Home Blindados Compra dos obuseiros de 155mm pelo EB: saiu o primeiro pagamento

Compra dos obuseiros de 155mm pelo EB: saiu o primeiro pagamento

1830
13

Moroccan_M109A5_howitzer,_2012-03

Segundo informações publicadas no Boletim do Exército n.12, foi autorizado um pagamento antecipado para o Governo dos Estados Unidos da América, através do programa “Foreign Military Sales” (FMS), para a aquisição de 36 obuseiros autopropulsados do tipo VBCOAP M109A5.

O valor autorizado é de aproximadamente 400 mil dólares e refere-se à Carta de Oferta e Aceitação. A negociação deste lote de obuseiros foi anunciada em 2012 e, embora não esteja formalmente dito no despacho (transcrito abaixo), ela engloba cerca de 36 veículos usados.

Há informações de que os mesmos serem elevados à categoria M109A5+ antes da transferência. 12 veículos deste modelo recentemente recebidos pelo Chile foram atualizados para o padrão A5+ pela BAE Land Systems (ver links abaixo). O Exército Brasileiro já opera cerca de quatro dezenas do modelo M109A3 (uma modernização do M109A1) que pertenciam ao Exército Belga.

O Exército Brasileiro possui atualmente cinco OM equipadas com obuseiros autopropulsados, todas elas localizadas na Região Sul do país (área de atuação do Comando Militar do Sul).  Estas OM estão equipadas com obuseiros autopropulsados tipo M108 e rebocados tipo M114.

  • 29º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Cruz Alta/RS
  • 3º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Santa Maria/RS
  • 15º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Lapa/PR
  • 5º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – Curitiba/PR
  • 16º Grupo de Artilharia de Campanha Autopropulsado – São Leopoldo/RS

DESPACHO DECISÓRIO Nº 039/2013.

Em 12 de março de 2013.

PROCESSO: PO nº 1301433/2013 – GAB CMT EX EB: 64536.003829/2013-21 ASSUNTO: autorização para realização de pagamento antecipado para a aquisição da viatura
VBCOAP M109 A5, junto ao Governo dos Estados Unidos da América (case BR-B-IAJ), por intermédio do Programa Foreign Military Sales (FMS).

COMANDO LOGÍSTICO

1. Processo originário de expediente datado em 27 de fevereiro de 2013, do Comando Logístico, visando a obter autorização para:

a. o pagamento antecipado, de forma parcelada, referente à Carta de Oferta e Aceitação do processo BR-B-IAJ (Letter of Offer and Acceptance BR-B-IAJ), para a aquisição de viaturas blindadas VBCOAP M109 A5, junto ao Governo dos Estados Unidos da América, por intermédio do Programa Foreign Military Sales (FMS), já ouvida a Secretaria de Economia e Finanças; e

b. a assinatura da Carta de Oferta e Aceitação do processo de aquisição BR-B-IAJ, pelo Chefe da Comissão do Exército Brasileiro em Washington, em nome do Exército Brasileiro.

2. Considerando:

a. o disposto no artigo 38 do Decreto nº 93.872, de 23 de dezembro de 1986 e o previsto no artigo 87, parágrafo único, das Instruções Gerais para a Realização de Licitações e Contratos no Ministério do Exército (IG 12-02), aprovadas pela Portaria Ministerial nº 305, de 24 de maio de 1995, publicadas no Diário Oficial da União de 26 de maio de 1995;

b. que o pagamento antecipado está previsto na sistemática de aquisição de materiais e serviços por intermédio do Programa Foreign Military Sales (FMS);

c. que a aquisição da qual trata este despacho tem respaldo no Decreto nº 3.831, de 1º de junho de 2001, que promulga o Acordo, por troca de Notas, entre o Governo da República Federativa do Brasil e o Governo dos Estados Unidos da América, para o fornecimento de material de defesa norte americano, celebrado em Washington-DC, em 2 de junho de 2000; e

d. que estão anexados ao processo pareceres favoráveis da Secretaria de Economia e Finanças e da Consultoria Jurídica-Adjunta do Comando do Exército, dou o seguinte

D E S P A C H O

1) AUTORIZO, em caráter excepcional, o pagamento antecipado, de forma parcelada, no valor de US$ 399.615,00 (trezentos e noventa e nove mil, seiscentos e quinze dólares americanos), referentes à Carta de Oferta e Aceitação do processo BR-B-IAJ, para a aquisição de viaturas blindadas VBCOAP M109 A5, junto ao Governo dos Estados Unidos da América, por meio do Programa FMS.

2) AUTORIZO o Chefe da Comissão do Exército Brasileiro em Washington a firmar, em nome do Exército Brasileiro, a Carta de Oferta e Aceitação do processo BR-B-IAJ.

3) Publique-se o presente despacho em Boletim do Exército.

4) Restitua-se o processo ao Comando Logístico, para as providências decorrentes.

FONTE/FOTO: Boletim do Exército Nº12/2013/wiki (M109 do Exército Marroquino)

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
7 anos atrás

Boa compra, embora o Paladin fosse melhor (mas muito mais caro).

É como eu disse: aos poucos o EB tem feito sua parte de maneira correta: com realismo e com bom “timming”.

