Home Conflitos em andamento Fundador da Blackwater quer enviar mercenários à Venezuela para quebrar o impasse

Fundador da Blackwater quer enviar mercenários à Venezuela para quebrar o impasse

10177
114
Mercenários da Blackwater
Mercenários da Blackwater

O fundador da empresa de segurança privada Blackwater está pressionando por um plano para enviar um grupo de mercenários à Venezuela para apoiar os esforços populares para derrubar o ditador socialista Nicolás Maduro, segundo uma reportagem da Reuters.

Erik Prince teria defendido o plano venezuelano nos últimos meses, buscando apoio político e investimento de poderosos pró-Trump e exilados ricos do país latino-americano.

Segundo a Reuters, Prince sugeriu durante reuniões nos EUA e na Europa que um exército particular de 5 mil homens seria enviado em apoio ao líder da oposição venezuelana, Juan Guaidó.

Uma pessoa familiarizada com o pensamento do governo Trump disse à Reuters que é improvável que a Casa Branca apoie o plano de Prince. Um porta-voz de Prince, entretanto, insistiu que ele “não tem planos para operar ou implementar uma operação na Venezuela”.

A pressão reportada na Venezuela vem em meio a uma tentativa fracassada de convencer Trump a terceirizar a Guerra do Afeganistão para “private military companies” que Prince disse que poderia fazer mais e por um custo menor do que as milhares de tropas militares dos EUA atualmente estacionadas no país. A Blackwater é agora chamada Academi. A nova empresa de Prince é o Frontier Services Group.

“A história apoia a autorização presidencial para o uso de companhias militares privadas durante operações de transição para ajudar os EUA e seus aliados a alcançarem objetivos estratégicos. Agora é a hora de começar a transição, proteger nossos interesses vitais e cuidar de nossos preciosos recursos”, disse em janeiro um artigo de co-autoria de Prince.

Mas Trump teria seguido o conselho de seus membros do gabinete, como o ex-secretário de Defesa Jim Mattis, e decidiu não seguir o plano.

No entanto, quando se trata da Venezuela, Prince alega que as tropas privadas também facilitariam a mudança no país, já que isso provavelmente ajudaria a causar um chamado “evento dinâmico” que acabaria com o impasse que existe há mais de quatro meses, com o regime socialista ainda em vigor, segundo a Reuters.

Guaidó tem sido amplamente reconhecido como o líder legítimo da Venezuela, com a maioria dos países ocidentais apoiando-o, mas seu governo ainda não foi aceito pelas forças militares e de segurança, que permanecem leais a Maduro.

FONTE: Fox News

Subscribe
Notify of
guest
114 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Han Sollo
Han Sollo
1 ano atrás

Seriam mortos e arrastados pelas ruas tal qual seus companheiros no Iraque

Bruno Gabriel Jose Melo Moreira
Bruno Gabriel Jose Melo Moreira
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

E quem disse que os americanos perderam esta guerra? Eles massacraram completamente o país.

Única razão deles terem saido foi porque eles “desistiram” de atacar porque a guerra nao era mais lucrativa ( e a populaçao americana protestos amplamente por cessar fogo,mais da metade da populaçao)

João Souza
João Souza
Reply to  Bruno Gabriel Jose Melo Moreira
1 ano atrás

Ele não disse que eles perderam. Foram arrastados em Fallujah.

Raventsin
Raventsin
Reply to  João Souza
1 ano atrás

Companhias privadas de mercenários não ligam para isto. Nem a opinião pública.

Rogério
Rogério
Reply to  Raventsin
1 ano atrás

É, eles não ligam pra isso, ninguém liga.

Han Sollo
Han Sollo
Reply to  Bruno Gabriel Jose Melo Moreira
1 ano atrás

Calma jovem, só relatei um fato que aconteceu no Iraque com funcionários da então Blackwater. O impacto dessas cenas na Internet é terrível para a opinião pública. Ninguém quer ver seus filhos tendo seus corpos profanados e arrastados pelas ruas imundas de um país do qual mal ouviram falar sem razão alguma.

Rogério
Rogério
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

Quer dizer que se tivesse ocorrido isso no Canada, em ruas limpas e asfaltadas, tudo bem? Para mim esses seus argumentos, com tanta carga emocional, são tipicos dos petistas, que gostam de desqualificar as Forças Americanas em detrimento das idolatradas, por vocês, Forças Russas.

