quarta-feira, outubro 20, 2021

Saab RBS 70NG

Dilma relutou sobre saída de Genoino, afirma Planalto

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A presidente Dilma Rousseff relutou em aceitar a demissão de José Genoino, condenado no julgamento do mensalão, segundo o Palácio do Planalto. Ex-presidente do PT, Genoino ocupava cargo de assessoria no Ministério da Defesa. Na terça, foi condenado por corrupção ativa pelo Supremo Tribunal Federal e pediu exoneração.

Segundo a Secretaria de Comunicação da Presidência, Dilma havia decidido, ao ser informada do pedido, que “o governo não demitiria o assessor, pois não havia, àquela altura, nenhuma razão para fazê-lo”. Ela teria comentado que “lamentava o fato de uma pessoa da estatura de Genoino estar naquela situação”.

Segundo a versão do Planalto, a presidente teria aceitado o pedido na quarta, após insistência de Genoino. A demissão do petista foi publicada no “Diário Oficial” de quinta.

 –

Dilma contrariou Celso Amorim e tentou impedir saída de Genoino do governo

Presidenta telefonou ao ex-presidente do PT para dizer que não via razão em sua demissão – exoneração só foi aceita após o ex-assessor da Defesa anunciar decisão

A presidenta Dilma Rousseff contrariou o ministro da Defesa, Celso Amorim, e se recusou a demitir o ex-presidente do PT José Genoino do cargo de assessor especial do ministério logo depois de ele ser condenado por corrupção ativa pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O iG apurou que, além de contrariar Amorim, Dilma telefonou pessoalmente para dizer a Genoino que não aceitaria sua demissão. A exoneração só foi aceita depois que o próprio Genoino anunciou publicamente que deixaria o cargo.

Hoje, a Secretaria de Comunicação Social divulgou a seguinte nota: “Na noite do dia 9 de outubro, terça-feira, a presidenta foi informada pelo ministro da Defesa, Celso Amorim, sobre pedido do assessor José Genoino, que queria ser demitido pelo governo. A presidenta respondeu ao ministro que o governo não demitiria o assessor, pois não havia , àquela altura, nenhuma razão para fazê-lo, e comentou que lamentava o fato de uma pessoa da estatura de Genoino estar naquela situação”.

Segundo pessoas próximas a Genoino, a história foi diferente. Amorim teria ido até Dilma na terça-feira, logo depois da confirmação numérica de que Genoino seria condenado, para consultar a presidenta sobre o destino do petista. Até então Genoino não tinha intenção de entregar o cargo.

FONTES: Folha de São Paulo e IG

FOTO: Agência Brasil (José Genoino, já assessor do Ministério da Defesa, cumprimenta José Dirceu no lançamento do livro “Tempos de Planície” deste último, em setembro de 2011 – foto de F.B. Pozzebom)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

10 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
aldoghisolfi
aldoghisolfi
9 anos atrás

História… é só um ‘agá’ pse não me engano a FOLHA disse que ela mesma havia dito que não queria mais o Genoíno no governo. E não poderia ser ao contrário.

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Para os mais sentimentais aviso que não precisam ficar com dó do Genoino não. Ele é um dos milhões de brasileiros da espécie “homo status aeternus” que sempre irá mamar das tetas do estado independente da situação em que estiver e sempre vai estar melhor que eu ou você dando um jeitinho aqui e outro dali. Só quem não é presidiário, sem terra, sem teto, sem gás, político, servidor público federal, municipal, estadual, do judiciário, do executivo, do legislativo, civil, militar, inativo, ativo, reformado, etc, é que tem que se preocupar em ter que matar um leão por dia pra… Read more »

Marcos
Marcos
9 anos atrás

Também tenho conhecimento dessa história de que Dilma exigiu a saída imediata de Genoíno.

Marcos
Marcos
9 anos atrás

Tem mais: tem muito cumpanhero triste por conta da condenação do Genoíno, sob a alegação de que ele não pegou dinheiro para si. Como se desviar dinheiro para o partido não tivesse nada de ilegal. Esses caras não se emendam.

Baschera
Baschera
9 anos atrás

Já vai tarde……

Psiu….. psiuuu….. Genoíno…… e a grana meu !!

Devolve a grana dos nossos impostos…..

Pedir demissão com a aposentadoria gorda do estado eu também quero….

Roubaram milhões e ninguém vai devolver …. que tipo de justiça é esta ?? A quadrilha rouba… pega uma multinha mixa de 100 cestinhas básicas de pobre…. e na conta bancária ganha isto por hora….. só de juros !!

Na China seria paredon…..

Sds.

Grifo
Grifo
9 anos atrás

Senhores, esta versão tem toda a cara de ter sido divulgada para não ficar muito feio para o Genoíno.
O sujeito acaba de ser condenado por 9 votos a 1 como corrupto no Supremo, e a presidente não via motivo para colocá-lo para fora??

Vamos fingir que a Dilma não queria demití-lo de jeito nenhum, mas ele fez questão de sair então a presidente docemente constrangida teve que aceitar…

aldoghisolfi
aldoghisolfi
9 anos atrás

PARA NUNÃO: a notícia foi veiculada pela FOLHA, na coluna de Vera Magalhães (Painel da Folha de São Paulo) desta quarta-feira passada.
Abraço.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
9 anos atrás

Certo Nunão!
Apesar da terrível e injustificada censura que o jornal ainda exerce, costumo acessar as boas colunas que mantém, exatamente pela dinâmica, velocidade e atualização das notícias.
Abraço.

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -