Por AJLabs

Israel tem um dos exércitos mais poderosos do mundo, apoiado por mais de 3,8 bilhões de dólares em ajuda militar anual dos EUA.

Israel continua a bombardear a sitiada Faixa de Gaza pelo quinto dia consecutivo, após um ataque mortal no sábado pelo grupo palestino Hamas.

O último número de mortos é de 950 palestinos mortos em Gaza e 1.200 pessoas mortas em Israel.

O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, que deverá viajar para Israel, disse que Washington dará o seu “total apoio” a Israel, com lançadores de mísseis e caças F-35 entre os equipamentos enviados.

Além disso, o secretário da Defesa, Lloyd Austin, anunciou no domingo que Washington está enviando vários navios militares e o maior porta-aviões do mundo, o USS Gerald R. Ford, como uma demonstração de força ao seu aliado mais próximo na região.

A manutenção da hegemonia militar regional de Israel é um elemento central da política dos Estados Unidos para o Médio Oriente. Isto foi conseguido através do financiamento dos EUA e de um crescente arsenal militar israelita.

Aqui está o que você precisa saber sobre as forças armadas de Israel e como elas são financiadas.

Visão geral das forças armadas de Israel

Israel opera um vasto aparato militar. De acordo com o Military Ballance 2023 do Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS), Israel tem 169.500 militares ativos no exército, marinha, força aérea e paramilitares. Outros 465 mil constituem as suas forças de reserva, enquanto 8 mil fazem parte dos seus paramilitares.

Cerca de 300 mil soldados israelenses estão agora estacionados perto da Faixa de Gaza, disse um porta-voz militar na quarta-feira, em meio a temores de uma possível operação terrestre.

O serviço militar é obrigatório para cidadãos maiores de 18 anos – uma vez alistados, os homens deverão servir 32 meses e as mulheres 24 meses.

Israel tem um dos militares mais poderosos do Médio Oriente, com vigilância e armas avançadas. Incluídos em seu extenso arsenal militar estão:

Pessoal

  • 169.500 militares ativos
  • 465.000 forças de reserva

Poder Terrestre

  • Mais de 2.200 tanques
  • Artilharia 530 (SP, Rebocada, MRL, MOR)

Poder Aéreo

  • 339 aeronaves com capacidade de combate, incluindo 309 caças a jato de ataque ao solo
  • 196 jatos F-16
  • 83 jatos F-15
  • 30 jatos F-35
  • 142 helicópteros (43 helicópteros de ataque Apache)

Poder Naval

  • 5 submarinos
  • 49 patrulhas e combatentes costeiros
Iron Dome

O sistema Iron Dome de Israel é um sistema móvel de defesa aérea projetado para interceptar e destruir foguetes de curto alcance usando tecnologia de radar. Foi desenvolvido em 2006, após a guerra com o Hezbollah, onde milhares de foguetes foram lançados contra Israel.

Entrando em operação em 2011, o Iron Dome foi criado com a ajuda dos EUA, que é responsável pelo fornecimento de peças para o sistema, incluindo a reserva de mais de 1,5 bilhão de dólares em defesa antimísseis para Israel em 2022.

De acordo com o IISS, o sistema Iron Dome de Israel interceptou mais de 90% dos foguetes disparados pelo Hamas e outros grupos palestinos em 2021.

Acredita-se que Israel também possua capacidades nucleares, de acordo com o IISS, que afirma que o país possui mísseis Jericó e aeronaves capazes de transportar ogivas nucleares.

Quanto Israel gasta com suas forças armadas?

Em 2022, Israel gastou 23,4 bilhões de dólares nas suas forças armadas, de acordo com o Instituto Internacional de Investigação para a Paz de Estocolmo (SIPRI), um instituto de investigação centrado em conflitos e armamentos.

Isto equivale a 2.535 dólares per capita durante o período 2018-2022, tornando-o o segundo maior gastador mundial em militares per capita, depois do Qatar.

Em 2022, Israel dedicou 4,5% do seu produto interno bruto (PIB) aos militares, a décima percentagem mais elevada do mundo.

Quais países compram mais armas israelenses?

Historicamente, as importações de armas de Israel superaram em muito as suas exportações. Contudo, durante a última década, as exportações começaram a eclipsar consistentemente as importações, mostram os dados do SIPRI.

Entre 2018 e 2022, pelo menos 35 países importaram armas de Israel, num total de 3,2 bilhões de dólares.

Desse total, cerca de um terço (1,2 bilhões de dólares) das exportações militares de Israel foram para a Índia. As relações entre Israel e a Índia floresceram desde que o primeiro-ministro indiano Narendra chegou ao poder em 2014.

O segundo maior comprador de armas israelitas foi o Azerbaijão (295 milhões de dólares), seguido pelas Filipinas (275 milhões de dólares), pelos EUA (217 milhões de dólares) e pelo Vietnã (180 milhões de dólares).

No período entre 2018-2022, Israel importou armas num total de 2,7 bilhões de dólares de apenas dois países, os EUA e a Alemanha.

Mais de três quartos das importações militares de Israel, no valor de 2,1 bilhões de dólares, vieram dos EUA, enquanto os restantes 546 milhões de dólares vieram da Alemanha.

Os militares dos EUA e de Israel cooperam estreitamente com exercícios conjuntos, programas de desenvolvimento tecnológico e projetos de defesa, sendo este último o maior beneficiário da ajuda militar dos EUA.

