Home Clipping Pesquisador vê risco de influência política da China no Brasil

Pesquisador vê risco de influência política da China no Brasil

2838
55
Os presidentes Michel Temer e Xi Jinping (China) se encontram na cúpula dos Brics em Xiamen – Greg Baker-4.set.17/AFP

Regimes tentam usar força econômica para mudar sistema internacional, diz Benner

Mathias Alencastro

SÃO PAULO – Regimes “iliberais” estão mais poderosos e almejam redesenhar as instituições internacionais. Para promover sua própria versão de direitos humanos e liberdade de expressão, países como a China buscam influenciar democracias liberais usando agentes políticos e econômicos.

Esse risco, como no suposto envolvimento russo nas eleições de 2016 nos EUA, é tema de particular importância para Thorsten Benner, cofundador e diretor do Global Public Policy Institute de Berlin, que veio a São Paulo para palestra na Fundação Getúlio Vargas em janeiro.

Como os europeus veem a situação política do Brasil?

Por um tempo, o Brasil era considerado potência emergente; hoje é visto como um país atarefado com seus próprios problemas. No entanto, para os alemães, o Brasil continua a ser um parceiro importante no Conselho de Segurança da ONU. No debate sobre a governança da internet, o Brasil mostrou potencial para ser um parceiro construtivo, crítico da posição dos EUA, mas também da Rússia e da China.

O Brasil tem perdido oportunidades na política externa?

Uma participação mais decisiva na crise de refugiados teria sido uma vitória de soft power [poder de influência]. O acolhimento em massa de refugiados sírios traria riscos muito baixos e benefícios diplomáticos muito altos. O governo alemão tende a recompensar quem divide esforços.

Como o próximo governo do Brasil deve abordar as relações com a União Europeia?

Brasil e UE devem trabalhar juntos para limitar a influência crescente de regimes iliberais autoritários nas instituições internacionais no campo dos direitos humanos e da liberdade de expressão.

O Brasil pode ser alvo de interferência externa nas eleições?

Se optar por uma agenda forte de direitos humanos, liberdade de expressão e internet livre, o Brasil enfrentará oposição de regimes que tendem a interferir na política doméstica, como Rússia e China, por meio de agentes econômicos e de influenciadores na imprensa, nas universidades e nos centros de pesquisa.

A China busca controlar a forma como é vista nos países onde tem interesses. E o debate sobre a China no Brasil crescerá. Cedo ou tarde, o Brasil terá de discutir seu lugar no mundo co-hegemônico.

Os líderes dos BRICS reunidos na China

Há casos de influência chinesa na política doméstica?

O mais visível é a Austrália, que depende da China por exportar matéria prima. A influência chinesa aumentou com os investimentos. Nas ultimas eleições, 80% das doações políticas eram ligadas à China. Recentemente, uma editora desistiu de uma obra sobre a China por temer retaliação.

No Brasil, a China pode tentar expandir a sua influência política por setores econômicos?

Basta olharmos para a Europa. A China comprou os principais portos da Grécia na crise da dívida. Desde então, a governo grego passou a barrar resoluções de direitos humanos contra interesses chineses no Conselho Europeu.

Como a sociedade civil pode monitorar essa influência?

Todo investimento de um país é político. As economias devem ser abertas, mas a presença da China em alguns setores estratégicos pode se revelar preocupante. É importante que o Brasil desenvolva conhecimento independente da agenda de governos e empresas que investem no país.

FONTE: Folha de São Paulo

55 COMMENTS

  1. “Brasil e UE devem trabalhar juntos para limitar a influência crescente de regimes iliberais autoritários nas instituições internacionais no campo dos direitos humanos e da liberdade de expressão.”

    A diplomacia do governo passado fez justamente o inverso, basta ver quando reconheceu a China como “economia de mercado”

  2. Que artigo ridículo, este alemão quer o Brasil ligado aos interesses alemães e tem medo que a China ocupe o lugar deles, o que é inevitável diante da situação mundial.
    Que venham mais investimentos chineses no Brasil.

  3. o Partido comunista Chinês não opera sob a lógica do mercado. Eles usam o dinheiro para influenciar e corromper. Bem alguém vai dizer que o comunismo acabou deve ser por isso que o Partido Comunista Chinês em sua ultima reunião quer afirmar a china como propagadora do marxismo no mundo.

