Home Curiosidade Iraque com tanques M-1 Abrams?

Iraque com tanques M-1 Abrams?

448
114

No final de julho de 2008, a US Defense Security Agency tornou publico o interesse formal do Iraque em adquirir Carros de Combate do modelo M-1 Abrams, assim como veículos associados, peças de reposição, serviços de manutenção e logística. Provavelmente esses CC serão de construção nova e não transferidos dos estaques americanos. Com essa compra o Iraque será o quarto operador do modelo na região, junto com o Egito (M-1A1), Kuwait (M-1A2) e Arábia Saudita (M-1A2 SEP). O modelo ser adquirido, em um numero de 280 veículos, deve ser o M-1A1M, que deve ser um M-1A1 com algumas características da versão A2 e A2SEP.

114
Deixe um comentário

avatar
114 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
27 Comment authors
RobertoRoberto camaradamarcos silvawelingtonBaschera Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Lecen
Visitante
Lecen

Ah se o Brasil trouxesse de volta o Osório atualizado para o século XXI…

Estamos muito atrás até mesmo de potências regionais e médias. O Exército brasileira não possui uma Infantaria Mecanizada nos moldes do britânico FV510 Warrior ou do norte-americano M2 Bradley. Não temos tanques de guerra como os M1 Abrams, nem defesa anti-aérea, nem helicopteros de combate, nem jipes como os HUMMVs…

Tudo bem… o Brasil é um país pacífico…

José "Petrovich" da Silva
Visitante
José "Petrovich" da Silva

Como diria um certo professor, um “eunuco estratégico”…:-)

Democracia
Visitante
Democracia

Bom, o pessoal aqui do blog podia fazer uma campanha em função da reativação da Engesa e/ou a Bernardini para voltarmos a ter uma indústria bélica pesada, ou incentivar o crescimento da Agrale, oque acham ?

Viva a Republica !!!

Ivanoe
Visitante
Ivanoe

As notícias destre blog são ótimas, mas os comentários são lamentáveis.

Com um povo ignorante assim em questões políticas e de defesa nunca seremos um país de primeiro mundo.

Ivanoeem defesa

Brasileiro decepcionado desesperançado e cansado
Visitante
Brasileiro decepcionado desesperançado e cansado

Esse nosso povo de mer#@ não consegue nem jogar lixo no lixo. Não pede licença e nem por favor, muito menos diz bom dia, boa tarde ou obrigado. Se não consegue fazer coisas básicas assim, o que esperar que faça de mais? Ivanoe: A única coisa que salva esse povo mal-educado é justamente educação. Décadas de educação, com professores abilitados a exercerem sua profissão como ditadores em suas salas de aula. E universidades construídas somente e apenas para formação desses professores. E currículos escolares adaptados para serem mais práticos e voltados para a realidade. Por exemplo, não seria útil aulas… Read more »

Lecen
Visitante
Lecen

ô educação!

Marine
Visitante
Marine

Bem ja que comecamos a discutir TO&E futuras p/ o EB aqui vai uma opiniao: Como ja disse antes tudo depende da missao para se decidir os meios e a organizacao de uma unidade. Entao vamos pensar em organizacoes blindadas/pesadas p/ o Brasil. Bem, unidades blindadas por natureza nao sao expedicionarias e nao podem ser movidas rapidamente. Penso eu que a unica possivel ameaca blindada de vulto em futuro proximo para o Brasil viria da regiao Sul pois paises como a Venezuela e Bolivia possuem forcas blindadas irrisorias e a inviabilidade de uma potencia desembarcar forcas blindadas em nossas praias… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

O que realmente falta é infra estrutura, semelhante a que o Exercito Argentino tem, p/ que possamos executar no Brasil, projetos como o do M-109 e o do Leopard 1A5, executados na Bélgica e alemanha respectivamente.
Ah, Engesa, Bernardini, Biseli e Motopeças são de jum tempo que não volta mais, então que aprendamos c/ esses erros e sigamos em frente, novamente.

Hornet
Visitante
Hornet

Marine, perfeito seu comentário. Na minha modesta visão sobre o assunto, acho que no mundo atual os conflitos tendem a ser rápidos, localizados e realizados com forças de deslocamentos aerotransportados atuando com grande rapidez e mobilidade, armadas com veículos (modernos) que se deslocam agilmente. Penso que o Brasil deveria se preocupar mais com esse tipo de defesa, ao menos como prioridade, do que com aquisição de novos MBT no momento. Talvez, defesas anti-aérea seria um ponto para o EB se preocupar melhor. O EB tem capacidades limitadíssimas de defesa anti-aérea. Mas enfim… E apenas para colaborar na discussão proposta, vou… Read more »

Marine
Visitante
Marine

Hornet,

Com certeza a prioridade sao forcas expedicionarias e vc lembrou muito bem tambem da defesa AA que pra todos os efeitos nao existe no pais…Eu apenas quiz debater sobre o futuro das forcas blindadas que embora nao sejam prioridades agora sempre terao um futuro garantido e necessitam ter atencao tambem como vc sabe.