Quanta ajuda militar Israel recebeu dos EUA?

Israel é o beneficiário mais significativo da ajuda externa dos EUA, tendo recebido cerca de 263 bilhões de dólares entre 1946 e 2023.

Isto é quase o dobro (1,7 vezes mais) do que o segundo maior beneficiário de ajuda externa dos EUA, o Egito, que recebeu 151,9 bilhões de dólares nos últimos 77 anos.

Há muito que Israel é visto pelos legisladores dos EUA como um aliado para ajudar a proteger os interesses estratégicos dos EUA no Oriente Médio .

De acordo com o Serviço de Pesquisa do Congresso dos EUA, os fatores para o apoio militar contínuo a Israel incluem interesses estratégicos partilhados, “apoio interno dos EUA a Israel” e “um compromisso mútuo com os valores democráticos”.

O financiamento militar dos EUA a Israel ultrapassou os 3,8 bilhões de dólares em 2023, como parte de um acordo recorde de 38 bilhões de dólares ao longo de 10 anos, assinado pelo ex-presidente dos EUA, Barack Obama, em 2016.

Entre 1946 e 2023, os EUA apoiaram Israel com um total de 124 bilhões de dólares sob a forma de ajuda militar e de defesa.

Dos 3,8 bilhões de dólares de ajuda militar fornecidos a Israel este ano, meio bilhão foi para as defesas antimísseis de Israel. Washington declarou que irá reabastecer as munições israelitas usadas contra o Hamas na última guerra.

Horas depois do ataque mortal do Hamas, Israel solicitou interceptores Iron Dome aos EUA, com o presidente Joe Biden afirmando que Washington “fornecerá rapidamente às Forças de Defesa de Israel equipamentos e recursos adicionais, incluindo munições”, que estão programados para chegar dentro de Israel dentro de alguns dias.

Espera-se que a administração Biden reserve mais dinheiro para Tel Aviv através de um pedido de financiamento ao Congresso. No entanto, com a ausência de um presidente da Câmara, poderá haver um atraso na autorização do Congresso para tal ajuda.

Os EUA impõem condições sobre a forma como a ajuda, especialmente a ajuda militar, pode ser utilizada. A Lei Leahy proíbe a exportação de artigos de defesa dos EUA para unidades militares cúmplices de violações dos direitos humanos.

No entanto, nenhuma unidade israelita foi penalizada ao abrigo desta lei.

A ajuda militar a Israel aumentou muito após a guerra de 1967, quando Israel derrotou os exércitos árabes vizinhos e começou a ocupar a Cisjordânia, Jerusalém Oriental e Gaza.

FONTE: Al Jazeera

Subscribe
Notify of
guest

103 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guacamole
Guacamole
1 mês atrás

Aí você não no Global Firepower e vê o Brasil acima de Israel com menos homens e menos meios e mais obsoletos (5 F35 acabariam com todos os 50 F5 que o Brasil tem e que são atualizados com tecnologia israelense)

Realmente, as forças armadas gastam muito e gastam mal.

JapaSp Jantador
JapaSp Jantador
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

O Brasil só ganharia pq tem muita população, ganharia no estilo União soviética, hordas humanas para o abate.

Enfim, desse conflito, temos de tirar lições e lembrar que temos os nossos hamas. Pcc, CV, etc.. Nao negocia com terroristas, tem de aniquilar.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  JapaSp Jantador
1 mês atrás

Ganharia nāo, temos um povo covarde e líderes maricas, pediríamos rendiçāo na primeira semana.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Ganharíamos por WO, rsrsrsrs
Como eles viriam pra cá com seus blindados e caças?

Os caras não tem avião reabastecedor para fazer um ataque ao Irã que fica a pouco mais de 1000km , como fazer para atacar o Brasil?
Viriam nadando ou de parapente?

Tuacha
Tuacha
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Quando foi que os brasileiros foram covardes?
O Brasil não foi atacado e não temos ameças externas.
Existem leis para resolver os problemas do Brasil.

Heinz
Heinz
Reply to  Tuacha
1 mês atrás

“Existem leis para resolver os problemas do Brasil”
Acorde pra realidade colega!

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Caro Allan. Discordo sobre dizer que o povo é covarde. Poderíamos pegar vários momentos, como em Canudos, quando um bando de miseráveis lutou contra um exército maior e melhor equipado. Mais recente, teve a tropa da FEB de voluntários e oficiais do CPOR. Existem outros momentos nos quais o povo agiu com dignidade e bravura.

Maximus
Maximus
Reply to  Camargoer.
1 mês atrás

Aquela geração não existe mais Camargoer. Hoje nos sobra apenas a geração do tiktok

Camargoer.
Camargoer.
Reply to  Maximus
1 mês atrás

Depende. Qual o desafio que se coloca hoje para a população brasileira? Cada geração tem o seu desafio e a bravura é proporcional ao que se precisa enfrentar. Coragem pode ser ir para a batalha, mas também pode ser acordar de manhã de ir á luta diária. Coragem pode ser matar o inimigo, mas também pode ser enfrentar a miséria da vida de cada um.

jose
jose
Reply to  JapaSp Jantador
1 mês atrás

Tu tens de superar essa ideia de ver o nosso povo como “inimigo interno”. Falou muito, mas _______________

EDITADO

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

Já disse antes: se, nessa lista, o Brasil aparecer entre os 15 primeiros, pode desconsiderar totalmente essa lista.
Eles devem levar em conta apenas a quantidade, e não a qualidade.
Se bem que nem quantidade temos…

Last edited 1 mês atrás by Willber Rodrigues
Alexandre
Alexandre
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Acho que depois do sacode que Israel levou dos maloqueiros do Hamas, não fica nem entre os 50 do ranking!

