Home Carros de Combate Rússia encomenda novos tanques T-90M

Rússia encomenda novos tanques T-90M

4870
58

No âmbito de um grupo de contratos para o fornecimento de veículos blindados, os militares russos encomendaram os novos tanques T-90M “Uralvagonzavod”.

Como foi observado na cerimônia de assinatura, o volume total do pedido de veículos blindados publicado no fórum “Army 2017” excedeu os 24 bilhões de rublos (US$ 409,4 milhões). O equipamento comprado também inclui veículos de suporte de tanques. Além disso, foram concluídos acordos sobre a revisão dos tanques T-72B, T-80BV e T-90.

O tanque T-90M foi criado como parte do projeto de desenvolvimento Proryv-3 e é o aprefeiçoamtno dos modelos T-90AM (Breakthrough-2) e sua versão de exportação T-90MS, demonstrada pela primeira vez em 2011.

A diferença fundamental do carro dos modelos anteriores é a torre recém-construída com a colocação da posto de combate fora do compartimento de combate. Além disso, o tanque está equipado com um canhão modernizado de 125 milímetros com um aumento do comprimento do tubo e um novo sistema de controle de tiro.

O novo tanque representa a adaptação de projetos anteriores de modernização profunda do T-90 às exigências dos militares russos. Entre as diferenças visíveis — um design diferente das telas de bordo, rastreador adicional de projeção frontal da torre e um novo design da proteção dinâmica incorporada.

FONTE: Agência TASS

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Renato
Renato
2 anos atrás

E o Armata?

Renan
Renan
2 anos atrás

O Brasil está bem desatualizado quanto a tanques, quando iremos comprar uns 1000 tanques de 40 a 50 toneladas. ?
Apesar do nosso vasto território ser bom para os guaranis. Uma moderna frota de blindados ajuda.
Abraços.

Alfredo Araujo
Alfredo Araujo
2 anos atrás

Renan,
Me explica pq o Brasil precisa de um novo MBT. Na sua opinião, pq deveríamos ter um MBT mais moderno que os atuais Leopard ?

FELIPE MORAIS
FELIPE MORAIS
2 anos atrás

Nosso vasto território não é tão vasto assim para MBTs.

Boa parte coberta por vegetação pesada, fora o solo desfavorável para tanques pesados.

Não precisamos de 1.000 tanques para cobrir o centroeste para baixo e um pedaço de Roraima.

Se for pra gastar em 1.000 tanques modernos, é melhor ir atrás de todos os LEO 1 disponíveis no mundo e modernizá-los ao padrão usado no EB, gastando, com isso, um parcela pequena dessa grana. O resto usa no Guarani, para atualizar artilharia e defesa antiaérea. Muito mais útil que mil tanques.

Renan
Renan
2 anos atrás

O nordeste será protegido como sem mbt?
Creio que qualquer potência venha por ali, e se tiver colunas de blindados, terão bem mais trabalho.
Na região sul e sudeste também vejo a necessidade de mbt.
To errado?

Renan
Renan
2 anos atrás

Alfredo
Minha resposta a você está retida

August
August
2 anos atrás

O armata tinha vencido esse tanque na concorrência do exército russo, não sei o que aconteceu mas o governo deles deve ter intervido para ter mais de um fabricante no caso da Rússia escritório produzindo

_RR_
_RR_
2 anos atrás

Prezados, . Em que pese o ‘Armata’ ser a jóia da coroa russa, serão os “pés de boi” como o T-90 a carregar o piano… . E a razão é muito simples: custo… . Estejam certos que manter um ‘Armata’ sai caro… Aliás, considero-o um ponto fora da curva da tradição russa de robustez e simplicidade; e algo um tanto desenecessário frente ao que se tem hoje e que se projeta para o futuro no Ocidente ( que nada mais são que variantes dos atuais carros de combate ‘Abrams’, ‘Leopard 2’, ‘Leclerc’, etc. ). . A única razão prática para… Read more »

Cbamaral
Cbamaral
2 anos atrás

Para o cenário do nordeste acredito que seria melhor um 8×8 com canhão 120mm para aproveitar a alta mobilidade e o terreno do que MBT pesados.

Fabio
Fabio
2 anos atrás

O povo aqui ta assistindo muito filme ou vive no mundo de OZ…Para que o Brasil compra MBTs de ultima geração, qual o potencial inimigo que os Leo 1 não possa atender as nossas forças armadas…Os leo 1 A5 vai suprir de forma muita satisfatória pelo próximos 15 anos, no futuro adquirir algumas centenas de Leo 2 modernizados….

