Home Noticiário Nacional Revogação do Estatuto do Desarmamento faz Forjas Taurus disparar 13%

Revogação do Estatuto do Desarmamento faz Forjas Taurus disparar 13%

1409
37

size_960_16_9_108134775

ClippingSÃO PAULO – Por 19 votos a favor e 8 contrários, a Comissão Especial que analisa mudanças no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03) aprovou o afrouxamento das exigências para o porte de armas em território nacional, texto relatado pelo deputado Laudivio Carvalho (PMDB-MG). O projeto, que tramita no Legislativo, permite que não apenas que autoridades policiais e de segurança utilizem armas de fogo, mas qualquer pessoa que ateste com documentos e laudos ter capacidade técnica e psicológico para tal, mesmo que o sujeito responda a inquérito policial ou processo criminal. Se aprovadas, as novas regras também alteram de 25 para 21 anos a idade para compra de armas de fogo, além de ampliar o limite de armas por pessoa de seis para nove unidades e permitir publicidade do produto em quaisquer veículos de comunicação.

O avanço da pauta polêmica atende aos interesses de companhias do setor, como a Forjas Taurus (FJTA4) representando o grupo no mercado acionário brasileiro. A facilitação para a comercialização de armas de fogo pode trazer resultados às operações da empresa, que vive um momento delicado na Bovespa. Desde o último pregão de 2012, quando fecharam cotados a R$ 25,57, os papéis preferenciais da Forjas Taurus acumulam perdas de 95,42% até o fechamento da última terça-feira (27), com cotação de R$ 1,17. Com uma mão de alas conservadoras da bancada da bala, a companhia pode conquistar maior confiança de investidores.

Desde que começou a ser discutida, a pauta foi muito criticada por alas da esquerda e estudiosos, que ressaltaram que maior disponibilidade de armas de fogo nas cidades causa um aumento expressivo na taxa de homicídios. Um deles é o diretor de Estudos e Políticas do Estado do Ipea, Daniel Cerqueira. Em entrevista ao InfoMoney em maio, o especialista demonstrou preocupação com a questão do armamento da população e taxou o fenômeno como um dos fatores decisivos para o aumento da criminalidade no país. “Enquanto, no final da década de 80 e ao longo de toda a de 90, a gente viu a sociedade tentando resolver por vias próprias, já que o Estado não resolvia o problema da segurança. Vimos um aumento na prevalência de armas de fogo. O estoque de armas de fogo que a gente criou nas décadas de 80 e 90 explica o aumento bombástico dos homicídios no Brasil”, afirmou Cerqueira na ocasião.

Em detrimento à discussão sobre os possíveis efeitos da medida, as ações da Forjas Taurus chegaram a subir forte no pregão desta quarta-feira (28). Após chegarem a registrar alta de 13,68%, os papéis da companhia reduziram os ganhos e fecharam com variação positiva de 3,42%, cotados a R$ 1,21.

FONTE: InfoMoney

Subscribe
Notify of
guest
37 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Sou favorável a reavaliação do Estatuto do Desarmamento, o cidadão de bem deve ter o direito de se proteger, especialmente devido às péssimas condições de segurança pública e leis que favorece aos bandidos, mas sou contra o texto proposto. A idade mínima deve ser mantido, bem como as restrições a quem esteja respondendo a processos criminais.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Só quem nunca viveu sob um Estado de mínima Igualdade de Justiça pode ser a favor desse estatuto. Infelizmente são todos os Brasileiros. O texto melhorou mas está ainda a anos luz do ideal. Não só o Estatuto tem que ser rasgado e queimado mas como as atuáis alterações, pois são pífias. Para que me serve uma shot gun com um barrel de 24(?) in? Isso é uma piada, pois essa é uma das asneiras entre tantas outras do texto. Sem falar que é fraco e escrito por pessoas que nunca deram um único tiro e não sabem nada sobre… Read more »