RPiletti
RPiletti
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Sacode? Israel está pondo Gaza abaixo e tu afirma isto baseado em um ataque surpresa?

MGNVS
MGNVS
Reply to  RPiletti
1 mês atrás

RPiletti, discordo de vc quanto a “ataque surpresa”. Esse me pareceu ser um ataque extremamente bem planejado de uma forma que não é a praxis do Hammas. O Hammas nunca foi conhecido por ser um grupo expert em estrategia, entao alguem ajudou com inteligencia em tempo real, ou eles aprenderam muito com a guerra na Ukraina. E sim, se for levar em consideracao os bilhoes em armamento tecnologico de primeira linha usado por Israel, pode-se dizer que foi um “sacode” mesmo, isso pq os malditos terroristas fanaticos usaram drones e foguetes de fundo de quintal, derrubaram uma cerca fortificada com… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  RPiletti
1 mês atrás

Israel botar abaixo a faixa de gaza é obrigação, afinal, o Hamas não tem blindados, caças, navios e muito menos é um exército regular!
Do mesmo modo, era obrigação de Israel defender seu território, e não deixar acontecer o massacre que aconteceu!
Ataque surpresa, kkkkkkkkk

Alexandre
Alexandre
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

Em numero de soldados , as forças armadas Brasileiras tem o dobro de combatentes. O Numero de paramilitares do Brasil é de cerca de 400 mil homens, e se juntarmos os reservistas, teremos mais de 1 milhão de soldados facilmente. Se fizermos a análise do Global Firepower, que leva em consideração não apenas as armas em si, mas coisas como extensão territorial, economia, reservas monetárias, produção de petróleo, infraestrutura, e tantas outras coisas em que o Brasil supera amplamente Israel, percebemos que o Global Fire power não está errado. É só observar o que Israel recebeu de ajuda financeira dos… Read more »

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Você se esqueceu do histórico israelenses em lutar contra coalizões de seus vizinhos que tentaram invadí-lo nos últimos 60 anos, e em vencê-los, mesmo com eles em ampla inferioridade numérica.
Agora analise a indústria militar israelense e seus produtos, e depois faça o mesmo com nossa indústria militar…

Alexandre
Alexandre
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Vc esqueceu que Israel lutou Historicamente nos ultimos 60 anos com ajuda decisiva do EUA, se não fosse isso, Israel não existiria hoje!
É só ver o PA Americano já posicionado para ajudar os Israelenses.
A verdade é que Israel sem os Americanos, não resistem nem a maloqueiros atacando com motos e parapentes!
Esse atque do Hamas foi Uma vergonha HISTÓRICA para Israel!

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

“Vc esqueceu que Israel lutou Historicamente nos ultimos 60 anos com ajuda decisiva do EUA, se não fosse isso, Israel não existiria hoje!”

Curioso, não lembro de nenhuma tropa norte-americana desembarcando no OM pra lutar ao lado dos israelenses…

“A verdade é que Israel sem os Americanos, não resistem nem a maloqueiros atacando com motos e parapentes!”

Deve ser por isso que esses maloqueiros já derrubaram toda a IAF e estão empurrando pra trás todas as tropas israelenses, e tomaram até a capital de Israel, né…

Ou não?

Charle
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Talvez você não lembre de ter visto soldados estadunidenses por que você viu apenas aquilo que quiseram que você visse.

Last edited 1 mês atrás by Charle
Nei
Nei
Reply to  Charle
1 mês atrás

Mas de você viu, compartilhe a informação conosco. Fico no aguardo a fonte.

Charle
Reply to  Nei
1 mês atrás

Da mesma forma peço a fonte (imparcial) que diz que eles lutam sozinhos.

Há muitos anos atrás, em um programa na antiga TVA, logo no início das transmissões de TV a cabo no Brasil, um oficial israelense declarou que havia participação militar maciça dos EUA em Israel. Inclusive em incursões contra os civis.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Seu argumento acaba quando 24 h depois do massacre do Hamas no sul de Israel, os EUA enviam um porta aviões pra região e chega um avião americano cheio de mísseis em Israel.

Se Israel é tão poderoso, por que pediu arrego aos EUA?
Precisa de tropa no terreno?

Charle
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

E você esqueceu de dizer que israel não luta contra coalizões sozinhos.

Pelo contrário, há uma superpotência por trás desse país que poucos saberiam dimensionar o quanto de apoio oferece.

