Home Exércitos Ucrânia testa novo míssil de cruzeiro lançado de terra

Ucrânia testa novo míssil de cruzeiro lançado de terra

4424
43
O míssil ucraniano fotografado no momento do lançamento

Um novo míssil de cruzeiro baseado em terra da Ucrânia passou por um teste bem-sucedido em 30 de janeiro, anunciou o secretário do Conselho Nacional de Segurança e Defesa da Ucrânia, Oleksandr Turchynov.

De acordo com o Turchynov, o míssil exclusivamente ucraniano projetado pela agência de desenvolvimento de defesa Luch, com sede em Kiev, pode realizar ataques precisos em alvos terrestres e marítimos.

“Durante os testes bem-sucedidos, a eficiência do voo do míssil e as operações dos sistemas foram verificadas”, disse Turchynov.

Ele disse que, de acordo com as disposições do Memorando de Budapeste, um acordo assinado em 1994 pela Rússia, Ucrânia, Estados Unidos e Grã-Bretanha, segundo o qual a Ucrânia concorda em renunciar ao seu arsenal nuclear em troca de garantias de segurança, as forças armadas da Ucrânia entregaram seu estoque de mísseis de cruzeiro.

Na sequência da ocupação russa da Criméia e do lançamento de sua guerra na Ucrânia no Donbas, o Conselho de Segurança Nacional e Defesa iniciou um projeto para desenvolver “não só os complexos terrestres de mísseis de cruzeiro, mas também os sistemas marítimos e aéreos”, que seria “um importante valor de dissuasão contra o agressor (russo)”, disse Turchynov. Ele disse que o alcance do míssil e o tipo de cabeça de guerra não violam os compromissos internacionais da Ucrânia sobre esse tipo de arma.

Mais tarde, o presidente ucraniano, Petro Poroshenko, saudou os resultados dos testes.

“Mais notícias extremamente animadoras hoje”, diz uma publicação na página do Facebook de Poroshenko em relação aos testes de 30 de janeiro.

Nenhuma das declarações oficiais deu um nome ao míssil de cruzeiro.

No entanto, de acordo com o Defense Blog, a arma recentemente testada é identificada como Neptune e é um míssil de cruzeiro subsônico avançado ucraniano baseado no Kh-35, um míssil subsônico soviético projetado na Rússia em 2003.

De acordo com a indústria de defesa UkrOboronProm, os Neptunes são capazes de afundar navios de guerra com deslocamentos de até 5.000 toneladas – o que incluiria todos os navios de desembarque russos e fragatas atualmente em serviço.

FONTE: kyivpost

Subscribe
Notify of
guest
43 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
DaGuerra
DaGuerra
2 anos atrás

Hummm…quem sabe reativamos negócios com Kiev?…

Emmanuel
Emmanuel
2 anos atrás

Meu cirílico tá meio arranhado mas deu pra entender muito bem quando ele disse:
– Vamos fazer picadinho dos russos, F-35 é melhor do que qualquer caça russo, nossas mulheres são mais bonitas e quem venceu a segunda guerra fomos nós.
Esses ucranianos…são uns fanfarrões.
Abraço.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
2 anos atrás

Os ucranianos que desenvolviam boa parte da tecnologia soviética, infelizmente só foram explorados pelos russos e ficaram na miséria, mas agora que se livraram das amarras russa é um país com grande potencial de crescimento.

Marcos
Marcos
2 anos atrás

Toda vez que leio “Ucrânia” a primeira coisa que vem a minha mente é “Cyclone” e logo após “1 bilhão pelo ralo”.

Fábio de Sousa
Fábio de Sousa
Reply to  Marcos
2 anos atrás

Tenho que concordar , 🙁

bruno
bruno
2 anos atrás

a Ucrânia é um estado falido e só está na pauta dos EUA, porque no momento é um ótimo objeto pra cutucar os Russos. Más depois de tudo isso passar, será descartada como uma lança quebrada.

TukhAV
TukhAV
2 anos atrás

A Ucrânia foi tola em renunciar ao seu arsenal nuclear. Hoje paga o preço dessa decisão.

claudio
claudio
Reply to  TukhAV
2 anos atrás

concordo plenamente!!!!

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
2 anos atrás

Desenvolvimento ucraniano que eu achei interessante é o novo fuzil deles…

Fresney
Fresney
2 anos atrás

Os caras são fodas em mísseis, não é atoa que os motores dos balísticos eram feitos lá, fora o Blackjack e os PAs, são bons engenheiros. Torço por eles..

