o coitado do Iraque, ele deveria dar procuração de combate a Rússia, será que essas autoridades do Iraque não aprenderam a lição com os EUA, ficando Iraque em ruinas no passado, até quando eles querem ser escravos.

    Somente os acéfalos ou seguidores da liderança unipolar, não percebem, por completa incapacidade neuro-cognitiva, que este caos mundial é comandada por Washington, enviando seus sicários da CIA e seus lacaios da OTAN por todo o Oriente Médio.
    Os USA pretendem ‘ganhar o mundo’, terceirizando a guerra, via mercenários ISIS, FSA e al Nusra., só não vê quem não quer.

LEAVE A REPLY