Nativo
Nativo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Agora você acha que a extensão territorial do Brasil,economia e recursos minerais são mais úteis do que armas, diante de um ataque?
Veja o exemplo da Ucrânia.
Extensão territorial ampla para o padrão europeu, boa base industrial, inclusive de armas, é de que adiantou na invasão da Rússia? Se não fosse a Judá de muitos outros países, teria regredido a território russo.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Nativo
1 mês atrás

A extensão territorial de um País é um principio básico para se avaliar numa invasão. Percebe-se que vc não tem conhecimento sobre isso, pois quanto maior a extensão territorial, maior será a cadeia logística, bem como a possiblidade de romper essa mesma cadeia logística por um ataque. A Ucrânia, ainda está de pé, exatamente pela sua extensão territórial, veja que a Rússia, apesar de ser uma potência militar e estar colada na Ucrânia, só conseguiu dominar cerca de 200km do território Ucraniano. E com certeza, se não fosse a ajuda da OTAN, a Ucrania já teria sido anexada pela Rússia,… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Kkkkkkkk percebi seu pedantismo, e falta de conhecimento da geografia e econômica humana do próprio país.
Com quase 80 % das pessoas e produção econômica nas regiões próximas ao litoral, e o pior ainda a concentração da maior parte da produção industrial e urbana em pouco mais de meia dúzia das nossa metrópoles, e só usar tico e te o, que você vai entender que basta atacalas para o reto do país se render.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Nativo
1 mês atrás

E lembrando que praticamente toda nossa produção petrolífera e nosso comércio exterior é por mar, ao mesmo tempo em que temos uma Marinha que é uma GC piorada…
Meia dúzia de minas na entrada da Baia de Guanabara, e 70% da MB não sai do lugar.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Vc falou uma coisa bem importante, porque historicamente, as minas navais foram as armas que mais afundaram navios nas guerras. Só esqueceu de uma coisa, o Brasil fabrica minas navais, e temos condições de minar nosso mar também.
Quanto a questão do comercio exterior feito pelo mar, tem que colocar na equação os Países que compram do Brasil, ou vc acha que Países como a China, Russia, India ou EUA vão deixar que um País agressor atrapalhem suas compras no Brasil?

Mustafah
Mustafah
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Bombardeia a subestação de Itaipu e deixa o Brasil todo no escuro

Alexandre
Alexandre
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Menino, estude um pouco e assista o que está acontecendo nesse momento na Ucrânia e em Israel. Agora imagine uma invasão ao Brasil, que segundo vc, tem 80% das pessoas(160 milhões) vivendo num litoral de mais de 7000km, e o centro mais Industrializado é a cidade de São paulo, que tem 20 milhões de pessoas em sua Rm e fica a cerca de 500km do litoral. Temos 350 mil homens em nossas forças regulares, temos também blindados , caças, marinha de guerra, submarinos, Artilharia etc, etc… Só pra contextualizar, Israel chamou 300 mil reservistas, que se somaram a 130 mil… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

O grande sábio aí já ouviu falar em mísseis de cruzeiro? Sabe o aliando-se modernos caças das grandes poten? Sabe que nossos caças são piadas se comparado aos dessas potências? Nossa marinha então nem se fala.
Você só pode ser ______
_______
_______

COMENTÁRIO EDITADO. DEBATA OS ARGUMENTOS SEM ATACAR AS PESSOAS. LEIA AS REGRAS DO BLOG:

https://www.forte.jor.br/home/regras-de-conduta-para-comentarios/

Jefferson B
Jefferson B
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Se população fosse força militar, a China e Índia seriam os primeiros.
Eu vejo mais problemsa na quantidade de pessoas do que qualidade, principalmente hoje com a guerra moderna.
Israel é um exemplo disso, no passado, mesmo com população pequena, deu uma surra nos países arabes que atacaram em conjunto Israel.
Quanto ao Brasil, não temos militares com mentalidade de defesa nacional, temos servidores públicos de carreira com mentalidade burocrática. Basta conversar com muitos militares para perceber isso…não é segredo e não é mistério.

Felipe
Felipe
Reply to  Jefferson B
1 mês atrás

Com poucas exceções, como unidades de elite (brigada de forças especiais e paraquedistas…)

Alexandre
Alexandre
Reply to  Jefferson B
1 mês atrás

Quantidade em si, é uma qualidade, e sim, India e China estão entre os primeiros!
Israel, no passado, quase deixou de existir, e só deu essa surra que vc fala, porque teve ajuda decisiva dos EUA!
Entenda, Israel sem EUA não é NADA!
Quanto ao Brasil, só saberemos quando um dia for atacado!

Werner
Werner
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

O problema de alguns é uma certa torcida,a única coisa fantástica de Israel seria a força aérea,o armamento nuclear,sua tecnologia e indústria ,e claro ,iria contar com um apoio imensurável dos EUA e Europa. Com todo respeito e admiração que tenho por Israel,mas ela não é isso tudo que muitos gostam de propagar, tem feitos militares incríveis,mas não é o Mike Tyson que muitos insistem,tem países ali que seriam pedreiras ,Egito Irã e Turquia. Quanto ao Hamas(ainda que a militância tente criar um terrorismo relativo) que eles sejam exterminados. O Brasil tem deficiências,falta muita coisa,mas mandem vim aqui para saber… Read more »

Werner
Werner
Reply to  Werner
1 mês atrás

ps: vir aqui

Alexandre
Alexandre
Reply to  Werner
1 mês atrás

Concordo 100%!

Diego Tarses Cardoso
Diego Tarses Cardoso
Reply to  Werner
1 mês atrás

Esqueceu do tanque Merkava, sistema Iron Dome, sistema de foguetes Puls, artilharia sobre rodas Atmos, fuzil Tavor 21, blindado sobre rodas Eitan, o tanque leve Sabrah.

