Home Clipping Marinha apura ameaça do tráfico e tiros para dentro de centro de...

Marinha apura ameaça do tráfico e tiros para dentro de centro de instrução na Penha

4306
95

Em janeiro, homem apontou pistola a recrutas pedindo silêncio, e tiros foram disparados por 2 vezes em direção ao quartel, que fica ao lado da comunidade Kelson’s. Leito de ambulatório foi atingido

Homem exibe fuzil na favela Kelson’s ao lado do Quartel da Marinha

Por Marco Antônio Martins, G1 Rio

A Marinha abriu inquérito para apurar ameaças a militares e tiros disparados para dentro do Centro de Instrução Almirante Alexandrino (CIAA), na Penha, Zona Norte do Rio. Os episódios investigados aconteceram nos dias 21 e 24 de janeiro deste ano, de acordo com documento obtido pelo G1. Um leito do ambulatório chegou a ser atingido pelos tiros, mas estava vazio e ninguém se feriu.

O CIAA é considerado o maior e mais diversificado centro de formação de praças da Marinha brasileira e é separado por um muro da comunidade da Kelson’s, controlada pelo Comando Vermelho. A Marinha informou, em nota, que reforçou a segurança interna para evitar a “ocorrência de fatos similares”.

Segundo relatos de militares, numa manhã de janeiro, um criminoso armado com uma pistola sentou no muro que separa o quartel da favela e ordenou que os recrutas parassem a atividade física porque o barulho estava incomodando. Em outro dia, tiros foram disparados para dentro da unidade e atingiram as instalações do centro (veja detalhes abaixo).

Os militares suspeitam que o homem que fez as ameaças de cima do muro seja integrante da facção que controla a Kelson’s. O inquérito que investiga os fatos foi aberto pela Marinha no fim do mês passado e tem prazo de 30 dias para ser concluído, com possibilidade de prorrogação.

Na manhã desta terça-feira (6), imagens feitas pelo Globocop mostraram homens armados com fuzis na principal via de acesso à favela da Kelson’s. O local onde os bandidos armados ficam de vigia está a uma pequena distância do muro do Centro de Instruções da Marinha. Algumas horas depois, um dos suspeitos foi preso pela polícia na região.

Ameaça de traficantes é relatada em documento da Marinha (Foto: Fernanda Garrafiel/G1)
Suspeito foi preso por PMs perto de acesso à favela Kelson’s – Foto – Divulgação

Medidas de segurança
Além de reforçar a segurança no quartel, a Marinha informou que outra medida tomada tem sido manter equipes de socorro de prontidão, diariamente, caso algum incidente aconteça com os recrutas.

A ameaça a alunos de uma unidade militar acontece num momento em que as Forças Armadas têm auxiliado as polícias do RJ no combate à violência.

Após as ocorrências, as áreas dentro do quartel mais próximas à comunidade passaram a ser consideradas “sensíveis” pelos militares. De acordo com o relato de integrantes da Marinha, os disparos vieram de um ponto entre os fundos da favela Kelson’s e a cooperativa de pesca que há na comunidade.

As ameaças relatadas no documento:

21 de janeiro: Às 8h30, cerca de 500 alunos faziam a atividade física quando foram surpreendidos por um homem armado com pistola. Os instrutores decidiram retirar a tropa e deixar o local.
24 de janeiro: Foram disparados tiros para o interior do CIAA, e instrutores e alunos precisaram se proteger. No mesmo dia, dois tiros atingiram o ambulatório naval. Um dos disparos acertou um leito de emergência e passou próximo de um cilindro de oxigênio. Ninguém ficou ferido.

O CIAA está numa localidade considerada estratégica: o seu acesso principal é na Avenida Brasil, a via expressa mais importante do Rio. Os fundos está a Baía de Guanabara. Do quartel é possível se ver a Linha Vermelha, outra importante via expressa.

Visita de Madre Teresa
A comunidade da Kelson’s surgiu há 70 anos numa ocupação de oito pescadores. Por estar ao lado de uma base militar, ganhou, inicialmente, o nome de comunidade Marcílio Dias, herói da Batalha Naval do Riachuelo.

O grau de pobreza extrema do local levou a comunidade a ser visitada por Madre Teresa de Calcutá, em 1982, quando a missionária esteve no Brasil.

Atualmente, a Kelson’s, nome que passou a ser chamada por causa da fábrica de PVC que há no local, tem 12 mil moradores. A comunidade é dominada pela facção de tráfico de drogas Comando Vermelho.

De acordo com policiais do 16º Batalhão (Olaria), o chefe do tráfico no local é Geraldo Francisco do Carmo Júnior, o Godô, que está preso. Ele é acusado pelo Ministério Público Estadual de comandar ações para o roubos de carga e tráfico de drogas.

FONTE: G1

95 COMMENTS

  1. O Brasil tem um monte de tropas especiais: Grumec, Comanf, Brigada de Operações Especiais e por ai vai.

    Não é viável utilizar os nossos melhores homens para caçar esses traficantes e acabar com tudo?

    Será que é tão difícil encontrar os líderes do tráfico no topo do morro?

  2. O Estado, por meio de uma de suas mais importantes instituições, sendo reiteradamente achincalhado por bandidinhos da favela de fuzil na mão em plena luz do dia. É o fim da picada.

  3. O CERTO é que as pessoas de bom senso, levando em vista que:
    – Vivemos dentro de uma tirania do politicamente correto e “bandido é vítima da sociedade”;
    – A corrupção chegou a níveis impensáveis;
    – NUNCA, em HIPÓTESE ALGUMA as forças de segurança e os militares serão “liberados para agir” do jeito que se deveria (fuzilamento dos líderes do crime, prisões em massa, toque de recolher);
    – a decadência moral do RJ e o domínio da esquerda-liberem-as-drogas está no seu ápice;
    DECLAREM que o RJ não tem mais jeito e as pessoas de bem devem EVACUAR a cidade assim que possível. Boa parte da minha família ainda vive lá. Falo para eles sempre que possível que FUJAM dessa zona de guerra.
    Os bandidos estão atirando para dentro do quartel… E NÃO ACONTECE NADA! Já era.

    Meu pai foi fuzileiro naval em 63-64-65 no RJ. Perguntei pra ele se na época dele acontecesse uma coisa dessas, atirarem para dentro do quartel. Ele me disse que na mesma hora abririam as portas do quartel e seria o TERROR NA TERRA – e não sairia uma palavra na TV ou jornais.
    Bons tempos.

  4. Pô, agora até a MB foi contaminada pelo vírus PC? O marginal sobe no muro, manda o pessoal parar o treinamento e o que é feito? É Aberto inquérito com 30 dias para ser apurado? Ninguém dentro quartel anda armado e deu voz de prisão? Se for para ser assim troca o uniforme do pessoal desse lugar de camuflado por um daqueles de colegial de saia curta, só tem mocinha.
    Meu irmão quando serviu no EB disse que era um tiro de advertência e depois acontecia o que o invasor queria…E com o tiro de advertência o quartel inteiro estava mobilizado.
    Não sou a favor de violência gratuita, mas o pai do S Diniz em parte tem razão. Todos do quartel teriam que sair e só voltar quando tivessem prendido esse vagabundo.

