Home Clipping Comandante critica cortes no orçamento do Exército

Comandante critica cortes no orçamento do Exército

3241
74
O comandante do Exército, general Eduardo Dias da Costa Villas Boas (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

General Eduardo Villas Boas usou as redes sociais para comentar aperto orçamentário que a força terrestre sofre

Por Tânia Monteiro

BRASÍLIA – O comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas, usou as redes sociais para criticar o aperto orçamentário que a força terrestre está sofrendo. A crítica foi feita nesta quinta-feira, 3, em seu perfil no Twitter. Segundo informações obtidas pelo Estado, os recursos hoje disponíveis nos caixas do Exército são suficientes para que se chegue apenas até o mês de setembro.

“Conduzo seguidas reuniões sobre a gestão dos cortes orçamentários impostos ao @exercitooficial. Fazemos nosso dever de casa, mas há limites”, disse o general no microblog, ao falar sobre as dificuldades que a instituição está enfrentando e o grave contingenciamento de recursos que, segundo fontes militares, está praticamente paralisando os programas estratégicos do Exército, como o Sisfron, sistema de vigilância de fronteiras.

A principal queixa dos militares é de que o governo federal impõe seguidas missões ao Exército em todas as áreas, mas a equipe econômica não repassa os recursos necessários para o desempenho dos trabalhos. A última delas foi no Rio, com uma nova ida de tropas para as ruas, para tentar oferecer segurança à população.

Foi assim desde o início do ano, quando o Exército foi chamado para fazer pelo menos quatro outras missões: varreduras em presídios quando houve guerra de facções nas cadeias no norte do País, no motim do Espírito Santo, quando a tropa federal foi para as ruas na época do carnaval e a Polícia Militar do Rio fez uma espécie de operação-padrão e, no mês de junho, quando foram chamados para ajudar na reconstrução de cidades atingidas por enchentes em Pernambuco. Em todos os casos, os recursos, até hoje, não foram devolvidos à Força.

Rio. Somente neste fim de semana, quando o Exército foi para as ruas no Rio, por ordem do presidente Michel Temer, que tenta reforçar a segurança pública do Estado, usando-a de vitrine para mostrar eficiência administrativa, a força gastou R$ 5 milhões. Por dia, o emprego de cada brigada militar no Estado custa em torno de R$ 1,2 milhão.

FONTE: Estadão

74 COMMENTS

  1. Quem se importa com o Brasil? Hoje eu me faço essa pergunta diariamente e as vezes até me pergunto se eu mesmo ainda me importo.
    Lembro da fala de um ex presidente do regime militar que disse em entrevista “quando estava
    no quartel só se falava em servir a pátria, depois que entrei no meio político eu só ouço falar em fuder a pátria”, o problema do país é tão sistemático que já vem de MUITAS décadas! As vezes faz sentido uma terra tão rica porém tão miserável intelectualmente, porque seria injusto por parte de deus colocar toda a perfeição do mundo em um lugar só, dai ele colocou algo ruim pra equilibrar, nós, o povo que aqui habita, nós somos os miseráveis que fazemos o equilíbrio!
    Pena eu tenho daqueles que acham que isso aqui tem jeito, até tem, mas não pelas mãos do próprio brasileiro, e infelizmente também não virá de fora alguém para arrumar a bagunça da casa dos outros, eu ainda sou patriota, honesto, e tento ser digno do ar que respiro, mas se eu pudesse escolher deixar de ser alguma coisa, eu escolheria deixar de ser patriota! Infelizmente não consigo deixar de ser, amo meu país que não é meu, meu exército que não é meu, e toda a perfeição dessa terra que também não é minha.
    Se sai um pouco, ou muito, do tema, podem os editores excluírem meu comentário/ desabafo se desejarem, “no problem”.

  2. Ué comandante!? Mas as instituições não estão funcionando??
    É claro que estão! Estão é botando no nosso c*, todos os dias.

  3. Concordo com o Bruno. É um desabafo que faz eco numa grande parcela de brasileiros patriotas, que choram ao ver sua pátria vilipendiada em tenebrosas transações!