Tem uma infinidade de meios que o Hamas nem sonha em ter, nem T-55 eles possuem.

Felipe
Felipe
Reply to  Diego Tarses Cardoso
1 mês atrás

Hamas não tem nem um manpad tipo Stinger ou Igla, nem um misselzinho anti-tanque sequer.

Frederico Boumann
Frederico Boumann
Reply to  Werner
1 mês atrás

Rapaz, o EB está equipado com fuzil parafal de 50 anos de idade, já passou de avô para filho, de filho para neto…
O exército de Israel está na Série A, o Brasil é Série C, acorda!!

Felipe
Felipe
Reply to  Frederico Boumann
1 mês atrás

Todavia temos muito mais recursos e efetivos mobilizáveis, o problema é que hoje as guerras de alta intensidade acontecem muito rápido, nossa infraestrutura por exemplo nem temos artilharia AA de fato para protegê-la, temos pouquíssimos caças, e a perspectiva é ter ainda pouco nas próximas décadas.

Frederico Boumann
Frederico Boumann
Reply to  Felipe
1 mês atrás

Felipe, Presta atenção no que você escreveu, você citou AA, citou caças… Estou falando do básico, do básico de qualquer efetivo mobilizável, arma de combate de uso pessoal. Não temos mais recursos, nunca tivemos, o que temos é uma possibilidade, se a Taurus produzir, se a Imbel produzir, isso se em um passe de mágica surgisse 5 milhões de rifles/fuzis. Só para citar o meu exemplo, os parafal, os primeiros, recebidos em meados da década de 70 estão próximos da idade sexagenária. Comparar o EB com o Exército de Israel chega a ser covardia, seria comparar Santa Cruz com o… Read more »

Alexandre
Alexandre
Reply to  Felipe
1 mês atrás

Quantos países condeguiriam trazer uma guerra de alta intensidade para nossas fronteiras?

Brandão
Reply to  Frederico Boumann
1 mês atrás

Para Fal e Fal matam que é uma blz….

Alexandre
Alexandre
Reply to  Frederico Boumann
1 mês atrás

O fuzil FAL é excelente, mesmo com 50 anos!
O exército de Israel levou uma sova de maloqueiros de sandália!

Macgaren
Macgaren
Reply to  Werner
1 mês atrás

Israel para mim tem FAs extremamente eficientes para o tamanho do país e população.

Agora colocar contra países que possuem marinha de agua azuis, submarinos em grande quantidade, sub nuclear, bombardeio estratégico, serviço secreto de alcance global.

Ai “o coitado”, não tem como.

Guacamole
Guacamole
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Ah, obrigado.
Fico mais tranquilo sabendo que o policial civil barrigudo e o soldado policial militar com sua Taurus que dispara sozinha estão aí para nós proteger em caso de guerra.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

Esses policiais barrigudos e mal armados mataram 68 bandidos bem armados em salvador só no mês de setembro.
No Rio de Janeiro, eles matam bandidos bem armados e treinados todos os dias!
Mas em todo caso, ficarei tranquilo sabendo que vc fará parte dos reservistas do nosso exército.
Afinal, vc é bem treinado, corre uma maratona todo mês, tem um fuzil de primeira em casa, e treina com ele todos os dias nos clubes de tiro!

Felipe
Felipe
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Temos mais de 1 milhão de reservistas, grande maioria com treinamento e experiência muito baixas, mas fazem número. Na ativa são quase 360.000 militares, e se formos considerar as forças auxiliares das forças armadas (policias estaduais e bombeiros) são mais de 400.000 efetivos. Todavia ainda que o Brasil mobilizasse estes quase 1,8 milhão teríamos logística, mantimentos e munição suficiente para utilizar os mesmos minimamente?

Alexandre
Alexandre
Reply to  Felipe
1 mês atrás

Claro que sim, isso é demonstrado todos os anos em vários exercícios militares com grandes deslocamentos. Tem várias matérias aqui no site sobre isso. Mas a grande questão que vc não entendeu, é que não se trata da nossa logística, já que estamos em casa, se trata da logística de quem vai invadir. É aceito que uma força invasora tem que ter 3 vezes o numero de soldados do inimigo. Então, usando apenas os 360 mil efetivos das nossas forças, seria dizer que um inimigo teria que deslocar 1 milhão de soldados para ao menos tentar ter algum sucesso por… Read more »

Jefferson Ferreira
Jefferson Ferreira
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

Pior é ver post de gente falando em aumentar o orçamento kkkk aumente pra que ?

Guacamole
Guacamole
Reply to  Jefferson Ferreira
1 mês atrás

Pra aumentar os salários e comprar mais vinho lol

Gerson Carvalho
Gerson Carvalho
Reply to  Guacamole
1 mês atrás

O GloalFirePower é um site reconhecido mundialmente, guerra não se ganha apenas com aras e soldados, tem toda a parte de logística e suprimentos, alem de meios de produção. Por isso eles levam em conta vários aspectos para o calculo do ranking.

(5 F35 acabariam com todos os 50 F5 que o Brasil tem e que são atualizados com tecnologia israelense) Só nas vozes da sua cabeça que os F5 iriam servi apenas de alvo.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
1 mês atrás

“Em 2022, Israel dedicou 4,5% do seu produto interno bruto (PIB) aos militares, a décima percentagem mais elevada do mundo.”