  5. Raul, boa tarde
    Se me permite, não é necessário “Tropa Especial” para isso.
    É necessária Segurança Jurídica.
    Neste caso específico, não sei quais os outros condicionantes ali, mas, a grosso modo, uma força de reação é um ação de segurança na região seriam “de muito bom tom”.
    Sds

  6. S Diniz 6 de Fevereiro de 2018 at 16:19
    Não é somente a cidade, mas o estado do RJ. Moro noa região metropolitana e digo que está pior que a capital. No interior do estado, cidades antes pacatas estão sofrendo de uma onda de violência e tráfico de drogas. Lamentável o ponto que chegamos, mas isso é a consequência de uma sociedade doente com representantes corruptos e acomunados com o crime organizado.

  7. S Diniz, concordo plenamente com você, uns dos maiores inimigos do país são os grandes meios de comunicações. Se houver morte de traficantes, a princípio seriam tratados como suspeitos.

  8. Prezado Agnelo Moreira
    Falando em Segurança Jurídica, um indivíduo (qualquer um) que suba no muro de uma unidade militar portando arma, não pode ser alvejado?

  9. ”21 de janeiro: Às 8h30, cerca de 500 alunos faziam a atividade física quando foram surpreendidos por um homem armado com pistola. Os instrutores decidiram retirar a tropa e deixar o local.”

    Isso é uma vergonha, em qlqr lugar habitavel do mundo, primeiramente isso n aconteceria, e se acontecesse a resposta seria pesada ali msm na hora.

  10. No tempo do Esquadrão da Morte, isso não acontecia impunemente.

    E ninguém tem coragem de fundar uma irmandade, uma escuderia, etc para dar um fim nisso?

    Uma favela nos fundos da Marinha, que vacilo, hein? Inércia das autoridades.

  11. Situacao que se deve ao fato dos oficiais deste centro estarem mais preocupados com o soldo no fim do mes, porque tenho varios amigos militares e todos repetem o que o Mosczynki disse: e um de advertencia e o outro se o gaiato peitar, vai no meio dos escutadores de novela. Eles toda liberdade para isso.

  12. Se a Marinha não agir e se acovardar perante esses fatos, sua credibilidade irá para o lixo frente aos traficantes, se é que já não foi. Se um dos três ramos das Forças Armadas Brasileiras é humilhado por traficantes de uma favela e não há resposta, fica difícil de respeitar a MB.

    E sobre o “politicamente correto”, que os comandantes da marinha criem coragem e ordenem que suas tropas no mínimo se protejam a despeito de qualquer coisa que possam falar. O politicamente correto só conquistou tamanha influência por omissão de quem poderia fazer algo. O que se espera de um comandante militar é, no mínimo, firmeza para agir frente a situações difíceis do tipo e, apesar de não ser completamente correto, como o povo pode esperar que a MB proteja o país de marinhas e forças militares estrangeiras se ela se acovarda perante um punhado de traficantes?

  13. Q piore mais .. q tenha mais roubo nos quarteis ..militares levando fuzis .. etc etc .. a coisa so piora e n so no RJ .. pais vive em guerra civil .. e n adianta o Comando das nossas forças viverem num mundo do ”faz de conta” e refém de um livrinho e preciso ir a mesa propor soluções …. ”’se vc n vai a guerra a guerra vai ate vc” .. isso nunca foi tão claro .. quem diria em .. como esta a coisa so vai piorar

  14. O sentinela estava dormindo? Engraçado, pouco tempo atrás um turista bêbado entrou no CIGS e foi preso na hora. Um traficante entra dentro da base, ARMADO, ameaça os militares e não acontece nada?

  15. João Adaime
    Não.
    Só pode atirar se ele estiver mirando ou se já estiver dentro e todos os alertas forem ignorados, inclusive o tiro para o alto. No alto do muro, pode ser considerado dentro, mas já vi Militar ficar muito tempo na justiça, pq o corpo caiu fora e ficou aquela briga e promotor querendo ferrar o Sd.
    O q pode ser feito é dar um tiro nele e depois dar outro para o alto, e apostar na justiça.
    Sds

  16. Piada total, qualquer país sério se alguém subisse naquele muro já era (vide faixa de gaza) , é impressão ou o muro não tem cerca elétrica e nem concertina??? Kd o guariteiro tá dormindo no plantão??? Será que eles sobem no muro do bope rj também ?? Uma vergonha !!!!

  17. É pra acabar mesmo. Agora quem faz pratrulhamento aéreo é o globocop. Mas como que essa zona de conflito chamado Rio de Janeiro ainda não foi sitiada e decretado lei marcial no lugar todo hein? Vou te falar não é a primeira vez que vejo o globocop fazer imagens assim e depois acionar a polícia. Dá não viu! Se bem que uns Franco atiradores bem posicionados dariam um jeito nessa festa ai de traficantes ou terroristas prefiro assim já que o lugar virou outra Síria mesmo de ficar desfilando por aí e tirando sarro da cara da gente.

  18. E ai Marinha do Brasil, um bandido sobe num muro do quartel manda todo mundo calar a boca, dias depois atira na direção do quartel e a instituição só manda instaurar um IPM? E ai Almirantado?

  19. Sinceramente, eu não acredito que li isso. A segurança pública no RJ está um caos. Ainda o governo quer inventar uma tal de guarda nacional? O país já está quebrado e ainda querem inventar mais força para gastar mais os parcos recursos que sobram para a segurança pública? E a Força Nacional?…Todo dia no RJ é um tal de fecha a linha amarela, fecha a linha vermelha, fecha a avenida Brasil, por causa de tiroteios. Agora estão ameaçando até as forças armadas que abaixam a cabeça e ficam inertes petante a bandidagem? É o fim da picada. Se fosse na década de 70/80, bandido, guerrilheiros e traficantes, tinham medo da polícia e borrava quando via um blindado do Exército, hoje tiram sarro da tropa. Tá faltando alguém com saco roxo no governo, no Min da Defesa, na secretaria de segurança pública, nas Forças Armadas, prá botar ordem nesse país, não dá mais prá viver num clima de insegurança no Brasil. Hoje no RJ, morreram crianças baleadas dentro do carro, estão acabando com as famílias, balearam o pai da criança, a mãe sofreu um tiro de raspão, não só o RJ, o Brasil inteiro está ladeira abaixo, o Estado perdeu o controle da situação, e o poder paralelo está dominando as instituições, a segurança está de mãos atadas e o povo está sofrendo as consequências da negligência do Estado Brasileiro.

  20. Nada vai mudar ate q de fato a imprensa trate e situação como guerra civil .. ela q move as ”massas” ..mas veja bem .. traficante no Brasil tem mais direitos q o Presidente da republica …. basta vc falar em reduzir maioridade penal q essa mesma imprensa vem te chamar de ”fascista” e outras coisas do gênero .. tudo passa pelo principio básico do ””o ser humano so respeita o q teme” .. sem n mudarem a estrutura .. nada vai melhorar … e n custa repetir . policia no RJ hj n tem nem mesmo viaturas … calamidade publica e pouco pro q o Estado vive

  21. Curioso. No ano passado, um amigo que serviu na MB me contou uma história muito parecida. Com a diferença que ele serviu há 20 anos atrás. Ou seja, nada de novo no front do Rio de Janeiro.