  4. Acho que a frase do Edmund Burke reflete a situacao do Brasil hoje “Para que o mal triunfe, basta que os bons não façam nada”. As pessoas ruins viram que as boas nao se interessavam por politica e resolveram se infiltrar nela, com anos de má gestão e corrupcao o Brasil ficou do jeito que esta hoje… Mas ainda acredito em uma solução, levara esforço e tempo mas ainda nao e o fundo do poço

  5. Caro Daniel. Criminosos com culpa comprovada pela PF estão nos palácios de Brasilia. O General deveria olhar para cima e para os lados ao invés de colocar a culpa nos pés de chinelo que vivem em barracos na periferia das grande cidades. “Surely you´re joking, Mr Feynman”

  6. camargoer
    Os que ja estão la sao um problema maior mas não e bom subestimar esses pequenos, podem dar uma bela dor de cabeça se bem organizados rsrs

  7. Nosso orcamento militar mesmo hoje e maior que a da Turquia, porem somos muito mais fracos que eles.
    Segundo o site defesaeseguranca.com.br no comeco deste ano era previsto 91 bilhoes de reais para esta pasta, . ai eu pergunto sera mesmo so questao de menor volume de dinheiro???

  8. O comando das FFAA SÓ AGORA tem alguma opinião sobre a administração federal?
    Só agora o General pensou em defender o exército? estão inseridos na politicagem de Brasília rifando as FFAA.
    .
    Como civil me lembro bem do Sr Villas Boas boca mole tripudiando quem questionava os palacianos dos 3 poderes, “as instituições estao funcionando”.
    Só se mexe agora qd o vexame ficará difícil de esconder.
    Para Jobim, os comunas Rebelo e Jungman, Amorim, só a subserviência conivente e cúmplice, até tivemos Perpétua Almeida como secretária de Produtos de Defesa…
    Espero q os próximos comandantes tenham mais dignidade do que os últimos.
    Villas Boas não tem moral pra reclamar de nada, não é ele quem deixou o sargento músico do exército, marido de Idelli Salvati, curtindo uma nova lua de mel em NY com um cargo na OEA? Ele deve achar q é do jogo, então colha-se os frutos de sua esperteza e dubiedade, jogam com o dinheiro do contribuinte ….

  9. Em Setembro o ExBr acaba, porquê ?
    Porque vai acvabar a grana.
    Os recrutas serão dispensados.
    Quem vai tirar a guarda ?

  10. Enquanto o desperdício, o populismo e a propina corriam descontroladamente soltos em Brasília, na última década, ninguém do Comando lembrou-se de abrir o bico. Só agora, que chacoalharam o último porquinho de poupança e não fez tlim-tlim nenhum, é que lembraram que dinheiro não cai do céu.

    “Helloooooo, General! Brasil chamando General! Você está na escuta?! Copia aí! Acabou o dinheiro!… Repito!… Acabou o dinheiro!”. Pelo menos o que já não foi, por força de Lei e de conveniências, sequestrado por grupos corporativistas e espertalhões… Quem se espanta com a penúria atual das contas públicas está precisando de um daqueles “memes” do RUbinho Barrichelo atrasado… Vai um aí, seu Villas Boas?!

  11. Infelizmente nosso pais cada um quer saber somente do seu, militares querem manter suas mordomias e pensões generosa, o judiciário querem manter seus privilégios e salários de marajá (pois num pais como Brasil onde 80 % dos juízes ganham em media 100 mil e um absurdo), os funcionários públicos estão preocupado somente com seus rendimentos, quinquênios e aposentadoria diferenciada. os político nem preciso comentar. E nos simples mortais temos que trabalha para sustenta toda essas mordomias…O problema do Brasil não e só a corrupção generalizada, mais a disparidade salarial que deixa nossa sociedade tão desigual e precária.

  12. Deixando a brincadeira de lado…

    Estas declarações, bem como outras a respeito da infiltração do crime organizado na ambiente político, revelam o cuidado e a preocupação do EM com a questão da segurança interna.
    Projetar cenários e possíveis escaladas é fundamental para a sobrevivência de uma OM.

    Qualquer que sejam os cenários e ameaças futuras, o EB deverá estar preparado.
    O Etchegoyen também tem feito declarações neste sentido.

    A intervenção no RJ tem sido bastante pontual em garantir um mínimo de segurança para o contexto de atuação da PM e P Civil, além de proporcionar aprimoramento da doutrina e RECONHECIMENTO do ambiente de operações.

    DEFINITIVAMENTE, o foco de ação do EB irá mudar.
    Isto não é palhaçada, como afirmam alguns, muito menos amadorismo

    Festa na cavalhada !!!

  13. Ah ! ia esquecendo….

    Por favor esqueçam ideias como cercar, metralhar, erradicar, jogar napalm, mandar azeitonas quentes e outras bobagens.