  4. Walfrido Strobel 1 de Fevereiro de 2018 at 14:11

    Nada contra investimentos! O problema é quando vira alinhamento excessivo tal como se deu no governo passado

  5. @Colombelli,
    .
    Olha só, o Mathias Alencastro descobriu agora o que estamos falando aqui e alhures à vários anos.
    .
    O Dragão acordou… e está com fome.
    .
    Abraço,
    Ivan, o Antigo.

  6. “Pesquisador” Olavético e Bolsonético. Influência econômica talvez, já política é teoria de conspiração dos amalucados da extrema direita que veem chineses e russos em qualquer lugar.

  7. Que venham porque dinheiro para investir eles tem e muito e o Brasil só tem a ganhar se alinhando a China e a outros países asiáticos que possuem economias mais atraentes que o mercado americano e europeu.

  8. “e de influenciadores na imprensa, nas universidades e nos centros de pesquisa.”

    No Brasil já faz tempo que está cheio desses traidores infiltrados nessas instituições que trabalham para influenciar as eleições e acabar com a democracia.

  9. @Art

    Vários países fazem isso, incluindo o EUA, e ninguém fala nada, mas quando é a China…

    Ahh, a hipocrisia…

    Além disso, esse Thorsten Benner não sabe de nada, está só uns 10 anos atrasado, todos aqui já sabem sobre a influência chinesa.

  10. ODST – a diferença é que os EUA e a Alemanha não querem exterminar com quem pensa diferente e qualquer tipo de oposição.

  11. Temos um novo líder mundial,sofremos durantes décadas influencia americana,agora é vez da China.
    Não vejo corrupção,fome generalizada e nem o povo chines reclamando de suas qualidade de vida(carros importados e casas de luxo) e nem ideias lunáticas de Karl marx.

  12. Australia:

    Australia to tighten foreign investment rules amid China concerns
    Fears over Chinese influence prompt curbs on electricity assets and agricultural land

    https://www.ft.com/content/308ca8d6-06f6-11e8-9650-9c0ad2d7c5b5

    Political donor linked to group buying Wanda’s Australia properties
    Company director is son of businessman at centre of debate about China’s influence

    https://www.ft.com/content/8ef952a4-0587-11e8-9650-9c0ad2d7c5b5

    Canada:

    Why free trade with China is a risky proposition for Canada

    https://ipolitics.ca/2018/01/25/free-trade-china-risky-proposition-canada/

    Australian publisher drops book on Chinese influence; author warns Canada is also at risk

    https://www.theglobeandmail.com/news/world/australian-publisher-drops-book-on-chinese-influence-author-warns-canada-is-also-at-risk/article37024966/

  13. Lucas Lima 1 de Fevereiro de 2018 at 17:07
    Está falando sério? Se reclamar são fuzilados igual ocorreu em 1989…ou são presos e ameaçados de morte igual ocorreu com os jovens em Hong Kong. Quem gosta de tecnologia e acompanha o setor sabe que não há liberdade alguma de questionamento na China.
    Parece Cuba, há tanta liberdade lá que os moradores são proibidos de sair da ilha…

  14. Artigo fraco e ainda agente da publicacao que perdeu de maneira monstruosa a credibilidade. Folha de Sao Paulo eh aquela empresa que possui o famoso Data Folha, aquele que disse que na Paulista tinhamos 500.000 pessoas…um erro basico so de 2.000.000.

  15. Isso tudo é conversa pra boi dormir !!!
    A May estava lá essa semana “reforçando os laços” !!!
    É ser muito hipócrita dizer que se deve conter a influência de alguém com quem vc faz questão de fazer negócios.
    Porque a China cresce em poder e influência ???
    Porque Todo mundo vai pra lá, construir fábricas, gerar empregos e pagar salários menores por conta da desvalorização cambial forçado da Ditadura Chinesa e com isso aumentar seus lucros para os acionistas !!!
    Mas aí ninguém fala porque é “O Mercado” e este ente magnânimo não pode ser contrariado.
    Aí, depois reclamam que os caras tão comprando tudo !!!
    É claro que vão comprar … Europa, USA e outros estão enriquecendo eles !!!
    IPhone é fabricado em que país ????
    Palmas para “O Mercado”, senhor da razão !!!