Roberto F. Santana
Roberto F. Santana
2 anos atrás

Eu pensei que aos 0:04 o sujeito ia pegar um isqueiro e dizer:
– Começa a correr!

Ricardo
Ricardo
2 anos atrás

Ucrânia está falida! É muito difícil saber ser isso é real ou propaganda barata. Até porque eles estão comendo na mão do FMI e não vejo interesse algum dos EUA deixar um país altamente corrupto é instável desenvolver uma arma desse calibre que rapidamente poderiam cair na mão de quem paga mais.

Arariboia
Arariboia
2 anos atrás

HahahahA… Em 30 anos isso vai estar operacional! A Ucrânia era uma espécie de México. Dinheiro e tecnologia russa e mão de obra era descentralizada em outros países do bloco. Muito do território Ucraniano foi conquistas russas e passados para Ucrânia! O próprio Antonov era russo.

Arariboia
Arariboia
2 anos atrás

A competência deles é tão bom que nos levaram 1Bi pra não conseguir fazer nem um lançamento! Os contratos de defesa deles com outros países estão sendo cortados por. Deficiência de meterial e não comprir prazos!

Flávio
Flávio
2 anos atrás

Bom dia.
Toda vez que vejo um míssil, seja ele superfície-superfície ou superfície-ar, dotado de booster sendo lançado fico imaginando a hora que o booster se desprende e cai.
Será que já ocorreu alguma baixa, fogo amigo, causado por essa parte do míssil que se solta após o lançamento ?

Silas
Silas
2 anos atrás

Não é a primeira vez que as grandes sacrificam uma pequena para preservar a própria pele, vide o Tratado de Munique que entregou a então Tchecoslováquia de bandeja ao Reich nazista. Nosso país continua um nanico militar e diplomático por renunciar a essa tecnologia, que é bem dissuasiva.

SmokingSnake 🐍
SmokingSnake 🐍
2 anos atrás

A Ucrânia não está falida, ela SEMPRE foi falida nas mãos dos russos. Interessante notar como os países que permaneceram sob influencia russa, como bielorussia e ucrania, são os mais pobres por aquelas bandas, enquanto isso a a Estonia, Lituânia e Letónia se desenvolveram bastante e hoje tem pib per capita bem maior do que o próprio Brasil…

Bruno wecelau
2 anos atrás

Ucrânia e como o Brasil , tudo já nasce Morto…
Ela tem algum Know How ainda , graças aos Russos nos tempos soviéticos..
Ucrânia pais enrolado e caloteiro..

TeoB
TeoB
2 anos atrás

Olá Colegas, se a qualidade do foguetinho for igual a da filmagem/roteito eles estão em desgraça hehe, vale lembrar que comeram 1 Bi nosso e nada de foguete aki, em compensação a Coreia do Norte…
Para uso interno tudo bem, mas para exportar como fica o pós venda de um produto desses com um governo desalinhado como o ucraniano.

Jr
Jr
2 anos atrás

Provavelmente esse deve ser um produto da era soviética modernizado e os Ucranianos estão dizendo que é novo, como disse o Arariboia vários países compraram produtos Ucranianos recentemente e se arrependeram, posso citar 4, o Iraque mandou de volta mais de uma centena de btr4 para a Ucrânia, ao inspecionar os veículos ainda no porto, eles viram o estado lamentável dos veículos e se recusaram a receber, tem até um vídeo na net desse momento, a Tailândia cancelou um segundo pedido de oplots devido ao atraso de mais de dois anos na entrega do primeiro lote, agora eles estão testando… Read more »

Rafael Oliveira
Rafael Oliveira
2 anos atrás

Agora culpa para o fracasso do programa espacial brasileiro é da Ucrânia.
Precisa ver quanto dos R$ 1 bi foram realmente gastos com o foguete e quanto os ucranianos receberam, ou vocês esqueceram que estamos falando do Brasil?

Matheus
Matheus
2 anos atrás

E o nosso foguete, como fica?