Augus.
Augus.
2 anos atrás

RR mas esses T-90 da matéria emprega as mesma tecnologias do armata, pelo menos foi o que eu entendi, ou seja, será tão caro ou promoções do valor do Armata não faz sentido usá-lo como pé-de-boi. No meu ver de entusiasta de internet seria atualizar todos t-90 russos para esse padrão o que daria uns 1000 tanques e modernizar uns 2000 t-72 para o padrão in icial do t-90 (o t-90a sem ‘Mzinho’ )

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Renan 26 de agosto de 2017 at 4:52 Com todo o respeito, mas seu questionamento não faz o menor sentido. A distribuição de blindados no território nacional não obedece aspectos políticos ou para agradar populações de determinados Estados da federação. Por exemplo, temos 100 blindados, logo vamos dividi-los exatamente 20 para cada uma das 5 regiões do Brasil…assim todos ficam felizes. Mais de 50% do território brasileiro é formado pela Amazônia, ou seja, inacessível para blindados pesados. Antes de um blindado chegar no nordeste ele precisa necessariamente passar pelo Sul, Sudeste e parte do centro-oeste do Brasil. Pois os eventuais… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

Renan
Nordeste ?
Vc conhece ?
___________________________________________

Interessante este vídeo, o gordinho é um xarope mesmo:
https://www.youtube.com/watch?v=VAmtYdzvlYs

_RR_
_RR_
2 anos atrás

Renan,
.
O Armata é um carro muito mais complexo…
.
A torre é inteiramente automatizada. Todas as funções são comandadas de dentro de um habitáculo de proteção blindado, algo que é único até aqui.
.
Os sistemas embarcados são também de outra categoria, com um nível de proteção muito superior ao T-90, que inclui defesas ativas e passivas ( ‘hard kill’ e ‘soft kill’ ). Segundo divulgado, o revestimento da blindagem do Armata inclui material radar-absorvente e absorvente de IR.
.
Não se pode esperar que isso saia barato…

August
August
2 anos atrás

RResse negócio de revestimento de radar e ir é balela pelo amor de Deus e a reportagem deixa clara que essa modernização do t-90 aplica as inovações do Armata inclusive a torre remota.

_RR_
_RR_
2 anos atrás

August, . E porque um revestimento IR e/ou radar absorvente seria balela…? Isso não é novidade nenhuma, assim como outras técnicas de dispersão de calor/mascaramento de assinatura. . Sugiro a leitura: ttp://sistemasdearmas.com.br/ge/furter1.html . Aliás, faz tempo que se desenvolvem materiais radar/absorventes, com experiências que remontam a Segunda Guerra Mundial…! . — . A reportagem é vaga no que diz respeito a “inovações”, muito embora tenha sido divulgado a adoção do mesmo canhão do ‘Armata’ e de um sistema de proteção ativa ‘Afghanit’, além da proteção ERA ‘Relikt’ ( lembrando que a do T-14 é a ‘Malachit’, mais eficaz ). .… Read more »

SERGio
SERGio
2 anos atrás

Amigos…leo 1 e uma coisa pifia…pois tem blindagem frontal de 380 mm …rpg 7 perfura 500 mm…entao comprar eles por ai e bobagem…leopardo 2 e otimo pra america do sul…mas so a grecia o fabrica….e quem tem n vende…ate alemanha ta comprando dos outros….temos de se livrar dos m60 m41 e leos1a5…e deixa os leos2…e chegar a 400-500 deles…ai sera perfeito

Alfredo Araújo
Alfredo Araújo
2 anos atrás

Renan… Desculpe a demora p responder..
Vários já te responderam… Mas vou fazer a minha parte.
Quem no mundo tem capacidade de projeção de poder p invadir a costa nordestina ? Os dois ou três países q o conseguem… Porque o fariam ? É um cenário muito improvável.
Os poucos recursos q as nossas forças armadas, e a de todo o mundo atualmente, possuem, tem que ser gasta, e no fundo são, em ameaças reais é mais palpáveis. Em cenários mais prováveis.
O improvável está perdendo espaço, pelo fato de não se ter dinheiro p se opor a ele…rs