Wellington Góes
Wellington Góes
4 anos atrás

Essa geração da década de 90 pra cá, não tem condições cultural para serem “brindadas” com a possibilidade de portar uma arma tendo 21 anos ou menos. O nível cultural, de entendimento do convívio social, de respeito às leis, afora a própria fragilidade destas, com subterfúgios legais dos mais variados (certeza da impunidade), não obteríamos o efeito desejado (a manutenção do direito do cidadão em possuir e portar uma arma de fogo legalmente), pois logo logo teríamos uma enxurrada de dados jogados na mídia, mostrando o aumento da violência com o uso deste armamento por motivos fúteis (brigas de bar,… Read more »

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Oganza 28 de outubro de 2015 at 23:23 # “Só quem nunca viveu sob um Estado de mínima Igualdade de Justiça pode ser a favor desse estatuto. Infelizmente são todos os Brasileiros.” Negativo Oganza, infelizmente esse estatuto foi empurrada goela abaixo de uma sociedade politicamente desorganizada, um sessão plenária que deveria ter sido cancelada, pois ocorreu durante as operações do plano de perpetuação de poder do PT, chamado “mensalão”, com alguns dos que votaram a favor dessa merda sendo condenados pelo STJ, ainda temos que amadurecer e nos organizar muito politicamente, muito mesmo. Dois anos depois do estatuto do mensalão… Read more »

Melky Cavalcante
Melky Cavalcante
4 anos atrás

Oganza 28 de outubro de 2015 at 23:23 # “Para que me serve uma shot gun com um barrel de 24(?) in? Isso é uma piada, pois essa é uma das asneiras entre tantas outras do texto.” Isso por que tu não sabe que para ter uma AIRSOFT a gás (CO²) você precisa ter um CR no exército e para levar ela pro campo precisa ter uma guia de tráfego, igual a quem possui armas de fogo, por que ?, porque ambas tem o seu acionamento a gás (Oh MY GOD).Brasil o País da Piadas meu caro e sempre piadas… Read more »

Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

Oganza é que nos EUA a cultura de armas é diferente. Um país que tem 500 milhões de armas das 800 milhões que existem no mundo e tem 1/4 das mortes por arma de fogo do que tem o Brasil demonstra bem isso. Aqui é correto idade mínima. Piazada so apronta. Não tem maturidade. O estatuto foi uma jogada dos babacas do politicamente correto para desarmar a população. Gente, maioria de esquerda ( PT mesmo pra ficar claro), que passa a mão em cabeça de bandido. Ou seja,quem pratica defende os semelhantes. Elementos que não sabem a diferença de um… Read more »

Renato.B
Renato.B
4 anos atrás

Interessante Colombelli, seguindo esse raciocínio suponho que a posse serviria para a defesa da propriedade e da família e a segurança pública nas ruas continuaria com os policiais.

O direito de autodefesa e a segurança pública operariam de forma complementar e não excludente, como é o raciocínio atual. Sua idéia seria essa?

JT
JT
4 anos atrás

Colombelli 29 de outubro de 2015 at 6:53 #

“Como elemento que trabalhou com crime, lhes digo, a solução é afrouxar a posse e apertar o porte. Arma em casa é segurança. Arma na rua é convite pra crime. basta por uma garrafa de gelada junto e está 75% do crime feito”

Com todo o respeito, eu discordo. Preciso do direito de defender a mim e a minha família mesmo longe de casa.

Se quem estiver portando legalmente uma arma cometer um crime, que seja devidamente punido e não tire esse meu direito.

JT

Vader
4 anos atrás

Isso é só o primeiro passo possível no momento. Apesar de toda a campanha da imprensa esquerdista, o Estatuto do Desarmamento está com os dias contados. Graças a Deus. Arma na mão do povo é ladrão com medo de ir pra vala e político picareta com cagaç. de fazer merda e tomar um balaço. Ponto. Quanto aos crimes passionais, apesar de alguns bárbaros, eles nem fazem cócegas nas estatísticas. Igualmente os crimes cometidos com armas legais. São praticamente inexistentes. A esmagadora maioria dos crimes com arma de fogo cometidos no Brasil é cometida por armas contrabandeadas e/ou ilegais. Este estatuto… Read more »

andreas
andreas
4 anos atrás

Prezado Oganza.