ScudB
ScudB
2 anos atrás

Mais um exemplo da “engenharia” ucraniana moderna: pegar propulsor TRDD-50 soviético de Kh-55 , colocar num projeto soviético Uran (Kh-35), acrescentar a cabeça de um míssil AA S-200 (soviético :)) , inventar um booster descentralizado(!) com forte efeito de estol (visto no vídeo claramente) e enfiar tudo isso num “tubo lançador” de sistema S-300 só porque os mauditos soviéticos compraram (na Áustria) uma estação de curvar as laminas de alumínio SOMENTE daquele diâmetro. A produção já foi embora mas a estação ficou por lá.
E depois chamar tudo isso de “arma de nova geração 100% ucraniana”.Sei..
Um grande abraço!

rustam bogaudinov
2 anos atrás

SmokingSnake 🐍 2 de Fevereiro de 2018 at 9:19 ___ Sério? você já esteve nesses países? ) Depois de chegar à UE, toda a indústria que foi construída sob a URSS foi destruída, agora esses países vivem e subsidiam funcionários de Bruxelas! Quanto aos ucranianos e todo o equipamento desenvolvido na era soviética) – Primeiro compre um mapa e estude a história do Império Russo e da União Soviética – todas as plantas estavam localizadas no leste da Ucrânia e no sul são as terras russas fundadas mesmo sob Catherine 2 sobre o suposto novo míssil de Neptuno – O… Read more »

rustam bogaudinov
2 anos atrás

ScudB 2 de Fevereiro de 2018 at 13:46
___

))))))))))))))))))))))))

ScudB
ScudB
2 anos atrás

Vish !
De algumas coisas eu nem sabia.Ta pior ainda então..

Jacinto
Jacinto
2 anos atrás

Eu não vejo nenhum problema no míssil ucraniano usar motor soviético, aliás acho muito inteligente. Não faz sentido despender dinheiro e tempo de pesquisa para desenvolver algo que já existe e que eles dominam. É reinventar a roda. O nosso Super Tucano usa motores Pratt e Whitney (e muitas outras coisas mais) justamente porque não vale a pena gastar tempo e dinheiro para desenvolver algo que já existe. Aliás, se os Super Tucanos vendem relativamente bem, apesar de alguns problemas com os americanos como com o caso da Nigéria, é justamente porque o seu preço não precisa incluir a amortização… Read more »

Control
2 anos atrás

Srs Independente da honestidade ou não dos ucranianos, o acordo Brasil Ucrânia para a exploração de lançamentos comerciais de satélites em Alcântara implicava na construção da base de lançamento pelo Brasil e no desenvolvimento e fabricação da foguete pela Ucrânia. Para tanto, foi constituída uma empresa cujo controle ficou na mão do PSB (nosso famoso e eficaz presidencialismo de coalizão) que administrou lindamente a construção da base de tal forma que depois de alguns anos, o dinheiro se foi e a base não saiu (a desculpa foram os quilombolas, mas o dinheiro sumiu). Como, por outro lado a Ucrânia estava… Read more »

Léo Neves
Léo Neves
2 anos atrás

Parece teste de armas da Coréia do norte:
Imagem ruim, monte gente em volta pra ver , míssil feio , lançamento feio, parece um foguete de artilharia .

Rodrigo Martins Ferreira
Rodrigo Martins Ferreira
2 anos atrás

OFF mas é interessante..

USMC vai substituir todos os M4 por HK 416 (M27)…

Não estou vendo berros de perda de soberania e bla bla bla..

A HK para isto vai construir mais uma fábrica nos EUA.

Masssss aqui bom é o IA2, por que é “nassionau”

http://bulletin.accurateshooter.com/2018/02/no-more-m4-usmc-adopts-hk-m27-infantry-automatic-rifle/

Bosco
Bosco
2 anos atrás

A China copia tudo de todo mundo e a “thurma” acha o máximo e ai de quem falar mal. Já a Ucrânia copia um míssil russo e a mesma “thurma” cai de pau.
Aiai!!