  16. Resumindo:

    1) o Brasil prometia muito mas não deu em nada que preste – e vai piorar mais, até a capital ser transferida para Havana ou Pequim (não aguento essa tal de Beijing);

    2) China compra os políticos e domina as economias dos seus “parceiros” (vira um parasita);

    3) viramos colônia chinesa, dependemos do Dragão e estamos ferrados.

    Prefiro (e os africanos também) mil vezes o imperialismo europeu ou norte-americano ao chinês ou cubano.

    Preferiria mesmo que tivéssemos vergonha na cara e assumíssemos nossa pátria sem precisar de recebermos ordens de fora porque pilantras em posições de poder se deixaram subornar ou chantagear.

    A independência dos africanos foi para tirá-los do domínio europeu para deixá-los sob o poder chinês com ajuda dos cubanos (como, por exemplo, em Angola).

    Estamos cercados por eles – bases chnesas na África, na Argentina, e nós no meio…

    Chineses querendo aprender guerra na selva e o Brasil deixando…

    Nossa indústria falindo e a deles se expandindo…

    Nossas forças armadas encolhendo e a deles crescendo…

    Nossos oficiais-generais indecisos e demorando décadas para se decidirem sobre umas arminhas básicas, cheios de politicagem e pelegagem com Brasília, e os deles montando um complexo industrial-militar de defesa…

    Nossa juventude virando prostituta ou zé droguinha, e a deles tirando notão na escola…

    Os chineses comprando tudo e o dinheiro sumindo em contas no exterior (banana pro povo)…

    E ninguém percebe o avanço deles, coincidente com o afastamento europeu e americano.

    Mas o povão só perceberá que perdeu o país para a China quando tomar bofetada dos sínicos e perder suas casas para deixar vagas para os novos colonos, saídos de uma terra lotada. Aí, vai trabalhar 80 horas por semana para ter um salário chinês (se não for escravizado).

    Abra o olho, Brasil! Vamos perder o país por não cuidarmos dele!

  17. Artigo histérico e falacioso.

    A China é um grande consumidor de matéria-prima e um mercado interno de varejo incipiente. Perguntem aos suiços… é o maior mercado de relógios de luxo do mundo. Perguntem também aos franceses, a China importou quase 1,5 bilhão de dólares só em vinho, só da França foram mais de 98 milhões de litros.

    Outro mito: a China só importa produtos básicos de país pobre para exportar manufatura…. MENTIRA. Quais foram as maiores importações da China ano passado? Circuitos integrados de computador. Vou postar o grafico em outro comentario para não reter esse.

  18. Só em carros importaram 44 bilhões de dólares em 2016. Porque o Brasilnão vende manufatura para a China? Porque não tem, oras.

    Eis os links dos graficos:

    Importações total: https://atlas.media.mit.edu/en/profile/country/chn/#Imports

    Importação de vinho: https://www.decanterchina.com/assets/images/article/full/137898_2017-first-half-year-customs-figures-round-up.jpg

    Um mercado monstro para o varejo… só não aproveita quem não quer.

  19. A china de hoje não me parece marxista ,alías é uma mistura de democracia e comunismo.Eles tem dinheiro é visão de negócios.Estão investindo na africa e locais que os EUA e nem a Europa estavam interessados.Aqui eles compram bastante e que venha o investimento,pois estamos quebrados mesmo e as grandes potências não querem investir aqui.Essa questão ideológica hoje no mundo não é tão importante e não vamos começar uma nova guerra fria.Eu acho mais perigoso é aliar á russia pois tá quebrada igual o Brasil é armadas até os dentes.Se maduro se aliasse a china é não a russia estariam melhores.

  20. M.Silva 1 de Fevereiro de 2018 at 18:48
    Estamos cercados por eles – bases chnesas na África, na Argentina, e nós no meio…
    Chineses querendo aprender guerra na selva e o Brasil deixando…
    Nossa indústria falindo e a deles se expandindo…
    Nossas forças armadas encolhendo e a deles crescendo…
    ——–
    Mais que isso Silva, hoje mais de 20 faculdades chinesas se dedicam a ensinar a jovens chineses Língua Portuguesa.
    Eles estão investindo mais em Português do que no Inglês para se ter ideia do tamanho do problema.
    O Ataque vêm forte, porque está detectada todas as falhas que vc apontou e a vontade de receber propina dos nossos políticos.
    _______________________________
    sub-urbano 1 de Fevereiro de 2018 at 18:50
    Outro mito: a China só importa produtos básicos de país pobre …
    ———
    Vale lembrar que das 10plataformas de informática mais poderosas do planeta hoje, 3 estão em território Chinês.
    E pra quem ainda duvida da importância disso, vale lembrar que quando o Brasil comprou o novo computador da Receita Federal, ficava expressamente proibido pelo contrato a utilização do mesmo para desenvolvimento de artefatos ou equipamentos militares.