    Ele inclusive me disse que os traficantes usam drogas a poucos metros da guarita e ainda oferecem aos soldados.

    Hoje eu tive dificuldades para voltar ao trabalho, do centro para a zona norte, porque as 3 principais vias expressas da cidade estavam fechadas ao mesmo tempo, por causa de tiroteios. Minha esposa não pode visitar a avó, por causa de um confronto que fechou ruas no bairro em que ela mora, na zona oeste. Minha faxineira não conseguiu voltar pra casa, na zona norte, porque traficantes rivais invadiram a favela onde ela mora. Vai ter que dormir aqui. Meu chefe, que mora na Barra, achou melhor sair mais cedo, porque ouviu falar que teria confronto na Rocinha. Nada de novo no front, é o dia a dia desta cidade entregue aos bandidos com a complacência das autoridades.

  22. E uma instituição dessa tem a coragem de falar que forma aluno para guerra ? Isso só mostra o
    quanto estamos na M…Ou o povo se levanta contra tudo e todos ou vamos todos F…

  23. O Comando Vermelho, com raízes na luta armada, tem uma política de confronto com OSPs e OMs, ao contrário do Terceiro Comando, que evita confrontos e visa mais os negócios.
    .
    Uma vez nos anos 90, eu estava com os colegas praticando no estande do 24 BIB, na entrada da Ilha do Governador, e atiraram na parede do Batalhão. Na hora nos juntamos e entramos, Policiais Civis e Militares, na favela ao lado. Hoje em dia isso não aconteceria.
    .
    Hoje em dia, o Militar abate um vagabundo invasor e o MP cai em cima. Já soube de Promotor contar orifícios de saída de projétil, em um corpo de bandido que invadiu um Batalhão EB, como orifícios de entrada, para tentar enfiar o Militar no excesso de força e homicídio doloso.
    .
    Se 500 militares recuam de um chapado com pistola, qual a mensagem pro mundo ? Pode invadir que é facinho. Se eu fosse Secretário Geral da ONU, desconversava sobre a participação do BR na Rep. Centro Africana. Cadeira permanente no CS ? Esquece.
    .
    Êxodo urbano do Rio já está rolando. Uma colega aposentada e primos meus já foram para Portugal. Classe média para cima pulando fora direto, inclusive a parcela com discurso de esquerda.
    .
    Resumindo numa frase : todo mundo quer comer omelete, mas “ain, quebrar ovos não pode”… Taí.

  24. Ha efetivamente grave ameaça a ordem constitucional democrática. O remédio seria a decretação de Estado de Exceção pelo Presidente mas isso ele talvez não faça então talvez seja necessário um remedio amargo.
    Brasil acima de tudo!

  25. Leonardo
    Nem precisa oferecer nada por fora .. mesmo dentro de quarteis por ai trafico rola livre leve e solto … quando vc ” recruta” um ”menor” de 17/18 anos pro serviço obrigatório .. n vamos cair na inocência q mts desses ja possuem ligação com o trafico ,dai o resto e resto… é so mera consequência … mas o problema n fica so por ai n ..tem mt ”oficial” q ganha e mt por fora com essas ”negociatas” tb …. ai ja se viu

  26. Alguém já notou que toda vez que parece aparece uma “vítima da sociedade” com um fuzil no Rio, ele está sempre sem camisa ou regata? Será que eles acham que junto com o fuzil vem uma proteção “mágica” anti balas, pedradas ou facadas? Esse aí de perto aberto contra os militares até parece piada pronta.

  27. É um absurdo, até no tiro de guerra que eu servi o sargento e o sub tenente deram um jeito nisso.

    TG pra quem não sabe, o milico tira guarda de tonfa…. e sempre tinha um “nóia” que ameaça os atiradores, mostrava o dedo, parava em frente a guarita, jogava ovo, tentava pixar etc… O subão já velho de guerra mandou um oficio para o major que comandava a 02 região militar dos tiros de guerra solicitando permissão para pedir ajuda da policia militar.

    No dia e horário de habito que o sujeito vinha com sua turma atormentar os atiradores ele teve uma bela surpresa, ao invés de atiradores de tg, haviam policiais da força tática na guarita e a paisana do lado de fora no quartel, todos foram presos e nunca mais tivemos problemas.

    Se até um misero tg consegue resolver esse tipo de problema, claro que guardadas as devidas e enormes proporções, será mesmo que um quartel da marinha tem toda essa dificuldade ?

  28. Cara, RJ é uma loucura, olhem as armas dos policiais (arma de guerra). Eu nunca vi um policial com um fuzil/metralhadora.
    É incrível a tolerância da sociedade diante dessa situação. Eu apoio o extermínio…

  29. Outras unidades da FAB e EB vivem a mesma situação na faixa de gaza (Timbal a Lucas). Que podem os Cmt fazerem?? No minuto seguinte OAB, direito dos manos, CNBB, Viva Rio, Rede Globo estariam no Corpo da Guarda pedindo a cabeça Chefe militar que ousar confrontar essas imundicies desses favelados.

  30. Isso é piada !! Que tipo de oficial comanda esda unidade ?
    Reune um.grupo sem nome na farda e com rosto coberto e toca o terror na favela,simples assim.Agora,precisa ser macho e não militar de escritório que só está preocupado com o salário !!!

  31. Hawk.
    Eles estão sem camisa ou de camiseta regata, como a população das favelas dos quais, na verdade, fazem parte, e se confundem. Basta esconder a arma.
    Aliás vou procurar saber qual modelo derivado de AR-15 é aquele exemplar que aparece na foto.

  32. Delfim Sobreira

    Hj no meu cotidiano de PM levo os seus (e de outros) ensinamentos que guardei ao longo dos anos da trilogia. Deus abençoe e guarde!

  33. Joker
    Obrigado pelos elogios e votos.
    .
    A empunhadura frontal é do tipo quad-rail, pelas frestas em diagonal parece com os modelos da Omega, conhecida marca de acessórios para a plataforma AR-15.
    Esta fuzil (na verdade carabina commando, pelo tamanho aparente do cano), pode ter chegado ao BR com este acessório.

  34. Agnelo, me desculpa mas isso não é falta de segurança jurídica. É falta de segurança. Não tem sentinela? Se tem, por que não agiu? Indivíduo armado e fazendo ameaça justifica tiro para legítima defesa. Não precisa atirar para cima. Faltou planejamento, treinamento e/ ou atitude.
    Está faltando “sangue no olho”. Daqui a pouco os traficantes farão um baile funk dentro da OM e a resposta das FAs será a abertura de um inquérito.

  35. Pessoal parem de botar a globo como ruim em tudo que também não é assim… final do ano passado a Guarda do Arsenal de Guerra do rio matou 3 ou 4 e a cobertura foi de apoio. Depois teve outra ocasião que matou mais 1 ou 2 na Entra da Vila Militar e foi normal! Então menos com certas afirmações… Conheço muita gente da Globo que apoia ações mais fortes das FAs no rio. Agora MP e OAB do rio é um puro lixo mesmo.

