Home Noticiário Nacional 2° BAvEx realiza disparo de foguetes na Operação Fronteira Sul II

2° BAvEx realiza disparo de foguetes na Operação Fronteira Sul II

302
12

Em 20 de outubro, durante a Operação Fronteira Sul II, o 2º Batalhão de Aviação do Exército (2º BAvEx) realizou tiro de foguetes SBAT 70 mm e metralhadora axial “.50”. na região de fronteira próximo a Quaraí. Foram empregadas duas aeronaves HA-1 Fennec, versão de ataque do Esquilo, sediadas no Comando de Aviação do Exército (CAvEx), em Taubaté/SP.

Fonte e Fotos Superiores: Divulgação Operação Fronteira Sul II

Fotos inferiores: Maj. Brilhante.

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
MarineBoscoairacobraZuavoUlisses Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio
Visitante
Antonio

É … parece mesmo que é o fim do poço … Em pleno século 21 disparar foguetes de 70mm e efetuar tiros de .50 a partir de helicópteros continua sendo um “feito digno de nota” para as nossas FA’s …

Diego
Visitante

Quem não tem “Tiger”, caça com “Esquilo”…rs

Ulisses
Visitante
Ulisses

O rapa,até os littlebirds americanos e diversos helicopteros de escolta vazem isso,quer um disparo melhor?Espere os MI-35 chegarem…

Zuavo
Visitante
Zuavo

BRRRRR!!!
Que mêda!!! (Hugo Chaves pensando)

airacobra
Visitante
airacobra

zuavo

BRRRRR!!!
Que mêda!!! (Hugo Chaves pensando)

chaves acredito que não, mas fernado lugo e suas FA estão se borrando e muito diante da Operação Fronteira Sul II.

como falou o general José Elito Carvalho, sim é uma demonstração de força, porque somos uma “força”.

airacobra
Visitante
Bosco
Visitante
Bosco

Provavelmente os foguetes não guiados, tanto os disparados do solo quanto os de aviões e helicópteros ainda serão usados por algum tempo antes de serem proibidos de vez. As grandes potências (lê-se EUA), logo que conseguem um substituto de alta tecnologia (e alto custo) para uma determinada arma burra, tratam de rapidamente considerarem a substituída como uma arma politicamente incorreta ou desumana. As grandes potências usam tal argumentação um pouco para denegrirem quem continua usando (por não ter nem grana e nem tecnologia), afim de justificarem ações punitivas as mais diversas. Não tem nada a ver com humanitarismo o fato… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

A quem acredite que as próximas arma nucleares americanas (5° geração) não farão uso de um estupim a base de fissão atômica e já vão partir logo para a fusão, através de meios convencionais (mas de altíssima tecnologia). O poder explosivo será como nas bombas convencionais, dependendo da quantidade de material fusionável. E embora libere grande quantidade de radiação instantânea (EM e neutróns), não deixará resíduo algum no meio ambiente. Existem dispositivos elétricos que conseguem chegar a temperatura de milhões de graus quando fundidos, iniciando a fusão do deutério diretamente. Também o uso do laser é cogitado. Faltaria miniaturizar os… Read more »

Marine
Visitante
Marine

Bosco,

Nem sempre ne, pois o EUA nao participou da campanha para proibicao de minas terrestres pois eles as consideram como uma das espinhas dorsais para a defesa da Coreia do Sul…

Sds.

Bosco
Visitante
Bosco

É! E também não quer largar as bombas de fragmentação. Mas como as bombas de fragmentação modernas possuem versões recheadas de submunições “inteligentes” (algumas até guiadas) que são mais seletivas, logo logo os EUA vão ceder.rsrsrs… Quanto às minas na Coréia do Sul é um absurdo. Eu creio que os EUA aceitam aquilo a contragosto. Com toda a tecnologia contra blindados hoje disponível…. Tá certo que em uma possível invasão da Coréia do Norte as minas serviriam para afunilar o invasor e fazê-los uma preza fácil para as armas antitanques, mas mesmo assim acho meio ultrapassado. O programa FCS estava… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

O DAGR já vem aí para banir os foguetes burros lançados de helicópteros (se bem que a meu ver não tem nada que substitua uma boa salva de Sbat-70/hidra-70, por exemplo, numa concentração de veículos ou tropas).rsrs… Os foguetes lançados dos MLRS/HIMARS também existem em versões guiadas. Bombas de fragmentação: existem versões com SM inteligentes e guiadas como a Skeet e a BAT Obuses de artilharia: versões guiadas com a Coperhead, Excalibur, Sadarm, etc. Morteiro: versão guiada como o PGMM e outros Ou seja, tudo que não for seletivo no futuro vai ser banido pelas convenções politicamente corretas e em… Read more »

Bosco
Visitante
Bosco

Marine,
olha a belezura que foi cancelada aí.
http://www.defense-update.com/images/ims-textron.jpg