Home Ministério da Defesa Temer vai manter general Silva e Luna no Ministério da Defesa

Temer vai manter general Silva e Luna no Ministério da Defesa

1838
22
General Joaquim Silva e Luna

Por Valdo Cruz

Depois de analisar alguns nomes, o presidente Michel Temer decidiu manter o general Joaquim Silva e Luna no comando do Ministério da Defesa. Ele está interinamente à frente da pasta desde a saída de Raul Jungmann para o Ministério da Segurança Pública. E deve seguir nesta condição, pelo menos por enquanto.

Temer planejava colocar novamente um civil à frente do ministério aproveitando a reforma ministerial que será concluída nesta semana depois da saída de ministros para disputar a eleição. Ele foi criticado por deixar a pasta sob comando de um general, o primeiro desde a criação do Ministério da Defesa, e chegou a prometer nomear um civil novamente.

Nas palavras de um interlocutor de Temer, na ausência de nomes como “um Nelson Jobim ou um Raul Jungmann”, políticos com bom relacionamento nas Forças Armadas e que já passaram pela Defesa, o presidente optou por manter Silva e Luna.

Dentro da reforma ministerial, o presidente acertou também que o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua de Deus Andrade, irá assumir de forma definitiva a pasta no lugar de Helder Barbalho (MDB-PA). Pádua Andrade é uma indicação do MDB do Senado. No Ministério do Meio Ambiente, ficará interinamente o atual secretário-executivo, Edson Duarte, no lugar de Sarney Filho (PV-MA).

Ainda nesta segunda-feira (9), Temer definirá o nome de quem irá ocupar a Secretaria Geral da Presidência da República, que ficará vaga com a transferência de Moreira Franco para o Ministério de Minas e Energia. O MDB quer manter o controle sobre a área.

Outro nome que assumirá definitivamente um ministério é Marcos Jorge Lima, hoje interinamente à frente da pasta da Indústria, Comércio Exterior e Serviços. Ele é uma indicação do PR.

Temer planeja dar posse nesta terça-feira (10) a todos os novos ministros para concluir sua reforma ministerial, com a qual espera reorganizar sua base aliada no Congresso e voltar a aprovar projetos de seu interesse. Além de evitar a autorização de uma eventual terceira denúncia contra Temer a partir do inquérito que investiga se o presidente recebeu benefícios de empresas do setor portuário na renovação de suas concessões. O presidente nega.

FONTE: G1

22 COMMENTS

  1. Faltando menos de 8 meses para o fim do mandato dele, essa parece ser a decisão mais sensata a ser fazer. Trocar de ministro mais uma vez é complicado, até o sujeito se inteirar de tudo, o mandato do dito cujo já acabou

  2. Como eu disse, segue o q postei na outra matéria sobre o Filósofo.

    Agnelo 7 de Abril de 2018 at 8:00

    Senhores….

    1) Cuidado com fakenews…..

    • Olá Agnelo. Não era fakenews. Temer cogitou o nome de Rosenfield para o MinDef. Eu lembro de vários casos em que o vazamento do convite fez o presidente em exercício recuar (acho que isso aconteceu com Getulio, Saney, FHC e lembro de um caso com a Dilma para a presidência do BC. A pergunta mais interessante era qual a razão de Temer para exonerar Luna?

      • Camargoer, boa tarde
        Há uma sondagem sempre por vários nomes.
        Não é pq se sondou um, Q será aquele.
        No âmbito do Exército, quando noticiaram essa situação do Rosenfield, já se sabia Q o Presidente deixaria o Gen Luna e Silva.
        É a mesma coisa dos boatos sobre as mudanças nas FFAA. Manda-se várias unidades e centros de instrução analisarem uma linha de ação para a tal mudança ou compra etc. A análise Q vaza a informação é tomada pelos “especialistas” como o Q irá acontecer.
        Eu acredito Q, em meio a uma situação crítica Q estamos, com as FFAA na Intervenção Federal, no apoio GLO, na Ajuda Humanitária em RR, com piruação seria da ONU, com imput de parlamentares, sobre emprego na RCA e Congo, não se colocaria um novo nome no meio de eleições.
        O Gen Luna já era o “Sub Min” como Sec Exec. Ou seja, já estava alinhado com os acordos, as políticas, as estratégias e a administração das pendengas.
        É um nome quase óbvio.
        O “problema” é ser militar, mas até os EUA têm tido às vezes seu equivalente um Gen da reserva.
        Sds

  3. Temer vai manter o general Silva e Luna no Ministério da Defesa porque Raul Jugmann continua sendo o Ministro da Defesa. Simples assim.

    Haja vista duas manifestações de Jugmann (já afastado da Defesa “oficialmente”) quanto as recentes declarações do Comandante do Exército sobre o julgamento do “HC do Lula”, e sobre a falta de comunicação do interventor militar no Rio acerca de suas ações. Declarações típicas de “Ministro da Defesa” de fato, diante do silêncio eloquente de Silva e Luna sobre seus subordinados, até para alinhar-se a eles.

    Repito, Temer vai manter o general Silva e Luna no Ministério da Defesa porque Raul Jugmann continua sendo o Ministro da Defesa. Simples assim.

  4. Off topic, ou não…o Globo está com uma matéria dizendo que o governo brasileiro desistiu de enviar uma tropa de paz à República Centro-Africana. O motivo é a falta de verbas!

    • Na esteira do off topic, ou não, e a despeito da confirmação de sua veracidade, antes da “falta de verbas” falta ao Brasil moral para exportar um produto quando lhe falta para consumo doméstico: PAZ.

      A última estatística de homicídios nacionais no ano de 2016 é obscena: 61.619 casos!

      Um país com essa taxa anual de homicídios não tem moral para enviar Missão de Paz nem para o inferno!

      Podem espernear os militares brasileiros mas a essa altura da situação não importa de quem é a responsabilidade da resolução desse quadro sinistro, se não é da caserna, seja de quem for, todos pagam, e no aspecto militar a consequência é clara: ninguém sai do país para promover algo que não encontra dentro da própria casa.

      Espero que a notícia seja verdadeira, mas a carência não seria financeira, antes, muito antes, seria moral.

  5. Bom, me desculpem amigos, mas tendo em vista a situação que o Brasil atravessa acho que quem ocupe esse cargo é o menor dos problemas. É como se estivéssemos preocupados sobre quem vai liderar os tocadores dos violinos no convés do Titanic.

  6. Ozawa, acho boa essa notícia. Do jeito que estão as coisas no Rio, devem em primeiro lugar fazer o possível para pacificar as coisas em casa o mais antes possível, antes de querer fazer-lo na África.

    • Não me surpreende que com esta guerra fria doentia em suas cabeças vocês prefiram um filósofo, desde que seja de direita, afinal o que importa é a ideologia….se tem capacidade ou não é um pequeno detalhe.

  7. Faltando oito meses para o fim deste deste governo que diferença faz quem é o Min. Def.?
    Não vai fazer nada mesmo, a não ser administrar a crise e justificar tudo o que for cancelado como “falta de verba”, o que não é mentira.
    .
    O atual Sec. de Defesa dos EUA é James Norman Mattis, um general aposentado do Corpo de Fuzileiros Navais dos Estados Unidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here