Home Sistema de Armas Teste do Fuzil IA2

Teste do Fuzil IA2

780
6

6 COMMENTS

  1. Fiquei contente em saber que um lote piloto de mais de 1.000 armas já esta com o Exército e as outras forças. No CFN esse fuzil vai ter de mostrar muita qualidade mesmo, porque eles não vão deixar fácil uma arma que funciona, e a qual, estão, completamente adaptados, para operar uma outra sem que essa tenha “muita” qualidade.

    Espero que seja um sucesso e que o feedback da tropa seja RESPEITADO e IMPLEMENTADO com a máxima rapidez para que o equipamento seja distribuído. Tropa sem fuzil é tropa descalça.

    Fora isso torcer para Mr Puddle não dar palpite no assunto.

    Abçs

  2. OFF TOPIC…

    …mas nem tanto!!!

    Na falta de post mais adequado, vai aqui mesmo:

    Programa de índio, na França, o “Guaraní”, que não é o do Carlos Gomes, vai passear na Eurosatory 2012.

    “So what does that mean for our program? It means that the idea of this becoming a cost shoot out is more and more of a reality. If Iveco and BAE are able to build parts for the SuperAV 8×8 in Brazil then that should chill out a trading partner that the Obama Administration (and in fairness all free trade hawks) is desperate to please.”

    (http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2012/05/vbtp-mr-going-to-eurosatory-2012.html)

  3. Mauricio R.

    Não entendi nada!

    O que é “cost shoot out”?

    Fora isto, o Super AV é um projeto anterior ao Guarani.

    Eles não são iguais.

    Bacchi

  4. Bacchi,

    a) O Solomon entende que o “Guaraní”, cai quase que como uma luva, no projeto MPC dos Marines.

    b) Está impressionado c/ o possível tamanho da encomenda brasileira.

    c) No entendimento dele, o “Super AV” e o “Guaraní” são relacionados, semelhantes, o 1º seria uma versão expandida do 2º, então haveriam ganhos de escala.

    d) Ainda na opinião dele, o MPC será decidido principalmente devido aos seus custos, daí a metáfora do “tiroteio” (cost shoot out).

    e) Caso o “Super AV” venha a ser a escolha do USMC e se um arranjo semelhante ao Embraer/Sierra Nevada pudesse ser estabelecido, a Iveco poderia então fabricar partes deste no Brasil, p/ a BAe monta-lo no Texas.

    f) A administração Obama, poderia assim em prol do livre comércio, acalmar um importante parceiro comercial, que ela deseja mto agradar.

    Pelo menos foi o que eu entendí.

  5. Mauricio R.

    Muito obrigado por sua resposta, aliás, muito mais longa do que eu necessitava.

    Eu tinha entendido tudo (não sou burro) com exceção do que era “cost shoot out”, que agora você mui gentilmente me explicou.

    Eu tenho alguma dificuldade com os termos usados nos Estados Unidos que tem uma tendencia de se renovarem dia a dia.

    Bacchi

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here