Home Indústria Cingapura reforça capital para dar manutenção a viaturas blindadas no Brasil

Cingapura reforça capital para dar manutenção a viaturas blindadas no Brasil

403
26

ST Engineering - 5

A ST Kinetics, divisão de sistemas terrestres do grupo Singapore Technologies Engineering – maior corporação de produtos de Defesa de Cingapura – anunciou, na última quinta-feira, uma injeção de recursos da ordem de 900 mil dólares (cerca de R$ 2,25 milhões) na Technicae Projetos e Serviços Automotivos Ltda., sediada em águas Claras, no entorno de Brasília.
O aporte foi definido, no comunicado oficial, como “capital de giro para as operações da Technicae no Brasil”.

Presidida pelo engenheiro Roberto Piña, a empresa tem seu foco voltado para o serviço que, no jargão internacional, é conhecido como MRO – maintenance, repair, and overhaul (manutenção, reparo e revisão). Assim, Technicae oferece seus préstimos nas áreas de conservação, revitalização ou modernização de viaturas militares sobre rodas ou lagartas.

A prestação de serviços envolve, por vezes, a desmontagem integral e recuperação de todos os sistemas de um veículo, o que permite oferecer garantia e assistência técnica especializada. A Technicae já atuou, por exemplo, na recuperação de certo número de viaturas blindadas de transporte de pessoal sobre rodas EE-11 Urutu, do Exército brasileiro.

Plano Estratégico – A capitalização da Technicae acontece exatamente um ano e meio depois dessa empresa ter sido absorvida pela ST Kinetics.

Na época – julho de 2013 –, a Mobile Systems Pte Ltds, subsidiária da Kinetics, providenciou a compra de 90% do capital da Technicae. Agora, foi também a Mobile Systems Pte que organizou a injeção de capital na empresa sediada no Distrito Federal.

A aquisição da Technicae integra o plano estratégico da ST Kinetics de firmar presença no Brasil, promovendo seu negócio de Defesa, para, mais tarde, expandir essa atuação pelo resto da América do Sul.

A Kinetics também fabrica veículos blindados, como o Terrex, sobre rodas, de transporte de tropas (fabricado sob licença na Turquia), e o Bronco, um trator blindado sobre lagartas que o Exército britânico usou recentemente no Afeganistão.

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Oganza
Oganza
5 anos atrás

Esses chineses são os caras mais safos do mundo… caraca, tem que tirar o chapéu pra eles.

ST Kinetics e sua expanção dos ultimos 15 anos (principalmente na África): financiada por “shell companys” chinesas… hj o prórprio capital da ST Kinetics já de mais 42% de “shell companys” chinesas.

Os caras jogam grande e jogam bem.

Grande Abraço.

eparro
eparro
5 anos atrás

Oganza 24 de janeiro de 2015 at 20:49 # Meu, será mesmo que são tão safos assim? Investir agora no Brasil, numa cia de manutenção? Investir na África! Achei bem interessante aquilo que você disse sobre “ocupar espaços”. Mas quanto a URSS investiu em vários países da África e durante quanto tempo e resultou no quê? Acabei de ver um representante chinês discutindo sobre crescimento lá em Davos e o cara disse mais ou menos assim: no momento a China vai voltar-se para o mercado interno, para poder crescer 8% entre 2015~2019, pois em 2014 cresceu abaixo do previsto devido… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Pergunta: quem será o cliente.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

eparro e Bacchi, A URSS queria ocupar espaços ideológicos… levar a “revolução” para o resto do mundo, mas nunca soube ganhar dinheiro com isso… nunca criou mercados, bom essa não era a deles rsrsrs A China preenche espaços para gerar influência e principalmente criar mercado para o China Way. Com a grana que eles tem, as “shell companys” é uma grande solução que dá lucro. Ex.: a ST Kinetics anunciando que está investindo no Brasil, suas ações valorizam, mesmo que a coisa sejalevada em banho maria. Mas e os técnicos brasileiros? Ficam ganhando, mas na geladeira. Não precisa necessáriamente ter… Read more »

eparro
eparro
5 anos atrás

Oganza 26 de janeiro de 2015 at 18:25 #

Ah! O capital, a bolsa…

Legal! Grato pelo esclarecimento.

Saudações.

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Oganza, por favor, o que são “shell companys” (pergunta).