  36. E pergunto de novo:
    O Brasil escutou, abraçou e fez tudo o que as esquerdas propuseram: Constituição esquerdista, leis e mais leis politicamente-corretas, esquerdização das faculdades principalmente humanas de onde sai o pessoal que vai para o Ministério Público, mídia totalmente esquerdista, culto a bandidagem/baixaria, desvalorização das FFAAs/PMs, etc, etc, etc.
    Então o que ¨deu errado¨?
    Ou foi o contrário: ¨¨deu tudo certo! parabéns cumpanhêrus!¨¨

  37. O poste mijando no cachorro!
    Se fosse com o exército a história seria bem diferente, como já demonstrado em situações anteriores de semelhante afronta.
    O jeito é chamar a polícia… antes que o bandidão resolva sentar na cadeira do comandante.

  38. Ahhhhh o Hell dijanero” tinha um milhão de pessoaxxxx no pré carrrrna na final de semana passado naxxxx ruaxxx currrtindo a fulia, mas no dia de protesto tinha meia dúzia de gatos pingados.
    Eu quero mais e que o rabo dos cariocas icendeie, e e pouco ainda. Eles tem q descer do morro e tocar o terror em todos, matem, degolem queimem e estuprem.
    Pode ser que “oxxx meu irrrrrmao” acordem, saim da praia, do barrrrzinho e da balada e comecem ateando fogo naquele puteiro, naquela boca de fumo a ceu aberto chamada Projac e em seguida vão implorar na frente dos quartéis militares a intervenção imediata, o estado de sítio e a limpeza total.

  39. Juarez 7 de Fevereiro de 2018 at 7:31
    “…Eu quero mais e que o rabo dos cariocas icendeie, e e pouco ainda. Eles tem q descer do morro e tocar o terror em todos, matem, degolem queimem e estuprem…”

    Realmente… se a piora for gradual, como vem ocorrendo, ao final o sapo morre na panela.

  40. Além do carnaval esse ano teremos (fala sério!) mais uma Copa do Mundo.
    Futebol é outro evento onde os bananeiros, digo, brasileiros tem para mostrar todo o seu ¨esplendor¨ terceiro-mundista junto com seu ufanismo barato travestido de patriotismo.
    E o país cavando o fundo do poço porque no fundo nós já chegamos!

  41. Incrível que ninguém ainda tenha percebido que isso tudo que estamos vivendo até agora é um jogo de cartas marcadas.

  42. Um ponto passou despercebido pelos amigos. Muitos dos praças devem morar ou ter famílias em regiões de periferia da cidade. Ou seja, ao saírem desta instalação militar, estão a mercê do crime organizado. Para eles, reagir talvez não seja uma opção.

    Há poucos meses foi noticiado algo semelhante na região de Angra dos Reis. Acredito que estas ‘provocações’ não sejam fenômenos isolados, mas sim uma forma de medir a moral, a prontidão e o modus operandi do inimigo.

  43. Brasil, pais de tolos e instituicoes podres e falidas em todos os sentidos. Aqui nao ha conserto previsivel nem no medio prazo. Isso eh coisa para os proximos 40 anos se comecarem agora e para as novas geracoes. Vamos ficar aqui debatendo o obio e sem nenhuma solucao possivel com essa corja politica que ai esta e cidadaos cada vez mais omissos e covardes tbm. No Rio com governantes e deputados corronpidos no todo entao….nem pensar. Esse status quo ja esta implantado no estado e na cidade a mais de 50 anos e seu poviho nao se da conta disso, alias, se locupleta. Infelizmente, a conta ai esta para ser saldada e salve-se quem puder. A 60 anos atras, muito ja se falava no Rio por seus moradores que um dia a favela desceria ao asfalto……pois eh…..ja chegaram nas calcadas….e agora Jose……….INTERVENCAO FEDERAL IMEDIATA E APLICACAO DA LEI DE SEGURANCA, suspencao de direitos civis. Revisao constitucional imediata………..Justica tem que ser rapida e rasa, chega de acordos e outras porcarias dita direitos absurdos e abusivos que afrontam a maioria dos cidadaos de bem. Ou o Brasil acaba com esses assassinos , noias, ladroes da pior especie de colarinho branco, ou eles vao acabar com o Brasil. Presidio imediatamente para estes, pois nos ja estamos dentro de uma.

  44. Aqui no 20 BIB – lembro que um marginal efetuou um roubo e subiu em um muro do quartel para fugir com uma arma na mão e levou um tiro na cabeça! O soldado da guarda foi homenageado. Só precisa de um disparo.

  45. Um carro com elementos marginais, tentaram passar o portão estourando os bloqueio no QG da 5 RM, a guarnição os recebeu com uma rajada. No boletim de ocorrência ganharam uma semana para ficarem com a família, por cumprimento do serviço. Está na hora de mandar as mesmas ordens para juízes e promotores?

  46. Lamentável essa situação no Rio. Tenho certeza que todos aqui querem uma solução para os problemas do BRASIL, que todos nós sabemos que vão muito além da criminalidade, da falências do estado e das instituições. O problema esta no Brasileiro, na forma que ele pensa e se posiciona diante do seu cotidiano. Enverguei meu uniforme por muitos anos, e se for preciso, vestirei novamente. Respeito a opinião de todos, mas muito me entristece, ver o desrespeito e o modo torpe que alguns se referem a Republica Federativa do Brasil. Sou BRASILEIRO, discípulo de Caxias e AMO minha PÁTRIA.

  47. O pessoal esquece que atirar em alguém por qualquer motivo que seja, mesmo em legítima defesa, significa o imediato registro de ocorrência, o levantamento do local do fato pela polícia técnica com posterior laudo de criminalística com a dinâmica do evento, posterior instauração do Inquérito Policial com a sua distribuição criminal a uma Vara do Juri do Fórum local, iniciando também a ação do Ministério Público. Independente se a ação é ou não legítima da força policial, isto será apurado, tanto no inquérito policial civil como no inquérito militar se for o caso.

    Se tiver havido qualquer irregularidade tudo irá recair sobre o agente que disparou e ele vai ser expulso, considerado um assassino e terá que arcar com o alto custo do advogado para se defender no Juri.

    Agora imagina um tiro vindo de uma organização militar, significa que logo a notícia estará na mídia nacional, logo aparecerão grupos falando da nefasta ação das forças opressoras do estado etc. Logo irão entrevistar os parentes do baleado, que falarão que ele foi uma vítima, que se fez algo errado deveria ser preso e não morto, que querem justiça.

    Hoje basta um meliante barra pesada ter carteira de trabalho em branco e se torna trabalhador, basta ter frequentado uma escola pública e “causado” lá dentro que já se torna um estudante, se nunca tiver sido pego não terá passagens criminais então ele passar a ser considerado pela mídia honesto e inocente.

    Ou seja, tudo viraria um pandemônio muito rapidamente. Então não se trata de covardia ou inércia, se trata da realidade de hoje, construída pela nossa sociedade.

