Home Feiras de Defesa Eurosatory 2018: Ukroboronprom representa indútria de defesa da Ucrânia

Eurosatory 2018: Ukroboronprom representa indútria de defesa da Ucrânia

808
5

A indústria estatal UkrOboronProm (UOP) representa desenvolvimentos avançados da indústria de defesa da Ucrânia na 26ª exposição internacional “Eurosatory 2018”, iniciada em 11 de junho, em Paris.

As empresas UOP (subsidiárias Antonov, Spetstechnoexport, Malyshev Factory, Mykolayiv Shipyard, Photoprylad) apresentam sistemas de mísseis antitanque, veículos blindados, armas de artilharia de precisão, veículos aéreos não tripulados e outras armas.

O complexo de mísseis portáteis leves Corsar da DB Luch, o projétil guiado de alta precisão Kvitnyk-K pela SE SIC Progress, UAV Spectator etc. são demonstrados no âmbito da exposição.

Representantes de empresas da UOP estão interessados ​​em implantar cooperação técnico-militar com os principais fabricantes estrangeiros de componentes para equipamentos e armas militares. Em primeiro lugar, trata-se de organizar fornecimento de desenvolvimentos modernos para sistemas de orientação, reconhecimento e vigilância.

A Eurosatory 2018 é a maior exposição internacional, dedicada à segurança e defesa e tecnologias avançadas relacionadas. A Eurosatory é realizada a cada 2 anos, sob o patrocínio do Ministério da Defesa francês desde 1967.

Empresas de 57 países representam seus produtos este ano em Paris. As exposições estão localizadas na área de mais de 167 mil metros quadrados. Mais de 200 delegações oficiais e 57 mil visitantes são esperados. A exposição durará até 15 de junho.

FONTE: UkrOboronProm

5 COMMENTS

    • -Concordo plenamente com o senhor.
      A situação do Brasil que perdeu cientistas e viu empresas de defesas fecharem por falta de apoio fiscal, financeiro e outros de parte do Estado, razão pela qual temos que tomar o atalho, para recuperarmos o tempo perdido, e só com associações com empresas estrangeiras que possibilitará nós também dominarmos outras tecnologias e fabricarmos armamentos mais modernos para virem ser adquiridos pelas FFAA, aqui gerando empregos e riquezas..

  1. Pessoal ta de brincadeira! Se associar pra comprar lixo Ucrâniano? Todos que eles já fizeram de bom fui com dinheiro russo ou soviético.
    Por conta própria eles não conseguem fazer nada novo ou modernizar. É só pesquisar pra verem os fiascos que só os equipamentos “made Ucrânia” com compras suspensas no Iraque e Indonésia e outros lugares.
    Fora os 1Bi que eles levaram do programa espacial e nada.

  2. Como o colega falou seria repetir o fiasco da ACS, sendo que este nem foi encerrado formalmente porque a contraparte ucraniana não aceitou.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here