  21. Senhores, boa noite
    Há reciprocidade para cursos.
    Nós temos militares aprendendo como eles combateriam a OTAN, por exemplo. Assim como temos militares em países da OTAN aprendendo como se lutaria contra os chineses. Assim, vamos ganhando conhecimento e desenvolvendo doutrina com nossas soluções e realidade.
    Países vizinhos, da OTAN, chineses etc mandam militares pra cá, principalmente pro “Guerra na Selva”.
    PORÉM, não é o mesmo curso Q o nosso. O Q eles aprende, aqui, aprenderiam se fizessem em outros exércitos em outras selvas. O Q é importante e nosso (a guerra brasílica) não é ministrado para estrangeiros.
    Sds

  22. Nada de novo na terra dos bobos, hora servindo aos in gleses,depois americanos, e agora aos chineses,qualquer um que compre bastante o que essa fazenda produz, instala o seu curral.

  23. A influência chinesa cresce no Brasil, isso não é novidade, eles investem em áreas estratégicas, como energia e transportes. Aqui na Bahia o governo federal começou uma ferrovia e não terminou (a FIOL) o governador foi na China vender a obra ( com quase toda a infra-estrutura pronta, faltando apenas a superestrutura, que é mais barata) depois de vários bilhões do nossos impostos serem consumidos. Acontecerá que eles vão explorar a ferrovia e ganhar bilhões, e nós não teremos o retorno de nosso investimentos. Um colega monarquista comentava mais cedo em uma matéria do poder naval sobre a marinha imperial, do que se fazia, da modernidade, etc. Creio que esteja certo, numa comparacao desse período com o nosso, em relação a concessão de ferrovias ao capital estrangeiro, inglês no caso, este construia e explorava por 30 anos, renováveis por mais 30, após isso a ferrovia era transferida ao patrimônio público. Hoje é o contrário, o público constroi, porque rende propinas, o capital ocupa e o povo chupa dedo.

  24. Lucas Lima 1 de Fevereiro de 2018 at 17:07

    Você não vê porque na China tem algo que não tem aqui CENSURA

  25. “O acolhimento em massa de refugiados sírios traria riscos muito baixos e benefícios diplomáticos muito altos.”

    Ah tá, os mesmos refugiados que vocês alemães querem devolver aos países de origem, pagando $ 3000 pra eles se mandarem da Alemanha????
    Brigado, mas não!!!!
    Já temos nossa crise humanitária, 50k “venefavelados” em RR.

  26. A China já comprou e está comprando bastante coisa grande por aqui, principalmente no setor energético, olhem quantas hidrelétricos os chineses já mandam por aqui.

  27. Enquanto os politicos brasileiros, varios na lava jato, nos diminuirem nas relacoes internacionais, os riscos de ingerencia estrangeira aqui dentro sao enormes, a ponto de colocar o Brasil e seu povo sob o risco de deixarem de existir como naçao. Esses mesmos politicos cuja legitimidade deixou de existir quando denunciados com acusaçoes tao substanciais, estao dispostos a fechar os olhos para aquilo que realmente somos:O PAIS MAIS RICO DO MUNDO, O QUAL TERÁ QUE SUSTENTAR O MUNDO NAS PROXIMAS DECADAS.

  28. Carlos Eduardo Maciel 1 de Fevereiro de 2018 at 19:04:

    O que escreveu dá medo.

    Esses chineses tomarão nosso dinheiro, nossas terras, nossos empregos e, quem quiser trabalhar, terá que ser do jeito deles (80 horas por semana).

    E ainda fica um paspalho político cearense ganancioso, por pura vaidade e sede de poder, querer concorrer à presidência para terminar de vender o Brasil aos seus patrocinadores chinesesj e embolsar uma gorjeta.

    Coitados do Brasil, de Angola e Moçambique!