Daqui a pouco aparece alguem querendo usar esses dados como “prova” pra que o Brasil gaste 2% do PIB em Defesa…
Olhem isso. Alguem ainda tem dúvidas de que Israel tem muito mais poder de fogo que as FA’s BR?

Felipe
Felipe
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Atualmente o Brasil gasta 1,1% do seu PIB em defesa, sim é muito pouco e deveria ser o dobro.

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  Felipe
1 mês atrás

Dê 2% do PIB pros militares BR hoje.
Amanhã, teremos mais almirantes, brigadeiros e generais do que EUA, Russia e China juntos.
A Defesa, mesmo com cortes, ainda tem um dos 5 maiores orçamentos da União, então não ouse dizer que não há grana pra eles, porque tem sim, e muita.

Mas não vou dizer em quê está indo 80% dessa grana….

Talisson
Talisson
Reply to  Willber Rodrigues
1 mês atrás

Lembro de ter lido uma vez que a operação moked, ou focus, em 1967, envolveu mais de cem Mirage israelenses. Naquela época o Brasil nunca passou dos 24.

Paulo
Paulo
1 mês atrás

Israel com196 F-16, e tem gente que diz que não presta.

pampapoker
pampapoker
Reply to  Paulo
1 mês atrás

O MIG 21 com seu problema c.g. presta kkk

Paulo
Paulo
Reply to  pampapoker
1 mês atrás

Não entendi?

Alexandre
Alexandre
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Os 196 caças F16 não livraram Israel de passar a maior vergonha militar da História!
Até o Yemen se defende melhor!

Paulo
Paulo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Essa filosofia não cabe.
A realidade é de quem tem mais de uma centena de F-16, ninguém põe a mão.
O resto é conversinha.

Last edited 1 mês atrás by Paulo
Alexandre
Alexandre
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Filosofia? onde?
Realidade? cerca de 1000 mortos em um ataque feito por maloqueiros sub armados!
Bases de caças em um território do tamanho de Sergipe são apenas alvos para uma força oponente qualificada.
O Hamas, que não é um exército profissional, conseguiu atingir uma base aérea de israel, danificou a pista de decolagem e 3 caças F16 no solo.
Israel pode transformar a faixa de gaza em poeira e entulhos, mas nunca vai apagar essa vergonha que passou!

Paulo
Paulo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Como Israel pode sentir vergonha de ser atacado por terroristas!? Um grupo de terroristas, cujo o nome não vou repetir aqui não é uma nação, pátria, país que declara guerra a um outro país. Porém, isso não está se repetindo agora nesse momento. Israel já está tomando medidas de proteção para com o seu país rapidamente. Diferentemente do que acontece com outros… Visite uma vez na vida Israel e veja com os seus olhos de como vivem os israelitas, você não irá se arrepender. Lá, em Israel o governo cuida do seu povo e dos visitantes. Estou sendo bem didático.… Read more »

Ivanmc
Ivanmc
Reply to  Paulo
1 mês atrás

É isso mesmo, Paulo.
Israel foi atacado covardemente em um ponto da Faixa de Gaza e por mísseis do tal grupo terrorista.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Paulo
1 mês atrás

Eu sentiria vergonha de ser atacado por terroristas mal armados, com motos e parapentes, numa região que é das mais protegidas de Israel. Eu teria vergonha de ver cerca de 1200 Israelenses serem mortos. Eu teria vergonha de ver soldados israelenses fugindo de suas bases! Quanto a ir a Israel para conhecer o que o governo faz pelo povo, acho que não é necessário, pois o assunto aqui não é esse. Acho que vc é que realmente precisa sair da bolha, ler e assistir o que aconteceu em Israel. Foi uma tragédia, não existe outro nome para isso. Espero sinceramente,… Read more »

Nativo
Nativo
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

O grande entendedor de história militar de narnia. Israel enfrentou uma guerra de milicias.

Tipo aquela que ajudou a parar o avanço nazista na união soviética, durante a segunda Guerra mundial.
Também o avanço de milícias contra os EUA no vietnam, Guerra Civil de Cuba e o Talibã sobre os EUA, mais recentemente.

E nenhum desses grupos usou tanques ou meios aéreos e navais de grande porte ou se quer em grandes quantidades.
Grande sábio.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Nativo
1 mês atrás

Tenho entendido que Israel tinha um grande exército, treinado, capacitado e com as melhores armas.
Tenho entendido também, que a faixa de gaza é a região mais militarizada de israel, com muitas bases, bliindados e soldados.
Falar de ataque surpresa, guerra de milicias ou qualquer outra desculpa, é tapar o sol com a peneira.
Mas se afaga seu ego, beleza!

Nei
Nei
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Nada ver, comparar um erro de inteligência, com quantidade de equipamentos.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Nei
1 mês atrás

Erro de inteligência, kkkkkkkkk

Zé bombinha
Zé bombinha
1 mês atrás

Senhores.. Israel usa de muita boa vontade mas muita mesmo!.. bombas de aviso para um ataque pesado logo após. Sinceramente as vezes é desnecessário visto como é a retaliação ou o ataque de surpresa vindo da Palestina. Quanto as forças de defesa de Israel, no mundo não existem forças em estado de preparação permanente tão grande como em Israel e nem equipadas como. Japão e Coreia do Sul alem claro Taiwan são as demais em sempre estado de alerta, porém não são iguais as israelenses.