    Ação firme e decidida é uma coisa….boçalidade só irá contaminar o EB e manchar nossa história.
    O EB não pode ser manipulado. Deve atuar conforme SUAS regras.

    Bom final de semana a todos.

  14. Gente, vcs estão confundindo as coisas. O Gen. Villas Boas para mim é um dos melhores Comandantes que o EB já teve. Um lider nato e que não se deixa levar pelos devaneios até de comentaristas aqui do blog que acham que deveria haver outro Golpe Militar!!

    Concordo com o Bruno lá em cima. Não temos cultura de Defesa. A Sociedade acha que as FFAA só ficam varrendo e pintando meio-fio nos quartéis. A mídia hoje não apoia nem as FFAA nem as Polícias e transmitem isso para um povo ignorante que assiste uma novela após a outra!!

    Sou Carioca e esta operação no RJ ainda não entendi. Como disse esta semana, colocar dois Blindados Piranha no Centro do RJ está dando recado à quem???

    E a conta está chegando!! Em uma semana, já foram 5 Milhões do EB.

    E continua o roubo de carga….

    Infelizmente, na Democracia, as FFAA são subordinadas aos Poder Executivo da União, é assim que funciona.

    O que tem que haver é Intervenção Federal no Estado do RJ, seguindo a Constituição. Colocando Militares do EB no Comando da SSP, PM e Polícia Civil.

  15. Espera… Ninguém vai falar que o EB recebe a maior parcela do nosso gigantesco orçamento, que o EB é o que mais gasta com inativos e que a solução é reduzir o efetivo, que passa de 200 mil?
    Ata, isso só serve para a MB.
    O EB é a força mais pé no chão que temos…

  16. Marcelo Andrade

    Sem querer polemizar e já polemizando…
    Militares do EB no Comando da SSP, PM e Polícia Civil??

    Desculpe….mas isto é a coisa mais destrambelhada que já ouvi…

    Se você AINDA não entendeu o que os Piranhas fazem no centro do Rio….não sou eu que vou explicar.

  17. Os mais esclarecidos em estratégia e defesa podem me corrigir ou esclarecer, por favor: há anos só leio que os orçamentos das FFAAs nunca são suficientes e que sofrem solução de continuidade. Tamanho dos efetivos, pensões à parte, ACISOs fora, as FFAA. sob meu ponto de vista, ainda não encontraram sua real vocação para os tempos atuais: são forças de defesa, forças expedicionárias, de projeção de poder, forças policiais ou órgãos governamentais “pau-pra-toda-obra”? Sem foco e sem missões definidas por uma END realista, é só chororô por parte dos comandantes, aquisições ínfimas de material e equipamento muitas vezes superdimensionados para o fim a que se destinam em detrimento do necessário, ou modernizações de meios “jurássicos” só para manter doutrinas que não se aplicam às reais ameaças à segurança nacional em curto e médio prazos. Enquanto não se extinguir o serviço militar obrigatório, os Tiros de Guerra, as OM redundantes e muitas vezes dispensáveis à atividade-fim, e não se definir que a real missão das FFAA é a defesa do território, espaço aéreo, mar continental e ZEE, com poder de polícia para essa missão, e prepara-las com meios e efetivos adequadamente dimensionados e bem treinados para tanto, não haverá solução para os óbices já centenários que os nossos militares desfiam.

  18. Ridículo, para mim é ridículo a gestão do dinheiro nas forças armadas.
    Deveria haver uma lava a jato nas forças armadas e duvido que não encontraremos mais de 30% de dinheiro desviado por inúmeros crimes e irregularidades.
    Só que militar tem pena de morte certo?
    Quem tem poder para investigar?

  19. O orçamento das FFAA continua grande. O problema é que vai quase tudo para gasto com pessoal.

    Quero ve-los combater o corporativismo fazendo uma reducao efetiva de pessoal.

    Por mim o Comandante ficaria reclamando reclamando até tomar uma tomar uma atitude com relação a isso. E as outras 2 forças também.