Carlos Yuri
Carlos Yuri
Reply to  Rogério
1 ano atrás

Ao passo que o seu é típico de bolsominion, com ausência natural na capacidade de interpretação de texto e que escreve forças americanas com letras maiúsculas.Ele não disse nada disso, vc que se mordeu pelo tio Sam. Mude-se pra lá. Deixe o Brasil com ”s” para brasileiros. Conseguem ser piores que os piores petistas. Patético.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Carlos Yuri
1 ano atrás

Carlos Yuri.
Exatamente isso.
Perfeito seu comentario.
Bolsominions e Olavetes aqui do site conseguem ser piores do que os petistas, pq eles falam mais do P T do que os proprios petistas.
Que esses viralatas entreguistas lambe-saco dos EUA, Russia e China se mudem pra lá e deixem o Brasil com “s” para os verdadeiros brasileiros.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Rogério
1 ano atrás

Rogerio
Onde foi citado P T ou Russia no comentario do Han Sollo?

Ate parece que vcs bolsominions e olavetes devem estar sendo “pagos” para falarem tanto assim do P T e da Russia.
Vcs ganham qnto?
Uns 10cents de dollar por comentario?

Pq nao tem um comentario sequer onde um bolsominion ou olavete nao passe sem citar o P T, a Russia ou a China.
Os bolsominions aqui da Trilogia falam mais da Russia e da China do que os proprios esquerdistas comunistas do site.

Isso deve ser proposital ou deve ser algum tipo de retardo mental.

Heitor
Heitor
Reply to  Bruno Gabriel Jose Melo Moreira
1 ano atrás

Pelo que sei… os EUA estão tirando as botas de lá e a Al-Qaeda ainda existe, o Taliban ainda existe e o EI também existe e está bem atuante… Não acharam as tais ogivas.. não sei onde você vê vitória nisso.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

Kill ratio. Isso que conta. 😉

ScudB
ScudB
Reply to  Ten Murphy
1 ano atrás

Nunca..

Rogério
Rogério
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

Pode ter acontecido isso, mas dessa vez acho que quem seria arrastado, esbofetiado e estuprado antes de morrer, seria Maduro e os petistas que o apoiam. É, meu caro, os mercenários aprederam muito no Iraque, esse impasse tem que ser logo resolvido, o Brasil não pode ficar recebendo refugiados indefinidamente, os que amam o comunismo, odeiam o Brasil.

Cristiano de Aquino Campos
Cristiano de Aquino Campos
Reply to  Rogério
1 ano atrás

Se tiver guerra na Venezuel iremos ter saudades dos 500 redugiados por dia e dos 50.000 refugiados atuais que vão nos custar mais de 200 milhões.

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

“Seriam mortos e arrastados pelas ruas tal qual seus companheiros no Iraque” Façam as contas de quantos foram mortos e arrastados e quantos eles mesmos mataram. Sem contar o número total de mortes de um e outro lado. É até engraçado usar uma das únicas coisas que podem para desmerecer os mercenários americanos e dar um salto de lógica para dizer que sua qualidade é ruim baseada nesse único episódio e se esquecerem que para esse episódio tem dezenas, centenas, quiçá milhares de outros bem sucedidos que corroboram a conclusão totalmente oposta, que eles são muito eficientes e bem assessorados.… Read more »

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Ten Murphy
1 ano atrás

Ten Murphy, perfeita análise, sem mais.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Ten Murphy
1 ano atrás

Ninguem inteligente vai questionar o poder militar americano… mas se vc acha que derrubando Maduro fará os milhões que apoiam o chavismo aceitar e apoiar guaidó ou algum outro indicado pelos EUA é muito ingênuo… Será inciiada uma guerra sem fim como em todo pais que os EUA encostam… Vide Libia, Siria, Iêmen, Iugoslávia… Ou seja, problemas sem fim para os vizinhos como Brasil…

rafa
rafa
Reply to  Han Sollo
1 ano atrás

Exatamente… na hora que eles pedirem um Apoio Aéreo Aproximado e não tiver ninguém do outro lado do rádio para soltar umas bombas.. the end.

BMIKE
BMIKE
1 ano atrás

Como eles iriam agir, em formato guerrilha? Seriam 5 mil inicial, quem daria apoio logístico a empreitada?

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  BMIKE
1 ano atrás

EUA e outros países aliados pelo lado da Europa?

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Vao jogar misseis de lá é? Agua e munições tb? ridiculo vc…

Luciano
Luciano
1 ano atrás

E lá vamos nós em mais uma empreitada mercenária na América Latina – que sempre precisa de ridículos tiranos e de golpes de estado e de contra-golpes e de gerência externa!

nonato
nonato
Reply to  Luciano
1 ano atrás

Você está satisfeito com Maduro?
Não entendi o comentário.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  nonato
1 ano atrás

Me diga vc pq ou o que interfere na sua vida Maduro lá…

M.@.K
M.@.K
1 ano atrás

Chegamos na era da terceirização da guerra: Grupo Wagner x Blackwater….