Vinicius Momesso
Vinicius Momesso
Reply to  Zé bombinha
1 mês atrás

Até por que não se tem notícia de foguetes e artilharia sendo disparados constantemente, provindos da CN ou China contra esses países que você citou.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Zé bombinha
1 mês atrás

O Mundo inteiro viu a preparação permanente das forças de Israel, e cerca de 1000 Israelenses estão agora sendo enterrados em função dessa força militar maravilhosa que não conseguiu impedir um ataque feitos por maloqueiros sub armados, usando parapente e quadricliclos!

RPiletti
RPiletti
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Tenho familiar que usou o uniforme israelense até pouco tempo, logo após os ataques consegui contato com esta pessoa e o relato dela era que a situação era tensa, mas que a retaliação era iminente. Se lá, quem veste a farda não sofreu negativamente no seu psicológico com este ataque, qual a razão de tu estar tão empolgado com isto?

Alexandre
Alexandre
Reply to  RPiletti
1 mês atrás

Empolgado? não!
Apenas relatando fatos, que destroem a narrativa do super exército de israel.
Não gosto de ver mortes, principalmente de inocentes, seja em Israel ou em Gaza.

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

que a inteligência falhou ninguém discute, mas negar que Israel seja uma potência militar e que eles estão preparados para lidar com isso já é loucura. E vamos lembrar, Israel é uma potência nuclear. Eles vão lutar até a última arma convencional, mas você pode ter certeza, tanta certeza de quanto 1+1=2, que eles não vão se render e que eles não perderão nenhuma guerra, nem que para isso seja necessário varrer algumas cidades do mapa no OM.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Jadson S. Cabral
1 mês atrás

Israel não é uma potencia militar, fato, pois uma potência militar verdadeira não precisa de dinheiro dos EUA!
Quanto a determinação de israel em continuar existindo, nem que para isso use armas nucleares. Quero dizer que hoje, já existem Países de maioria mulcumana com armas nucleares também.
E esse é o problema, se vc ataca com essas armas, vc pode receber de volta a mesma coisa.

Nei
Nei
Reply to  Alexandre
1 mês atrás

Para de criar narrativas o “sr. especialista”. Em vez de julgar a falha de Israel em não prever o ataque, ataque aqui terroristas, esses sim são o problema.

Alexandre
Alexandre
Reply to  Nei
1 mês atrás

O debate aqui é sobre o fato militar em si, não sobre as intenções terroristas de um ou do outro.

Allan Lemos
Allan Lemos
1 mês atrás

É impressionante considerando que é um país do tamanho de Sergipe.

Como brasileiro, só consigo sentir vergonha.

MATHEUS AUGUSTO
MATHEUS AUGUSTO
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Não exagere…
De fato a situação das nossas forças armadas é decepcionante, mas comparar com Israel é meio forçado, a realidade dos caras é completamente diferente. O dia que Israel deixar de ter forças armadas com esse nível de poder, Israel deixa de existir, simples assim.
O Brasil, por mais errado que esteja em não focar na sua defesa, não têm ameaças imediatas a sua existência. Nossos vizinhos são patéticos e qualquer potência estrangeira precisaria percorrer milhares de quilômetros pra nos ameaçar, o que quase nenhum país no mundo pode fazer.
Então menos, bem menos …

Willber Rodrigues
Willber Rodrigues
Reply to  MATHEUS AUGUSTO
1 mês atrás

O problema é que esses “milhares de km’s” seriam percorridos com facilidade, já que a MB consegue ter a proeza de ser a mais capenga das 3 FA’s…

Jadson S. Cabral
Jadson S. Cabral
Reply to  MATHEUS AUGUSTO
1 mês atrás

Não discurso muito do que você diz, mas você está pensando em guerra convencional onde o inimigo precisaria invadir o Brasil, quando o mais provável que aconteça são bloqueios navais. Você sabe que o Brasil depende de exortação de commodities e importação de bens de alto valor agregado, né? Num primeiro momento bastariam sanções, e numa guerra, navios brasileiros seriam apreendidos e/ou afundados no meio do oceano. Estrangulariam a nossa economia e se ainda quisessem nos atacar, poderia fazer isso tranquilamente da nossa costa com o lançamento de mísseis de Cruzeiro. Nossa força aérea poderia ser aniquilada em dois instantes… Read more »

Adriano Madureira
Adriano Madureira
1 mês atrás

.⚡️🇯🇴 Elementos do exército jordaniano estão sendo mobilizados e colocados perto da Palestina

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
1 mês atrás

As forças de israel fazem parte das forças armadas dos EUA.

Orivaldo
Orivaldo
Reply to  Renato de Mello Machado
1 mês atrás

Ou o contrário rsrs

Um Simples Brasileiro
Um Simples Brasileiro
1 mês atrás

Off-topic, nem tanto assim:
E como andam as coisas na Ucrânia? O conflito entre Israel e Hamas, acabou ofuscando o conflito Ucrânia x Rússia, e acho que isso pode ser péssimo para a Ucrânia, visto que há uma tendências dos aliados ucranianos darem um maior suporte a Israel.