  20. Boa noite Luchiari
    Há diversos pontos que não se colocam ou se pensam.
    A maioria das FFAA armadas pelo mundo cumprem missões subsidiárias, inclusive EUA, França e China.
    Portugal e Espanha, por exemplo, tem Unidades q se assemelham ao Corpo d Bombeiros, por exemplo.
    Lógico q muito há de se melhorar, mas há forte influência política e recursos para a transformação. O Serviço militar Obrigatório é exemplo de política de governo, q muito consome, e não é mudada. Mesmo com a clara intenção da maioria dos militares. Quando a PND e END foram rascunhadas, generais perderam cargos q teriam na reserva, porque criticaram o governo por isso.
    Outro fator é q muitas estruturas administrativas e de pesquisa não existem no exterior, pois a própria nação as tem.
    Não digo q não precisa melhorar, mas não é fácil.
    Em relação as ameaças, segundo a doutrina dos exércitos mais modernos e do nosso, são (VUCA) ambíguas, Voláteis, Incertas e Complexas, o que levam as FFAA a investirem em capacidades, com (FAMES) Flexibilidade, Adaptabilidade, Modularidade, Elasticidade e Sustentabilidade.
    Transformação custa caro e se está correndo atrás.
    Uma coisa q fiquei sabendo essa semana, por exemplo, a da intenção da unificação do vôo básico de Aviação para as 3 Forças.
    E por ai vai.
    Sds

  21. Ola Agnelo.

    Mas cá entre nós, se o EB quiser fazer uma redução significativa de efetivo ele consegue sem prejudicar o funcionamento. O Exército tem mobilidade. Não precisa de um batalhão numa cidade para poder agir lá. E não é necessário estar em vários lugares ao mesmo tempo.

  22. O problema do EB são as pensões e não o tamanho efetivo, pessoal fala como se reduzir o efetivo solucionasse todos os problemas, metade dos inscritos pelo serviço obrigatório nem salário recebem e os que recebem é uma miséria.

    200 mil homens não são suficientes para um país do tamanho do nosso, e o mundo caminha cada vez mais para uma terceira grande guerra. Outra coisa é que nosso orçamento é sempre retido pelo governo, esse ano 47% do orçamento não foi definitivamente entregue.

  23. “Uma coisa q fiquei sabendo essa semana, por exemplo, a da intenção da unificação do vôo básico de Aviação para as 3 Forças.”
    .
    Antes tarde do que nunca!!!

  24. Aliás, R$837 mil/ano fora o custo dos recrutas.

    Não há duvida que a melhora do funcionamento das FFAA passa pelo enxugamento. Porque em termo orçamentário, já é alto.

  25. O Estado, numa maneira geral, não planeja gastos, e o EB sendo uma Instituição deste Estado não seria exceção.
    Podendo gastar, gasta, se não der aumenta-se tributos.

  26. Bardini 5 de agosto de 2017 at 13:51 pensei a mesma coisa!
    Se o estado fosse menor, não precisariam ficar inventando cortes.
    Novamente faço aquela pergunta: qual presidente eleito que vai ter a coragem de diminuir o estado?

  27. GeneralSofá 5 de agosto de 2017 at 18:53
    Se nosso orçamento militar não é pequeno e ta faltando $ é porque ta na hora de rever os gastos.

    ——–

    Caio 4 de agosto de 2017 at 21:53
    Nosso orcamento militar mesmo hoje e maior que a da Turquia, porem somos muito mais fracos que eles.
    Segundo o site defesaeseguranca.com.br no comeco deste ano era previsto 91 bilhoes de reais para esta pasta, . ai eu pergunto sera mesmo so questao de menor volume de dinheiro???
    —-
    —-

    1
    Gente por favor, dizer quebo orçamento do Brasil nao é pequeno é piada ne, calcule isso em números proporcionais. Separem os inativos aposentados e pensionistas e pego o resto para fazer as contas. São mais de 8 milhões de quilômetros quadrados, mais de 16mil quilômetros de fronteiras, parte dela “seca”, são fronteiras com 10 paises sendo alguns desses republiquetas populistas que sempre nos trazem problemas como se já não bastasse os nossos. O EB precisa de mudar algumas coisas é verdade, especialmente no efetivo, é muito oficial, muito oficial general …precisa enxugar e profissionalizar a tropa, unificar brigadas, sair de dentro de centros urbanos e ir para onde precisar ir, acabar com TGs, aliás o exército deveria usar sua engenharia e implantar coisas mais auto sustentáveis diminuindo assim gastos com água, luz e comida….mas dem dúvidas é ainda a melhor das 3 forcas no tocante ao emprego de recursos.

