Home Divulgação Quanto o Brasil gasta com Defesa?

Quanto o Brasil gasta com Defesa?

5186
38

-arquivos-orcamento_financas-MD_Oramento

A página do Ministério da Defesa traz gráficos que apresentam informações sobre os gastos do Governo com Defesa, de 2003 a 2013. Proporcionalmente ao PIB, os gastos foram de R$70,8 bilhões em 2013, apenas 1,44% do PIB, valor considerado pequeno se comparado a outros países da América do Sul e potências militares.

Embora o orçamento da Defesa seja um dos maiores da União, os números são enganosos, porque mais de 70% dos recursos do MD são usados para pagamento de pessoal ativo e inativo, sobrando menos de 30% para custeio e investimentos em novos equipamentos. O grande problema é que essa parte do orçamento que sobra para custeio e investimentos é sempre contingenciada pelo governo, para ajuste de contas. O resultado disso é a limitação da manutenção dos equipamentos e a redução do treinamento, pela falta de combustível e suprimentos.

A questão dos gastos com pessoal do Ministério da Defesa é muito complicada, mas sua solução é fundamental para que as Forças Armadas possam ter um orçamento realista para operações e manutenção, como também renovar seu material.

A Indústria de Defesa nacional também seria beneficiada se pudesse contar com encomendas regulares em quantidades que viabilizassem economicamente os investimentos em tecnologia.

Do jeito que está, o Ministério da Defesa continuará custando caro ao contribuinte, mas entregando pouco em eficiência e credibilidade.

-arquivos-orcamento_financas-MD_Oramento_2

VEJA TAMBÉM:

38
Deixe um comentário

avatar
38 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
Alexandre AnicetoandrezitotrindadegonzalesAgnelo MoreiraMauro OliveiraUitinã Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Marcos

As FFAA são igual ao resto do país: excesso de gente.

joao.filho
Visitante
joao.filho

E para piorar a situação, a maior parte da quantia minúscula que no Brasil investe na defesa vai parar nos pagamentos de pensões. Se vemos as contas reais, não se investe é quase nada.

Oganza
Visitante
Oganza

Galante,

Belíssima matéria, curta e grossa, resumindo o que a maioria aki já sabe a muuuuito tempo.

Os infográficos do MD ficaram muito bons tb, nunca achei que fosse dizer isso, mas:

Parabéns ao MD pela Direção de Arte… seguiram o melhor exemplo do “Menos é Mais”.

“Do jeito que está, o Ministério da Defesa continuará custando caro ao contribuinte, mas entregando pouco em eficiência e credibilidade.” – Galante, vc matou a pal.

Grande Abraço.

eduardo.pereira1
Visitante
Member
eduardo.pereira1

Pensoes que devem ser bem gordas pra lamber tanto dinheiro, tem coisa errada nesta conta ae, o certo seria o inverso,mas como é Brasilis…..

Kojak
Visitante
Kojak

“Oganza
22 de janeiro de 2015 at 19:57 #”

Endossado.

eparro
Visitante
Member
eparro

Oganza 22 de janeiro de 2015 at 19:57 #

Kojak 22 de janeiro de 2015 at 21:48 #

Perfeito!

O caso é que quando sai “na grande imprensa” sai o pacote como um todo e não separado em despesa com pessoal, investimento e custeio. Aí todo mundo pensa que “a verba cresceu pacas” e “tá caro para caramba”. Só o que dizem que a Abreu e Lima custou a mais beira a metade do valor desta rubrica aí.

Ah, quer saber, deixa pensarem como quiserem.

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Mas que droga, toda vez que fazem este tipo de reportagem insistem neste argumento de gastos de pessoal juntando inativos e ativos. Sempre dando este enfoque tendencioso opondo gasto de pessoal em geral contra para custeio e investimentos em novos equipamentos. É o mesmo pensamento neoliberal limitado achando que uma instituição se faz com custeio e investimento e salário para o elemento humano é gasto dispensável e que deve ser cortado. Típico raciocínio de débil capitalista. O gasto das forças armadas real tem de ser descontado apenas o pagamento de pensionistas e inativos. Este gasto é fruto da Lei que… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Gilberto, hahahaha…. vc realmente é um personagem. 🙂 Meu caro, vc está certíssimo e erradíssimo ao mesmo tempo. 😀 Erradíssimo quando defende que “o gasto real das forças armadas deve ser descontado o pagamento de pensionistas e inativos”. Explico: vc mesmo deu a resposta – “Este gasto é fruto da Lei que é votada pelos próprios políticos…”. Exatamente, é uma Lei e a Lei nunca está erra e isso é um fato. Ela pode ou não ser moralmente justa, exequível de forma prática ou administrativamente, mas não está errada. Por isso que se chama Lei e é por isso que… Read more »

