Home Defesa Antiaérea EUA advertem o Iraque sobre compra de sistema S-400 russo

EUA advertem o Iraque sobre compra de sistema S-400 russo

6384
89
S-400

Os Estados Unidos alertaram o Iraque, entre outros países, das conseqüências do alargamento da cooperação militar com a Rússia, e acordos significativos para comprar armamento avançado, particularmente os sistemas de mísseis de defesa aérea S-400.

A porta-voz do Departamento de Estado dos Estados Unidos, Heather Neuert, disse na quinta-feira que Washington contatou muitos países, incluindo o Iraque, para explicar o significado do Countering America’s Adversaries Through Sanctions Act (CAATSA) e as possíveis conseqüências que surgirão na sequência de acordos de defesa com Moscou.

Em 2 de agosto de 2017, o presidente dos EUA, Donald Trump, assinou em lei o CAATSA que impôs sanções ao Irã, Coreia do Norte e Rússia.

Neuert disse que não sabia se o Iraque e a Rússia concluíram um acordo sobre os sistemas de mísseis S-400.

As observações vieram apenas alguns dias depois que o jornal Al-Watan de língua árabe da Arábia Saudita informou que Bagdá está planejando comprar o sistema de mísseis S-400 russo de Moscou.

Há também relatos de que o primeiro-ministro iraquiano Haider al-Abadi encarregou uma equipe de conselheiros do Ministério da Defesa do Iraque e do Conselho de Segurança Nacional para negociar a compra dos sistemas de mísseis com autoridades russas.

No início deste mês, o presidente do Comitê de Defesa do Conselho da Federação da Rússia, o Coronel General Viktor Bondarev, nomeou a Síria, o Iraque, o Sudão e o Egito como potenciais compradores dos sistemas de defesa.

Na semana passada, o diretor executivo da Rostec, empresa estatal russa para promover o desenvolvimento, produção e exportação de produtos industriais de alta tecnologia, afirmou que Moscou está pronto para vender seus sistemas de defesa aérea para qualquer país com preocupações de segurança.

FONTE: www.presstv.com

89 COMMENTS

  1. Como sempre os EUA querendo interferir no direito de defesa dos países independentes.
    Eles querem o que ? Que só eles mesmos tem direito a ter defesa antiaérea ? Querem que os países só comprem materiais americanos ? Não pode mais usar equipamento militar russo ?
    Esse país é um câncer no mundo.

  2. Que coisa estranha, pelo jeito os EUA não tem o mínimo controle do governo do Iraque, relação estranha. Essa situação mostra o quanto as coisas são diferentes do que muitos afirmam. As vezes aparecem alguns aqui no site dizendo que os EUA não deixam o Brasil fazer X ou Y, o Iraque é aprova do quanto essa alegação é falsa.
    Outra coisa, pelo jeito os EUA não tem interesse algum em saber como “funciona” os sistemas do S-400, pois estando no Iraque os militares (engenheiros) americanos teriam bastante proximidade.

  3. Satyricon 23 de Fevereiro de 2018 at 20:39
    Alguem ai se lembra que a Rússia invadiu um país vizinho, e tomou à força um pedaço dele chamado Criméia?
    Parem de postar bobagens. -Tipo Israel,né?

  4. Essa relação é estranha ,também pensava que o iraque estava alinhado ao iraque.Mas o governo de bagda deve comprar essa arma pois está cercando por inimigos.Claro que não sei a certo mas deveriam comprar canho~es antiaéreos de curto alcance,misseis antiaéreos de médio alcance e só depois pensar em longo alcance.O dinheiro é deles, é a opção e deles,devemos respeitar,lembrando que o Ira e irsael estão armados até os dentes.

  5. Essa ladainha EUA x Rússia enche o saco.
    Tem que ter estômago pra isso.

    Quanto ao tópico, quanto destes sistemas estariam sendo negociados? Alguma informação?
    Posso estar enganado mas recentemente algum país sul-americano manifestou interesse nesse bicho?

  6. O Iraque escada vez mais com influencia de Teerã que esta montando um corredor de influencia do Quatar-Iraque-Siria e como todos sabem a Russia tem a ajudado o Irã nisso, inclusive no ocidente ja se fala em eixo Moscou-Teerã, a venda de um moderno sistema para o Iraque só serve para garantir a influência desse eixo. O governo dos EUA e Israel ja declararam guerra ao Irã e Russia por causa disso debaixo dos panos, outro medo agora e a Turquia se juntar a esse eixo mas há duvidas quanto há isso porque os interesses Turcos ainda batem de frente aos iranianos.

  7. O que eu sei que os Deuses(donos) desce mundo já treinaram com os Gregos um a forma de bular e destruir qualquer sistema Russo então só devo concluir que é picuinha dos Âmis ciumeira….mesmo bla bla o coisa chata…..

    Âmis Go home…..deixem o mundo em paz….

  8. Vocês parecem que não sabem ler…

    A Rússia está sob embargo dos EUA e os aliados que fazem negócios com países sob embargo encaram uma série de dificuldades no relacionamento com os EUA, o que vai acarretar dificuldades operacionais para ambos.

    Entenderam ?

    Os iraquianos antes do embargo compraram armas dos russos a rodo e os americanos não reclamaram.

    O problema é o embargo, que a muito já deveria ter sido levantado.