    2
    Quanto a fala do general, apesar de não gostar do seu estilo paciente e apaziguador demais, é preciso dizer que esses cortes nao é de hoje….vem desde que políticos começaram a mandar e desmandar após 88 e essa cultura só cresce, sempre que a situação aperta eles cortam a carte das FFAA mas a deles continuam filé e picanha de primeira. …basta ver as farras dos jatinhos, basta ver o que foi liberado de emendas agora na votação a Câmara. As instituições estão funcionando muito embora parciamente, especialmente as instituicoes politicos partidarias e seus cooperativismos.

  28. Governinho sem vergonha , bando de anta ,o que vai fazer todos os dias no congresso ???
    Cambada de inútil .
    Desculpe mas essa não daria pra passar .

  29. Srs
    O PIB do Brasil vem encolhendo há mais de 3 anos, o que deve representar um recuo da ordem de 10%.
    Ora, se a capacidade do país gerar riquezas (PIB) caiu, é natural que a arrecadação também caia e portanto a despesas também precisam cair.
    Se as despesas não caíram, pelo contrário aumentaram, significa que o Estado Brasileiro passou a tirar mais da sociedade para se financiar, o que significa que empobreceu esta sociedade para manter seus gastos, e isto gerou desemprego e menor capacidade de investimento, o que torna mais difícil e lenta a recuperação.
    E, se o Estado, mesmo aumentando sua parte do bolo da riqueza nacional com o aumento da arrecadação, ainda não conseguiu cobrir seu gasto e teve que ir ao mercado para tomar dinheiro, a situação é pior, pois além do país encolher, aumentou sua dívida.
    É a situação do Brasil: o PIB encolheu e o Estado Brasileiro (união, estados e municípios) continuou a aumentar seu gasto e para tanto, aumentou a arrecadação e, isto sendo insuficiente, aumentou a dívida pública (o que aumenta o gasto com juros).
    O problema que o crescimento da dívida pública não pode se sustentar pois chegará um ponto em que a maior parte da arrecadação ficará comprometida com a rolagem da dívida e o setor financeiro, antes disto fechará as torneiras.
    Como o setor privado encolheu violentamente no período, a capacidade dele continuar a financiar o setor público também está sumindo, o que elimina a solução mágica de aumentar impostos, pois isto chega ao ponto de ser contraproducente, onde o aumenta de alíquotas dos impostos resulta em perda de arrecadação pois o consumo cai.
    O Brasil caminha, se não mudar de rumo, para a falência geral do Estado e de toda a sociedade (a maior parte da dívida pública é interna, em reais, ou seja, o Estado Brasileiro deve para os brasileiros).
    Cabe observar, ainda, que, no que tange a União, uma elevada percentagem da arrecadação é gasta com o pagamento dos juros (os juros que nosso governo paga ao mercado é um dos maiores, senão o maior, do mundo), com a previdência e com a folha de pagamentos e estas despesas continuaram a crescer ao longo do período de recessão.
    Até hoje, apenas o setor privado vem pagando os custos da conta da recessão com cortes de despesas, desemprego e o fechamento de empresas. O setor público pelo contrário vem aumentando suas despesas. Particularmente os funcionários públicos da união (FA’s inclusas) vem garantindo seus salários e até o aumento deles. Infelizmente, é impossível isto continuar para sempre.
    Ou aparece alguma inteligência na administração pública e ela corta seletivamente seus custos ou chegará um ponto que a dívida pública não poderá ser rolada, ou pior ainda, a população cansará e teremos uma revolução a la francesa. O tempo está correndo.
    A não ser que o Comandante do EB viva em um mundo à parte do Brasil, ele deveria saber disto.
    Sds

  30. Dinheiro deveria ter ,mas com um país governado por uma cambada de gente corrupta que nem vou dar o adjetivo , ora um país que nem o nosso não ter dinheiro para defesa é para acabar.
    O Brasil nunca foi e nunca será um país pobre , pobre é a mente dos que governa o mesmo.

  31. Bom dia Manuel Flávio
    Respondi sua pergunta lá no outro sobre AvEx.
    O efetivo não é tão fácil de mexer, não. Muita pressão. Inclusive, o governo Lula entubou sei lá quantos mais mil recrutas no meio do ano pra enganar números de emprego.
    E a Subunidade, depende da Arma. Uma Cia Fuz tem 148. Uma Bia O tem uns 80 (não sei precisamente) e um Esqd CC tem uns 60. Uma Cia Cmdo Ap, de um Btl Inf tem uns 250.
    Sds

  32. A Guerra Civil prestes a começar na Venezuela vai chegar ao Brasil pois tbm somos uma ditadura e isso aqui vai explodir. O rombo de 140 bilhões do Presidente Temer vai ter que ser pago e vem mais aumento de impostos aí no lombo do povo.