“Para que me serve uma shot gun com um barrel de 24(?) in?”.

Você poderia explicar essa parte? O que é barrel e o que significa nesse contexto o 24? Desconheço essa terminologia, faço parte dos que “nada sabem”… 🙁

Marcos Gilbert
Marcos Gilbert
4 anos atrás

Eu sou a favor ,mas como já falei a tempos atrás a pessoa não deve ter ficha criminal e deveria obrigatoriamente participar de um clube de tiro com o mínimo de 40h/ano de tiro e para que não participar de clube de tiro teria que a cada 3 anos renovar o porte passando por uma prova pratica e psicológica além de manter a ficha criminal limpa.
O que não pode é sair vendendo arma para qualquer um como fazem no Paraguai.

Abraços

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Melky,

infelizmente no Brasil realmente não se vive em Estado de Igualdade de Justiça… mas concordo com seus fatos.

Nossa eu não sabia essa do Airsoft… 🙁

Grande Abraço.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Colombelli,

“a solução é afrouxar a posse e apertar o porte”

– Gostei do raciocínio… muito mesmo.

Nos EUA eu não tenho porte e nunca quiz tirar tb… mas quando eu vou para o campo tenho passagem livre, inclusive inter estadual, desde que todas as armas que eu esteja transportando estejam em seus cases e descarregadas… é muito simples… é só apresentar a documentação (uma carterinha).

Já fui em evento no Canadá… mesma coisa Carterinha+inscrição do evento. Simples.

Grande Abraço.

Mauricio R.
Mauricio R.
4 anos atrás

“O que é barrel e o que significa nesse contexto o 24?”

“Barrel” aqui traduzido como “cano” e 24 é o comprimento do mesmo, em polegadas.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

andreas, Barrel é o cano da arma e 24 in é tamanho do cano, que no caso, são 24 polegadas (in: de inch). Já o 12 cal é o calibre. Calibre 12. Então uma shot gun (escopeta) com cano de 24 polegadas somada a coronha + o limentandor + mecanismo de disparo é uma arma com em média 1,10 a 1,15 metros. Simplesmente enorme e inútil para defesa de uma casa por exemplo, a não ser com muito treinamento tático. Você não consegue por exemplo fazer um giro de 180º com a arma em visada dentro de 60% das salas… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Uma observação:

Minha família nos EU é quem está incerida na Cultura da Arma de Fogo, eu sou um “penetra”… e assim como eles, eu não tenho armas de fogo para me defender… eu tenho armas de fogo para me divertir… e amigos, é muuuito divertido.

Ps.: tirando meu cunhado que é Xerife em Alexandria na Luisiana e meu sogro, ninguém mais na família tem porte, e isso é uma opção pelo simples fato de que o porte sobre muitos aspectos não é necessário. Isso meus amigos é uma Cultura em Armas de Fogo.

Grande Abraço.

andreas
andreas
4 anos atrás

Obrigado Maurício e Oganza, entendi.

Mas escopeta em cidade é meio desnecessário, não? No campo ela teria o seu valor, mas em cidade, até para guardar teria de ter um espaço que em apartamentos é meio complicado.

Em cidades, e principalmente, dentro do lar (seja casa ou apartamento), uma pistola seria mais efetiva, ao meu ver.
Escopetas e armas de cano longo seriam para diversão.