  9. O próprio nome da medida fala o porque CAATSA(Countering America’s Adversaries Through Sanctions Act) e não fica so contra a Russia mas contra o Irã e Coreia do norte tbm.

  10. “Paulo Lahr
    Pq deveria existir um embargo contra os russos?”

    Pela questão da Ucrânia.
    Ao invadir e anexar a Criméia, os russos foram punidos com sansões políticas, econômicas e militares pela comunidade internacional.

    Lógico que o Putin não respeita nenhuma delas e os países alinhados a Russia também não.
    Mas elas existem.

  11. Oráculo 24 de Fevereiro de 2018 at 8:04
    Lógico que o Putin não respeita nenhuma delas e os países alinhados a Russia também não.
    Mas elas existem.
    ___

    Punished by whom? )) and look for the past 2 years, orders for Russian weapons doubled 10 times))))

  12. Os sistemas russos são muito interessantes e fariam uma ótima defesa no Brasil. Por outro lado, a logística é um caos. Se quebrar uma peça, são meses de espera até Moscou liberar alguma coisa. É esse o grande problema que os indianos e peruanos, principalmente, sofrem. Nós já tivemos problemas com o Sabre.

  13. Uai! Os maldosos americanos que tiraram do poder o amado ditador Sadan Russem, não sei se vocês sabem mas utilizando aquela invenção que ele teria armas químicas , só pra ficar com todo o petróleo da região , para vender armas e para as empreiteiras americanas reconstruir o país e enriquecerem, não têm controle sobre o governo do país que foi invadido, destruído e dominado?
    Já não se fazem mais invasores como antigamente? Os americanos tinham que fazer um estágio lá com o Putin pra aprenderem como é que se faz.

  14. Bosco 24 de Fevereiro de 2018 at 9:30
    Uai! Os maldosos americanos que tiraram do poder o amado ditador Sadan Russem
    ___

    Your favorite Americans supplied him with weapons when he fought with Iran and they were not worried that he was a dictator

    after the invasion of 2003 – their vassal goes out of their control, what a nuisance)) and even buys weapons from Putin)) enriching the Russian budget with dollars and giving jobs in Russia

    it is urgent that something to do – can they again attack Iraq?
    ___

    Seus americanos favoritos lhe forneceram armas quando ele lutou com o Irã e eles não estavam preocupados com o fato de ele ser um ditador

    após a invasão de 2003 – seu vassalo sai do controle deles, o que é um incômodo)) e até compra armas de Putin)) enriquecendo o orçamento russo com dólares e dando empregos na Rússia

    é urgente que algo faça – podem voltar a atacar o Iraque?

    https://www.youtube.com/watch?v=zaP7ZrmkcuU

  15. Galante.

    Fecha a trilogia, abre um novo espaço de discussões exclusivamente para russofilos e americanofilos e nomeie o site como Ringue.

    Acho que vai estar mais dentro do propósito dos leitores de Wikipedia aqui.

    Uns bando de puxa saco, os dois lados.

    Vão lá na Rússia e nos EUA e mostrem o globo, perguntem se eles sabem onde fica o Brasil e seu formidável povo ….

    Garanto que vão procurar no continente africano.

  16. Bosco 24 de Fevereiro de 2018 at 9:30

    Estão precisando fazer um curso de reciclagem com os russos mesmo, os americanos já foram melhores na dominação e controle sobre outros países mas hoje, só colecionam fracassos. Ate para o Irã estão perdendo. Para o azar dos americanos, Putin pretende ficar mais 6 anos no controle da Rússia.

  17. RL,
    Aqui não era assim não, mas como a toda ação há uma reação, ficou sendo.
    Russófilo tipo MAV (militante virtual do PT querendo impor sua visão maniqueísta do mundo a todos) nunca gostou muito de colaborar financeiramente. mesmo com o valor simbólico que era solicitado pelos editores e aqui era um paraíso, com discussões de alto nível de apreciadores da tecnologia bélica e de assuntos estratégicos.
    Aí acharam por bem a porta ser aberta e está virando um campo de batalha. Mas a vantagem é que toda porta aberta serve para entrar e para sair.

  18. Daqui a pouco os americanos vão sancionar o mundo inteiro…Eles (os EUA) estão lentamente se transformando naquilo que eles dizem que a Coréia do Norte é: isolados e ameaçando o mundo com armas nucleares

  19. Vai chegar o tempo que todos vão olhar em redor e ver que os americanos só pensam neles próprios ,e nem querem saber o que verdadeiramente interessam a outros paises…..
    E para aqueles que dizem que a Criméia foi anexada pela Rússia ,por favor estude história , primeiro que a Criméia foi tomada da Rússia e anexada a Ucrânia em 1954 por NIKITA KHRUSHCHEV um Ucraniano..A Rússia pegou de volta o que era teu ,e não por foça mais por direito da população…

  20. Bruno wecelau 24 de Fevereiro de 2018 at 12:47

    Eu ia comentar isso, mas você chegou antes.

    Imagine se a América do Sul fosse um país (como a URSS) e durante um mandato de um argentino o Rio Grande do Sul fosse anexado à Argentina (devido à construção de uma hidrelétrica).

    Após a separação dos países, o RS, cuja maioria é formada por brasileiros, é anexado novamente ao Brasil.

    Isto foi o que se passou no episódio da Criméia envolvendo a Rússia e a Ucrânia.