    Até o fim do ano que vem a carga tributaria tera de aumentar mais 10% pra pagar esse rombo, um calote nos depósitos de juros dos titulos da divida publica virá e a classe media que botou todas as suas economias na “Renda Fixa” vai se ferrar em dobro.

  33. Um recado ao general:
    A verba dada às forças armadas não é muito diferente da verba que as forças sul coreanas recebem. Se vocês militares não querem, ou não tem interesse em fazer as reformas necessárias para que a verba que que é dada não se perca quase toda em folha de pagamento sinto muito! Vocês continuarão ano após ano nadando de braçada na m…. antes de reclamar sobre o que o país pode fazer por você, pense o que vc poderia fazer pelo seu país! Sem mais e boa reforma se te sobrar coragem para tal!

  34. Agnelo nao tenho dúvida que exista um componente politico na contratação,mas se o Comandante do EB dá uns puxões de orelha público no Presidente, pode segurar a contratação de mais pessoal durante algum tempo a ponto do EB reduzir o tamanho dele (teria de vir acompanhado da redução da velocidade das promoções automáticas e haver contratações pontuais que se fizessem realmente necessarias).

  35. Nada disso será resolvido: falta de verbas, aumento de impostos para cobrir rombos astronômicos, vindo de um governo corrupto, se os militares não tomarem o poder. Simples assim. Será que eles (os miliares) acreditam que a situação atual deles será mantida se isso aqui virar uma ditadura comunista?

  36. Sub urbano, pesquise e veja de quem Temer herdou os 140 bilhões. Dilma a pau mandado de lula, e esta ja herdou a bomba do mestre dela. Correto ou não, ele está fazendo a parte dele pra reduzir este rombo ao passo que a “oposição” faz um discurso populista e mentiroso contra a reforma da previdência.

    Fábio, voce tem razão quando fala que as categorias tentam manter seus poder e privilégios, inclusive e especialmente o Judiciário, do qual eu ja fiz parte e que por isso conheço, e por conhecer posso afirmar que tem podridão equivalente a dos outros poderes, so mais velada, porém o salário de um juiz está longe de ser R$ 100,000,00. Limpo não passa hoje de 21.000 e um desembargador pode ganhar limpo até menos que isso, mas ainda certamente um valor exagerado.

    Sobre a Venezuela, há germe da guera civil ja esperada. O país vai se autodestruir, por causa da doutrina que queriam implanta também aqui, onde os sedizentes “defensores da democracia”, que enxergam golpe em um impedimento constitucional e com direito de defesa sem precedentes na história da nação, se calam de forma conveniente e covarde, e/ou apoiam abertamente a escancarada ditadura venezuelana. Coerência é a base do caráter e quem não tem caráter não vale nada.

  37. O bom dia maldição, que a rede globo apresenta todas as manhãs, de segunda a sexta, tem preparado esta tragédia a anos, até chegar a esta situação incompetente. se observarmos direitinho, todas as instituições que faz esta nação andar, estão envolvidas diretas ou indiretamente com esta aberração. Igrejas, escolas, poderes públicos: executivo,legislativo, judiciário forças armadas, estão sendo muita simplista. a que ponto chegamos, em que um general ficar fazendo comentário de lamentação em redes sociais, como se o povo resolverá esta situação com gritaria nas ruas.Senhor general, a contra revolução que vocês fizeram, não se esqueçam, foram com armas nas mãos, se o senhores militares nos armarem, faremos o que vocês estão EXITANDO . SOU PATRIOTA E O MEU PAI SEMPRE FALOU BEM DE VOCÊS MILITARES. ESTAMOS COM OS SENHORES.TODAS AS PESSOAS DE BEM ESPERAM POR RESPOSTAS DECISIVAS ANTES QUE UMA GUERRA CIVIL BATE-NOS ÀS PORTAS>

  38. Anda ouvindo algo a respeito da transferência de um Bd Cav Mec (que teria de ser dela) para o NE?
    (Na minha opinião teria de ir para o lugar de alguma das brigadas de Infantaria Mtz)

  39. Off topic tudo a ver:

    O Brasil se prepara para uma guerra civil na Venezuela.
    Segundo O Globo, “as Forças Armadas brasileiras já começam a trabalhar com cenário pós-guerra. Se houver necessidade, poderá enviar tropas de paz ao país, como ocorreu com o Haiti e com o Líbano”.