Renan
Renan
2 anos atrás

Amigos Não me referia ao Armata. E sim a um mbt de 40 a 50 toneladas. Moderno pois nosso 1a5 faz 37 anos que foi lançado e hoje temos uma evolução de eletrônicos e materiais compostos. E um mbt com a blindagem e mobilidade do 1a5 é muito ultrapassado. Comparando a um país próximo o Chile está bem melhor neste momento. Quanto ao nordeste o vejo como ideal para uma invasão de uma grande potência. Só de ver que vocês não o considera imagina a logística para tentar retomar depois que o invasor estar estabelecido a uma ou duas semanas.… Read more »

August
August
2 anos atrás

RR colocar um tanque com redução de assinatura de radar e ir não faz sentido até porque a radares AESA e com certeza em uma guerra de média alta intensidade vão ser empregados e quanto a assinatura de ir reduzida tbm não tem efeito práticos aos sensores ir modernos. Quanto ao artigo do sistemas de armas eu duvido até porque várias armas russas colocam coisas a mais na especificação e na realidade não tem, não é achismo meu é estática

_RR_
_RR_
2 anos atrás

August, . Como assim, “não faz sentido”…?!!! . Pelo contrário… Há uma verdadeira tendência para a adoção de mísseis AC com seeker IR/IIR e de radar. Logo, qualquer tentativa de mascarar a assinatura é sim válida. Se se conseguir reduzir a eficiência dos sensores na plataforma ou o seeker dos mísseis, e assim reduzir o alcance prático dos mesmos, já é válido…! E já se provou que é viável e tras resultados. . Independente do tipo de radar que se tenha, uma parte das ondas sempre será absorvida ou defletida ( e não retorna a origem ) pelo uso de… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
2 anos atrás

Porque vocês consideram uma coalizão ou um EUA da vida como batalha perdida? Não digo que não é, mas questiono o motivo de não nos preparamos para tal cenário, por mais que ele seja improvável. 1000 ou 2000 MBTs não ajudam mas não atrapalham. Melhor eles que sem nenhum deles. Ah, mas a Marinha e Força Aérea teriam sido destruídas! Então vamos investir nelas também!!! Mas não tem dinheiro!!! Então vou destilar toda a minha falta de conhecimento militar e econômico e fazer uma conta de padaria: – como Israel tem o que tem com orçamento de 18 bilhões? O… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
2 anos atrás

Complementando: Espanha investe 1,2% do PIB, Turquia investe 2,2% e Israel investe 6,2%. Brasil investe cerca de 1,2%. Se baixar para 1% ainda fica superior aos outros três. Se investir 2% como a Turquia sobe para 34 bilhões igual a Coréia do Sul. E se investir 4% como a maioria dos BRICs aumenta para 70 bilhões, abaixo apenas de EUA, Rússia e China, beirando Índia, Arábia Saudita e Inglaterra/França. Outra dúvida: porque Arábia Saudita investe 80 bilhões por uma força armada similar a turca que investe 18 bilhões? Nível de prontidão maior ou tem aspectos econômicos como câmbio para explicar?… Read more »

Renan
Renan
2 anos atrás

Colombelli, meu nome é Renan. O armamento raramente é escolhido apenas por um especialista, certamente a decisão passa por aspectos políticos e econômicos. Fora a roubalheira que sempre tem. Outra questão pensando assim é melhor a di solução das forças. Pois se não vamos tentar nos defender porquê gastar bilhões em salários e equipamentos militar. Se temos algo tem que ser usado da melhor forma possível. E se esta defazado temos que substituir. Ou agregar novos meios. E conhecendo o Brasil se os 1A5 duram 15 anos segundo você. Então há a necessidade de pensar no substituto pois até comprar… Read more »

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
2 anos atrás

colombelli 27 de agosto de 2017 at 16:43
Leu antes com certeza e depois ?
Amigo chuva de besteirol, simplesmente porque eles acham (rs).
RR e Formosa são as chaves como vc bem afirmou, e como já debayemos.
o resto é achismo e besteirol.
10 mil MBT ou seja lá o que for seriam pulverizados, quantas Baa’s teríamos ?
Kkkk rsrsrs ….