    Lógico que a antiga base aeronaval soviética de Sebastopol (um dos interesses da OTAN) voltou a ser russa.

  21. Os EUA querem um espaço aéreo vulnerável para aqueles bombardeios estratégicos de 72 horas “non-stop”.

    E ficam amarrando a mixaria na venda das armas.

  22. Oráculo 24 de Fevereiro de 2018 at 8:04

    Rodrigo Martins Ferreira 24 de Fevereiro de 2018 at 8:12

    Bom. Fazendo uma reflexão sobre política internacional, isentando-me sobre as preferências de quem vos escreve….não sou pró-Russia.

    Embargar os russos pelo caso da Criméia e …

    Não embargar Israel pelos casos recentes do Líbano, Síria, os Palestinos….
    Não embargar os americanos e metade da Otan pela Líbia, Síria e muitas outras situações.

    Me desculpem, mas é cômico. Não tem como não concordar com vários pontos da Elaine. O Ocidente se acha no direito de defender os teus interesses, se os russos querem fazer igual. Defender interesse se torna errado.

  23. Paulo,
    Seu pensamento é muito lógico. Só peca por um ponto: os EUA não podem se auto-embargar e ele embarga quem eles querem. Pode ter certeza que os que não fazem comércio ou têm relação com os EUA não irão dar crédito aos embargos “AMERICANOS” e pouco diferença irá fazer respeitar o embargo ou não. Entendeu agora?
    Será que se a Crimeia ou o Irã ou Cuba quiser comprar o sistema Patriot americano os russos vão achar super legítimo e legal ou vão “embargar” os países sobre sua influência?
    Mesmo o Brasil, será que se a Rússia nos embargar por conta de alguma coisa nós iremos ceder ou iremos resistir e procurar outro “parceiro”.
    A questão não é de justiça e sim de poder. Os EUA “embarga” quem tem comércio e relações com ele.
    O Brasil pode muito bem embargar os EUA por conta que nosso governo tomar as dores do Assad. É direito nosso! Podemos criar uma séria de dificuldades comercias, turísticas, científicas, etc. para quem não apoiar a nossa visão de mundo e a nossa política externa. Agora, irá surtir algum efeito no mundo real. O embargo fará mal aos EUA ou a nós?
    Eu fico de cara com quem importa com os embargos americanos. rsrss É muita ingenuidade achar que poderia ser diferente e que um país não utiliza de seus meios legítimos para “forçar” tomada de decisões.

  24. Síria, Iraque e Sudão vão fazer o que com esse brinquedo? Algum deles tem uma rede integrada de radares de busca aérea que permita o emprego adequado de um sistema antiaéreo com mísseis com 200 km de alcance? Não acredito. 200 km é praticamente o alcance limite de um radar de busca para alvos voando acima de 10.000 pés. Como pretendem usar esse sistema sem ter como acompanhar alvos muito antes dessa distância? Se o atacante estiver voando mais baixo do que 10.000 pés ou for stealth essa distância reduz mais ainda. Como pretendem detectar, identificar e engajar um alvo voando a mach 0.8 e empregar um míssil desses? Os 200 km serão cobertos pelo atacante em cerca de 13 min. Vão botar no automático… não identificou o IFF… FOGO! E lá vai mais um 777 comercial para o chão. Deveria haver mais critério na hora de vender esse tipo de armamentos.

  25. Paulo,
    O Itamarati emite por dia centenas de notas direcionadas aos países com quem mantém relações diplomáticas, sobre os mais diversos temas.
    Os EUA não tem culpa se até o pum que o Secretário de Estado deles solta vira notícia internacional e cai num blog brasileiro para ser “analisado”.

  26. Galera; tirando a família s300 e s400, quais seriam as opções no mercado hj, de defesa anti aerea de medio e longo alcance ( pensando no Brasil)?

  27. Bosco 24 de Fevereiro de 2018 at 11:40
    Bosco, não são só os Russófilos que infernizam os sites sobre assuntos militares, os Americanófilos infernizam da mesma maneira, é triste ver como assuntos se perdem em disputas EUA X Russia X China.

  28. Lynx 24 de Fevereiro de 2018 at 15:09

    200 km como limite de busca área para um grande e potente radar de solo… tente dizer isso a um pessoal que jura, de pé junto, que o radar embarcado Irbis, do SU-35, tem alcance de busca de 350 km contra alvos de RCS de 3 m2…

    Sds.

  29. Satyricon

    Pare de postar bobagens você, ou será que você não sabe (ou finge não saber) que o EUA tomou uma boa parte do território mexicano? Inclusive fazendo uso das mesmas táticas usada pelos russos na Crimeia, usando do fato de que grande parte da população que ali vivia era russa!

    Hipocrisia, a gente se vê por aqui!