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  M.@.K
1 ano atrás

Nada novo, forças que lutam por dinheiro devem ser tão antigas quanto o arco e flecha!

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  M.@.K
1 ano atrás

A Companhia das Indias Ocidentais era uma “empresa” “privada”, por assim dizer.

Marcos
Marcos
1 ano atrás

Aproveitando o assunto Fala do nosso querido presidente sobre o Brasil invadir a Venezuela “Não estamos bem de armamento, não podemos fazer frente a ninguém. Seria uma aventura e não é nossa vocação” O mesmo foi dito pelo nhonhô presidente da Câmara dos Deputados e pelo Haddad durante o processo eleitoral. Ou seja, o próprio presidente confirmou o que todos sabemos mas gostamos de esconder por trás de “falta equipamento mas temos treinamento”, “somos o melhor exército em guerra na selva” ou “não compramos tanques pesados por causa das pontes”. O presida confirmou o que todos já sabiam. As forças… Read more »

Mig35
Mig35
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Marcos, é isso mesmo. Disse tudo.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Só te digo duas coisas após este textão ;
” Pooooobre Mortal !!! ”
” Sabe de nada “inocente? “

Agnelo
Agnelo
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Deixa eu contar uma coisa pra vc, q talvez vc não saiba, mas supertrunfistas insistem em achar q conhecem:
Fora EUA, Rússia, China, Paquistão e Índia, com ressalvas, ninguém tem capacidade de adentrar centenas de Km em um país com o início cerrado e depois montanha e selva.
Realmente não temos armamento pra atacar ninguém. Graças a Deus!!!! Seria dinheiro jogado no lixo!!!!
O q temos é pra dissuadir alguém de nós atacar, cumprindo inclusive o q nossa constituição prevê.
Sds

Carlos Gallani
Carlos Gallani
Reply to  Agnelo
1 ano atrás

Que conversa mole hein Sr. Agnelo!

“Realmente não temos armamento para atacar ninguém. Graças a Deus!!!! Seria jogar dinheiro no lixo!!!!”

Depois tem gente que pergunta pq p Brasil não vai pra frente, tá aí a resposta, some isso com nosso talento nato para “esquerdices” e veja o chiqueiro que virou esse país!

Agnelo
Agnelo
Reply to  Carlos Gallani
1 ano atrás

Faz o seguinte, Sr Gallani, convence a sociedade brasileira q precisamos de um CC 20 vezes mais caro do q o q temos para atacar alguém… Lembre q um MEM custa 2/3 do valor dele de manutenção durante sua vida. Se nem os países da OTAN tem essa capacidade sem os EUA, porque é caríssimo, por que nós teríamos?? O país tá um chiqueiro por 2 motivos. Quem não pensa, da esquerda e direita, roubou pra burro e não ajudou em bada. Quem pensa, alguns da direita, geralmente acham q devemos ter um carro caro na garagem de uma casa… Read more »

Santos
Santos
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Exatamente….(*) Acho que você não leva em conta alguns fatores e por isso fala merda…. querendo validar o que disse o Haddad afim de desmerecer os militares do Brasil. Ignorando a ingerência brasileira que o Ex-presidente, atualmente “mestre” em economia e presidiário tentou. Está ignorando talvez, que apenas o apoio a intervenção americana já seria mais do que suficiente para muita coisa. Podendo até mudar o posicionamento do Chile e Argentina… ou você acha que o Makri mandaria apoio pro Maduro? Rss Realmente, ignora que os governos passados propositalmente e com revanchismo sucateadas as forças. Mas digo: Uma movimentação belicosa… Read more »

Nicholas
Nicholas
Reply to  Santos
1 ano atrás

Finalmente alguém lúcido

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Santos
1 ano atrás

Parei de ler “em minha opinião”…

Só um completo ignorante para dizer que Bozo tem apoio de 90% do povo brasileiro… Vai ler jornal e ver pesquisas de popularidade filho…

nonato
nonato
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Minha opinião, de forma superficial.
Somos um grande país, com certa capacidade militar.
Não podemos negar que não estamos tão preparados para incursões.
Mas se for necessário, o Brasil irá e vencerá.
Não estamos com essa bola toda, como nem mesmo a Venezuela com seus SU 30 e S 300 está.
Não estamos tão bem economicamente para tomarmos a iniciativa.
Mas se for necessário iremos e venceremos.
Muito parecido com a guerra do Paraguai.
Eles pareciam ser a potência militar da região.
Ousaram se meter com o Brasil.
Foram massacrados.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  nonato
1 ano atrás

comparação completamente descabida… Mas aproveito o exemplo: Guerra do Paraguai, onde fomos guerrear pelos interesses ingleses e destruimos o unico pais da America do sul que poderia ter se tornado desenvolvido…