RDX
RDX
1 mês atrás

Dispensa comentários a qualidade e a quantidade dos meios das IDF. Aliás, governo israelense já conseguiu convocar 360 mil reservistas. Curiosamente o Brasil não possui essa capacidade. Motivo? Não existe armamento de uso individual disponível para os reservistas. Talvez 10 mil velhos Mosquefal. Isso mesmo. O fato é que o armamento atual mal consegue equipar o efetivo ativo. Esqueçam as PMs. Imagino que 90% do armamento da PM seja composto por pistolas, se tiver pistola para todo o efetivo. Duvido! Desnecessário dizer que a nossa população está desarmada.

Felipe
Felipe
Reply to  RDX
1 mês atrás

se fábricas como a da Imbel e da Tauros fossem destruídas estariamos lascados, mas nada impede de no caso de conflito iminente colocar elas para fabricarem milhares de armas e munições

Lucena
1 mês atrás

(…)Israel tem um dos exércitos mais poderosos do mundo, apoiado por mais de 3,8 bilhões de dólares em ajuda militar anual dos EUA. (…) . Tendo todo esse aparato financeiro e militar, bem como … o apoio incondicional das grandes mídias ocidental… ( Soft Power israelense atuante no ocidente )… e nesse bojo todo ….se soma a ajuda militar direta americana com tropas via mar … ainda tem que chamar 300 mil reservista para combater uns exércitos irregulares como Hamaz, Hazbolar, Al-fatar …etc . Fico imaginado uma guerra direta com o Irã e/ou a Síria… a OTAN terá mais uma… Read more »

ChinEs
ChinEs
1 mês atrás

A razão desse investimento em Israel esta no facto de os EUA controlarem o medio oriente com homens no terreno, nada melhor do que ajudar um aliado, lembro que 40% do Petroleo passa por essa zona, quem controla 40% do Petroleo do mundo, automaticamente controla o mundo, e o petroleo é cotado em Dolares, os chamados Petro-Dolares, Israel é guardian de todos os interesses americanos nessa zona.

Pedro
Pedro
1 mês atrás

Sem falar na experiência de combate que eles tem.

André Luís
André Luís
1 mês atrás

EDITADO

Camargoer.
Camargoer.
1 mês atrás

Olá Colegas. Em 1944, quando as tropas soviéticas já tinham expulsado os nazistas de seu território, os poloneses residentes em Varsóvia iniciaram uma insurreição, esperando que as tropas soviéticas libertassem a cidade, o que não ocorreu. A luta durou dois meses entre uma milícia polonesa e o exército regular alemão. O saldo foram cerca de 15 mil mortos da resistência polonesa e outros 16 mil mortos do exército alemão, que no fim venceu esta batalha, destruiu Varsóvia (e perdeu a guerra meses depois). O que lembrei mesmo foram os mais 50 mil mortos civis poloneses que ficaram retidos na cidade… Read more »

José de Souza
José de Souza
1 mês atrás

Olhem com atenção todas as fotos em que aparecem militares israelenses, prestem atenção nos uniformes. Zero de firula. Tudo é prático, exercito-cidadão, tem hierarquia, mas não tem a herança pseudo-aristocrática do EB. Enquanto não reformarmos o EB, a começar pela AMAN nada mudará. Continuarão comprando litros e litros de Caol pra polir os cintos, toneladas de graxa para os coturnos, mil uniformes, infinitos bombachos boinas, gandolas, filé pro cassino, bucho pro rancho.

Werner
Werner
Reply to  José de Souza
1 mês atrás

Infelizmente,talvez vc não tenha visto os vídeos dos soldados mortos.
Ali dá para muitos paises tomarem uma lição.
Muitos soldados foram se esconder no banheiro,outros que muitos façam da mega proficiência do exército israelense,mostrou muitas falhas e há algum tempo antes do ocorrido,muito vídeo de meninas muito bonitas,parecem mais modelos do que militares,pois muitas foram mortas e capturadas.
Uma zona de fronteira com a faixa de Gaza,zona quentíssima,e foram pegos de surpresa,houve muitas falhas e com isso muitos questionamentos sobre o mito criado sobre o exército de Israel.

Um Simples Brasileiro
Um Simples Brasileiro
1 mês atrás

Que lançado de foguetes sobre lagartas é esse ilustrado no infográfico?

MGNVS
MGNVS
1 mês atrás

Analisando os dados do texto e graficos da reportagem, e se for levar em consideracao os bilhoes de dolares gastos em armamentos tecnologicos de primeira linha usados por Israel, pode-se chegar a conclusao que foi um “sacode” do Hammas contra o governo fas cis ta de Netanyahu, isso pq os malditos terroristas fanaticos usaram drones e foguetes de fundo de quintal, derrubaram uma cerca fortificada com uma patrola, desabiltaram torres de comando e de controle, atacaram bases militares na fronteira, destruiram um Merkava IV e invadiram o espaço aereo de Israel com parapentes velhos com metralhadoras acopladas em contra-posicao aos… Read more »

Last edited 1 mês atrás by MGNVS
Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  MGNVS
1 mês atrás

MGNVS, só uma sugestão: procure dividir seu texto em parágrafos. Facilita a vida de quem quiser ler e ajuda no debate.

MGNVS
MGNVS
Reply to  Fernando "Nunão" De Martini
1 mês atrás

Nunão, anotado, farei isso. As vzs digitar o texto pelo celular é muito ruim.

Senhor Mascarado
Senhor Mascarado
1 mês atrás

Não vai ter nenhum artigo aqui mesmo comentando sobre as falhas da inteligência militar de Israel em relação ao Hamas ? Não vi ninguém comentando sobre ..