Home Curiosidade Camuflagem: a arte de enganar

Camuflagem: a arte de enganar

774
20

Nas guerras antigas, como nas modernas, enganar o inimigo com informações falsas muitas vezes pode ser decisivo. Nas fotos abaixo, modelos de tanques e blindados infláveis que são usados para enganar satélites e aviões de reconhecimento, sobre o real posicionamento e quantidade de forças terrestres.

20
Deixe um comentário

avatar
20 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Russia aumenta seu arsenal de armas infláveisThe CaptainRoberto camaradaVassily ZaitsevRaimundo Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
RL
Visitante
RL

kkkkkkkkk….

Eu não sabia disso..rrrs..

Bom, ao menos estaremos totalmente preparados neste quesito caso realmente uma guerra venha a ocorrer no Brasil.

Basta colocar todos os “BONECOS DE POSTO AUTOMOTIVO” espalhados próximo a região de confronto que o inimigo sai correndo.

JACUBÃO
Visitante

Esse recurso foi muito ultilizado pelo Iraque na 1ª guerra do golfo.

welington
Visitante
welington

KKKKKKKKKKKKKK, Shol de bola rachei de rir aqui, é verdade os bonecos depostos automotivos funcionan muito bem os bonecos ficam balançando os braços e o inimigo fica com medo da energia destes soldados que não se cansão nunca kkkkkkkkkk.
Mas é um a taica muito eficiente, uma vez li na china que os centros de lançamento de ICBMs tinham varios casulos falsos para chamar os ataque inimigos e tentar proteger o maximo os verdadeiros(pela sorte é claro).
MAs é uma tecnica muito efetiva.

welington
Visitante
welington

Leiam de postos e uma vez li que na China.

jose carlos
Visitante

Tai a solução para o reaparelhamento das Forças Armadas do Brasil, rssssss

José "Petrovich" da Silva
Visitante
José "Petrovich" da Silva

Até os proprios ICBM carregam algumas ogivas para engodo.

Como de um tempo para cá todo mundo começou a diminuir a podencia dos ICBM retirando as ogivas “unicas” de um ou varios megatons e sustituindo de vez pelas multiplas de alguns kilotons. No meio dessas multiplas e independentes vao alguns engodos.

Henrique
Visitante
Henrique

Isso foi usado na segunda guerra mundial também, pelos aliados, eles simularam um desembarque falso para que os aviões de reconhecimento alemães pensassem que ocorreria ali o real desembarque. não sei aonde li isso, mas li em algum lugar.

Bosco
Visitante
Bosco

Se não me engano os italianos são os maiores fabricantes dessas “bóias”.rs.rs.rs.
Algumas são de alta tecnologia e imitam a assinatura térmica e até iludem os radares.
Do outro lado tem as técnicas para esconderem os equipamentos reais com redes e telas camufladas de alta tecnologia que dificultam a observação em todo o espectro EM.

Ivan
Visitante
Ivan

Estes brinquedos podem ser muito úteis, principalmente aqueles com capacidade de simular assinatura térmica de motores.
Falta saber o custo destes engodos. Dependendo do preço vale a pena fabricar e vender para regiões mais “quentes” que a nossa, mantendo a capacidade “ativa” para produzir para nosso EB, no caso na nossas fronteiras esquentarem.

Raimundo
Visitante
Raimundo

A famosa “MASKIROVKA” russa !!!

Raimundo
Visitante
Raimundo

Um arsenal desses é de amedrontar qualquer um, pois prova que o inimigo está literalmente “COM TODO GÁS”!

Sr. Henrique,

Realmente, durante os preparativos para a operação OVERLORD, os aliados fizeram os alemães acreditar que o desembarque principal aliado ocorreria na região de Calais e não na Normandia!

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Raimundo,

E qual o nome do General que comandaria o exército ficticio????

Seria o PATTON??????

A estratégia enganou à Hitler, enquanto Hommel nem discutia enviar reforços para o local, mas como quem mandava era um sr. cabo-estratega que imaginava ser o maior estrategista alemão. Desde o começo, Hommel tinha inferioridade numérica, em todas as areas. Principalmente aérea.

E, ainda teve que ficar com o 5º Exército parado, pois o fuher estava dormindo, dopado pelo seu médico pessoal.

Roberto camarada
Visitante
Roberto camarada

É aquela tática de colocar 2 pneus e um tronco de madeira queimada entre os dois no terreno para fingir que é uma peça de morteiro,enganando os aviões de reconhecimento.Esses infláveis até que não seria ruim pra nós,alguns conseguem até enganar radares,só que nessa vamos precisar de muito “gás boliviano” tb,rs..como disseram aí em cima,vai demontrar que o “inimigo” está com “todo GÁS”!!

Raimundo
Visitante
Raimundo

Sr. Vassily Zaitsev, vale ressaltar que o comando aliado usou o nome do general Patton para assustar os alemães, pois George Patton já era àquela época muito temido e respeitado pelos comandantes alemães em virtude da bem sucedida campanha das tropas americanas comandadas pelo citado general na campanha do Norte da África contra o temido Afrika Korps! Infelizmente, George Patton morreu em cirscunstâncias até hoje controversas poucos anos após o fim da Grande Guerra, e “Hommel” (Erwin Rommel), salvo engano, foi premiado pelo seu “Fuher” com a distinta opção de cometer suicídio, após ter sido descoberta a participação do famoso… Read more »

Raimundo
Visitante
Raimundo

Sr. Vassily Zaitsev,

Escrevi que Rommel foi “premiado” com a “distinta opção” de cometer suicídio, porque os demais nazistas envolvidos na “conspiração” para tentar SALVAR a Alemanha agonizaram até a morte durante horas presos pelo pescoço em ganchos de frigoríficos usados para pendurar bois mortos! Assim, como Rommel era muito respeitado e famoso na Alemanha nazista, foi-lhe dada essa “opção”!
======================================================
>>> APENAS PARA EXPLICAR MELHOR MEU ÚLTIMO COMENTÁRIO.
======================================================

Raimundo
Visitante
Raimundo

Estou retornando aqui nesta página da internet para desculpar-me pelas últimas mensagens que eu escrevi acima: apenas muita bobagem sem sentido e desnecessária. Assim, acho melhor me afastar definitivamente do Blog para poupar os outros visitantes do blog desse tipo do comentário!

Bosco
Visitante
Bosco

Raimundo,
não vi nada de mais nos seus comentários meu caro. Pendurar o finado Rommel, que Deus o tenha, num gancho de frigorífico é fichinha.
Mas uma perguntinha, se me permite? Você quando criança tortura animalzinhos? rsrsrsrss……..
Um abraço meu caro e não nos poupe de sua estórias de terror não. Gostamos de ouvi-las.

Bosco
Visitante
Bosco

correção:
“torturava” e não “tortura”

The Captain
Visitante
The Captain

Em realidade os Aliados chegaram a criar um “Exército” americano fantasma na Grã-Bretanha, se não me engano o 4º Exército, todo ele simulado, para que a inteligência alemã interpretasse como iminente o desembarque aliado.

trackback

[…] empresa russa especializada em balões de ar afirma que estaria vendendo réplicas infláveis de equipamentos militares para as Forças Armadas da Rússia. As réplicas têm o objetivo de […]