    É…..não é sopa !!

    E se isto ocorrer…..o não será APENAS uma missão de paz…

    Como já disse o Agnelo: são ameaças (VUCA) ambíguas, Voláteis, Incertas e Complexas

  40. Manuel, não vi nada sobre Bda C Mec pro NE. Elas tem destinação mesmo no S e O, pois fazem segurança em DTA importantes,correspondentes ao seu emprego.

    Isso ai, Carvalho.
    Minha preocupação com a situação da Venezuela, e os brasileiros lá, é: temos condições de apoiá-los?
    Nossa FAB tá mal pra isso… Teria de haver compromisso do Gov Venezuelano em garantir a segurança da retirada dos brasileiros, ou mandar navio, o q gera uma antecipação bem maior.
    Tá cruel

  41. Se uma brigada C Mec fosse transferida seria para Roraima e não para o nordeste onde não tem nenhuma utilidade e ainda estaria deslocadas do seu cenário de atuação local.

    E com a aproximação dos argentinos traíras com os chineses nada deve ser mexido do sul. Nosso fraco não estar no nordeste.

  42. Manuel
    Vou dar uma olhada nisso ai. Realmente, não me recordo.
    Como Colombelli disse, em Roraima, teria mais nexo, mas lá, pelas dimensões, creio q um RCMec caiba melhor, q é o q já ouvi.
    Sds

  43. Manuel
    Não sei se olhei muito na diagonal, mas o q achei foi a criação das Bda Inf L que terão as OM q são hj subordinadas diretamente às RM do NE.
    Sds

  44. Manuel
    O q eu tenho está
    1.1.4.1 Ativar a 3ª Bia BA em Cruz Alta-RS.
    Meu doc é de Dez/ 2014.
    Acho q é diferença de versão mesmo.
    Mas se é estudo, não é nada concreto. Não ouvi nada sobre isso.
    Vou dar uma pesquisada
    Obrigado
    Sds

  45. Agnelo, Colombelli e Manuel, tenham em mente uma coisa, não há e não haverá melhoria orçamentária, nem em 2018 e nem nos próximo cinco a sete anos, então, ou reduz, racionaliza, fecha OMs e reduz drasticamente o tamanho do EB ou vai morrer como arma de combate, simples como tal.
    Não vai ser possível tocar vários programas do EB como Sisfron, Guarani, Modernização da Avex, Astros e etc…
    Renovação de material só vai ser possível nos moldes que o E vem fazendo a conta gotas junto so FMS, comprando uados(muito bons por sinal) em compra de oportunidade, mas tenhma em mentes vão ter que reduzir e reduzir mesmo, porque o dinheiro acabou.

    G abraço

  46. Juarez,

    Comentando o seu post: a FAB, com a reestruturação dela já pôde reduzir o efetivo em 6mil (caiu de 73 mil para 67mil). O planejamento é reduzir ao longo dos anos em 21%, ficando com 53 mil.

    Quem me dera se o EB fizesse uma redução de 21%…

  47. Agnelo, uma pergunta:

    Eu estava lendo a revista T&D atual, e vi uma informação sobre o COBRA que me deixou intrigado: o EB tem o planejamento de equipar por ano, apenas 4 pelotões. Vai se estender até 2034. Ou seja, se for contar pela matéria apenas daria para equipar o equivalente a 1 batalhão a cada 3 anos e até 2034 6 batalhões. E diga-se de passagem, que o COBRA não é tão inovativo em termos de modernização do soldado: em termos de OVN, por exemplo, apenas o comandante do pelotão e os sargentos lideres de GC é que terão.

    É sério que o EB planeja a cadência de 4 pelotões/ano? Vale ressaltar que não tem nada a ver com a crise atual. Se falasse nesse ano, tudo bem. Mas não é o que consta na matéria.