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Caro Gilberto, Se apenas um terço dos gastos com pessoal se refere ao pessoal da ativa,isso é um problema gravíssimo. Significa que há muitos inativos, sejam da reserva, reformados ou pensionistas. Só as 103 mil filhas solteiras custam R$ 5 bilhões por ano. Olha o valor que poderia ser investido e que vai imoralmente para o bolso delas. Infelizmente, a porcaria da CF não permite a cassação desses benefícios, mas seria possível criar algum tributo para ao menos morder um pouco essa quantia elevadíssima. Concordo plenamente que o soldo dos militares é baixo, mas a culpa, em boa parte, é… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Fotos do “Guaraní”:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/01/iveco-vbtp-guarani-by-tank-maker-blog.html)

a.cancado
Visitante
a.cancado

Deixa ver se entendi…R$ 78,8 BI com pessoal…R$ 8,9 BI em investimentos, e R$ 9,3 BI com custeio…É, acho que entendi sim. Infelizmente, mas entendi…

a.cancado
Visitante
a.cancado

E deixa eu te explicar uma coisa bem simples, Gilberto: para que socialistas vagabundos e parasitas possam desperdiçar tempo, seu e nosso, pensando e falando besteira, tem que existir a figura do débil capitalista, pois alguém tem que trabalhar pra bancar quem não trabalha…

Gilberto Rezende
Visitante
Member
Gilberto Rezende

Aos que acham que capitalistas são a chave do progresso muitas das mais importantes empresas do mundo só existe por causa do Estado que INVESTE nosso dinheiro. Embraer por exemplo se dependesse dos capitalistas brasileiros neca, Petrobrás só o estado banca, Vale do Rio Doce é Privada hoje mas não começou assim. Se acham que é só no Brasil, Internet o governo americano investiu, Intel não existiria sem o dinheiro do Tesouro americano e sem as compras. Esta pataquada neoliberal que capitalista trabalha é só até a página 2. Capitalista explora e ganha dinheiro e ponto. Na hora de investir… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

Gilberto Rezende, kkkkkkk – vixe Maria José… desesperou… …felizmente não preciso descer tanto o nível com coisas como “vai para ponte que ruiu”… Lamentavelmente pequena. Tcsh… tcsh… tcsh 🙁 Mas vou contar um segredo, talvez seja complicado… mas o brasileiro não é capitalista e muito menos socialista… o brasileiro é situacionista e sempre, claro, quando lhe convêm… A Sociedade Brasileira tem a uma psiquê mais Oligárquica do que os sistemas acima.. Dai a nossa necessidade de um “Salvador da Pátria” ou mesmo o fato de “aceitarmos de bom grado” a figura de Coronéis ou instituições que passaram a se comPorTar… Read more »

Oganza
Visitante
Oganza

a.cancado
26 de janeiro de 2015 at 10:54

Muuuuuuito bom 😀

Grande Abraço.

a.cancado
Visitante
a.cancado

Ô Gilberto, acho que vou ter que continuar te explicando coisas simples, mas vamos lá…Primeiro, o Estado não faz mais que SUGAR nosso dinheiro. Especialmente quando dominado por um partido e um governo essencialmente desonestos e corruptos. Já sobre os exemplos que você deu, a Embraer nasceu estatal, mas estava virtualmente falida, quebrada, e foi salva pelo processo de privatizações dos governos Collor, Itamar e FHC. Hoje é a terceira produtora de aeronaves do mundo, atrás apenas da Airbus e da Boeing. A Companhia Vale do Rio Doce, estatal, era uma mera mineradora regional, inexpressiva, sem relevância no cenário internacional,… Read more »

a.cancado
Visitante
a.cancado

Ah!, sim, em tempo; a Vale voltou ao controle do governo, em 2011, numa das manobras mais sujas e safadas que já vi na vida, e o resultado é este aqui, olha:
http://oglobo.globo.com/economia/negocios/vale-tem-prejuizo-de-338-bi-no-3-trimestre-com-perdas-cambiais-baixa-do-minerio-de-ferro-14406093

Triste, né?

eparro
Visitante
Member
eparro

a.cancado 26 de janeiro de 2015 at 10:54 #

Oganza 27 de janeiro de 2015 at 3:15 #

Belos raciocínios!