Rafael
Rafael
2 anos atrás

Armata é muito caro de operar e produzir, a doutrina russa sempre valorizou a “quantidade” mais que a “qualidade” para seus equipamentos militares, isso até fizeram eles vencerem a 2ww…isso não significa que o Armata morreu, fará parte de uma força de elite blindada russa….trabalhar com duas linhas de produção parece ser uma boa idéia para cobrir todo aquele território….porém um desafio logístico

ScudB
ScudB
2 anos atrás

Srs!
O preço elevado da plataforma T14/15 , além das outras coisas como R&D e materiais , se forma também de cadeia produtiva misera no momento. Equipando T-90M com elementos da T-14/15 (canhão 2A82-1M, sistemas eletrônicos , blindagem , etc) os russos de forma “inevitável” baixam o custo da Armata e derivados. E paralelamente observam os elementos no estresse de dia dia..Ta bem valido isso lembrando que se trata (somente no momento inicial) das 400 unidades de CC.
Um grande abraço!

Carlos Miguez _BH
Carlos Miguez _BH
2 anos atrás

Ivan BC 26 de agosto de 2017 at 15:17
Alfredo Araújo 26 de agosto de 2017 at 22:21
Vejam ai
comment image

Renato de Mello Machado
Renato de Mello Machado
2 anos atrás

Colunas de blindados entrando pelo nordeste, é sinal de EUA+OTAN,Rússia ou na pior da hipóteses China.Não devemos tentar impor nada pois estão vindo nos salvar desses políticos vagabundos desse país,que tanto nos prejudica.Os invasores não nos poderão fazer mais mal que nossos políticos.Lembrete nossa marinha já sucumbiu a anos.

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Meu Deus! Gente, vamos para de loucura, ninguém vai invadir o nordeste, assim como alienigenas não vão invadir a cidade de Varginha em MG. Os blindados estão onde deveriam estar, não tem nenhum político colocando blindados onde não deveria e não tem absolutamente nada de corrupção, os leopards foram conprados da Alemanha por um exelente preço e é um blindado excelente para o Brasil e atende os eventuais riscos da região. Se a questão fosse política todos os equipamentos militares do Brasil estariam no nordeste, pois são 9 Estados contra 7 Estados do sul e sudeste juntos. A única região… Read more »

Ivan BC
Ivan BC
2 anos atrás

Renato de Mello Machado 28 de agosto de 2017 at 14:16
kkkkkkkkkk

August
August
2 anos atrás

RR as camuflagens suecas não servem para nada a não ser diminui o valor dentro dos CC, não tem efeitos práticos contras modernos sensores de IR, tanto que só a Alemanha usou no Afeganistão para poder preservar os equipamentos no valor de lá. Quanto a míssil anti-tanque por radar são extramamentes poucos, e os aviões e radares terrestres de vigilância são na maioria de radares AESA ainda mais se falando da Otan o rival da Rússia. Essas tecnologias de ocultação de ir e radar para tanques continuam sem sentido tanto que nenhum tanque moderno hj está previsto usar elas, nem… Read more »

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Senhores Se não me falha a memória, a vida dos Leo A5 será até 2027… Até lá, sabe-se lá como o mundo estará, e ainda temos muito pra guardar… como o aquífero Guarani, por exemplo… Olhem, na história, em cortes temporais, as mudanças loucas q ocorreram, como 1930 – 1940 (de crise econômica mundial – II GM). 1960 – 1970 (crise de mísseis em cuba, guerra do Vietnã, o q mais?). 1983- 1993 (Guerra Fria bombando – já caiu muro de Berlim, Guerra do Golfo…). 2000 – 2010 (FFAA pra que? – Torres Gêmeas – Guerra ao Terror) … Hj…… Read more »

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
2 anos atrás

colombelli 28 de agosto de 2017 at 16:08
Pergunta de um ignorante em “terrestres”……. Ainda valerá a pena ter um carro de combate no futuro ? Mísseis anti-carro e armamento guiado de precisão lançado de aviões e helicópteros não o teriam tornado vulnerável demais ? Um moderno míssil anti-carro não deixaria hoje fora de combate um carro como um Leo 2A6 ou M1A2 ? Ou simplesmente, a despeito da vulnerabilidade teórica para mísseis, não haveria tempo para nada numa situação real, e o carro iria conquistando terreno ?
Sds.