Colombelli
Colombelli
4 anos atrás

JT, arma na rua é um perigo. O sujeito bate o carro dá um tiro no desafeto. Bebe uma cachaças discute por futebol, mete um tiro. Brasil ainda não está preparado pra isso. Algum processo ja lide,i e ja tive de condenar gente também e o que o cara te fala quando está na cadeira maldita sendo interrogado é: se eu não estivesse armado naquela hora não teria feito. Isso sem falar nos enganos e nas balas perdidas. Quem não pratica irá acertar tudo menos o que deve. Crimes passionais são cometidos até com caco de vidro se não tiver… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

andreas, não é bem assim… claro que pra cada situação pede uma ferramente específica, mas assim como a ferramenta é específica, o seu manuseio demanda proeficiência tb. Posso te dar um exemplo prático. – Minha Mãe mora em uma Vila em Belém do Pará. na vila tem um vigia que já tem mais de 50 anos e fica armado com uma calibre 12 com cano de 16 polegadas. Uma noite um vagabundo estava saindo de uma casa pulando o muro muro e os donos da casa gritando ladrão… ladrão. O vigia estava a uns 30 metros e mandou o vagabundo… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Quase esqueci. O 12ga Buckshot com sabor raiado é um cartucho com 12 balotes de 25 grãos… é um cartucho desenvolvido para necessidades policiais e posteriormente liberado para defesa pessoal… é estremamente popular nos EUA. Mas seu grande diferencial é o sabor raiado que faz o cojunto de balotes girarem dentro do cano impedindo a sua dispersão desordenada a partir de 25 metros, quando então o sabor se desfaz por completo e os balotes seguem bem próximos os 10 metros seguintes, motivo pelo qual o ladrão recebeu 7 dos 24 balotes disparados, mas foi suficiente para derrubalo. Com certeza o… Read more »

JT
JT
4 anos atrás

Off-Topic: Defesa exonera comandante militar que criticou o governo http://folha.com/no1700280

eparro
eparro
4 anos atrás

Oganza 29 de outubro de 2015 at 18:25 #

Meu, o que você acha de uma espingarda tipo cartucheira de calibre 20 para, digamos, defesa da casa?

A CBC tem uma 7+1, pump action, em calibre 20 que estou interessado. Como você já me fez umas recomendações tempos atrás, quem sabe me dá sua opinião neste item.

Saudações.

Groo
Groo
4 anos atrás

A CBC tem pump em calibre 20?

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Em se falando de Brasil é uma ótima opção… tanto para a prática de tiro (tem pouco recuo e isso para iniciante é bem legal), as munições não são tão caras e bem difundidas em todo território nacional e tb podem ser recondicionadas (recomendo algun curso sobre munições e seu recondicionamento) sem falar que como disse, “cartucheiras” de qualquer tipo são bem efetivas para defesa residencial… fica ai a questão do tamanho do cano como falei. É muito salutar treinar e principalmente ficar familiarizado sobre as forças da física que regem o funcionamento das armas “cartucheiras”, pois sua dinâmica é… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

JT,

interessante a notícia, erros de bom senso dos dois lados na minha opinião… mas esse desgoverno só tem a perder se começarem um “policiamento” seguido de uma caça as bruxas…

Irão mexer em um vespeiro.

Grande Abraço.

eparro
eparro
4 anos atrás

Groo 29 de outubro de 2015 at 20:58 #

Espingarda CBC Mossberg Preta cal 20 Semi Auto.
Enganei-me na capacidade que é 4+1.

eparro
eparro
4 anos atrás

Oganza 29 de outubro de 2015 at 21:12 #

Sempre presto, grazie tanto!

A idéia é esta mesmo, ter um tempo de distração com uma atividade que me deixe atento sem ser estressante.

Ainda é uma dificuldade, dos diabos, conseguir armas por aqui, mas parece que as coisas vão melhorar. Até o clube de tiro, aqui da minha cidade está inativo por tempo indeterminado. Mas estou vendo um em Sampa.

Quando a coisa toda finalizar vou te avisar e, quem sabe, pedir mais umas dicas.