  30. O pessoal se esqueceu ou não viveu o que foi a “guerra fria”. Era do mesmo jeito, os EUA impondo sanções na URSS (CCCP), com a diferença que a influência soviética era muito maior do que a da atual Federação Russa. O fato é que aparentemente desde a promulgação das sanções, vendas no valor de U$ 3Bi em armamentos russos foram interrompidas segundo os EUA. Por outro lado, países com certo peso político como a Índia e outros parceiros tradicionais dos russos como o Vietnã mesmo alertados das consequências, continuam a manter a cooperação técnica militar com a Federação Russa ( no caso do Vietnã o governo americano foi claro em oferecer material americano em substituição ao material soviético ou russo, mas o Vietnã no momento não parece ter a inclinação em romper a parceria com Moscou – porém, Israel tem vendido vários tipos de armamento para o Vietnã, o que talvez mostre uma tendência em substituir material soviético/russo por algo menos envolvido no jogo político/estratégico das grandes potências). Outro grupo de países que não deram a mínima bola para os alertas vindos de Washington são aqueles formados pelos que não seguem qualquer linha de raciocínio lógico, como a imprevisível Turquia de Erdogan ( que já pagou pelos S-400 e está em tratativa visando ampliar o número de baterias a serem adquiridas, é da OTAN mas vive as turras com seus aliados da aliança, quer se aproximar da UE mas pouco se preocupa com as reformas que lhe abririam as portas de uma integração com o bloco, cria encrenca com todos os vizinhos, etc..) ou a Indonésia e a Filipinas (a primeira comprando um esquadrão de Su-35). Tem também o terceiro grupo de países que não fazem parte de qualquer esfera de influência russa (alguns são até da OTAN), mas que ainda operam equipamento soviético e precisam manter esse equipamento e que sendo assim precisam comprar peças, equipamentos ou contratar revisão ou serviços com os russos, temos nesse grupo a Bulgária, a Hungria ( que recentemente contratou a revisão e modernização de 12 Mi-24/25 que estavam estocados desde 2012) e mesmo o Perú ou a Colômbia ou o Brasil com seus Mil-Mi 35 e SA-18/24 “Igla” que não se enquadram em “grandes transações” militares com os Russos. Ou seja, os Americanos estão fazendo o papel deles em tentar punir a Federação Russa (não importa aqui se está correto ou não), o que não quer dizer que seja factível excluir a Russia do mercado militar mundial, pois, sempre haverá quem queira comprar seja por qual motivo for. Só para concluir, desde 2014 várias indústrias do complexo militar russos passaram a adotar um programa de tecnologia dual ou mesmo linha de produtos tecnológicos para uso civil (não se trata de produzir maquina de lavar ou geladeira! – trata-se de produzir maquinário de precisão, equipamento médico, geradores de energia, etc..), dessa forma, minimizando o efeito das sanções e futuramente a própria redução de compras de armamentos pela própria Federação Russa pós 2025.

  31. Rússia, EUA e agora a China. Historicamente países de atitudes imperiais. Sempre abusando do uso da forca para manter o é ampliar o poder de influência sobre os outros países. Não importa se capitalista ou socialista, o que todos querem e acumular e garantir riquezas e poder. Todos farinha do mesmo saco. O incrível e ver brasileiros defendendo um ou outro com mais convicção e amor do que jamais usaram para defender seu próprio país. Lamentável.

  32. ODST.
    Eu não queria me meter nesta discussão idiota.
    A Criméia faz parte da Russia desde 1792 Tempo da Imperatriz Catarina, a grande.
    Os Estado Unidos fazem o que querem e podem e os outros se defendem como puderem.
    Não tem este negócio de mais civilizado, de valores e outras coisas. E nós Brasileiros não saímos na foto nem como espectadores . Existem países que são protagonistas. E hoje são Estados Unidos, China e Russia. O resto são coadjuvantes.

  33. Paulo Lahr 24 de Fevereiro de 2018 at 14:24

    Por que Israel, que teve de travar três guerras pela sua sobrevivência desde 1948 e que é vítima de uma guerra assimétrica e por procuração da dupla Hezbollah/Irã deveria ser “embargado”? Até existe um grupelho que defende isso, chamado BDS, mas são motivo de piada e foram recentemente sancionados por uma lei do Estado de Nova Iorque.

  34. Antonio Palhares

    Acho que você não compreendeu meu comentário (eu pelo menos não sei se entendi o seu). Mas o que eu quis dizer é que ninguém pode dizer que o EUA pode embargar a Rússia (e vice-versa, apesar de estar no direito deles) pelo o que eles fizeram na Crimeia, sendo que o EUA fez coisa muito pior contra o México e outros países. É hipocrisia pura! Já pensou se todos começassem a criar embargos e sanções contra o EUA por tudo o que eles fizeram (e fazem) contra diversas nações do mundo?

    A Rússia também pode faz o que quiser (e de fato ela faz).

  35. Elaine e PauloR, vocês criticam tanto os EUA mas aplaudem entusiasmadamente um déspota que se após solapar qualquer possibilidade de democracia cada vez mais transforma a Rússia em um sindicato de ladrões. Não é incoerente isso?

  36. Speedy, a opção válida nesse momento para o Brasil é o AV-MMA, derivado do CAMM (Common Anti-Air Modular Missile) da MBDA e que será desenvolvido pela AVIBRÁS, a ser montado na mesma plataforma do ASTROS II

  37. Bosco 24 de Fevereiro de 2018 at 9:30
    RL 24 de Fevereiro de 2018 at 9:55
    Já falaram o que iria dizer!
    A única coisa que devo acrescentar é que todos deviam olhar mais para o Brasil, principalmente com uma notícia sobre as novas privatizações e quem está interessado em comprar.