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

A principio deveríamos clarear o orçamento da Defesa, realocando-o ao Ministério da Previdência os inativos e lá os auditores e técnicos do Ministério iriam combater algumas irregularidades para burlar a lei, especialmente a questão das filhas não casadas no civil, mas que a muito possuem vida matrimonial. Não seria preciso nenhuma mudança constitucional, mas tão somente cumprir a lei a risca.

A vantagem disso seria clarear a classe política e a sociedade de que gasta-se pouco na Defesa.

Até mais!!!

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Wellington, porque as próprias Forças Armadas não apuram isso (pensionista solteira “casada”)?

E afirmo que sou totalmente contra mandarem a conta dos inativos para outro Ministério.

As Forçadas Armadas criaram esse problema (desproporção brutal entre o que é gasto com inativos e ativos). Elas que resolvam junto com o MD.

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Por corporativismo. No mais, encaminhando as obrigações (pagamento das aposentadorias e pensões), vai também o orçamento correspondente para pagamento dos inativos. Acontece que lá (no MP) não haverá influência dos militares da reserva, esta é a vantagem, por isso que muitos militares nunca quiseram que isto mudasse. Em contrapartida, deve-se aumentar os soldos dos que estão na ativa.

Até mais!!! 😉

Antunes
Visitante
Antunes

Errata – ROTA SP apreende televisores e peças de carros roubados… no armazem um blidado SUCURI e um M-41-A3, estes de propriedade do dono do armazem.

policia tinha, a principio, dado como roubados os blindados.

link do estadao que saiu errado,

http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,rota-apreende-dois-tanques-de-guerra-na-zona-sul-de-sao-paulo,1625397

Oganza
Visitante
Oganza

Enquanto não racionalizarmos o efetivo, nenhuma de nossas pretensas soluções irá funcionar…

…tem botas de mais, estrelas de mais e muita buzanfa enraizada em escritório com ar condicionado mofando.

Meu, temos mais Generais que o Reino Unido sem possuir 1/10 das responsabilidades que eles tem… é muita fanfarronice.

E se antes de tudo não se preparar um ambiente jurídico para tudo isso, é melhor nem tentar. Será perda de tempo e desperdício de energia.

Grande Abraço.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Caro Wellington, esperava uma resposta mais ou menos nesses termos. A diferença é que o que você chama de corporativismo eu chamo de imoralidade, sem-vergonhice, etc.

Acredito que não seja possível reajustar o soldo dos ativos, sem fazer o mesmo com os inativos, pois legalmente há paridade de vencimentos.

De qualquer forma, nossas Forças Armadas somente evoluirão para um patamar decente de equipamentos e vencimentos quando se reorganizar, conforme o Oganza apontou.

Teria que fazer uma bela “reforma militar”, tal como são necessárias as reformas trabalhista, tributária, previdenciária, penal, etc.

Abraços!

Oganza
Visitante
Oganza

Rafael,

“Teria que fazer uma bela “reforma militar”, tal como são necessárias as reformas trabalhista, tributária, previdenciária, penal, etc. ”

– Nossa fiquei até sem fôlego!!! 🙂

Grande Abraço.

Rafael Oliveira
Visitante
Rafael Oliveira

Hahahaha.

Pena que isso está mais para um sonho do que para a realidade.

Oxalá o cenário político melhore bastante no futuro próximo.

Abraço!!!

Wellington Góes
Visitante
Wellington Góes

Com certeza Rafael, é imprescindível uma reforma estrutural. Diminuir/concentrar a administração de pessoal (RH), moradias, hospitais, bases terrestres e/ou aéreas, padronização de meios e equipamentos, em alguns casos manutenção e logística. Poderia, por exemplo, começar com a desocupação dos três prédios na Esplanada dos Ministérios para um só, ou levá-los para o “Forte Apache” (que é como o pessoal chama em Brasília o QG do EB), criando uma espécie de Pentágono Tupiniquim. Esta questão do reordenamento orçamentário entre ministérios e/ou a desvinculação dos reajustes dos soldos dos ativos ante os inativos, se não me falha a memória, pode ser feita… Read more »

a.cancado
Visitante
a.cancado

As reformas são realmente necessárias. Aliás, o são desde os tempos do Plano Real, pois seriam suas medidas complementares, o que faria com que ele deixasse de ser simplesmente um plano econômico, afim de se tornar uma eficiente e eficaz política econômica.
Porém a mais necessária, fundamental, imperativa, de todas as mudanças, é a de MENTALIDADE. Enquanto esta não se fizer, NADA mudará neste país. Em NENHUM setor.