Agnelo Moreira
Agnelo Moreira
2 anos atrás

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory, boa noite O q Colombelli disse: “O componente blindado tem que lançar patrulhas nos deslocamentos e se valer do suporte de fogo durante o ataque para impedir quanto puder a ação dos misseis e dos IEDs” é o x da questão. Utilizar o CC em alta intensidade é primordial. Nada melhor do que uma força blindada neste contexto, onde o q Colombelli falou é utilizado com mais maestria. Em baixa intensidade, com as ações muito descentralizadas, o CC fica muito vulnerável, e esta colocação dele tem q ser MUITO eficiente. Os meios aéreos contra os CC são muito eficientes,… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
2 anos atrás

A questão que levantei não é orçamento vs PIB per capita e sim orçamento militar menor com equipamentos e capacidade operacional melhores. Israel, Espanha e Turquia gastam menos com defesa mas tem capacidade maior. 18 bi, 14 bi e 16 bi respectivamente, todos menos que o Brasil Em compensação eles tem 300, 140 e 300 caças, respectivamente. Eles tem 138, 70 e 550 mil militares, respectivamente. Tem 600, 300 e 1700 blindados, respectivamente. Israel tem 6 submarinos modernos e 12 corvetas, Espanha tem 11 fragatas, 5 delas modernas, mais 1 Juan Carlos e 4 submarinos Turquia tem 16 fragatas e… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
2 anos atrás

E ninguém sequer citou invasão nazista no nordeste, na verdade quem cogitou invadir aqui mais realisticamente foram os americanos.

E levando em consideração uma hipotética guerra nas Falklands, ou na Guiana Francesa como a da Lagosta, ou entre Venezuela e Guiana, ou mesmo se decidirem que estamos construindo armas nucleares secretamente e tentarem invadir como Iraque e Líbia. Todas essas opções são factíveis e nem tão impossíveis assim de acontecer.

Bardini
Bardini
2 anos atrás

“Se não me falha a memória, a vida dos Leo A5 será até 2027…”
.
Já li que é por 2025.
Mas 2027 faz sentido. Deve ser algo na faixa de 10 anos…
.
Ou vamos ter que bolar algo nos próximos anos ou vamos continuar a depender novamente da existência de estoques, que vem ficando cada vez menores em termos de quantidade e opções.

Manuel Flávio
Manuel Flávio
2 anos atrás

Agnelo, boa noite.

No item 5 do documento Diretriz do Comandante do Exército 2017-2018 coloca como um dos objetivos reduzir o efetivo em, no mínimo, 10%.
Eu vi o efetivo do Exército neste ano, num dos Boletins, não houve redução (aprox. 230mil).

Saberia dizer se essa diretriz foi por água abaixo ou planejam implantar ano que vem?

humberto
humberto
2 anos atrás

Ten Murphy, não tem muita magia. 75% do orçamento militar brasileiro é para os salários, encargos, aposentados e pensionistas ou seja, se o orçamento militar é de 20 bilhões de dólares no máximo 5 bilhões são para o custeio, ai entra desde a alimentação, uniforme, combustível, peças, munição até a compra, passando pelo custo de distribuição de agua no nordeste, transporte dos nossos magníficos políticos até ao auxilio ao combate a criminalidade no Rio. O dinheiro é pessimamente gasto? Não sei, mas vendo o retorno dos nossos impostos nos serviços públicos não dá para ter muita esperança que as Forças… Read more »

Renan
Renan
2 anos atrás

Absurdo é imaginar proteger 8,5 bilhões de metros quadrados com menos de 1000 tanques.
É vivo fora da realidade e invejo a mania de ser pequeno de algumas pessoas.
Com equipamentos defazado, poucas quantidades e disposto a se ajoelhar a qualquer porta avião que estiver ai nosso litoral.
Não é isso que eu espero de meu país e não é para isso que pago meus imposto.
Se pagamos é para ter material de qualidade e em número razoável.
Abraços

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
2 anos atrás

colombelli 28 de agosto de 2017 at 18:31 e Agnelo Moreira 28 de agosto de 2017 at 19:24 Grato a ambos….. e tenham a noção, por gentileza, que lidam com alguém absurdamente leigo……. ficam então minhas escusas antecipadas aqui. Se houvesse algum material, ou link, que pudessem apontar, com as informações básicas de quem é quem, quem faz o que, com as siglas e terminologias usadas (RCC, RCB, FT……….), seria muito proveitoso. Até para não ficar amolando vocês com perguntas tolas. “A proposito da parte final de seu questionamento, o veiculo em um ataque deve avançar sob pesada cobertura de… Read more »

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Renan, bom dia
Para se ter noção, o custo de se manter um MEM (Meio de Emprego Militar) é, em média, de 10% de seu valor ao ano. E o CC não combate sozinho, precisa de Inf, Art, Eng e por ai vai, aumentando exponencialmente a estrutura necessária. Para 1000 CC, há a necessidade aproximada de 1500 VBCI (Viatura Blindada de Combate – Infantaria). Some a isso Art, Eng e o resto.
Sds