  38. Por parte… Primeira: Os americanos já sabem do S-400, assim como os russos já conhecem bem os Patriot, a mais tempo do que a Rússia o apresentou, ou disponibilizou, ao mundo.
    Segundo: O S-400 que os russos vendem não é o S-400 que os russos usam, assim como o Patriot que está em serviço com os americanos não tem a mesma qualidade dos que os americanos usam.
    Terceiro: A Família SU-27 e derivados (30,35 e 57) foram desenvolvidos a partir de informações obtidas por espiões russos nas fábricas japonesas do F-15, oficialmente o inimigo a ser enfrentado por esta família de caças. Os americanos não vão cometer o mesmo erro duas vezes.
    Quarto: Este bloqueio e sanções à produto e consumidores de produtos russos ou chineses é consequência ao programa “Feito na América” do Trump. Se vai dar certo ou não, isso é outra jogada.
    Quinto: A última vez que os americanos tentaram impor a vontade deles aqui, em termos de armamentos, compramos os MIRAGE IIIe/f em lugar dos F-5. Depois, ao ver que o tiro tinha saído pela culatra, venderam 4 lotes do caça para nós. O produto americano tem “similares” por todo o globo, sejam feitos na Alemanha, Israel, França, China ou Rússia. Esta coisa de que “encalho mas não liquido” ficou no passado. Agora eles fazem o que for necessário para fazer a venda. Mas, novamente, não se enganem… Não consumimos o que os americanos consomem. Compramos um “plano B”, onde eles descarregam todo o custo de desenvolvimento.
    Sexto e último: Qualquer país que abra mão do desenvolvimento, da educação, da ciência e do investimento em Inovação tecnológica está abrindo mão de sua independência para qualquer um que forneça-lhe armas altamente tecnológicas. Não importa quem as fabrique (americanos, russos, chineses, europeus ou israelenses), o custo será sempre a independência de os utilizar ou comercializar.

  39. O Iraque é um país soberano compra de quem quiser e oferecer melhor preço e condições,não deve nada a ninguém ou deve?
    Essas defesas escrititurares ou jus sperniadin de EUA e Rússia é soda.

  40. HMS TIRELESS
    .
    O calcanhar de Aquiles do Estado de Israel é financeiro, ou você acha que manter aquelas forças armadas sai barato ?
    E BDS contra Israel é até fácil de se fazer, basta não fazer ou renovar contratos com Israel e não subir no caixote proclamando isto. Ninguém é obrigado a comprar ou vender a Israel, manter depósitos em instituições financeiras judaicas e aí vai. Nem qualquer outro país.
    E sim, a questão palestina persiste, Israel até pode ficar com a Palestina mas automaticamente agregará os palestinos, o que aumentará a proporção de não-judeus em seu território.

  41. Os americanos se acham no direito de opinar na decisão soberana dos governos, no que compram ou deixam de comprar para suas forças…

    Pura e típica arrogância americana ! Eles sabem como fazerem inimigos e perder clientes…

  42. O BR, assim como os EUA, não precisa de nenhum outro país. Temos água, terra fértil, energia, petróleo e minérios.
    Precisamos usar nossos recursos para a evolução do nosso povo.

  43. Por que será que onde está escrito “advertência” e “alerta” eu leio… Ameaça.
    – EUA ameaçam o Iraque sobre a compra do sistema S-400 russo…

  44. Bosco 24 de Fevereiro de 2018 at 9:30
    Uai! Os maldosos americanos…

    Não nos esqueçamos Bosco que construtoras Brasileiras foram vetadas no processo de reconstrução do Iraque em favor das Americanas.
    Aliás a USAIDS aceitou apenas empresas americanas na concorrência e com lances secretos !!! Legal né !? Democrático !!!
    Isso foi amplamente noticiado.
    Mas aí eu pergunto ?
    O Iraque era colônia ?
    Os EUA tentaram transformar o Iraque em uma grande base americana no OM.
    Não deu !!!
    Só conseguiram que Xiitas, Sunitas e Curdos concordassem que eles tinham de sair !!!
    Vai levar alguns anos, mas o Iraque vai encontrar sozinho suas lideranças e modelo de governo.
    ———————————————-
    Por acaso os assentamentos na Cisjordânia não são uma das grandes fontes de rancor entre os árabes e judeus no OM ???
    Os assentamentos na Cisjordânia são legalmente aprovados ???
    ———————————————–
    Milhões de Russos vivem na Criméia e querem o retorno da mesma a Federação Russa.
    Quantos milhões de judeus haviam na Cisjordânia antes dos assentamentos ???
    ———————————————–
    Os russos étnicos são 58% dos dois milhões de habitantes da Crimeia.
    Os ucranianos compõem 24%, enquanto tártaros da Crimeia compõem 12%.
    Putin está com quase 80% das intenções de voto.
    Pareceque o povo da Rússia não concorda com a ideia de que ele é um despota.
    Mas … não tem problema, o segundo colocado é do Partido Comunista Russo !!!
    Então se o Putin não vencer, volta o Comunismo !?
    Bacana esse contra senso !!!
    E se não for nenhum dos dois ???
    É um Ultra Nacionalista !!! Esse deve ser mais comedido, com certeza !!!

  45. Parece que nossos brothers estão vetando vendas da França para o Egito, se confirmado, fica claro que não se trata de ideologia, invasão ou justiça mas a mais pura imposição economica.