Rafael M. F.
Rafael M. F.
4 anos atrás

Oganza
29 de outubro de 2015 at 18:25

(…)eu preferiria estar com uma calibre 12 de dois canos de 12 polegadas (pequeno) do que com uma 9 mm…

Lembrei de Max Rockatansky:

https://encrypted-tbn2.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcQOoe8946sCukd7Joee1j4SXzAClSlPt3Nnp0cO83HWLKhDN8iiSA

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Rafael M. F.

hahahahaha

Grande Abraço.

Groo
Groo
4 anos atrás

eparro, legal essa espingarda. Tomara que o PL seja aprovado e a CBC traga essa arma com o cano menor. Do tamanho deste carregador.

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Afff essa CBC Mossberg tem um cano de 28 polegadas… é enorme dá mais de 70 cm de cano kkkkk Se ele for reduzido para o tamanho do carregador (“cano” inferior) ela ficará com algo em torno de 14 polegadas, eu aconselharia um de 16 polegadas, pois na dinâmica do tiro com cartucho e pricipalmente o 20 cal seu comportamento de precisão a médias distancias (15-20 m) será melhor, e o comportamento a curta distâncias tb melhora com a redução do recuo, o coice, permitindo assim uma melhora no tempo de resposta em situação de multiplos disparos. Outra coisa seria… Read more »

Oganza
Oganza
4 anos atrás

Ps.: em shot guns é mais efetivo inverter a posiça dos pontos de trítio… nas armas “convencionais” o “correto” é dois pontos na alça e um ponto na massa, ou seja, o contrário.

Grande Abraço.

Renato.B
Renato.B
4 anos atrás

Eu acho que porte deve permanecer como algo exigente. Demanda um bom psicotécnico para saber se a pessoa é mentalmente estável, treinamento para atirar, sacar rápido e especialmente evitar que alguém tome a arma do atirador. Enfim, acho que o porte fica para pouca gente mesmo.

A maioria das pessoas considera que a arma de fogo resolve tudo, mas acho que outros fatores devem ser considerados. Um vídeo interessante é o da 21 foot rule (a regra dos 6 metros) mostrando que quanto menor a distância mais perigoso fica para um atirador lidar com um ataque com uma faca.

https://www.youtube.com/watch?v=J_KJ1R2PCMM

Groo
Groo
4 anos atrás

Acho bobagem um psicotécnico ou mesmo um curso de tiro. Nos anos 80 e 90 não exigiam isso e não tinha problema algum.

Por mim a única exigência seria ser maior de 18 anos em razão da responsabilidade criminal.

Joker
4 anos atrás

Os Psicotécnicos têm basicamente três problemas: – São indicadores e não preditores de qualquer comportamento. Dentro de determinados percentis os individuos que atingiram aquele score monstraram-se mais propensos a expressar um certo comportamento (ato, pensamento, emoçao e/ou juizo de valor). – Em sua maioria não são condizentes a realidade brasileira. Há no exterior uma verdadeira industria da psicometria, onde regularmente, psicotestes são validados e revalidados as mais diversas camadas sociais. Já no Brasil, são traduçoes dos referidos testes, que não refletem a cultura bradileira. A titulo de exemplo, ha um psicoteste que pergunta quantas vezes no ultimo ano se brincou… Read more »

Renato B.
Renato B.
4 anos atrás

Se o Brasil fosse o paraíso nos anos 90 eu até concordaria, mas como não era…

Renato B.
Renato B.
4 anos atrás

Joker, eu até concordo sobre os problemas dos nossos psicotécnicos. Mas considerando sua última frase suponho que concordamos que o porte de um equipamento capaz de matar com um apertar dedo não é para qualquer um. Os americanos por exemplo são simplesmente tarados pelo desenvolvimento de métricas e, de fato, é um vício útil. O pessoal que trabalha com O&M no Brasil quebra a cabeça justamente para melhorar esse cenário no Brasil. Mas lembro que a área corporativa privada investe muito na parte de seleção, justamente porque pelo menos uns 70% dos problemas de RH são resolvidos com boas seleções.… Read more »