Home Espionagem China mata espiões americanos e prejudica inteligência dos EUA

China mata espiões americanos e prejudica inteligência dos EUA

5504
19

WASHINGTON — Segundo matéria publicada no jornal New York Times, o governo chinês desmantelou sistematicamente as operações de espionagem da CIA no pais, a partir de 2010, matando ou aprisionando mais de uma dúzia de fontes ao longo de dois anos e paralisando a inteligência ali reunida durante anos.

Funcionários americanos atuais e antigos descreveram a violação da inteligência como uma das piores em décadas. Isso desencadeou uma disputa nas agências de inteligência e policiais de Washington para conter as conseqüências, mas os investigadores estão amargamente divididos sobre a causa.

Alguns estão convencidos de que um agente dentro da CIA traiu os Estados Unidos. Outros acreditam que os chineses invadiram o sistema secreto da CIA usado para se comunicar com suas fontes estrangeiras. Anos mais tarde, esse debate permanece sem solução.

Mas não houve desacordo sobre os danos. Das últimas semanas de 2010 até o final de 2012, de acordo com ex-funcionários americanos, os chineses mataram pelo menos uma dúzia das fontes da CIA. De acordo com três dos oficiais, um foi baleado na frente de seus colegas no pátio de um edifício do governo — uma mensagem a outros que poderiam estar trabalhando para a CIA.

Outros ainda foram presos. Ao todo, os chineses mataram ou prenderam de 18 a 20 fontes da CIA na China, de acordo com dois ex-altos funcionários norte-americanos, desvendando efetivamente uma rede que levara anos para construir.

Avaliar as conseqüências de uma operação de espionagem exposta pode ser difícil, mas o episódio foi considerado particularmente prejudicial. O número de ativos americanos perdidos na China, disseram as autoridades, rivalizou com aqueles perdidos na União Soviética e na Rússia durante as traições de Aldrich Ames e Robert Hanssen, anteriormente da CIA e FBI, que divulgaram operações de inteligência para Moscou por anos.

O episódio não divulgado mostra como os chineses foram bem sucedidos em interromper os esforços de espionagem americanos e roubar segredos anos antes de uma violação bem publicitada em 2015, que deu acesso a Pequim a milhares de registros de pessoal do governo, incluindo contratados de inteligência. A CIA considera a espionagem na China uma de suas principais prioridades, mas o extenso aparelho de segurança do país torna excepcionalmente difícil para os serviços de espionagem ocidentais desenvolver fontes locais.

19
Deixe um comentário

avatar
19 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
NonatoJesus BaccaroEduardoFabiano MartinsLuiz Trindade Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio M
Visitante
Antonio M

Briga de cachorro grande. E nossa ex-presidenta, o que diria nesse caso ?

donitz123
Visitante

Para onde mandaram a conta das balas? Langley, Casa Branca, Pentágono…?

Luis Eduardo Mansur
Visitante
Luis Eduardo Mansur

Estou me lembrando dos e-mails hackeados do computador da sra Clinton, será que tinha informantes lá?

Uboot
Visitante
Uboot

Antonio M,
A gente nunca vai saber… Os EUA saberiam…

Pra mim, esse é o ToT atual. Quando o EB criou seu Centro, já nasceu defasado, com pouco pessoal, totalmente ineficaz diante das ameaças já existentes.

Se falarmos da ABIN então, fico com pena de nós mesmos e da própria ABIN que vem sendo sucateada faz umas décadas.

wwolf22
Membro
Famed Member
wwolf22

Será que o EB tem algum Pelotao NERD para atuar na CyberWar??

August
Visitante
August

Muito facil lidar com a China é so retaliar nos espioes chineses no solo americano e se a China hackear os eua que os EUA hackem de volta 2 x pior. Simples assim ! Se os chinas n gostarem q caiem pra dentro assim q tem q ser o resto é papo de pacifista ou de anti-americano disfarçado

August
Visitante
August

É só retalhar na mesmo moeda ! Aí n tem próxima vez

Antonio M
Visitante
Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

O que esperar da CIA desde da desastrada ação preventiva do ex-presidente George Bush filho? Desde lá a inteligência norte-americana tem sido usada para defender interesses de conglomerados econômicos norte-americanos do que propriamente defender sua nação. Triste viu… Muito triste! Mas pelo jeito a República Popular da China vai mandar no mundo num futuro muito próximo!

timuskukii
Visitante

Luiz Trindade, a CIA sempre defendeu interesses de conglomerados econômicos norte-americanos, além de ajudar a criar o Estado Islâmico para justificar uma invasão da OTAN na Síria.

Antonio M
Visitante
Antonio M

Isso dos EUA / CIA “criarem” o EI está para como se fosse o Getúlio Vargas que criou o bando do Lampião.

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

O BRASIL deve ser o País onde os agentes do Grande Satã tiram Férias ,nunca pegamos um só de seus Agentes , devem trabalhar dentro desta ABIN , dando até ideias para nos ferrarem !!

jose luiz esposito
Visitante
jose luiz esposito

Quem criou no Brasil um grande Factóide foi a Esquerda , existia a Coluna Miguel Costa , então a Esquerda , propagava assim , Coluna Miguel Costa /Prestes e repetia , depois Coluna Prestes /Miguel Costa repetia e ao final somente Prestes . Como um oficial Trapalhão que só conheceu uma mulher por volta dos 40 anos ,poderia comandar uma Coluna onde tinham oficiais superiores a ele e um General ?

Luiz Trindade
Visitante
Luiz Trindade

timuskukii, defender interesses econômicos dos EUA não tem nada de errado, afinal isso é uma função secundária de qualquer órgão de inteligência de um país que se preze. O problema é que fazer de uma função secundária a primária que é espionar e contra-espionar para defender os seus interesses no mundo. Foi isso que quis dizer! E a questão do Estado Islâmico é apenas um desdobramento das desastradas políticas de apoio a resistência de alguns países que quando se termina o interesse, deixam eles a relento mas com treinamento bem especifico. Diga-se de passagem os Mujadin que viraram Al-Quaeda!

Fabiano Martins
Visitante
Fabiano Martins

É a curiosidade matou o gato rsrsrsrs, quer ficar espionando todo mundo da nisso.

Eduardo
Visitante
Eduardo

Pelo que entendi da reportagem, a China matou cidadãos chineses que serviam de fonte de informações sensíveis para os EUA e não cidadãos americanos que espionavam em solo chinês.

Acho que se fosse o caso de matar cidadãos americanos isso já teria dado o que falar nos meios internacionais.

Contra isso dificilmente haverá retaliação por parte dos EUA, pois terão que matar cidadãos americanos que colaboram com a China. Embora não seja impossível de acontecer é mais complicado de fazer nos EUA que na China.

Jesus Baccaro
Visitante
Jesus Baccaro

Traidores merecem que tipo de tratamento?

Fabiano Martins
Visitante
Fabiano Martins

Já espionou o Brasil e vários países até aliados e tem gente que fica puxando saco de americanos rsrsrsrs e cada coisa por isso que o mundo é uma beleza rsrsrs.

Nonato
Visitante
Nonato

Algumas pessoas detestam os EUA porque foram o país que destruíram o comunismo.
Tais pessoas adorariam ver o mundo dominado pelo comunismo e pelo islamismo.
Mas ninguém quer se mudar para a Coreia do norte ou para a Arábia saudita.
Pimenta nos olhos dos outros…
Apenas vivem de remoer seu rancor…