Daniel Nascimento
Daniel Nascimento
Reply to  Marcos
1 ano atrás

Viajou pesado jovem, não sei de onde você cagou tanta besteira pelos dedos, mas vamos lá, em quantas fragatas da MB você já entrou ou teve a oportunidade de conhecer? Eu conheci praticamente todas em meus anos no CFN, se é que você sabe o que é CFN, o Brasil possui 05 submarinos de tecnologia alemã que para a realidade do nosso território seria mais do que suficiente para fazer frente para qualquer um dos nossos vizinhos, a Marinha Venezuelana dispunha de apenas de 02 submarinos que foram desativados por falta de peças e manutenção, hoje a Venezuela não dispõe… Read more »

100nick-Elâ
100nick-Elâ
1 ano atrás

Acho que a maioria dos apoiantes da guerra que comentam aqui deveriam se alistar, não é? Rodrigo Martins, HMS Tireless, Agnelo, Colombelli, TOMCAT, etc

Antoniokings
Antoniokings
Reply to  100nick-Elâ
1 ano atrás

Boa idéia. E com os valentes Huguinho, Zezinho e Luisinho na frente dessa tropa.

Felipe Morais
Felipe Morais
Reply to  100nick-Elâ
1 ano atrás

Da sua lista aí, ao menos dois, são militares. Normal você não saber, pois como fica largamente demonstrado, não tem noção nenhuma da realidade que o(a) cerca.

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Felipe Morais
1 ano atrás

Isso ae Felipe e eu já disse que se necessário e solicitado ,estou a postos !!!

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Tomcat4.0
1 ano atrás

“Se” solicitado? Deveria se voluntariar…

Paulo viana
Paulo viana
Reply to  Felipe Morais
1 ano atrás

Ser militar é uma coisa,ir pra frente de batalha é outra

Rogerio
Rogerio
Reply to  Paulo viana
1 ano atrás

Ser militar é estar sempre em contínua preparação para ir para frente de batalha. Somente quem nunca foi militar não sabe desta premissa. O resto é mimimi de civil que se acha o entendido no assunto

Tonho da Lua.
Tonho da Lua.
Reply to  Rogerio
1 ano atrás

Rogerio, Realmente quem tem obrigação de entender do “assunto” e ir para a guerra são os militares de carreiras, ganham para isso , passam recebendo salarios para isso , porem nas 2 grandes guerras que o Brasil se.meteu o grosso da tropa foi feito por civis recrutados : (voluntarios da patria na guerra do paraguai e os pracinhas na 2 segunda GM)

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Rogerio
1 ano atrás

Vc falou o que “deveria ser”, bem diferente do que e na realidade no Brasil… Se vc discorda, nao esta no Brasil pode apostar…

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Felipe Morais
1 ano atrás

Ser militar é uma coisa… ir na linha frente é outra…

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  100nick-Elâ
1 ano atrás

Aproveita e manda os irmãos Bolsonaro, Bernardo Kuster, Nando Moura, Sargento Fahur, Alexandre Frota, Marcos Feliciano e Olavo de Carvalho.

zé da esquina
zé da esquina
Reply to  Defensor da liberdade
1 ano atrás

kkkkkkkkkkkkkkk….o que fizemos com o brasil? Lá atrás, já naquela época, teve um francês que afirmou que o brasil não era um país sério. E o velho general gaulês não estava errado. Se não havia seriedade por aqui, agora mesmo que não há. … a “coisa” agora desandou geral mesmo….meus Deus. Rir pra não chorar.. . somos o unico povo na TERRA que apoiou, alçou ao poder e continua apoiando um bando de malucos e aloprados na destruição da própria pátria (?). Definitivamente, depois dessa tragédia em que esse país foi mergulhado, fica claro que estamos fadados ao eterno fracasso… Read more »

PauloSollo
Reply to  zé da esquina
1 ano atrás

Não foi De Gaulle quem disse que o Brasil não é um país sério e sim o então embaixador brasileiro na França em entrevista a um jornal daqui, criticando a postura do pais na chamada “guerra da lagosta”. Pesquise a respeito pois este é um equívoco persistente.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Paulo.
Quem não era sério era o senhor De Gaulle, cujo país estava nos roubando.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Antonio Palhares
1 ano atrás

