Home Blindados Apesar de usar o M1 Abrams, Iraque compra tanques russos T-90S

Apesar de usar o M1 Abrams, Iraque compra tanques russos T-90S

4123
36
T-90S

O Exército Iraquiano vai adquirir carros de combate T-90S russos, que tiveram o desempenho demonstrado em operações de combate na Síria. A assinatura de um contrato entre a Rússia e o Iraque foi confirmada por Vladimir Kozhin, o assessor presidencial sobre cooperação técnico-militar.

Entre os especialistas, o contrato foi avaliado em US$ 1 bilhão, e o número de tanques seria de centenas.

— Um contrato decente para um grande lote, mas não posso dar uma quantidade específica, o número [de tanques] é grande “, disse Vladimir Kozhin ao Izvestia.

Mais cedo, o Ministério da Defesa do Iraque informou sobre a compra do T-90 — que seria para o fornecimento de mais de 70 tanques. Neste caso, de acordo com o Izvestia, este seria apenas o primeiro lote de equipamentos, seguido por outros. No entanto, o Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar não revelou detalhes do negócio.

No relatório anual do fabricante Uralvagonzavod de 2016 — o contrato com o Iraque era para a entrega de um primeiro lote de 73 tanques T-90S/SK.

COLABOROU: Rustam Bogaudinov

36 COMMENTS

  1. Concordo com o comentado. O TRUMP vai ter que bater de frente com muita gente para que o congresso americano não frustre o negócio de 1 Bi para a maquina militar russa.

  2. O t-90 é mais em conta né país de 3 mundo devastado por guerra não tem outro melhor não só se fosse tbm um t-72 modernizado o que daria a mesma coisa no final

  3. Não é questão de ser mais barato amigo, e questão de capacidades demonstradas nos “TO” atuais do oriente médio, onde os “T90” se saíram melhor que os “M1 Abrams”.

  4. É questão de dinheiro.
    O Iraque buscou uma VBTP sobre rodas e quase fechou 400.
    Os iraquianos preferem países q já os venderam.
    Não era uma Vtr testada em Cmb. Disso, se percebe q não tem nada em relação a isso.
    O negócio não foi fechado, pq o governo do país q venderia esta Vtr não autorizou a compra, para evitar associação deste pais ao ISIS.

  5. Filipe 28 de julho de 2017 at 17:22
    Não é questão de ser mais barato amigo, e questão de capacidades demonstradas nos “TO” atuais do oriente médio, onde os “T90” se saíram melhor que os “M1 Abrams”.
    .
    Que eu saiba os Abrams devastaram a força de blindados iraquiana na Guerra do Iraque. Cheguei a ver em um documentário que chegaram a usar em uma batalha a mesma tática que a cavalaria de Alexandre Magno usou contra os Persas na antiguidade. Só que com blindados. Um requinte de sofisticação militar.

  6. Juliano Bitencourt 28 de julho de 2017 at 18:18

    Uma pequena correção: a estratégia usada na realidade foi a do general Aníbal de Cártago contra Roma na Batalha de Canas (Cannae).

    Abs.

  7. Juliano Bitencourt ( 28 de julho de 2017 at 18:18 );
    .
    O T-90 é um carro de outra geração, bem distante de qualquer T-72… Mesmo a variante de exportação está equipada com excelentes sistemas de sobrevivência, constituídos de sistemas ‘soft kill’ de ultima geração e uma blindagem reativa excepcional.
    .
    A variante do ‘Abrams’ usada pelos iraquianos é elementar, confiando apenas na blindagem para sobreviver ( blindagem essa que não é a mesma composição daquela utilizada pelo US Army, sendo bem mais leve e menos eficaz ). E como demonstra combates recentes, isso logo se torna insuficiente; talvez não para os americanos, que detém uma blindagem composta extraordinária ( que é dito resistir até mesmo a munições cinéticas ), mas certamente não é suficiente para os demais operadores…
    .
    O carro americano tem um pacote de proteção estendida ( TUSK, para combates urbanos, que inclui uma armadura reativa ), mas até aqui não me consta que os americanos tenham adotado em peso. Os sauditas encomendaram um pacote respeitável ( M1A2S ) para seus mais de 300 carros, além de um novo lote de 69 carros já atualizados, pacote esse que aparentemente inclui uma blindagem melhorada ( próxima ao padrão americano ) e uma revitalização do carro.

  8. Fresney ( 28 de julho de 2017 at 19:54 ),
    .
    Até onde sei, os ‘Leopard 2’ turcos, tal como os ‘Abrams’ iraquianos e os atuais sauditas, são variantes primárias de seus carros de origem…
    .
    O novo ‘Leopard 2 Evolution’ inclui proteções muito similares a do novo carro russo ‘Armata’. O conjunto AMAP, que é parte do upgrade, inclui uma defesa ativa ( AMAP-ADS ) e outras passivas.
    .
    ttp://media.moddb.com/images/groups/1/3/2074/Leo2Evo_with_ADS_03.jpg

  9. Nossa como os EUA são opressores e fazem pressão para comprar armamento deles (sendo irônico).
    Iraque praticamente governado por eles comprando material russo.
    N minha avaliação o motivo é totalmente econômico.