  48. José Luiz,
    Quem tem medo de atirar não deve entrar para as FAs. Que preste concurso para outra coisa, arrume um emprego, abra uma empresa, etc.
    .
    A situação relatada comportava disparo contra o meliante. Se responder processo depois, paciência, mas aposto que não haveria condenação. Ademais, sendo o crime cometido dentro de OM, a competência é da Justiça Militar.
    .
    Recentemente teve casos em que militares mataram bandidos por furarem bloqueio e não vi a mídia, ONGs de direitos humanos, MP e OAB protestando contra os militares. E mesmo que tivesse protestos, cabe ao militar cumprir sua missão. Se tem medo disso, imagino numa guerra.
    .
    Não há desculpa para a falta de segurança e/ou covardia dos militares da MB, nesse caso. Falharam miseravelmente. Daqui a pouco vão pedir para a PM fazer a segurança dos quartéis, pois não tem capacidade e/ou vontade de fazê-la.

  49. Rafael Oliveira
    Concordo com vc.
    Eu faria diferente, mas tem gente q não faz, pq não sente a devida segurança.
    Aqui na CJM do Rio, tem juízes q remam pra frente, outros, são MUITO contra…
    Não digo q deva haver ilegalidade, mas até o q é legal, por vezes dá muito trabalho em provar.
    Sds

  50. O que acontece no RJ, acontece em todo o país. O Brasil fez o inverso que foi feito nos EUA, em NY onde foi implantado o programa Tolerância Zero. Vou transcrever tres perguntas feitas por um jornal mineiro ao ex prefeito de NY Rudolph Giuliani:

    Em Nova York, o senhor priorizou os crimes menores. Aqui, nosso problema está justamente nos crimes maiores, como os homicídios. Nós deveríamos, então, focar nesse tipo de crime?

    Você deve focar em crimes menores também. Você tem que focar em ambos. Falhas no combate aos crimes menores irão criar crimes maiores – é sobre isso que trata a Teoria das Janelas Quebradas. E você não precisa de períodos longos na prisão. Algumas vezes você nem precisa colocá-los na prisão: só de saber que podem ser presos, já é suficiente para inibir que as pessoas cometam crimes.

    Só isso foi suficiente para a redução dos crimes?

    É todo um sistema que precisamos usar para reduzir a criminalidade, e não só uma parte desse sistema. Nós enfatizamos muito o policiamento, mas ele deve ser seguido por condenações judiciais, muito frequentemente por encarceramento e também tem que envolver uma melhoria na comunidade.

    O que mais o senhor fez para baixar os índices de criminalidade na cidade?

    Eu também tive que integrar três departamentos diferentes. Um para a cidade, um para os metrôs e ônibus e outro para a área residencial. Tive que aumentar o número de policiais, tive que ter uma estratégia de remoção dos crimes nas ruas, chamada de Teoria das Janelas Quebradas, tive que ter um programa para retirar os traficantes das ruas e tinha um programa específico para violência doméstica, que acontece principalmente com as mulheres. Não foi um milagre, foi trabalho duro.

    Dá pra notar que aqui foi feito o contrário, onde trabalha-se em não punir crimes de menor potencial ofensivo, não punir menor, não punir pequenos delitos. O Problema não está nas OM, e sim na Constituição Federal, nos Códigos Penal, Civil, Etc… Vivemos numa utopia de liberdade, onde todos tem direitos e não precisam cumprir seus deveres, e com indivíduos que não se respeitam. Jamais dará certo.

  51. Agnelo,
    Que bom que pensa assim, honrando a farda.
    Se a CJM está errada, deve-se lutar contra ela e não se adequar ao que está errado. Sei que é mais fácil falar do que fazer, mas em alguns pontos, penso que a atitude, seja do militar, seja do civil, deve ser inegociável. Aliás, muita gente morre por ter medo de agir na hora certa e é melhor ser julgado do que ser morto.

  52. Melhor solução: da ordem de desocupar todos os barracos, bota a tropa na rua pra monitorar a saída do pessoal, quem resistir sairá a força, depois entra com maquinário pesado e destrói tudo, constrói um prédio da marinha no local pra invasor nunca mais ocupar. Pronto, resolvido o problema da favela.

  53. senhores, para situação radical soluções radicais.
    e discordo de que o Brasil todo está assim,
    em Curitiba a realidade é outra bem diferente. Sou paulista e moro na capital do Paraná.
    já fui assaltado aqui, tem crimes, tem trafico e tudo mais. Mas não é essa guerra civil do estado do Rio. A cidade não para porque houve troca de tiros entre facções de terroristas. Me desculpem, mas aqui é o Brasil que quase funciona.

  54. Como eu já disse:
    Boa parte dos cariocas vive em um mundo surreal, um mundo do faz de conta, vão acordar com um balaco no meio da testa e aí vai ser tarde.
    Como diz o refrão da grande incentivadora da desagregação social e moral do país:
    ” Na tela da TV, no meio deste povo, a gente vai se ver na Globo”.
    Boa sorte, cariocaxxxxxx,vão precisar de muita

  55. Caro Rafael Oliveira
    “Não há desculpa para a falta de segurança e/ou covardia dos militares da MB, nesse caso. Falharam miseravelmente. Daqui a pouco vão pedir para a PM fazer a segurança dos quartéis, pois não tem capacidade e/ou vontade de fazê-la.”

    Esta tua ideia não é nova. Procure saber quem faz a segurança das forças armadas dos EUA no exterior. Vou dar uma pista. A mais famosa delas começa com Black e termina com water. Atualmente ela passou a chamar-se Academi.
    Abraço

  56. Caro Rafael, estou me aventurando a comentar assuntos de segurança pública, algo que não costumo a fazer, deixo meus comentários lá no poder naval, onde realmente tenho como hobby.

    Mas vejo sempre o pessoal tomando esta ideia de que segurança pública é algo que se resolver com operações militares. Uma ideia totalmente errada e quem viver verá que este tipo de abordagem não produzirá nenhum resultado e nunca terá. Por melhor que seja aplicada.

    Por que, meus caros amigos, simplesmente porque o crime é um negócio, uma atividade comercial, embora ilegal, ele existe em todo o lugar e no Rio ele atua para sustentar a demanda de um mercado consumidor crescente por entorpecentes, enquanto houver gente querendo comprar haverá vendedores e muito dinheiro circulando. Vejam o que ocorria nos EUA durante a Lei Seca. O Brasil precisa discutir sério a sua política com relação a entorpecentes.

    Quem não sabe a situação vem em um crescente agravamento desde que saiu a lei antiga de 1968 substituída pela nova de 2003. Quem interessar pesquise.

    E voltando ao Rio, sabe qual a diferença do Rio para outros estados: São várias como a geografia da cidade as comunidades etc. Mas uma é a principal, no Rio existem várias facções e milícias rivais em disputa. Aqui em sp o domínio é de uma única, até o momento.

    A guerra interna da segurança pública nada tem a haver com uma guerra convencional, não tem o front, a linha de frente vai da comunidade onde é feita a operação até a sala de estar da casa do policial que fez a operação. Vocês acham que os criminosos tem ética ou pudor em não atacar a família de um policial.