Aliás, sobre a guerra das lagostas há um episódio muito engraçado. A questão versava sobre a plataforma continental. Os recursos da plataforma continental, neste caso, eram indubitavelmente do Brasil. Mas França sustentava que como as lagostas se movimentam dando “saltos”, ela deveria ser tratada como um peixe e não como um recurso da plataforma continental. O comandante Paulo de Castro Moreira da Silva da Marinha do Brasil disse: “por analogia, se lagosta é peixe porque se desloca dando saltos então o canguru é uma ave.” (fonte. Poder Naval: A Guerra da Lagosta e suas lições. Publicado em jan/2016))

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  100nick-Elâ
1 ano atrás

Igualmente espero você, o Kings, Mig35 nos coletivos…

ahhh e o César…

Os combatentes do coletivo são bem da faixa etária dele.

Se o meu país me convocar eu irei sem problema algum.

Lutar pelo país dos outros, por forças estrangeiras eu deixo para vocês idólatras da Rússia e China, que preferem estes países ao seu.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

“Lutar pelo país dos outros, por forças estrangeiras”… onde eu vi isso…? Ja´sei, no mundo todo os EUA interferem.!!! Pateta vc…

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  100nick-Elâ
1 ano atrás

O Brasil entrando em guerra, e em caso de convocação, eu iria me lambendo!

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Se o Brasil entrasse em guerra muito provavelmente eu iria ficar de boa na minha, meus sobrinhos em idade militar também. Não sou obrigado à nada.

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Nao se lamba, é so se voluntariar! não espere ser convocado! kkkkkkkkkkkk

Antoniokings
Antoniokings
1 ano atrás

Hoje é Primeiro de Maio. Não primeiro de abril

Mig35
Mig35
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

É isso aí, Antoniokings 100%.

PauloSollo
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Kkkkkkkkkk. Eu poderia considerar sua observação como o maior disparate pelo fato de você ser o maior mentiroso dos blogs de defesa, porem trata-se também do maior piadista.

Rogerio
Rogerio
Reply to  PauloSollo
1 ano atrás

Ele não cansa de passar vergonha, kkkkk é um masoquista intelectual.

William Duarte
William Duarte
Reply to  Antoniokings
1 ano atrás

Concordo, primeiro de maio é o dia do trabalho, algo que boa parte da esquerda tem alergia ou acha que é mentira.

João Souza
João Souza
1 ano atrás

Primeiro: Vão chegar lá como?

Segundo : Maduro conta com mais de 1 milhão de tropa ( regulares, reserva e milícias )

Terceiro : Russos

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
Reply to  João Souza
1 ano atrás

pffff e o Guaido e militares leais a ele andando livremente

Defensor da liberdade
Defensor da liberdade
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 ano atrás

Maduro é louco mas não é burro, se ele matar Guaidó daria o pretexto perfeito para os EUA invadir.

João Souza
João Souza
Reply to  SmokingSnake 🐍
1 ano atrás

“Livremente”… não. Com o c# na mão.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  João Souza
1 ano atrás

Você já viu esta milícia do Maduro ?

Semana passada a BBC fez uma matéria com eles..

Eu pensava que eles fossem tipo a PM, antes fossem…

Eles são em geral pessoas da terceira idade…

João Souza
João Souza
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Têm milícias muito violentas e bem treinadas também. Com formação paramilitar.

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
Reply to  João Souza
1 ano atrás

Eu vi estes “melhorzinhos” e não vi nada demais..

Contra militares profissionais estes caras vão ser massacrados.

Não se esqueça que os comandos venezuelanos a muito não são mais por qualidade técnica e sim por afinidade ao regime.

Militares meia-boca, comandados por comandantes meia-boca…

Alison Lene
Alison Lene
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Quantidade conta filho… e guerra de informação tb… imagina ai milhares desses velhos mortos exibidos pro mundo… kkkkkkkkkkkkkk

Rogerio
Rogerio
Reply to  Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Parecem a ultima linha de defesa de Berlim na segunda guerra, um monte de velhos e crianças literalmente gado indo pro abate.

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 ano atrás

Seria interessante ver os mercenários da Blackwater batendo de frente com Wagner, possivelmente Spetsnaz e cubanos…

Já ouvi falar até de chechenos na Venezuela.

tulio762
tulio762
1 ano atrás

Mera propaganda. Prince só quer holofotes.

Matheus Santiago
Matheus Santiago
Reply to  tulio762
1 ano atrás

Concordo. Eu me lembro dele alegando que seu grupo é capaz de fazer mais do que o exército dos EUA fazem no Afeganistão atualmente e com um orçamento estimado em $5 bilhões, algo realisticamente impossível.