  10. Fechamento de acordo mutuo militar de Irão-Iraque tb seria totalmente económico?Ou podemos considerar uma falha sistemática americana na região diante da realidade?
    T-90 resistem , M1 – queimam.Essa a realidade dos últimos 12 meses.Custando metade (ou terço ate) um T-90 com fama e imagem atual pode ser considerado campeão das vendas ultimamente.
    Um grande abraço!

  11. Qual o motivo do exército não comprar uns 1000 tanques pesado, pode ser o T90 ou similares, mas de baixo custo.
    Um país que tem 200 tanques deste tamanho e bem ultrapassados, com certeza está bem vulnerável.

    Precisamos do guarani sim acho que bem mais das 3 mil unidades prevista, mas também de uma plataforma pesada para embates com taques. Pois os nossos mais parecem peças de museu.
    Abraços

  12. _RR_ 28 de julho de 2017 at 20:52
    “… não para os americanos, que detém uma blindagem composta extraordinária ( que é dito resistir até mesmo a munições cinéticas )…”
    .
    E os norteños não liberam a exportação dessa versão top?

  13. Falar que o t-90 se deu bem no teatro sírio e os seus concorrentes ocidentais não é de um amadorismo e de falta de informação. Os t-90 russos não saíram de perto da base de tartus em quanto os Abrams iraquiano e até os saudidas no yemem enfrentaram combate pesado assim como os Leos 2 da turquia também enfrentaram. Essa compra é pq o t-90 é mais barato tanto de comprar e operar e ainda é moderno, mas não se sai melhor que um Abrams m1a2 sepv3 ou leo 2a6 ou a7, além do mas o Iraque não tem dinheiro pra comprar um tanque desses que eu citei e tbm daqui uns anos não deverá comprar o armata que será o mais avançado russo. É ou seja repetindo o q já disse é uma questão de custos

  14. Além do mais o Iraque tem um grande arsenal de t-72 que é sua espinha dorsal blindada a escolha do t-90 como ponta da lança é racional já que a manutenção deve ser a mesma e a doutrina tbm já que um é a evolução do outro

  15. Amigo August!
    Da pra ver que sabe pouco da situação na Síria ou nem quer saber.
    De total quase 30 tanques T-90/T-90A parte um batalhão foi para 4 Divisão de Elite, outro – para brigada de Afeganistão – “Liwa Fatemiyoun”. O ultimo para iraquianos da “Asa’ib Ahl al-Haq”(exatamente esses caras são principal fonte de informação para Ministério de Defesa iraquiana na hora de decisão sobre a compra).So em operação de libertação de Aleppo foram usados 2 batalhões.
    Foram 5 acertos com TOW , nenhuma perda , dois tripulantes foram para hospital por causa de contusão (estavam com escotilhas abertas no momento e receberam a pancada de onda de choque). Um parou (mina) , foi abandonado , tomado pelos rebeldes e ate hoje esta visto por ai..
    Outro momento.Na operação de Mosul o exercito Iraquiano perdeu mais de 70 M1 e 44 T-72 (parte desses números se refere a perda parcial).
    Por tanto independentemente da questão dos custos o Iraque tem OUTRAS razões para comprar tanto T-90 como , quem sabe , M1 tb..
    Um grande abraço!

  16. August,
    amadorismo ou não mas tu está errado.
    Tanto os T-90 como depois os T-72B3 “palmaria” estiveram com os sírios em aleppo, palmaria e raqqa. Basicamente ele operou como linha de frente nas principais batalhas e onde estava a força tigre.
    Abraço

  17. Não falei que operam. Falei que estavam na mesma frente de batalha na maioria das vezes. Tem uma infinidade de vídeos e sites com as operações da FAA tendo os tigres e T-90

  18. Na vedade opera sim. Não tinha certeza e não tava conseguindo abrir o site sírio mas tá lá. Muito bem documentando.
    Eles e a Quarta divisão tem o T-90

  19. Até onde eu sei só a Rússia ali opera o t-90 é só opera perto de suas bases. Tanto que essa foi o primeiro lote do Iraque

  20. Só a título de comparação o Abrams utilizado pelo Iraque é m1a1 que utiliza a chobam mas numa versão inferior a m1a2 tem blindagem frontal equivalente a 780mm e lateral equivalente a 300mm já o t-90 tem blindagem reativa nas laterais e que equivale a cerca de 800 mm e na parte frontal uma sistema eletrônico contra mísseis mais só funciona contra mísseis guiados por lazer ou calor não tendo blindagem frontal, vale contar que Abrams pode receber blindagem reativa do kit tusk que eleva a blindagem lateral para mais de 1000mm já que só a blindagem reativa equivale a 700mm somada com a do tanque natural mas não sei se o Iraque usa esse kit.