    O inimigo não é um soldado estrangeiro, ele esta no meio do próprio povo. Salvo engano da memória, creio que existe uma frase de Mao Tsé-Tung que dizia: Que o guerrilheiro é um peixe que nada na água que é o povo. Assim hoje estão os garotos cariocas com fuzis.

    A maioria das pessoas fala que tem que matar, atirar etc. no “bandido”, mas quando esta pessoa dona destas opiniões fortes com relação as operações policiais é abordada no trânsito ou passa por uma ação policial ela costuma a reclamar muito, mas muito mesmo.

    Com relação a Justiça Militar, meu amigo nos tempos de paz, quem matar seja militar das FA, policial militar estadual, ou policial civil vai ter o mesmo tratamento, haverá os procedimentos de praxe e o Inquérito Policial Civil que irá tramitar em uma Delegacia de Polícia presidido por um Delegado de Polícia Estadual. A diferença é que o agente público age pelo estado então ele tem a prerrogativa de usar a força letal, dentro de uma escala e o cidadão quando age em sua defesa ou de outro, possui o EXCLUDENTE da legítima defesa. Quando alguém ultrapassa este limite ele comete o crime. Não fui eu que defini isso. É o que é.

    Quanto a coragem de atirar meu caro amigo, não tem a mínima importância, o que precisa é técnica e treino. Agora coragem precisa quando atiram em sua direção. Aí o bicho pega a como pega.

    Qual a solução para o Rio, meu amigo realmente não sei, mas eu começaria em termos de segurança pública pensando no sistema penitenciário afinal é lá o destino de quem é preso e de lá vem muitos dos nossos problemas. Mais vagas com mais segurança, fim das saídas de dias das mães etc. É camarada somente que já entrou lá dentro sabe como é lá. Eu começaria por aí.

    Segurança Pública é como saneamento básico, ninguém quer investir no que o povo não ver, agora colocar 1000 ou 3000 homens na rua gera notícia na mídia e a sensação de que se esta combatendo o crime. Pura balela.

    Falando demais.

  57. João Andaime,
    Conheço a Academi, mas as situações são diferentes.
    .
    José Luiz,
    Não sou daqueles que defende maior violência da polícia ou intervenção das Forças Armadas, que acho que deve ser empregada em apenas em casos excepcionais e não da forma banalizada como é hoje.
    O meu ponto era a situação específica da matéria: um bandido sobe num muro de uma OM, aponta uma arma e ameaça militares que acatam as ordens, sem reagir.
    .
    Sobre a coragem, tanta gente comentando que o militar tem que pensar na mídia, na OAB, na Maria do Rosário e etc, antes de atirar que eu quis enfatizar que isso é um mínimo de um coragem que um militar deve ter (ou mesmo um civil em situação de legítima defesa), além de técnica para acertar o disparo.
    .
    Caso um marinheiro tivesse atirado no meliante, a competência para julgá-lo seria da Justiça Militar da União, conforme artigo 9º, parágrafo 2ª, inciso II, do Código Penal Militar:
    Art. 9º Consideram-se crimes militares, em tempo de paz: (…)
    § 2o Os crimes de que trata este artigo, quando dolosos contra a vida e cometidos por militares das Forças Armadas contra civil, serão da competência da Justiça Militar da União, se praticados no contexto: (Incluído pela Lei nº 13.491, de 2017)
    II – de ação que envolva a segurança de instituição militar ou de missão militar, mesmo que não beligerante; ou (Incluído pela Lei nº 13.491, de 2017)
    (Redação dada pela Lei nº 13.491, de 2017)
    .
    Não duvido que uma delegacia local instaure um inquérito, mas a competência é da JMU e, uma hora, haverá conflito positivo de competência e o STJ determinará que cabe à JMU julgar o caso e não a JCE ou JCF.

  58. Se os nossos militares se importassem com alguma coisa, essa favelinha ai, digo favelinha porque é pequena mesmo, não teria sequer UM bandido, mas alguém que se importa? Óbvio que não!
    Se eu fosse o comandante dessa base ai, não me sentiria homem em comandar uma base onde eu tenho que ficar escondido convivendo com o lixo da sociedade me intimidando!
    Antigamente os homens tinham senso de dever, principalmente nossos militares, hoje em dia são meros funcionários públicos.
    Vou contar aqui uma rápida história pessoal, quando eu era adolescente eu era um bundão, tomava tapa na cara, apanhava e sofria que nem um babaca e nunca fazia nada! Só que um dia eu me cansei! Decidi honrar o que tenho entre as pernas, decidi que se eu queria mesmo ser militar e homem de verdade, digno da farda e brevês, tava na hora de começar agir como tal! Dei um basta nas humilhações que sofria e prometi que minha vida adulta seria digna e de HOMEM! Não de moleque!
    Ainda não sou perfeito, as vezes ajo pesado demais e as vezes de menos, pois nunca fui acostumado a sair por ai xingando ninguém e brigando, mas é necessário! Nossos militares deveriam decidir também serem mais HOMEM e digno da farda que veste, principalmente os oficiais, pois são eles quem comandam, eu vou ter fé de novo no Brasil o dia em que eu ver um comandante comandando, um General da ATIVA em serviço dizendo ao vivo em algum canal que todos os nossos políticos são palhaços e ladrões!
    Senhores, não estamos mais em uma democracia, isso aqui já é uma terra de ninguém, ou os homens tomam as rédeas da nação ou o futuro é infernal! Todos devemos acordar, população e militares!

  59. Continuem confiando nas soluções da nossa esquerda brasileira quando o assunto é segurança publica. Vai dar certinho sim.

    Basta copiar o que deu certo e ir fazendo ajustes, como o tolerância zero em NY. Mas não, o brasileirinho médio prefere confiar na Globo…

  60. José Luiz, bom dia
    Bom comentário.
    Só me permita um adendo.
    O excludente existe, porém existe o “entendimento” do juiz. E uns, entendem com muita má vontade….
    Sds

  61. A MB faz bem em não confrontar o tráfico. O EB deveria fazer o mesmo. Não adianta nada, só vai gerar mortes desnecessárias de militares. Desnecessárias porque a sociedade brasileira e em especial a carioca, apoia o tráfico de drogas. Começando pelos governos, em todas as esferas. É isso mesmo que vcs estão lendo! Apoiam!
    Quando foi a última vez que viram uma campanha contra o uso de drogas? Tem cartazes, propagandas, adesivos em carros e ônibus falando dos malefícios da maconha e da cocaína? Onde? Mas tem marcha da maconha… Motorista que fumar umbagulho ou cheirar uma carreira de coca será preso em blitz de trânsito? Não, pois não há como provar que esteja sob efeito de drogas sem exames de sangue, o que não pode ser feito a força nem existe lei que puna quem se recusar a fazer! Ah… Mas se vc beber sua cervejinha, um copo que seja, e for parado pela Lei Seca… Você é pior que o Beiramar!!! Quer ficar “alegrinho” no Brsail? Fume maconha! Cheire cocaína! Ninguém poderá te punir. E não se acanhe, pegue seu carro e vá tirar onda pelas ruas da cidade, agora que está “valente”, pois o culpado é sempre o cara do álcool.
    Sou pai de dois adolecentes e digo para vocês: é mais fácil comprar um baseado nas ruas do RJ do que uma cerveja. Fuma-se maconha ostensivamente, em qualquer lugar e a qualquer hora! Praia, escola, estádios, bares, etc. Qualquer pracinha da cidade já tem sua cracolândia. Podem conferir.
    Se tem guerra pelos pontos de venda é porque são lucrativos. E quem consome é o mesmo que é assaltado e leva “balas perdidas”. Mas não aceita essa correlação! Ouvi de um colega do meu filho que a violência no RJ é uma reação à violência da polícia! Isso mesmo! Agora transformaram a polícia em causa do problema…
    O combate às drogas está limitado à esfera policial/militar. Ninguém mais. Ou melhor, grande parte dos demais são contra esse combate! E os governos nada fazem. Absolutamente nada! Há décadas! Não é de hoje.
    Essa guerra está perdida…