Antunes 1980
Antunes 1980
1 ano atrás

Infelizmente Brasil, Colômbia e principalmente os Estados Unidos deixaram Guaidó e o povo venezuelano na mão.
Só mesmo alienados conseguem acreditar que um governo de esquerda, extremamente violento, e cheio de armamentos russos irá deixar o poder por causa de meia dúzia de opositores armados com cabos de vassoura e facas de cozinha.
Se não houver intervenção externa, não adianta a mídia entupir os jornais de mentiras, exaltando mais um tentativa frustada destes coitados.

PRAEFECTUS
PRAEFECTUS
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Antunes, é o oposto do que você diz. A mídia Ocidental com raras exceções, está apinhada de esquerdistas, que evidentemente, torcem o nariz contra eventual mudança de governo seja na Venezuela ou qualquer outro país em que a esquerda esteja governando. Essa reportagem é uma clara amostra do que estou falando. É uma forma de desviar o foco das mazelas do regime esquerdista capitaneado por Maduro, e de quebra deslegitimar uma ação contra o mesmo, pelo qual nutrem simpatia! Isso chega a ser indisfarçável em sua cobertura dos fatos. É assim que a coisa tá em todas as redações mundo… Read more »

Tomcat4.0
Tomcat4.0
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Com certeza é tudo parte de uma estratégia pré determinada. Isso não é jogo de amadores pois os players estão com a vida e a de seus familiares em risco de morte e o impacto geopolítico é grande.

Washington Luiz
Washington Luiz
1 ano atrás

Cheio de especialistas,vão pesquisar primeiro como funciona esse setor da segurança(militar) privada,para depois opinar.

Jacinto
Jacinto
Reply to  Washington Luiz
1 ano atrás

E mais importante: para quem o Erik Prince trabalha hoje em dia…

DOUGLAS TARGINO
DOUGLAS TARGINO
Reply to  Jacinto
1 ano atrás

Para quem pagar mais.

Jacinto
Jacinto
Reply to  DOUGLAS TARGINO
1 ano atrás

Que são os chineses. A empresa dele é responsável pela segurança dos investimentos chineses na África e na Ásia.

João Adaime
João Adaime
1 ano atrás

Se é que ele falou sério mesmo, acredito que estes 5.000 seriam para tomar de assalto o local onde Maduro se esconde e capturá-lo.
Como sou leigo, só fico com uma dúvida. Como colocar 5.000 mercenários nas proximidades do esconderijo do Maduro sem que ninguém veja?
Outra alternativa seria comer o mingau pelas bordas. Avançar a partir de uma fronteira e ir capturando as cidades uma a uma. Mas daí 5.000 são poucos. Fora os problemas logísticos. Além disso, qual país daria esta base para iniciarem a operação?

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  João Adaime
1 ano atrás

Acho mais fácil eles agirem como comandos, provavelmente a partir da Colômbia, se for viável. Identificando e danificando pontos específicos. Mas acho que fariam isso em apoio às forças especiais governamentais, em um cenário de intervenção direta, sozinhos não rola.

Walfrido Strobel
Walfrido Strobel
1 ano atrás

Eric Prince não é mais da Blackwater(Hoje Academi), ele vendeu e agora trabalha para os chineses, tem uma empresa na China em Hong Kong que presta serviços na Africa.
. https://en.m.wikipedia.org/wiki/Frontier_Services_Group

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
1 ano atrás

Ele não tinha sido preso ?

teropode
1 ano atrás

Brasil não tem interesse em invadir nada e nem precisa , na realidade a Venezuela acaba contribuindo para o surgimento da extrema direita na AS , portanto é bom ter uma vitrine que mostra o quanto a ideologia é fracassada , logo ali , pertim na fronteira kkklklk, aliás até os EUA adoram este tipo de lixo esquerdopatas.

teropode
1 ano atrás

A própria chegada da direita ao poder no Brasil e Paraguai tem haver com o exemplo bossal dos venezuelanos famintos , aliás fome e esquerda são sinônimos 😂😂😂😂😂😂😃😂😂😂😂😂😂

Gomes
Gomes
1 ano atrás

Manda ir, a força aérea da Venezuela é composta por MIG’s, Sukhois e helicópteros de combate Russos, lançadores de mísseis de última geração, além das forças armadas venezuelanas contarem com mais de 105 mil homens altamente treinados, inclusive com a GNB (Guarda Nacional Bolivariana) que utiliza blindados e metralhadoras calibre ponto50. Se a Black Water mandar 5 mil mercenários à Venezuela, que não se esqueçam de mandar + 5 mil sacos para corpos de defundos, para depois enviar os corpos à suas famílias. A Venezuela arrasaria com a Black Water lá dentro. Lembrando que além das forças armadas da Venezuela… Read more »