Agora falta o FAL…

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Guilherme escreveu em 28 Março:

“… O Exército Brasileiro possui atualmente cinco OM equipadas com obuseiros autopropulsados, todas elas localizadas na Região Sul do país (área de atuação do Comando Militar do Sul). …”.

e depois:

“… Estas OM estão equipadas com obuseiros autopropulsados tipo M108 e rebocados tipo M114. …”.

Eu não entendi!

Você quer dizer que estas unidades tem o M108 e o M114 em conjunto?

Bacchi

Almeida
Almeida
7 anos atrás

Os generais tem os pés firmes no chão, ao contrário dos almirantes e brigadeiros…

Leopard 1A5, Gepard, Pantsir, Igla, o Guarani state-of-the-art e agora esses M109A5. Realmente só falta o FAL, que deverá ser substituído igualmente sem alarde e pompa pelos IA2. Estão se transformando em uma força realmente capaz e moderna sem no entato estourar o orçamento. Bravo verde-oliva!

Almeida
Almeida
7 anos atrás

Nossa, faltou o Saber M-60 e M-200, o míssil anti-carro nacional…

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

A noticia para a qual eu comentei acima, não menciona que existem já obuseiros auto propulsado M109 em dotação no EB!

Bacchi

andersonrodrigues1979
andersonrodrigues1979
7 anos atrás

Sim o EB ta ficando muito bom, falta alguma coisa quanto a equipamento individual, mais acho que o mais urgente é trocar os obuseiros M114 de 155mm, que sabe fabricar aqui.

Bosco Jr
Bosco Jr
7 anos atrás

Pelo menos em relação à substituição dos M114 o EB deveria optar por material novo e em estado da arte.
Talvez quem sabe o próprio M777.
Outra coisa que está faltando são alguns helicópteros de ataque e talvez meia dúzia de helicópteros pesados.
Também acho que deveria haver um incremento do poder de fogo com a adoção de mais morteiros de 120 mm.
Sou fã de morteiros. rsrsrss
Concordo que das 3 forças o EB é o que mais felicitações merece.

MAD DOG
MAD DOG
7 anos atrás

Hoje, o EB conta com 37 M109A3, distribuídos nos 15º, 16º e 29º GACAp, pertencentes as 5ª, 6ª e 3ª Artilharias Divisionárias respectivamente, são mobiliados com 12 unidades de M109A3 cada, e 01 unidade na EsMB (Escola de material bélico) no Rio de Janeiro. Os 3º e 5º GACAp, são mobiliados com os M-108 de 105mm, considerados ultrapassados devido o seu baixo alcance (12Km) contra 23,5 Km do M109. Com essa aquisição, o EB poderá mobiliar todos os seus 05 GACAp, conforme descrito no texto, com os M-109, valeria a pena nova modernização dos atuais 37 M109A3 para a versão… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Mad Dog, muitissimo obrigado.

Você esclareceu minhas duvidas.

Abraços

Bacchi

P.S.: Se não me engano a dotação antiga dos Grupos de Artilharia de Campanha era de 12 obuseiros (3 baterias de 4 obuseiros).

Na FEB adotou-se o padrão do exércitos dos USA de 18 obuseiros (3 baterias de 6), que pelo que sempre entendi tornou-se também o padrão do EB no após 2ª Guerra Mundial.

Pelo visto, devido ao custo, o EB está voltando ao passado.

MAD DOG
MAD DOG
7 anos atrás

Bacchi, Fico feliz em poder ter ajudado em esclarecer às suas dúvidas. Realmente o ideal seria cada GACAp ser mobiliado com 18 obuseiros, com 03 baterias de 06 cada, mas como você, disse os recursos são mínguos. Acredito que a dotação será a seguinte: 15º , 16º e 29º GACAp com 12 obuseiros M109A3 cada, totalizando os 36 já existentes e os 3º e 5º GACAp com 18 novos obuseiros M109A5+ cada, totalizando os 36 da nova compra. Ficando assim o inventário do EB: 37 M109A3 (Já existentes); 36 M109A5+ (Nova aquisição); Total: 73 obuseiros M109 Para padronização com 18… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

E vamos comprar mais 18 obuseiros!

Por que não?

Bacchi

vassilizaitsev
vassilizaitsev
7 anos atrás

Essa notícia de compra por parte do EB é novidade para mim………… mas realmente muito bem vinda……. Os M-108 devem ser substituídos o mais breve possível, pois o alcance de suas granadas é por demais de curto. Sinceramente prefiro um morteiro de 120 no lugar de um M-108……………. sai bem mais barato de manter e operar. Outra coisa: foi sugerido acima que deveríamos modernizar os 37 M-109A3 para o padrão A5+ mas…………… creio que seja necessário mais que um upgrade neste caso………… envolve troca do tubo do canhão e a culatra tb…….. isso sem falar no chassi, que no modelo… Read more »

Galvão
Galvão
5 anos atrás

O Exército Brasileiro é uma Instituição que, de tanto viver de esmolas dos políticos aprendeu a viver “cumprindo a missão mesmo sem ter os meios”. Em outras palavras, nós aprendemos a nos virar com o que temos e a nos ajustar ao que a nossa realidade permite. Para entender a distribuição dos obuseiros é necessário entender a diferença entre GAC “divisionário” e GAC “de brigada”: um GAC de brigada é uma OM de apoio de fogo subordinado à uma brigada, cuja função em tempos de guerra é acompanhar e realizar o apoio de fogo da brigada. Cada brigada de infantaria… Read more »