  21. Continuo falar o t-90 não sofreu tantas perdas como os outros porque não enfrentou a mesma intensidade de combate ! Seja em número é em horas operadas e zonas quentes qualquer um que sabe as especificações dos tanques sabe que um leopard 2 ou Abrams não deve nada a um t-90

  22. Sobre o t-90 700 mm seriam no nas laterais na torre seria cerca de 1000mm ou um pouco mais porque a torre já tem uma blindagem natural de 300mm somando com a reativada da esses cerca de 1000mm

  23. Juliano Bitencourt ( 29 de julho de 2017 at 15:56 );
    .
    Muito difícil…
    .
    A blindagem de uso exclusivo dos americanos torna o carro quase invulnerável… Mas um pacote de proteção como o TUSK não é inviável…
    .
    A composição exata é um segredo muito bem guardado, e atualmente estão preparando uma variante ainda mais avançada e leve para o futuro M1A3.

  24. Juliano Bitencourt ( 29 de julho de 2017 at 15:56 );
    .
    ttp://www.globalsecurity.org/military/systems/ground/m1a3.htm

  25. Sem contar que operadores de tow não enfrentam de frente as forças blindadas atacam quando estão sem proteção ou quando estão de costas só procurar pelos vídeos praticamente todos são assim. Não a tanque que sobreviva !

  26. August,
    Continua errado… A Rússia deu a siria um certo número de T-90/A.
    Siria (Guerra civil)provavelmente é o conflito atual com maior número de Mísseis/armas anti-tanque da atualidade.
    Aleppo e arredores principalmente estavam operando elas em grandes números.
    os T-90 foram as pontas da lança operados pelos sírios nas principais frentes e bolsões.
    Muito mais que Arábia Saudita e a guerrilha iemenita descalça ou chinelo armados em maioria com RPG ou misseis ainda epoca soviética. Botaram e ainda bota um monte M1A1/2 pra queimar, Bradrey, serie M60 e quase tudo de bom que eles operam!

    Tem sites em inglês, árabe com um monte de matérias! Tem vídeos no YouTube
    Um site bom pra você se aprender é o themess

  27. Eu não disse que o T-90s é ruim, inclusive, na minha opinião, deve sim ser um bom blindado. Eu quis dizer que a motivação deve ser econômica, pois o Abrams atual custa muito dinheiro, bem mais que esse blindado russo, sem falar o custo de manutenção.
    O projétil que fura o T-90s é o mesmo projétil que fura o Abrams atual e o Leopard A7, eu acredito que os 3 blindados são vuneráveis e limitados dentro de determinados contextos.
    Os Abrams do Iraque estão desde 2003 em combate, passaram por tudo, já estamos em 2017, imagina o desgaste.
    Vamos ser sinceros, nem de longe o T-90s tem a mesma experiência de combate de um Abrams, não estou dizendo que o T-90s seja pior ou melhor em combate, apenas não tem tanta experiência.
    Pelos vídeos que eu vejo no Youtube a linha de frente dos blindados na Síria é o T-72, além disso, sabendo que o inimigo tem diversas armas anti-tanque os sirios já devem ter aprendido…
    Uma dúvida, os T-90s na Síria são operados por sirios ou forças especiais da Rússia?

  28. Amigo Nikiti!
    Falei com amigos de “la” e a resposta foi NAO. Tigers nao operam T-90 nem T-90A (sao facilmente reconhecíveis pela diferença entre torre soldada e fundida).
    Na realidade , Os Tigres não são “oficialmente” subordinados ao exercito.Sao Forca Tarefa da …Forca Aérea!Isso devido a tradição desde a época do Hafez al-Assad. Logo eles tem direito AMPLO de “pedir” reforço ou ate emprestar um batalhao por um tempo indeterminado.
    Na maioria dos casos T-90/90A na Síria sao da 4a Divisao , brigadas Suqur al-Sahara (Desrt Hawks) e Fatemiyoun , Kataib Hezbolah e Asa’ib Ahl al-Haq (Hezbollah).Não conheço mais ninguém usando T-90 na Siria.
    Detalhe : os iraquianos (milícias xiitas) estão usando T-90 desde 2015.
    Os Afganeses da brigada Fatemiyoun (com comandantes iranianos) – desde inicio de 2016. Ai vem Homs , Hama , Aleppo , Madaya , etc (traduzindo – todos os pontos quentes) foram milhares de horas de combate.Ao contrario de Leo 2 que teve algumas centenas de horas num so lugar (Al-Bab) e teve perda de mais 35% de “população” .Ja os coitados T-90 estavam presentes nas centenas de km de frente com inimigo e receberam dezenas de porradas de ATGMs , RPG, etc. Com único tanque abandonado pela Fatemiyoun por falta de preparação e capturado (em funcionamento) pela DAESH.
    Ou seja :decisão dos Iraquianos não foi por ilusão ou falta de grana. Desde 2015 o T-90 vem mostrando seu caráter e resultado extremamente positivo. M1A1 e Leo 2A4 foram praticamente “queimados” na região.Essa é a verdade.Ao mesmo tempo não significa que 2A7 ou M1A2SEP nao poderia se sair melhor que T-90xx.Mas isso ja é outro tema.
    Um grande abraço!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here