Home Engenharia Equipe de robôs autônomos RoboIME sagrou-se campeã latino-americana de futebol de robôs

Equipe de robôs autônomos RoboIME sagrou-se campeã latino-americana de futebol de robôs

790
5

Rio de Janeiro (RJ) – A equipe de robôs autônomos RoboIME sagrou-se campeã  latino-americana de futebol de robôs (liga Small Size), no XVI Latin American Robotics Competition (LARC 2017), realizado na cidade de Curitiba–PR, no período de 07 a 11 de novembro.

Esta competição acadêmica é uma das etapas do consórcio RoboCup, cuja meta é fomentar a Inteligência Artificial por intermédio de uma aplicação lúdica, o futebol, e cujo principal desafio é realizar, até 2050, um amistoso entre um time de robôs e o campeão da Copa do Mundo.

Diversos grupos de pesquisa de renomadas instituições internacionais participam deste desafio, do qual a equipe RoboIME participa desde 2010 e, pela primeira vez, conquista o pódio. Esta equipe do IME é formada por alunos de graduação do Curso Básico (primeiro e segundo anos) e do Curso Profissional, das especialidades de engenharia mecânica, de eletrônica e de computação.

A participação do IME em eventos desse porte possibilita a atualização em tecnologias e metodologias que são pesquisadas pelas principais potências mundiais, como Estados Unidos, França, Alemanha, Canadá, China e Japão. Tais tecnologias são habilitadoras de sistemas autônomos e cooperativos, ou seja, veículos aéreos e terrestres não tripulados, com aplicação direta em projetos prioritários da Força Terrestre.

A competição, além de complexo desafio técnico, propicia ainda que os alunos desenvolvam diversos atributos da área afetiva típicos da Engenharia Militar do Exército Brasileiro, como: decisão; dedicação; equilíbrio emocional; iniciativa; persistência; criatividade; cooperação; liderança; organização; disciplina; e flexibilidade.

A equipe RoboIME contou com o apoio do Departamento de Ciência e Tecnologia do Exército Brasileiro, da Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro (FAPERJ), da Fundação Ricardo Franco (FRF) e com o apoio técnico da Fábrica de Material de Comunicações e Eletrônica das Indústrias de Material Bélico (FMCE/IMBEL).

FONTE: Exército Brasileiro

5 COMMENTS

  1. Parabeeeens! Vc sao os caras, que demais,incrível! Vai Brasil, tá aí a prova de que têm brasileiros feras de alto nível, e quem fala q somos incapazes vão tomar… E cade os hermanos kkkkkkkk

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here