Raduga
Raduga
Reply to  Bosco
2 anos atrás

Eu gostaria de ver uma guerra EUA e Aliados X Rússia+China e aliados, só para ver quem tem razão nesta história. Assim todas as armas e sistemas seriam posto à prova e veríamos o que blefe e propaganda do que realmente funciona e cumpre seu propósito. De quebra ainda terminaria as disputas de lovers e fanboys por aqui.

rustam bogaudinov
2 anos atrás

Control 2 de Fevereiro de 2018 at 20:38
Como, por outro lado a Ucrânia estava em crise (revolta popular contra o governo pró Rússia) e pouco se sabia sobre o andar do dito Cyclone
___

The popular uprising? Did you invent this yourself? )
__

A revolta popular? Você inventou isso sozinho? )

Léo Neves
Léo Neves
2 anos atrás

Bosco
Nunca vi uma copia melhor que o original .
E tem gente que acredita nesses saltos tecnológicos chineses. Tipo o Su-57 que vai demorar 15 anos para estar totalmente pronto e o J-20 que foi posto em operação na metade do tempo

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
2 anos atrás

Léo Neves 3 de Fevereiro de 2018 at 0:41
Acredito que a China deve ultrapassar a Rússia em tecnologia na próxima década. Sabe porque? No ano passado 7 milhões de chineses terminaram o curso superior, o que significa que eles devem ter uns 25 milhões de aluno cursando universidade. Para comparam os russos têm uns 4,5 milhões de alunos cursando universidade – o Brasil.., bom, deixa para lá. Ou seja, há cinco chineses estudando para cada russo. Em dez anos a China produzirá 40 ou 50 milhões de pessoas com formação superior a mais do que a Rússia…

Control
2 anos atrás

Srs
Não, Jovem Rustam, não sou tão criativo. Foi a mídia ocidental malvada e anti russa.
E, por obséquio, quando quiser questionar meus comentários faça com fatos e dados fundamentados e não opiniões tolas e ofensas.
Sds

Cronauer
Cronauer
2 anos atrás

Bosco 2 de Fevereiro de 2018 at 23:26
Assino embaixo de novo! (x2)

Léo Neves
Léo Neves
2 anos atrás

Jacinto Fernandes
A qualidade de um engenheiro formado na Rússia é bem superior que dos formados na China, e a Rússia é ou era ate pouco tempo o pais que mais forma engenheiros no mundo.

Jacinto Fernandes
Jacinto Fernandes
2 anos atrás

Leo Neves,
Isso não é verdade. A China tem excelentes universidades e investe muito mais em pesquisa e educação do que os russos.
Um meio muito importante de se aferir a qualidade de engenharia de um pais é o número de pedidos de patentes por inovação tecnológica. Em 2012, os chineses pediram o registro de mais de 500 mil patentes; os russos não chegaram a 30 mil.
PS – quando escrevo este tipo de coisa, as pessoas acham que sou russófobo ou americanófilo. Não sou nem um nem outro: a China também vai superar os EUA.

Léo Neves
Léo Neves
2 anos atrás

A China investe muito mais em educação, sim , investe , justamente pela população ser muito maior necessita de investimentos maiores . Outro ponto é que a Rússia herdou da URSS uma estrutura educacional e uma tradição , de uma educação que já era boa , na URSS se formavam engenheiros incríveis. A China só a partir do seculo XXI começou a ter uma educação razoável. E isso de pedidos de registro de patentes o próprio nome já diz , são pedidos que serão analisados etc. E esses números são justamente pela maior população , consequentemente terá mais gente para… Read more »

Humberto
Humberto
2 anos atrás

Leo, Universidade é base acadêmica, se ele gera ou não bons profissionais, depende mais do aluno que da Universidade. Obviamente as melhores universidades atraem os melhores alunos, e gira um ciclo virtuoso, não ache que os 10 engenheiros muto bons saíram somente das melhores universidades. Quanto a China, não tenho a muita simpatia por eles mas nem por isto, vejo só defeitos. Eles fizeram uma opção, vender mais e mais barato pois em um determinado momento era o que eles podiam fazer de melhor e sim, os fatos mostram que eles venceram. Infelizmente nós no Brasil, não encontramos o que… Read more »

M.Silva
M.Silva
2 anos atrás

A Ucrânia cedeu o arsenal nuclear e virou a casa da mãe Joana, a terra de ninguém onde a Rússia entra e faz a festa com seus homenzinhos verdes. Exemplo para o Brasil?

Mas pelo menos está tentando algo com um novo míssil de cruzeiro. Quiçá portem uma ogiva nuclear duns 2 ktons para pulverizar um navio ou calcinar um batalhão inteiro. O impacto psicológico desmoralizador funciona…pouca gente desejará arriscar.

Meireles
Meireles
2 anos atrás

O Brasil comprou o foguete ucraniano para passar a fabricar aqui na indústria local, a parceria foi só uma desculpa para obter foguete, na minha humilde opinião a parceria deu certo.