Nota: meu ponto de interrogação não está funcionando.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

rsbacchi, empresas de fachada, mas “legais”. é quando vc usa marcas, empresas ou determinados investimentos e movimentações para objetivos maiores ou posteriores. Um exemplo prático: a Coca-Cola investe a mais de 15 anos no Brasil na compra de marcas de refrigerantes regionáis para aumentar a exposição de tubaínas em bodegas e minar o Guaraná Antartica, uma vez que a cadeia logistica do refrigerante nacional é a mesma da AMBEV e por tanto maior dentro do Brasil. O Guaraná Jesus, um maudito refrigerante cor de rosa do Maranhão, foi uma “shell company” da Coca-Cola por 10 anos, mas hj ele subiu… Read more »

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Oia o Jusus ai gente… 🙂

http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/foto/0,,42785532,00.jpg

eparro
eparro
5 anos atrás

A quem interessar possa!

É fora do tópico, mas pareceu-me intrigante.

Alguém consegue identificar que “tanque de guerra” é o que aparece neste link aí:

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/01/1581028-policia-encontra-tanques-de-guerra-e-cargas-roubadas-em-galpao-em-sp.shtml

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

CCL M41.

eparro
eparro
5 anos atrás

rsbacchi 27 de janeiro de 2015 at 10:03 #

Então não seria um “tanque” Caxias, do Exército Brasileiro?

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Seria. O Caxias eh o CCL M41 nacionalizado (motor nacional e canhao modificado pra 90 mm).

Oganza
Oganza
5 anos atrás

Bacchi,

perfeito…

… ainda tem um lá frente do Cmdo 5ª RM/DE em Curitiba?

Era o modelo que mais tinha na forma de brinquedo quando era criança… toda taberna na feira municipal de Paragominas tinha um ensacado…. e tinha várias cores: verde, amarelo, azul e marrom… nenhum camuflado 🙁

Grande Abraço

eparro
eparro
5 anos atrás

rsbacchi 27 de janeiro de 2015 at 12:47 #

Grazie!

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Caro Oganza

Perfeito sua explanação, “porta de entrada” também, me entendes né ?

http://moneyterms.co.uk/shell-company/

Abraços

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Caro eparro

Eu assisti no JG do dia 27 creio, como roubaram ? (rs)

Abraços

Kojak
Kojak
5 anos atrás

Li tudo, cômico !

Manda pro Uruguay, reforma antes e paga o frete.

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Kojak, não precisam roubar. O EB realiza leilões de seu material fora de uso, convenientemente desativado.

Existem no Brasil muitos colecionadores com CCM M4 Sherman, CCL M3 Stuart e CCL M41B Caxias.

Muitos destes, inclusive já foram vendidos a colecionadores extrangeiros.

Tudo perfeitamente dentro da lei.

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
5 anos atrás

A título de curiosidade, há alguns anos, o colecionador Francisco Barcellos pretendia fazer uma arena de paintball com tanques M-3 disparando balas cheias de tinta.

Acho que não vingou a ideia.

Oganza
Oganza
5 anos atrás

hahahaha essa do Caxias foi notícia atá no SNAFU!

http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/01/brazilian-police-find-two-m-41-walker.html

inclusive fala sita o mercado negro para esse tipo de material nos EUA.

Grande Abraço.

eparro
eparro
5 anos atrás

rsbacchi 29 de janeiro de 2015 at 14:39 #

Com quem será que ficaram os protótipos do EE-T1 Osório e do MB-3 Tamoyo?

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Entrei em contacto com o SNAFU explicando que não é o que foi noticiado, e que ha honestidade nas compras do material obsoleto do EB.

rsbacchi
rsbacchi
5 anos atrás

Os 2 protótipos do Osório estão com o EB.

O(s) Tamoio(s) não sei.

eparro
eparro
5 anos atrás

rsbacchi 29 de janeiro de 2015 at 20:42 #

Novamente, grazie!

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Qndo drone chinês não solta pecinha sózinho, soltam as pecichas por ele:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2015/01/armed-chinese-drone-downed-in-nigeria.html)

Kojak
Kojak
5 anos atrás

rsbacchi

Caro Bacchi

sim eu sei e agradeço, logo acima eu já havia corrigido.

Tive um amigo que participava dos leilões de “Jeep’s”

Uma vez fui dirigir um “cavalo” desses de “4” entradas para passageiro, americano, motor 6 cc em linha, câmbio de três marchas no assoalho, mais duas alavancas de tração, sem “cobertura”.

Abandonei o volante na primeira quadra.

Tudo hiper duro, tudo …………..

Preferia meu Galaxie (rs)

Abraços