  62. Capt. Grande 7 de Fevereiro de 2018 at 12:05:

    Sim, está na hora de dar um recado ao MP, magistratura e OAB – nada melhor do que um inquérito mal feito e arrastado.

    Os juristas vivem fazendo congressos para divulgar doutrinas jurídicas politicamente corretas e influenciar as mentalidades de juízes e promotores.

    Por que as polícias e forças armadas não fazem o mesmo para divulgar teses realistas sobre excludentes de ilicitude – legítima defesa, estrito cumprimento do dever legal, etc ?

    Os juristas não sabem o quanto se gasta de munição num rápido confronto ou para neutralizar um cocainado que nem sente os tiros, e querem ferrar todo mundo que disparar mais de 1 tiro no pé! Impossível “picotar” menos de 2 “no garrafão”.

    Mas o que os políticos não querem é decretar Estado de Defesa / Sítio e tratar “organizações criminosas” como guerrilha ou terrorismo urbanos , pois a solução disso é militar. Insegurança pública dá voto e aprova leis para vulnerabilizar a sociedade ainda mais tratando bandidagem como “problema social, não de segurança pública “.

    O governo federal quer é colocar cabresto nas PMs e criar uma milícia pretoriana (Força Nacional). Por isso tantas Op. GLOs: propor soluções para problemas que eles mesmos criaram.

  63. Não é esta a minha marinha, na qual servi como Fuzileiro Naval. Isto é uma vergonha. Tem que pegar estes caras e meter bala para cima. Onde estão o merda do oficial de serviço e as sentinelas ? Isto que dá escutar os “especialistas” em segurança da globo. A nossa liderança militar hoje é composta de parvos e beócios preocupados com suas sinecuras.

  64. as forças armadas estão sendo achincalhadas de todas as formas .
    existe um videos no you tube em que uma guarnição da policia militar em
    um estado que parece no nordeste , aborda um carro com um coronel
    e outros militares do exercito e dão a maior geral pegam a arma do coronel
    pedindo documentação da arma do coronel etc…
    ou seja , estão esculhambando as forças armadas.

  65. Lynx, falou tudo que eu ia falar!!! Onde assino?

    Sou do RJ, onde a Rede Globo é a primeira a não apoiar os órgãos de segurança!

    Espero, sinceramente, que um dia , derrubem o Globocop, aí eles vão ver o que os policiais enfrentam todo dia.

    E não ficar contratando Pseudo-especilistas em Segurança que ficam analisando de dentro dos estúdios com ar condicionado!

    Hoje temos uma Carta Magna chamada Constituição de 88, Cidadã, que engessa qualquer operação séria contra os bandidos. Eles conhecem mais de Lei do que nós e sabem que um dia que um soldado acertar um civil, ele responderá na Justiça Militar. Não respaldo jurídico como existe a Lei do Abate, que respalda o piloto de caça~, ao derrubar , em tempos de paz, uma aeronave civil!

    Um General da Reserva já disse que, se a Sociedade quiser e aceitar os danos colaterais que ocorrerão, as FFAA vão entrar pra acabar com a farra, é guerra mesmo, sem prisioneiros pois não há respaldo da Convenção de Genebra. Mas quem tem peito hoje pra decidir isso?

  66. Palavras do Gen da reserva, presidente do Clube Militar: Gen Gilberto Rodrigues Pimentel “O crescimento da violência no País atingiu níveis tão elevados, tão fora do controle dos meios legais, que uma declaração do ministro da defesa soou para a sociedade como quase uma rendição aos criminosos: “O sistema de segurança do Brasil está falido”. E complementou o Ministro: “Nem”, um bandido preso, está a 5 mil quilômetros do RJ, mesmo assim, declara uma guerra na Rocinha.
    Cabe-nos, então, perguntar: Será isso suficiente diante da realidade que nos afronta? O que fazer mais? Continuaremos a morrer como cordeiros nas mãos dos bandidos? Aceitaremos passivos à cena final? Ou temos o direito de pensar numa reação, antes que seja tarde demais, ainda que tenhamos que nos valer, para sobreviver, de medidas pouco ortodoxas?
    Se é para admitir a necessidade de adoção de medidas de exceção, é bom que o Estado assuma sua grave responsabilidade enquanto é tempo, ainda que com todos os sabidos ônus advindos. É questão de vida ou de morte de milhares de inocentes”.

  67. ”Eu quero mais e que o rabo dos cariocas icendeie”

    Me admire que um boçal que diga uma coisa dessas ainda tenha a pachorra de mostrar a cara na trilogia

  68. Alguem sabe mais ou menos quanto custaria pra destruir todas essas favelas e apos isso montar uma cidade planejada? Talvez isso resolvesse boa parte dos problemas relacionados a segurança publica, cidades bem planejadas favorecem o trabalho da pm.

  69. Maurício Siqueira 7 de Fevereiro de 2018 at 14:02

    “Nós enfatizamos muito o policiamento, mas ele deve ser seguido por condenações judiciais, muito frequentemente por encarceramento…”

    Pois é, aqui no Bostil a despeito de eventualmente haver a bendita condenação judicial, temos uma lei de execução penal que só serve pra garantir que nenhuma pena seja executada a contento.

  70. Dan01
    O Rio de Janeiro já explorou essa proposta de intervenção social na segunda metade do século passado. Comunidades como Vila Kennedy, Vila Vintém, Cidade de Deus, Cidade Alta entre outras são vilas planejadas criadas para abrigar moradores de antigas favelas da Zona Sul. O fato é que essas vilas voltaram a se favelizar. Meu cunhado inclusive mora na Cidade Alta, e a um tempo atrás ela foi invadida por outra facção, típico de guerra do narcotráfico. Enfim, a atuação do poder público não pode se resumir à ação policial e a remoções forçadas.

  71. Senhores, esta tudo caminhando para esta notícia ser mais um FAKE NEWS dos Antagonistas.
    Eles já fizeram muito isso antes quando por exemplo na eleição americana onde a candidata favorita deles (e das esquerdas!) perdeu e no episódio da JBS/Globo/Janot/Fachin em maio passado.