    E os idiotas (ou traidores) dos governantes ocidentais achando que estão, literalmente, fazendo um “negócio da China” com os chineses para facilitar a vida dos grandes e mega-empresários das terras deles. Estarão é destruindo os países deles a médio ou longo prazo. “Negócio da China” terá de mudar de significado para algo similar ao predatório – barato para eles e muito caro para nós.

  29. @ ADST
    O Partido comunista Chinês já tem um candidato a presidência do Brasil e é o Ciro Gomes, o Dragão está com fome, EUA e Outros não interferem desse jeito.
    A lógica Chinesa é a logica do Partido Comunista Chinês. Mas ainda somos esquerda (governo), quando não for mais ai que eu quero ver. A muito anos o EUA não apoia publicamente um candidato a presidente desde antes de 64. tem um livro bom chamado desinformação recomendo a leitura.

    https://www.amazon.com.br/Desinforma%C3%A7%C3%A3o-Espionagem-Estrat%C3%A9gias-Liberdade-Terrorismo/dp/8567394732

  30. Nigo, li o link.

    O Secretário de Estado visitará o México, o Peru, a Colômbia, a Argentina e a Jamaica. Nada para nós.

    O discurso dele é de não-intervenção (na base do “danem-se”). O cão americano só ladra para nós, a Rússia e a China. A mordida dele é para o Oriente Médio, que já suga bastante dinheiro do contribuinte, não dá os resultados declarados planejados (o objetivo oculto de desestabilizar o local e drenar a economia do predador dá certo) e dá um lucro danado para a indústria de armas (a única que não foi “off-shored” para a China). Esse é o nosso ponto.

    O negócio é manter guerras longas, de intensidade média a baixa (ainda que comece com alta intensidade e de curta duração no momento de invasão), para vender armas. A guerra na Nigéria, se exportarem o ST para lá, não cumprirá esses requisitos (com um bom apoio, acabará mais rápido). Vale mais a pena vender STs para o Afeganistão.

  31. Uma das poucas coisas que eu concordo com o Bolsonaro é restringir o acesso chinês a terras e recursos estratégicos brasileiros.

    Nem por isto sou a favor de parceria unha e carne com outros países, mas entre Rússia/China, EUA/Europa eu fico com o segundo bloco em 100% das escolhas.

  32. O governo Brasileiro está vendendo suas estatais e o setor elétrico que é algo estratégico…

    E esse é o setor que os chineses estão mais interessados,botar a venda é fácil,difícil é o comprador ser do agrado do governo e do mercado.

  33. O Brasil já é da China.
    Só ir em qualquer cidade acima de 100mil habitantes que vejam no “centro” várias lojas de chineses…
    Em SP mesmo todo o centro comercial é praticamente 85% chines……
    Eles possuem docas somente deles nos portos e hangares em aeroportos

  34. O Brasil é um país fadado é ser sempre uma colonia. Primeiro de Portugal, depois da Inglaterra, depois da Alemanha, depois dos EUA e agora da China. A nós pobres mortais só nos resta sobreviver ou se tivermos oportunidade morar em um país de vergonha!

  35. É cada uma que me aparece. O Brasil agora tem que se alinhar a uma Alemanha cada vez mais rendida ao politicamente correto, que regula a internet abre as fronteiras da Europa a qualquer um que se diz refugiado? O Brasil pode muito bem comprar armas alemãs mas baixar as calças para tudo o que vem de lá já é demais.

  36. “Para promover sua própria versão de direitos humanos e liberdade de expressão”.
    Eu li isso ? Que versão que eles tem ? Fala sério.

  37. “(…) um país atarefado com seus próprios problemas.”
    .
    Vou no popular: País subdesenvolvido.
    .
    Eu dispenso eufemismos. Há uma tênue fronteira entre se ser um otimista e um marqueteiro, um ufanista ou até mesmo um… diplomata?