  46. Os próprios EUA sabem que essa advertência/ameaça não vai funcionar para todos os países, acho que os EUA ficaram assustados quando países como Kuwait, Qatar e Arábia Saudita começaram a conversar com os russos para comprar tanques e sistemas antiaéreos, esses países são as galinhas dos ovos de ouro para a exportação de armas americanas, talvez com esses a ameaça funcione, agora Indonésia, Índia, Turquia, Vietnã e outros países mais independentes acho complicado

  47. Carlos,
    O Brasil não participou da coalizão e nem deveria ter tido a cara de pau de se oferecer para reconstruir nada. Certo os americanos.
    Quanto ao conflito palestino-israelense é muito mais complexo do que assentamentos na Cisjordânia possam nos fazer crer. A coisa toda vem desde o Século XIX e não é por conta dessas assentamentos que os árabes ou os palestinos gostam mais ou menos dos israelenses e não será com a solução dessa quizumba que os palestinos irão deixar os israelenses em paz.
    Depois disso os israelenses serão ameaçados por outro motivo do mesmo modo que o eram antes dessas terras serem “anexadas” justamente pelos israelenses.
    Quanto à Crimeia, o que sei é que fazia parte da Ucrânia e foi anexada pela Rússia. Sem dúvida eu não sou degenerado para achar que os russos fizeram isso por pura maldade ou porque são vilões de história em quadrinho e querem dominar o mundo, visão simplista assim só russófilo em relação aos EUA e à Israel.
    Com certeza os russos tiveram suas razões e motivos para o desmembramento da Ucrânia e anexar a Crimeia e quem sou eu para julgar. Se não encontraram resistência e o fizeram e os órgãos competentes não nada fizeram contra, que assim permaneça.
    Quanto à popularidade do Putin, não sei e não quero saber, mesmo porque não sou eleitor lá. E não confio nessas “pesquisas”. Só sei que do meu ponto de vista é ética e moralmente errado um governante querer permanecer tanto tempo no poder em detrimento da salutar renovação das lideranças. Isso de permanecer por muito tempo vicia e faz com que o Estado se corrompa e a democracia adoeça, e num país como a Rússia, com seu passado de ditadores sanguinários, não é uma boa sinalização.
    Particularmente, gosto do Putin.

  48. ODST, seu argumento é pifio.
    Primeiro você menciona que os russos invadiram a Criméia para defender povos de sua etnia. Se esquece que o ditador mexicano SantAnna travou guerra com o estado do Texas, que era de maioria americana, e os EUA fizeram exatamente a mesma coisa dos russos de hj. Texas se auto-proclamou independente em 1836 e se anexou voluntariamente aos EUA em 1845.
    Se esquece também que em 1994, apos aqueda da ex União Soviética, russia e EUA assinaram um tratado onde a Ucrânia desistia de TODO o arsenal nuclear em seu poder, em troca da GARANTIA de sua integridade territorial futura. Passados 20 anos, a palavra russa virou pó, e eles trairam, literalmente, o povo ucraniano.
    Não defendo aqui nem americanos nem russos, pois são farinha do mesmo saco.
    Inocência sua ficar defendendo os russos, como se fossem algo diferentes, ou melhores.
    Nunca foram, nunca serão.

  49. Bosco 25 de Fevereiro de 2018 at 9:11

    Bem, sua parte era apenas a do Iraque.

    Mas já que comentou todas, ficou bom !
    Concordo com algumas afirmativas.
    Concordo parcialmente com outras.
    E discordo totalmente de algumas.
    Mas para não poluir o tópico, não vou esticar a discussão.

  50. O fato é histórico! Países de primeiro e segundo mundo fazem o que querem, os dito hj em desenvolvimento antigamente chamados de terceiro mundo fazem o que é autorizado pelos dois primeiros. Iraque foi aspas “Libertado” do poder do Saddam Hussein pelos EUA e tem uma dívida de gratidão sendo paga com petróleo explorado pelas empresas norte-americanas no respectivo país.
    Assim caminha o mundo!

  51. A turma se dói pelo embargo americano a Rússia…

    Mas está pouco se fu….. quando a Rússia embarga o Brasil por pura e simples chantagem comercial

    Cada vez mais eu tenho ódio de quem vive em liberdade mas idolatra ditador.

  52. Política por fora, não entendo o porquê do Brasil não negociar a compra de pelo menos 6 baterias de S-400. Tal aquisição colocaria as FFAAS e o Brasil anos luz de aonde se encontram hoje. Mas quem sabe, no Modus Operandi brasileiro devem estar esperando que fiquem obsoletos primeiro.

  53. Carlos Eduardo Maciel 25 de Fevereiro de 2018 at 21:44

    Só que os russos só levantam a restrição quando compram alguma coisa deles independente do que for feito do lado de cá.

    No resto do mundo civilizado isto acontece rapidamente quando os problemas sanitários são resolvidos.

  54. Rodrigo Ferreira 26 de Fevereiro de 2018 at 8:14
    Carlos Eduardo Maciel 25 de Fevereiro de 2018 at 21:44
    Só que os russos só levantam a restrição …

    Concordo contigo Rodrigo, mas isso é pressão comercial.
    Um país precisa proteger sua estabilidade cambial.
    Nesse caso a balança comercial Brasil – Rússia apontou discrepância de 3/1 em determinados períodos e só estabilizou a partir de 2015.
    Ou seja, pra cada 3 dólares que vendíamos comprávamos 1.
    É um recado simples … ” Querem que a gente compre do Brasil !? Compre de nós também !!!”

