No dia 17 de junho, o Arsenal de Guerra do Rio de Janeiro (AGR) recebeu a viatura protótipo do Projeto da Nova Família de Blindados de Rodas, do Exército Brasileiro, para a instalação da torre estabilizada não tripulada dotada de canhão 30 mm UT30 BR.

A torre foi montada no AGR pela empresa ELBIT e integrada ao carro produzido pela IVECO para início de testes pelo Centro de Avaliação do Exército.

A nova Família de Blindados de Rodas possui as seguintes características:

  • Capacidade para transporte de 13 homens.
  • Peso bruto: 15t
  • Peso carga útil: 3t
  • Trem de rolamento: 6×6
  • Motor: 300 HP
  • Anfíbia
  • Transportável em aeronave C 130 – Hércules
  • Velocidade máxima: 100 Km/h
  • Proteção blindada contra projéteis 7,62 x 51 AP, podendo receber blindagem adicional.
  • Armazenamento: torre com canhão 30mm ou metralhadora 7,62 ou .50 acionada remotamente.

FONTE e FOTOS: EB

Tags: , , , , ,

5 Responses to “Blindado Guarani recebe torre dotada de canhão” Subscribe

  1. vassilizaitsev 2 de julho de 2011 at 14:28 #

    Lindona esta torreta…………..

    Observando bem (ou mau) a segunda foto……. num lembra um pouco a peça Oerlikon 35mm usada pelo EB em sua AAA????????

    E a terceira foto………. de cara, imaginei estar vendo um Krupp 88mm FLAK.

    Acho que hoje exagerei na “marvada 51″ rsrsrsrsrsrs….

    abraços.

  2. Wagner 2 de julho de 2011 at 14:46 #

    Sempre sonhei em ver o Brasil produzindo tanques novamente.

    É um carro de combate só, mas, ajuda e não é totalmente nacional, mas, também ajuda.

    Melhor do que estávamos na decada de 90, quando estavamos sem nada…

  3. Mauricio R. 3 de julho de 2011 at 2:43 #

    O que foi mesmo que aconteceu c/ a empresa brasileira, que desenvolvia um modelo de RWS nacional, em parceria c/ o EB???
    Ah, foi comprada pela Elbit.
    Hhhuuummm e agora a Elbit fornece um produto próprio, onde antes poderia haver um produto nacional???
    Não que o nosso complexo militar industrial, seja algo assim fenomenal, mas somente neste caso perderam-se 2 empresas nacionais.
    Acentuando-se a desnacionalização do setor, que poderia ser um tremendo agregador de valor, em uma pauta de exportações cada vez mais primária.
    É assim, exportamos minério de ferro ao invés de diversos tipos de chapas de aço, exportamos soja em grão ou farelo ao invéz do óleo de soja, e assim vai.

  4. Observador 3 de julho de 2011 at 20:02 #

    O Brasil não é um exportador matérias-primas.

    O Brasil é maior exportador de EMPREGOS do mundo.

    O Japão já foi o maior produtor de aço do mundo, sem possuir uma única mina em seu território. O seu setor siderúrgico emprega milhares de pessoas.

    O que a China tem de mão-de-obra empregada na transformação da soja nos mais diversos produtos não está no gibi.

    Mas na terra do “nunca antes neste país” a burrice coletiva acredita que vamos no caminho certo.

  5. Vader 4 de julho de 2011 at 10:31 #

    Tirando o fato (lamentável, a meu ver) deste VBTP não ter as laterais facetadas, me parece um bom projeto. Com a palavra mestre Reginaldo.

    É bom ver que os projetos do EB estão andando, embora esta força não seja agraciada com projetos grandiloquentes como os da MB e da FAB. O EB é hoje, como sempre, a mais realista das Forças do Brasil.

    Sds.

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

Vídeo: testes de fábrica do fuzil brasileiro IMBEL A2 (IA2)

A avaliação do fuzil de assalto se iniciou em 2011 e o protótipo foi aprovado como MEM pelo relatório de […]

Agradecimento da IMBEL à revista Forças de Defesa pela matéria do sistema de armas IA2

A diretoria da IMBEL parabenizou a revista Forças de Defesa pela matéria sobre o Fuzil IA2 publicada na edição número […]

Força Expedicionária Brasileira comemora 70 anos do ‘Batismo de Fogo’ na II Guerra Mundial

Brasília, 16/09/2014 – Há exatos 70 anos, no dia 16 de setembro de 1944, militares da Força Expedicionária Brasileira (FEB) […]

Armas da Otan ‘estão chegando’, diz ministro

O ministro da Defesa da Ucrânia, Valerei Heletei, declarou no sábado que a Otan já está enviando armas a seu […]

Nenhum dos principais presidenciáveis tem propostas específicas para defesa ou Forças Armadas

  Texto de Paulo de Tarso Lyra publicado no jornal Correio Braziliense em 7 de setembro As Forças Armadas, que […]

Compre agora sua revista Forças de Defesa número 11

Outra revista igual a essa, só daqui a 100 anos! A Revista Forças de Defesa 11ª edição de 140 páginas na versão impressa […]