Vader
Membro
Trusted Member

O _______________ com essa algaravia de grêmio estudantil estraga, desvirtua e desvia qualquer discussão séria que se possa travar sobre um tema que é muito sério… Que tristeza. Nem vou perder tempo impugnando as __________________, porque tenho mais o q fazer. Toquemos o barco… Existe o que deveria ser feito e existe o que podemos fazer. Deveríamos é privatizar a previdência militar, aproveitando pra privatizar o INSS. Tudo numa paulada só. Quem iria gerir a grana recolhida por servidores e iniciativa privada, dentro de regras rigidamente estabelecidas (com punições severas para desvirtuamentos), seriam instituições (várias) fora do controle da máquina… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Ok, me desculpem por brincar com o avatar do sujeito, mas apenas fiz uma constatação: o cara desvirtua toda a discussão com sua verborragia de quinta categoria, e acaba misturando alhos com bugalhos, levando outros a discutirem temas totalmente fora do tópico. Age como aqueles trolls de outros blogs por aí, que poem a culpa “nusamericanu” até da perda do pirulito da Luluzinha no parque, só pra instaurarem a cizânia e a discórdia, com réplicas e tréplicas intermináveis.

Em que pese o direito de expressão, a Trilogia deveria tomar uma atitude de vez contra o sujeito em questão.

Sds.

Vader
Membro
Trusted Member

PS: Vader é um democrata. Mas democracia pressupõe regras de convivência.

Uitinã
Visitante
Uitinã

E a culpa e de quem? não vale dizer que é do governo atual, que essa palhaçada vem desde os primórdios da Republica, ou ate antes no Brasil Império.

a.cancado
Visitante
a.cancado

Ok, Uitinã, a culpa pode até não ser do governo atual, mas não se esqueça que ele também deu continuidade à palhaçada que vem desde os tempos do império, e ainda inventou outras, tipo a tal da base/estaleiro de Itaguaí, e os ‘pros’ de sempre, tipo ‘proisso’ e ‘proaquilo’, ou o programa dos EC-725, que até aqui só serviram pra encher mais ainda os bolsos de empresários franceses e brasileiros, além de engordar em muito as contas bancárias de ex-presidentes da República e de ex-ministros da Defesa. Tá?

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Mas vejam só, o bairro do Sacomã famoso no mundo inteiro:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/01/brazilian-police-find-two-m-41-walker.html)

PS: Na verdade eram um “carro de combate” M41 e um blindado de reconhecimento Cascavél.

Mauro Oliveira
Visitante

Minha resposta simples e prática que ninguém vai discordar:

Menos do que se deveria, muito menos.

E antes que alguém já compare com Israel pedindo forças menores, Israel é menor que Sergipe.

Precisamos de mais caças, de mais tanques, de mais navios de mais helicopteros. O que é preciso é cumprir o orçamento proposto da mesma maneira e rigor com que se faz funcionar a lei de responsabilidade fiscal.

uma vez ví uma entrevista de um almirante da Mb que dizia que se o pouco que viesse fosse perene e não contigenciável, Estaríamos em uma condição muito melhor do que hoje.

Agnelo Moreira
Visitante
Agnelo Moreira

Interessante o comentário da falta de credibilidade, já que em todas as pesquisas, as FFAA sempre apareceram como as instituições nacionais de maior credibilidade, sempre com mais de 70% de índice. E sobre pagamento…. Façam as contas de pagar militar da mesma forma que o civil… As contas apresentadas ao governo são tudo! O militar sendo descontado 6% ao mês, no fim da carreira, tendo aquele valor recolhido rendido o mínimo, mais o q continua sendo descontado, se paga. Mas, é descontado 7,5 % do salário, para aqueles que se acidentam etc. A solução mais óbvia é diminuir o efetivo… Read more »

andrezitotrindadegonzales
Visitante

Estou fazendo um trabalho para uma palestra, você tem ideia dos percentuais do PIB investido em Defesa antes de 2003. Algum gráfico comparativo entre os anos de 1995 e 2003 por exemplo?Onde eu poderia encontrar?

Alexandre Aniceto
Visitante
Alexandre Aniceto

Como é deficitária esta previdência dos militares.