  55. Não precisa ser especificamente igual a esse, mas o Brasil deveria ter sistemas do tipo para nossa proteção. Uma perto da venezuela, outra para o lado de manaus, uma no sul e outra em Brasilia e uma no Nordeste! Sonhar não mata ninguém!

  56. Os EUA tentam de todas as formas puxar o tapete dos russos. Isso não é de hoje. Até 2008 eles acharam que os russos estavam mortos e deitaram e rolaram pelo mundo (Iraque e Afeganistão). Em 2008 teve a guerra da Geórgia no qual os ossetas e abcassios pediram ajuda russa (eles odeiam os georgianos, mas isso a mídia não fala) Teve aquele pateta do saakashvili que achou que poderia peitar a russa e conta com a proteção de Washington! Quebrou a cara, tem um mandado de prisão emitido pela Geórgia e recentemente foi expulso da Ucrânia apòs tentar dar um golpe no presidente! Um cara gente fina demais. Excelente democrata, segundo ocidente. Depois em 2014 a Ucrânia iludida coma UE ( união que nunca foi prometido oficialmente pela UE) derrubou o presidente pró-russo e colocou um pró-ocidente. As pessoas do leste não gostaram, teve toda a guerra e a Ucrânia perdeu o leste e a Crimeia. Após a queda do avião da malasia Obama inflou o peito e aplicou sanções. Concidiou com a queda do petroleo Obama logo que gabou de ter colocado a Rússia de joelhos. Bom, pelo menos era assim que ele achava. Economia russa recuou um pouco, mas continou firme! Russos tomaram a dianteira da Síria e deixaram os EUA falando sozinho. Teve o acidente com a Turquia e quando Ancara correu para procurar Washington ouviu do Obama que isso era um atrito entre a Rússia e a Turquia e nada tinha a ver com a OTAN. Turcos ficaram irritadíssimos! Se acertaram com os russos, inclusive com gasoduto Turkstream e o S-400. Atacaram os aliados dos EUA e foram claros ao dizer que se Washington se mete vai levar chumbo! A Alemanha segue firme na construção de outro gasoduto o Northen Stream II e já avisou que se empresas alemãs sofrerem sanções a UE vai devolver na mesma moeda! Putin como sempre, vem conseguindo tudo que quer e deixando os falcões de Washington loucos da vida!

  57. Ricardo 26 de Fevereiro de 2018 at 14:08

    No mundo encantado da Sputnik isso que você escreveu pode até ser verdade mas no mundo real não é o que vemos….rs!

    No mais, é interessante que você viva em uma democracia plena mas praticamente venere um ditador…

  58. Pois é, teria interesse o Brasil nesses S-400 por aqui? Os EUA iriam nos oferecer algo similar lá deles? Ou iriam nos “advertir” também?
    Será que o sistema é tão bom assim que gera esse beicinho todo?

  59. HMS TIRELESS 26 de Fevereiro de 2018 at 14:43
    “Cada vez mais eu tenho ódio de quem vive em liberdade mas idolatra ditador.”

    Somos dois Rodrigo!

    Some mais um ai, por favor.

  60. HMS TIRELESS
    Em 1998 (era de Boris Yeltsin) praticamente todos os índices socieconomicos brasileiros batiam os da Rússia, porém Putin reverteu essa tenderia por PPP a renda per capita russa é 10 mil dólares maior que a brasileira e encosta na portuguesa. Os carros custam a metade do preço praticado no Brasil. A taxa de desemprego é da casa de 5,4% e a divida pública está entre as mais baixas do planeta. As reservas internacionais estão na casa dos 447 bilhões de dólares. Segurança e educação russas são melhores que as brasileiras. Ninguém na Rússia tem ilusões de que Putin é um santo como ocidente faz acreditar. Porém, ele é um nacionalista fervoroso capaz de tudo para tornar seu país poderoso. Coisa que o Brasil NUNCA teve. Só em Moscou existem mais de 300 canais de televisão, porém é obvio que eles preferem as fontes russas que uma CNN da vida que vive para detonar a Rússia! Os russos estão cheio de problemas, mas reconhecem que o que Putin fez foi quase um milagre!

  61. Carlos Eduardo Maciel 26 de Fevereiro de 2018 at 13:18

    E a culpa é nossa que a única coisa que o parque industrial russo vende são armas e vodka ?

    Problemas deles…

  62. Ricardo 26 de Fevereiro de 2018 at 23:39

    Com exceção de armas convencionais e nucleares e do programa espacial..

    O Brasil é 10x melhor que a Rússia…

    Pode arrumar o indicador mascarado do Putin que você quiser, que a verdade é esta.

  63. Rodrigo Martins Ferreira 26 de Fevereiro de 2018 at 23:41
    Carlos Eduardo Maciel 26 de Fevereiro de 2018 at 13:18

    Oh Rodrigo, claro que não há culpa.
    De nenhum dos dois lados.
    Balança comercial é assim no mundo todo.
    Como exemplo posso te citar o caso Brasil x China, onde o Brasil chamou a China e também pressionou pelo equilíbrio na balança.
    Saiu um desses acordos de comércio pra equilibrar os números.