Talisson Goet
Talisson Goet
Reply to  Gomes
1 ano atrás

Procurei em meios especializados e não encontrei nenhum indício de “105 mil homens bem treinados”. Isso custa “muito!!” dinheiro. Analisemos as tropas de controle de distúrbio, só vejo brutalidade e pouquíssima técnica, qualquer Pelopes, BPChoque ou Força Tática brasileiras faz muito melhor mesmo sem blindados. Uma tropa que não sabe disperçar (na técnica) manifestantes, teria caspacidade de manter forças de comandos, selva, helis de ataque e Sukois? Eu acho que não.

Fila
Fila
Reply to  Gomes
1 ano atrás

Esse Gomes entende mesmo! Agora até MIG a VEN tem!

paulof
paulof
1 ano atrás

A história me parece plantada, por qual dos lados não sei, a firma dele é agora a FSG quem trabalhou na África os conhece, principalmente da área de petróleo, ele vai perder um negócio lucrativo destes por uma aventura com grandes chances de dar errado?

Ao que eu saiba, ele está associado aos chineses, qual seria a reação deles? Como contratar tantas pessoas e equipamentos sem os governos nem saberem?

Jacinto
Jacinto
Reply to  paulof
1 ano atrás

Exato Paulof. A FSG atua para os chineses – salva engano a China tem até participação societária. Mas sabe quem tem muito a perder se a Venezuela não conseguir retomar a produção de petróleo a um nível razoável? a China.

Antonio Palhares
Antonio Palhares
1 ano atrás

Estou morrendo de rir de tanta bobagem. Coisas que só podem acontecer na América Latina. Porque somente aqui existem os elementos psico sociais para estas “presepadas” acontecerem.

Wagner
Wagner
1 ano atrás

Blackwater tentou no Yemem com colombianos e mexicanos,durou uma semana os Houthis mataram até o comandante.Na Venezuela com certeza usaria soldados latinos,com a desgraça financeira que se abate na AL conseguiria soldados fáceis a qualidade podemos questionar.

MGNVS
MGNVS
1 ano atrás

A Blackwater vai na Venezuela e pode ate vencer as milicias das guardas bolivarianas que realmente podem desertar e largar as armas. O problema vai ser qndo os Blackwater derem de cara com os guerrilheiros narcotraficantes que apoiam Maduro. Narcotraficantes armados de AK-47 e que conhecem a selva como a palma da mao. A Blackwater vai estar em serios apuros pq vai ser um atoleiro de cadaveres. Vai acontecer o mesmo que aconteceu em Fallujah e Benghazi. Que o Brasil nao se meta nesse lamaçal. Se os EUA querem ser os “xerifes do mundo” entao que eles enviem seus proprios… Read more »

Antunes 1980
Antunes 1980
Reply to  MGNVS
1 ano atrás

Isso parece enredo de jogo de videogame. Que preguiça !

MGNVS
MGNVS
Reply to  Antunes 1980
1 ano atrás

Antunes
Sim… parece enredo de videogame ou seja uma estoria pra la de batida. O problema desse enredo batido sao os mesmos tolos de sempre, insistirem sempre no mesmo erro, vide Fallujah e Benghazi.
Quanto a sua preguiça, nem precisa dizer, pelo teor do seu comentario percebe-se isso desde o inicio.
Pelas frases que escreve tbm se vê que vc deve ser mais um seguidor do Lu La.

PCST27
PCST27
1 ano atrás

Hummmm! Aí tá tudo resorvido uai

nonato
nonato
1 ano atrás

Aqui é um site de defesa muito importante. Mas infelizmente não vejo debates sobre o “vamos ver”. O que um grupo de 5 mil mercenários poderia fazer? Logicamente não seria um combate frontal. Ou guerrilha ou agir estilo comandos. Com objetivos bem específicos tipo tomar o aeroporto ou inutiliza-lo. Atacar as baterias S 300, destruir os SU 30. Sequestrar maduro com os cubanos e russos lá fica difícil. Alguém aí para traçar cenários? Como esses homens entrariam? Desembarcariam na praia? Iriam em grupos grandes com armas à mostra? Iriam escondidos pela selva? Acho que um tipo de ação seria agirem… Read more »

Salim
Salim
Reply to  nonato
1 ano atrás

O que 5 mil mercenários fariam em um país desconhecido e sem suporte, provavelmente ações de sabotagem, seriam pegos e uniria mais os apoiadores do Maduro. Tem umas ideias sem nenhum efeito lógico.

nonato
nonato
Reply to  Salim
1 ano atrás

E desde quando se faz guerra em país amigo e conhecido e hospedado em hotel cinco estrelas?