  72. Maurício Siqueira 7 de Fevereiro de 2018 at 14:02:

    A polícia brasileira sempre se preocupou mais com grandes crimes – aqueles que saem na imprensa, incomodam figurões, de grande valor, etc.

    Combater crime tem que ser na base do tolerância zero mesmo. O incêndio só começa com um fogo menor. O Marcola batia carteiras no centro de SP antes de virar o que é (chefe do PCC).

    Nossas polícias querem apagar só as labaredas grandes; o fogo pequeno acaba virando fogaréu. É preciso cuidar de todos os crimes e contravenções dentro do que permitirem a falta de estrutura, as leis processuais penais e penais que incentivem os delitos, a burocracia, o judiciário ineficiente e ineficaz, etc.

  73. Dan7440
    O estado deveria agir impedindo a criação de novas favelas e tratando aquelas já existentes, se deixar pra depois o problema fica maior. O estado entrou em um ponto critico, esses caras nao teriam adquirido tanto poder belico sem varios corruptos por trás, tem que fazer uma limpeza profunda nessa classe politica do rj.

  74. Bando de Hipocritas!!!
    .
    Fez a Marinha muitissimo bem!
    .
    SE ela da o “tiro de advertencia” e o cara revida, ia ser fuzilado e no dia seguinte os repórteres iam cair matando em cima, relembrando a “ditadura” e outras…
    .
    Os grupos de Esquerda e a comissao da (in)verdade, viriam com tudo junto com o MPF…
    .
    Mas o povo que fica aq teclando e tals, esses continuariam em seus “apartamentinhos na zona sul” (tropa de elite), teclando isso e aquilo… Se bobear, ate condenando!
    .
    Mas interessante que ninguem se levanta e faz um protesto ou movimento (panelaço? – sic!), para mudanças desse cenário…
    .
    Vou dormir… ZzZzZzZzZzZzZz…………..

  75. Acho interessante os comentários “se eu fosse o Comandate faria isso, faria aquilo…”… pergunto se esses valentes vão formar com o pessoal do CIAA na hora da licença quando fizerem um piquete no portão com a família do “jovem trabalhador morto pela truculência da Marinha”, imprensa e demais defensores dos fracos e oprimidos.. se vão mostrar sua solidariedade quando promotores oportunistas bostejarem aos 4 ventos que a Marinha devia ter feito algo diferente, foi um absurdo, uma atitude condenável… se vão acompamhar todo o processo que fôr aberto para analisar se o SD-FN ou CB-FN estava certo em balear o vagadundo, ops, cidadão…
    Senhores, concordo com a insatisfação, mas infelizmente, como já escrito exaustivamente por alguns, militar não tem segurança e respaldo jurídico… existem situações outras, no entanto, em que a reação ocorre como esperado e DENTRO das regras de conduta… não são raros os casos de bandido baleado por invadir Btl FN na Ilha do Governador, em fuga da PM… na verdade, eles fazem isso porque esperam que o militar o prenda ao invés de matá-lo… expectativa essa nem sempre correspondida…
    Embora difícil diante do fato, caberia uma análise ponderada à luz das regras de comportamento e da situação como se apresentava… não existe essa de “formar o pessoal sem nome na farda” e partir pra dentro… quem conhece o terreno, quem dá apoio ??? Alguém aqui que prega isso vai pegar em armas e cerrar fileiras nessa incursão sem autorização e planejamento ???
    Senhores, “vingança é um prato que se come frio”…
    Quanto ao Rio de Janeiro, embora filho da terra, concordo que não há solução no visual…

  76. Falou-se muito aqui sobre pressões do MP , Justiça , etc, mas a realidade que sendo militares e numa OM o processo seria julgado na Justiça Militar e quanto a IP e procedimentos do MP, isso faz parte do nosso dia-a-dia na polícia, a real e que a MB foi frouxas e não reagiu a injusta agressão para a qual teria o amparo legal. Manda subir num Muro de um quartel da PM, que vai levar “chumbo”.
    Já passou da hora de se fecharem a maior parte dessas unidades militares existentes no RJ e as enviarem aonde são realmente necessárias que são nas regiões de fronteira e amazônica , mas ahi não da pra
    Correr a tarde na beira mar

  77. Eu sempre fui contra o uso das FFAA em operações de GLO, mas a segurança pública está fugindo do controle das autoridades e polícias estaduais. A Polícia Federal não tem efetivo para atuar na repressão. A Força Nacional de Segurança é um engodo. Portanto imagino que a hora de o governo federal decretar intervenção nos estados aonde a situação é mais crítica, afastando governadores, secretários, presidentes dos poderes legislativos e judiciários locais para fazer “a limpa”, tanto em termos de segurança como nas finanças desses entes federados. Haverá ranger de dentes para a bandidagem, seja oficial ou não, chororô da turma dos politicamente corretos de defensores dos “direitos humanos”, mas o timming é pois a situação já está fora de controle.

  78. ”Afastar o Judiciário” e ”fazer a limpa”?
    Deixaremos de ser um Estado Democrático de Direito então? As Forças de Segurança poderão fazer o que quiserem? Matar a revel, sem ter que prestar contas a ninguém?
    Me assusta que alguém acredite que isso é uma boa ideia.

  79. Quanto à questão financeira, acho difícil a União resolver algo já que ela é a principal causa das dificuldades econômicas que vários estados da federação (não apenas o RJ, mas MG e RS também) estão experimentando

  80. Pacifico 10 de Fevereiro de 2018 at 10:10
    “Falou-se muito aqui sobre pressões do MP , Justiça , etc, mas a realidade que sendo militares e numa OM o processo seria julgado na Justiça Militar e quanto a IP e procedimentos do MP, isso faz parte do nosso dia-a-dia na polícia, a real e que a MB foi frouxas e não reagiu a injusta agressão para a qual teria o amparo legal. ”

    Pacifico, voce conhece as regras de comportamento vigentes para o pessoal de serviço no CIAA ??? Sabe quais as situações que justifiquem o acionamento do Grupo de Reação ??? Qual era a guarita mais próxima do ponto onde o vagabundo estava ??? O mais antigo do grupo foi covarde ao afastar-se com a tropa ou evitou perdas diante de um bandido armado que poderia ser dominado, mas no processo atingiria alguns dos alunos ??? Você arriscaria seus campanhas policiais ou agiria mais tarde, com planejamento e sangue frio ???
    Amigo, não sei como é o processo de um auto de resistência, mas conheço bem como é um IPM e seus possíveis desfechos em casos como esse…
    Cautela não é covardia… a reação pode não aparecer, mas podes crer que as engrenagens estão girando…

  81. Diante da falha grave da guarda os treinados e instrutores tinham de buscarem refúgio , mas mantenho minha posição, falha grave da guarda , tibieza na reação

  82. a marinha vai apurar os fatos e com certeza vai buscar o meliante aonde ele estiver !!! .. não se preocupem !!

  83. Para os incrédulos que achavam que a Marinha era bagunça: kelsons invadida as 04:00 tomada por fuzileiros e soldados do exercito. Tiros disparados de madrugada em meia hora favela dominada. Clanfs, caminhoes e jipes dentro da favela. Acabou a brincadeira vagabundos…

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here