  64. Rodrigo Martins Ferreira
    Muito bem vamos então analisar os dados do FMI, Banco Mundial, Pisa e UNODC. Note bem, são todos órgãos mundialmente reconhecidos, em outras palavras não é o zé mané da esquina que está fornecendo tais dados. Renda per capita por (PPP) Rússia: 27890(FMI-2017) Brasil 15500 (FMI-2017)
    Taxa de homicídios por 100 mil habitantes: Rússia 11,3 (UNODC) Brasil 26,7 (UNODC)
    Exame educacional internacional (PISA) Rússia 494 (Matemática -está na frente de países como suécia, EUA e reino unido) Brasil ( Matemática – Está atrás de países como (Peru colômbia e costa rica) Rússia 495 (Leitura – está na frente de países como Suiça e Itália) Brasil 407 (está atrás de países como Argentina e México ) Rússia 487 (ciências- está na frente de países como Israel e Grecia) Brasil (ciências- está atrás de países como thailandia e turquia)
    IDH Rússia – 804 (posição 49) Brasil (0,754 atrás de países com Azerbaijão e Sri Lanka PQP!)
    Outro dia saiu uma pesquisa que mostra que o brasileiro é um dos povos que menos conhece o seu país, e a cada dia as pessoas provam isso! Vivem no mundo da fantasia!
    Referências:
    https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_de_pa%C3%ADses_por_%C3%8Dndice_de_Desenvolvimento_Humano
    http://www.businessinsider.com/pisa-worldwide-ranking-of-math-science-reading-skills-2016-12
    https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_GDP_(PPP)_per_capita
    https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_countries_by_intentional_homicide_rate
    Obs: todas as fontes do Wikipédia possuem a fonte original, só verificar em caso de dúvida!!!

  65. Comentário 1 (Rodrigo Martins Ferreira):
    “Ricardo 26 de Fevereiro de 2018 at 23:39

    Com exceção de armas convencionais e nucleares e do programa espacial..

    O Brasil é 10x melhor que a Rússia…

    Pode arrumar o indicador mascarado do Putin que você quiser, que a verdade é esta”.

    Ou seja, somos melhores em produzir soja e milho…

    Vejo pessoas, que defendem potências estrangeiras com constância, mesmo quando flagrantemente contra os interesses nacionais, serem as primeiras a provocarem debates ideológicos, talvez, por não saberem nada além da propaganda que defendem.

    É preciso entender uma coisa: a China é a nação ascendente e os EUA o poder descendente. O processo está no início e o poder acumulado pelos EUA é grande, mas, o sentido do processo histórico é visível, perceptível. Este é o panorama geopolítico das próximas décadas, quer se queira, ou não.

    No tocante à Rússia, admiro o ardor nacionalista dos eslavos, que mantém à tona o parque industrial da nação, fazendo-o crescer, mesmo sendo a Rússia uma grande exportadora de commodities minerais. O Brasil, pelo contrário, abraçou o rentismo financeiro, acomodou-se como exportador de commodities agrícolas e minerais e a sua classe média alta, sem novidade alguma, diga-se, evidencia o comportamento de virar as costas para o pais ao educar primariamente o seus filhos em língua inglesa.

    Vamos entregar a Embraer de maneira absurda, dado que a “terceira empresa” abarcará toda a linha comercial da Embraer, mas que ficará sobre controle administrativo, comercial e tecnológico da Boeing… Com 49% sendo comemorados como vitória, de quem perde o controle de uma empresa que é a vitrine da capacidade tecnológica da nação…

    A Rússia ganha sanções por se altiva como nação. Eu diria que ganhar sanções é um atestado de nação corajosa. Pois, parece que muitas nações não se importam mais com sanções… É o poder da nação central que se mostra corroído, em processo de desgaste.

    O mundo gira, as coisas mudam, mas o imbecis continuam a gritar como cães que latem contra a caravana…

    Antes de berrar contra este e aquele líder, de dar vazão aos seus sentimentos expressos em paixões ideológicas seria mais proveitoso entender os interesses que fazem mover as nações…

  66. Cesar A. Ferreira 28 de Fevereiro de 2018 at 0:44
    Uma das reflexões mais lucidadas num emaranhado de baboseiras. Geopolitica não é time de futebol.

  67. Quem mandou os estadunidenses serem rebocados pelo interesses de Israel, que quer os Estados do Oriente Médio repartidos em vários pedaços? Estão colhendo o que plantaram. Depois do Iraque, com todo acerto, resguardar seus interesse nacionais contra a estratégia distópica de EUA e Israel, agora é a vez do Afeganistão integrar-se a iniciativa “cinturão e estrada” chinesa com o gasoduto TAPI (http://www.atimes.com/article/afghanistan-ready-play-connector-role-eurasian-integration/). A estratégia estadunidense no Iraque, Afeganistão e Síria custou trilhões de dólares para ser fragorosamente derrotada pela influência do “lobby” israelense junto aos seus governantes.

  68. Justamente por isto não compramos o Pantsir , a diferença é que os nossos militares e politicos são mais capachos que os de outros países, isto é mais velho que andar pra frente , antes da Embraer , toda vez que estávamos desenvolvendo alguma coisa de bom e interessante aqui, convidavam os nosso ** brigadeiros ** pronto; voltavam como umas latas velhas , geralmente de transporte e a festa ficava perfeita !

  69. Por isso não compramos os PANTSIR , quem conhece os nosso militares ,sabe bem a real causa ,esta ,. deram uma ligadinha discreta e aí pronto , tudo como os nosso Patrão Gosta!!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here