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory, bom dia É sempre um prazer “conversar” sobre esses assuntos. Realmente, nossa nomenclatura não é fácil. Ela não obedece um padrão OTAN, por exemplo. Lá, regimento é uma estrutura com 3 batalhões. Aqui, regimento é uma unidade de Cavalaria. CC é Carro de Combate, q vem da nomenclatura francesa. É o MBT. RCC é um “Batalhão de Tanques”. RCB é um Batalhão com metade tanques e metade fuzileiros blindados. FT é Força Tarefa. É uma força temporária composta por meios de 2 naturezas, por exemplo Inf e Cav. A situação é que uma Força blindada avança em uma composição… Read more »

Agnelo
Agnelo
2 anos atrás

Bom dia Manuel
Por enquanto está havendo readequação de efetivos, depois haverá a diminuição. Esta geralmente acontece no início do ano. Depois de começado o ano, é mais difícil, por força dos contratos de engajamento e reengajamento.
Nos BE, geralmente é publicado o quanto a Força pode ter e não o q realmente tem. Se vc tiver o número do BE posso ver.
Abc

Manuel Flávio
Manuel Flávio
2 anos atrás

Agnelo,

Está no Boletim do Exército número 11, páginas 8, 9 e 10.

http://www.sgex.eb.mil.br/sistemas/be/boletins.php

Efetivo total: 222.750.
(eu havia lido no início do ano quando foi publicado e acabei escrevendo lá em cima aprox. 230 mil)…
Abraços

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
2 anos atrás

Agnelo 29 de agosto de 2017 at 8:55 e Colombelli 29 de agosto de 2017 at 1:21 Ficam os agradecimentos a ambos. Está faltando eu me coçar….. tenho como buscar mais informação. Quando isso acontecer, volto aqui…….. senão vou ficar só importunando, perguntando sem um balizamento correto. Mesmo assim…… minha impressão (não passa disso)…….. colocando as coisas de forma macro, quer me parecer que tentaram substituir a forma clássica de combate (M1 + M2 + Artilharia AP) por algo alternativo (Brigadas Stryker + Astros), e esse algo não deve ser assim tão flexível quanto a boa e velha lagarta. Aí… Read more »

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
2 anos atrás

Agnelo, Colombelli e demais colegas. Últimas questões aqui, antes do meu intensivão…. depois voltarei…… Estava salvando as mensagens para leitura posterior, e vi um texto, acho que do Colombelli, falando da pouca diferença prática ao se usar artilharia defasada, como os nosso obuses AR M101 e M114, graças ao chamado fogo de contrabateria. Poderiam dar mais detalhes. Por que o alcance prático de um obus acaba sendo menor, igualando as coisas entre armas de maior e (bem) menor alcance ? E por que esse fogo de contrabateria nunca teve a importância que tem hoje ? Seriam causa os UAVs e… Read more »

Agnelo Moreira
Agnelo Moreira
2 anos atrás

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory, boa tarde Não fui eu q escrevi e sou de infantaria, acredito q Colombelli pode contribuir com isso, mas pelo q conheço de Artilharia, o fogo de Contrabateria é mais realizado por foguetes e Art 155 q tem maior alcance, portanto um obuseiro 105 ou 155 antigos, q tem menor alcance, estão ambos correndo risco, se a Art inimiga mais pesada não for destruída anteriormente pelo poder aéreo ou se a Art Divisionária q se sobrepõe aqueles não estiver cobrindo seu setor. O alcance mais longo faz diferença com munições especiais, com cargas extras, q não são muito utilizadas,… Read more »

Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
Raven-Meteor-R99-LinkBR=Victory
2 anos atrás

Agnelo Moreira 30 de agosto de 2017 at 15:54 e colombelli 30 de agosto de 2017 at 16:04 Comentários salvos aqui, pela excelência. Não sei se é pela minha ignorância no assunto………… mas, pelo bem do debate, quer me parecer que o trecho abaixo (Agnelo) tem um raciocínio um pouco diferente em relação ao comentário na sequência (Colombelli): “Não fui eu q escrevi e sou de infantaria, acredito q Colombelli pode contribuir com isso, mas pelo q conheço de Artilharia, o fogo de Contrabateria é mais realizado por foguetes e Art 155 q tem maior alcance, portanto um obuseiro 105… Read more »