  38. Kkkkkkk o que Mr. Benner não diz (ou não quer deixar claro) é que existem países centrais e periféricos no cenário internacional. Desnecessário dizer que o nosso país é do subúrbio da periferia, até por se situar no quintal de um dos donos do planeta.
    País forte e que se faz respeitar é aquele que tem bem claro a independência de sua soberania e nisso só 3 países podem se gabar de o serem: China, EUA e Rússia.
    O resto, inclusive (ou principalmente), os países europeus são os ‘pets’ do Tio Sam e, um ou outro que tá louquinho para abrir as pernas para os russos e tem medo de se verem alijados do principal ‘tesouro’ vindo do Tio: se alguém pensou que são os nhé-nhé-nhés proselitísticos sobre ‘democracia’ se enganou…é a mesada que o Tio paga para os países que se ‘conscientizam’ dos ‘valores’ do seu sistema político…

    Ou seja, países ‘de respeito’ pro dito pesquisador do think tank é quando se curva pros dólares americanos. E, país ‘pária’ é quando recai nas outras duas situações: ‘cair’ na órbita da influência sino-russa ou o que nunca existiu na prática, mas só no academicismo: países livres de qualquer influência, como rezou a lenda que fosse, por exemplo, a Índia de Nehru nos anos 50 e 60…

  39. Não vejo a influencia e os investimentos da China como ameaças , a ameaça para mim é ficar sem investimentos e continuar na pobreza que estamos

  40. O nosso grande produto de exportação da atualidade é o agronegócio, e o nosso principal cliente é a China. Lindo né? o problema é que a china não quer continuar cliente, ela quer produzir no Brasil e exportar quase de graça para a terra deles, o que impede isso é uma lei brasileira que não permite a posse de grandes propriedades por estrangeiros, então adivinha qual o interesse deles no Brasil? Se perdemos o agronegócio nossa balança comercial vai despencar pois não entrarão mais dólares no pais, e a China comprará propriedades tão grandes quanto algumas cidades, influenciarão a população e adeus Brasil! Como já falaram antes, eles estão comprando tudo que podem, querem comer o mingau pelas beiradas, e nossos políticos traidores estão entregando tudo!

  41. Antigamente quando o Brasil era devedor do FMI Americano, reclamavam que os EUA davam pitaco na nossa economia. Hoje, além do FMI, temos muitos outros credores da dívida internacional brasileira, e a China é um deles. Óbvio que todo investidor quer garantir os lucros dos seus investimentos, e nesse caso, esses grandes credores dão pitaco na nossa economia a fim de se certificar que seus juros e parcelas estarão salvaguardados. Ainda tem quem defenda que no governo Lula (PT Comunista) o Brasil quitou a dívida com o FMI e libertou o país dessa influência Americana. Porém, esses doentes e lunáticos de esquerda, não enxergam que o governo Lula pagou o FMI, emitindo a esmo títulos do tesouro nacional, e viu ai uma brecha descomunal e uma máquina de fazer dinheiro. Nossa dívida internacional advinda do governo FHC que era na casa dos R$400 Bilhões, saltou para quase R$1 Trilhão, onde provavelmente, pois o governo não torna pública a lista dos credores dos títulos do tesouro nacional, boa parte desses investidores são os mesmos bancos de sempre, incluindo o FMI e mais recentemente, a China, que também emprestou altas cifras para tapar o rombo da Petrobras. O governo Chinês tem investido pesado no Brasil, logo eles também ganharam o direito de dar pitaco na nossa economia. Os sócios majoritários do Brasil são os donos dos títulos do tesouro nacional, emitidos em sua maioria no governo Lula e Dilma, onde a dívida chegou a mais de R$1,3 Trilhões de Reais. Todo o retrocesso da economia brasileira é por causa da ganancia PTista, que não satisfeitos com os recordes de arrecadação demonstrada naquele impostômetro, ainda queriam muito, muito mais. Daí nasceu a copa, as olimpíadas, a transposição do rio São Francisco, a ferrovia trans nordestina, entre outras tantas obras faraônicas e Bilionárias, muitas delas inacabadas, e envolvendo praticamente as mesmas empreiteiras de sempre, somados aos Bilhões do BNDES que foram enviados para diversos países, incluindo CUBA dos companheiros comunas, mais o rombo da Petrobras, etc… tudo isso, somado a desgovernança, a ingerência das contas públicas e a farra do dinheiro público, liquidaram com nossa economia, o que repercutirá ainda por dezenas de anos, e se nossa economia conseguir se erguer e reverter esse legado deixado. Mas no fim, o PT, que institucionalizou a corrupção (que já havia “moderadamente”) no Congresso Nacional em algo surreal, continua sendo pelos lunáticos de esquerda o Partido salvador dos pobres, dos frascos e dos comprimidos. E dormimos com esse barulho.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here