    A

  48. Concordo com o Sr. Juarez. Não há nem haverá dinheiro. Façam as escolhas. Dinheiro existe, mas não será prioritário para as Forças. Talvez mantenham as “bolsas” e programas sociais de fachada. Um imenso território om um número reduzido de profissionais e uma infinidade de conscritos. Preferível ter forças profissionais, desde sodado(concursado) ESA seria para àqueles que gostariam de seguir carreira até o posto de subtenente. Passar às aposentadorias e pensões para o INSS. aumentar o tempo para trinta e cinco anos. Retirar as Oms,sediadas em cidades como Rio de janeiro, São Paulo e grandes capitais e colocá-las nas fronteiras. Podemos ter 200 mil militares(acho pouco) nas três Forças desde que bem treinadas e qualificadas. projetos como OMS alto-sustentáveis podem ser realizados. o que não pode é ter forças despreparadas, desqualificadas em que só oficiais e sargentos saibam manusear armamento moderno e olhe lá?! Parece que os governos querem que tenhamos uma força de dezessete mil homens como era no tempo do Império(antes da Guerra do Paraguai). Reorganizar e administrar as três Forças devem ser realizadas em conjunto para isso deveria o Estado Maior das Forças armadas(se é que existe), fazer o planejamento e esquecer o END.

  49. O mesmo discurso de sempre e de novo não haverá nenhuma melhoria neste sentido.
    .
    Enquanto não houver uma proposta de mudança, partindo dos próprios integrantes, de como priorizar o orçamento disponibilizado às FFAA, continuaremos a ler, ouvir e ver os mesmos discursos de penúria. É o mesmo discurso do Judiciário, de que não dá para melhorar os tramites judiciais no Brasil, porque falta dinheiro.
    .
    Até mais!!! :/

  50. Juarez 9 de agosto de 2017 at 22:10
    Nas nossas contas era 2025 para enxergar o túnel, lembra-se ? E isso faz anos.
    Na minha praia trabalhamos com horizontes, cravamos em 2029/2030.
    Talvez eu confirme e ao vivo, até lá …. mas antes de 2025 nem a pau Juvenal.
    Não são somente 159 Bi, é soma de todos os déficit’s + o rombo geral + a carga tributária sugadora + ineficiência do estado Brasileiro + a soma de analfabetos funcionais + a podridão dos 3 poderes + uma porrada de coisas;
    Saída ? Exit ….

  51. Manuel Flavio bom dia
    Não sei ao certo como anda o COBRA.
    Mas essa dotação é para treinamento. Em caso de emprego, mais meios podem ser fornecidos.
    É assim q tem sido feito.
    Embora eu ache errado, pois deveria ser todo completo.
    Sds

  52. Agnelo,

    Se vc puder se informar sobre o planejamento de entregas/ano da quantidade para ditar pelotões do EB com o COBRA, eu agradeço. Pois se for mesmo apenas 4 pelotões/ano (repito, como planejamento, e não por questões circunstanciais orçamentárias) vai ser dose….em 20 anos só teria meia dúzia de batalhões.
    Foi a coisa mais “broxante” que eu li em muito tempo…

  53. A REPUBLIQUETA CORPORATIVISTA DO BRASIL criada por um GOLPE DESGRAÇADO pelo próprio EXÉRCITO a quase 128 anos , nunca deu certo e chegou irreversivelmente ao Final da Linha , ela não tem mais Salvação e se virou contra o seu Principal Criador o GOLPISTA EXERCITO , mas seus Generais não conseguem ter a Humildade de vir ao Povo pedir DESCULPAS pela maior desgraça e Agressão imposta a Nação , derrubaram o IMPÉRIO DO BRASIL , quando e a única vez que o BRASIL deu certo , éramos uma Nação Forte e Respeitada , tenham VERGONHA NA CARA , Restauração já !

  54. Quando da ocasião da morte de João Figueiredo (o último presidente militar), foram publicadas uma série de entrevistas em video que ele concedeu a certo jornalista, com repercussão na veja e na globo (não são aqueles meios, mas tentaram retratar).

    Em certo ponto da entrevista ele fala sobre a situação no brasil, quando o povo clamaria pela volta dos militares (http://exame.abril.com.br/brasil/um-a-cada-tres-brasileiros-apoia-intervencao-militar-no-pais/), mas que porém, ao chegar a este ponto, não haveria mais HOMEM nas forças armadas.

    Achei um trecho pequeno da entrevista:
    “o Exército brasileiro não é um Exército profissional”. O general afirma que “o soldado tem as mesmas reações de qualquer popular. Então ele se corrompe”. E dá a receita para melhorar as condições da Instituição: “Tem que dar instrução, salário e incutir na mentalidade do soldado que ele é o maior, o melhor, aquilo que se faz com os pára-quedistas no Exército. Se não fizer isso a corrupção vencerá”.”

    conjur.com.br/2000-jan-04/figueiredo_causa_polemica_depois_morto

    General, o inimigo venceu.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here