Salim
Salim
Reply to  nonato
1 ano atrás

Como pais desconhecido se entende, sem suporte confiável , sem retaguarda, dificuldade em ter reabastecimento tático e extração. São cinco mil homens a logística e bem grande, só funcionaria se Colômbia, Brasil ou Guiana declarassem guerra ou EUA estacionassem uma forca tarefa no litoral. Pequenos comandos com função sabotagem funcionaria, mais 5 mil acho inviável, alem do que 5 mil vagas em hotel 5 estrelas seria difícil achar e seria caro.

William Duarte
William Duarte
1 ano atrás

Antes de ir coloquem em dia toda as vacinas, levem repelentes, papel hegemônico, sabonetes, muita comida e postem os endereços para enviar os corpos, se der errado não fujam para o Brasil, não é aconselhável, porque por aqui está uma merda só, a sorte que temos papel.

Tomoko Fujinami
Tomoko Fujinami
1 ano atrás

Há relatos que um avião EP-3 Aries II passou hoje próximo da costa venezuelana. Esse avião serve para reconhecimento eletrônico tático e não raro passar essas informações para um grupo de batalha de porta-aviões. No momento há 3 porta-aviões espalhados pelo Atlântico Norte. A mais recente adição foi o porta-aviões CVN-74 John C. Stennis que saiu hoje do mar Mediterrâneo. Faz uns 7 meses que ele está no mar e possivelmente está indo para Norfolk. Mas dos 3 porta-aviões agora presentes no Atlântico Norte, este deve ser o mais apto para entrar em combate a curto prazo. Sua escolta é… Read more »

ralmeidarar
ralmeidarar
1 ano atrás

Boa tarde senhores, como militar se houver um conflito estarei la pois é o meu dever, treinamos para a guerra mais não a desejamos e mesmo assim estaremos lá, não me importo com a opinião de nenhum dos senhores sinceramente pq sei que a maioria aqui não é e não foi militar, não importa contra quem lutamos ou pelo oque lutamos não precisamos ter um ideal pra lutar, se estivermos em combate lutamos por nossos colegas de GC, de pelotão, de batalhão. eu iria continuar com a minha linha de raciocínio e percebi que não preciso debater com os senhores… Read more »

Salim
Salim
Reply to  ralmeidarar
1 ano atrás

O Senhor está desmerecendo, médicos, engenheiros, professores, agricultores, garis, policiais que constroem estes países diariamente. Não se ache melhor que ninguém, nem pior.

Bavarian Lion
1 ano atrás

Por mais que a venezuela esteja combalida, ela não é um país africano dos anos 70. Uma incursão de mercenários teria grandes chances de dar errado.

Mesmo levando em conta que se contratassem mercenários nos três cenários (força aérea, exercito e marinha), o que já é possível (haja vista certa empresa que comprou vários caças para suposto treinamento agressor), eles não têm AWACS por ar; não têm Porta-Aviões por mar; e, não têm contigentes suficientes por terra.

Em suma, se forem, vão levar uma surra, um massacre, e vai aumentar ainda mais o moral do regime anti-democrático presente no vizinho.

Gomes
Gomes
1 ano atrás

Paramilitares Russos treinados pelo Exercito Russo e protetores de Putin, ja estao na Venezuela pra proteger Maduro. Se a Blackwater se atrever a invadir a Venezuela, os mercenarios da BW vao morrer igual puta. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

https://oglobo.globo.com/mundo/mercenarios-ligados-ao-kremlin-viajaram-venezuela-23401719

Gomes
Gomes
1 ano atrás

Exército venezuelano é 3º maior contingente da região e foca defesa aérea

https://www1.folha.uol.com.br/mundo/2019/04/exercito-venezuelano-e-3a-maior-forca-da-regiao-e-foca-defesa-aerea.shtml

JuggerBR
JuggerBR
1 ano atrás

Frederick Forsyth escreveu pelo menos dois livros onde ele mostra como derrubar/matar um Ditador/Governante.
Tem O Dia do Chacal e Cães de Guerra. Num é um único assassino fazendo infiltração para um único ataque pessoal.
No outro caso é um grupo muito pequeno (uns 30) atacando e destruindo o palácio. Guerra convencional aqui é alto risco, mortes demais e falta de previsibilidade.