Sds!

Hornet
Visitante
Hornet

Marine, Sem dúvida. E o que vc comentou no post acima foi perfeito, ou seja, pensar as forças blindadas dentro da realidade do Brasil. O que eu tentei fazer foi apenas dar continuidade na discussão: como pensar as forças blindadas dentro da proposta do END. Claro que elas tem um papel a desempenhar ali também. Podemos agora discutir com os colegas do blog qual seria esse papel, dentro do nosso TO e na perspectiva do END. Uma lebre que vc levantou pra mim está clara: forças blindadas para a região sudeste e para missões em conjunto com forças da ONU.… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Marine,

só mais um dado…como vc sabe, MBT melhores que os nossos, acho que só o Chile tem. E o Chile tem a cordilheira dos Andes para atravessar, se quiser chegar ao Brasil com esses tanques….hehehe…Portanto, precisamos levar isso em conta também, ou não?

abraços again

Democracia
Visitante
Democracia

Uma curiosidade quanto ao sistema astros II, suas unidades ficam em que regiões do pais, pelo que sei é um veiculo com capacidade de lançamento de varios tipos de foguetes o que faz com que uma coluna blindada seja inútil ja que o mesmo pode destruir vários veículos com um unico lançamento, ou seja poderiam os economizar em tanques e comprar Astros o que ajudaria tambem na defesa da costa.

Esta é só a opinião de um leigo sobre o assunto me desculpem se tiver falado muita besteira,

Viva a República!!!

bagatini
Visitante
bagatini

Os americanos que se cuidem, vão armar o Iraque e depois acontece o que ocorreu com o Irâ viram a mesa e dá no que dá

Dalton
Visitante
Dalton

bagatini!

Tudo é possivel, mas espero que vc esteja errado! Irã e Iraque sempre foram adversarios e um Iraque forte e contando com o apoio dos ” marines” – e do marine aqui do blog, o Irã quem sabe nao sos-sega !!!

Sds

Marine
Visitante
Marine

Democracia, Colunas de tanques nao serao inuteis por causa de ASTROS. Mas bem, o sistema que vc citou e um de saturacao de aerea por foguetes, para simplificar ele e um complemento a artilharia obuseira que tem como funcao ataques mais localizados e o ASTROS praticamente varre uma aerea do mapa mas nao tem em mente colunas moveis, sao mais para utilizacao contra infantaria e artilharia inimiga concentrada. Hornet, No meu entender o Brasil tem necessiade maior de veiculos blindados sobre rodas e unidades no estilo Stryker Brigade do que em um grande numero de MBTs, seriam mais faceis de… Read more »

Cinquini
Visitante
Cinquini

Sobre os Carros de Combate, eu concordo plenamente com o Marine, nós precisamos de mais blindados leves sobre rodas e algumas unidades com MBT no “estado da arte”, no meu entender esse MBT deveria ser o Leopard 2. Eu sei que o assunto aqui não é Artilharia Antiaérea mas, me interesso muito sobre o assunto. Nossa Artilharia Antiaérea é só de proximidade com canhões e mísseis Igla, tambpem concordo que deveriamos ter melhores equipamentos. Anexo aqui um mapa com as unidades da 1ª Brigada de Artilharia Antiaérea. http://www.1bdaaaae.eb.mil.br/figuras/mapa2.jpg Notar a cidade de Praia Grande – SP que foi aonde morei… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Marine, O Chile está tranquilo, é uma democracia e um país parceiro do Brasil. Nós ficamos especulando, apenas para formular alguma hipótese de defesa…mas na realidade, o Brasil está numa posição bem confortável em relação a AL…talvez apenas com alguma possível preocupação com guerras assimétricas na Amazônia…ao menos vejo assim. Mas isso não quer dizer que tenhamos que relaxar. E eu concordo com sua visão, mas para tal ainda precisamos de mais transportes aéreos (seja o C-130 ou outro). Helis pesados de transportes acho difícil o Brasil ter no momento. A idéia do END de termos um EB ágil e… Read more »

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Amigos, aí vai minha opnião. Sinceramente, penso que tanto o Marine quanto o Lecen tem um pouco de razão. No meu ponto de vista, o EB esta bem equipado em termos de cavalaria (depois de receber os Leopard-1 A/5). Os M-60 precisam ser retrofitados (tal qual a Turquia fez). Não temos condições de manter um número maior de carros de combate (verba insuficiente). O Urutu-3, deve ter diversas versões, inclusive algo como a Brigada Stryker ( o M-1128 com canhão 105mm parece ser capaz de destruir qualquer tanque sul-americano). Quanto ao CFN, digo que, mesmo adquirindo o moderno e versátil… Read more »

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Agora, quanto a possibilidade do Iraque vir à operar o Abrams, nenhuma novidade. Todos os ramos das novas FFAA daquele país estão sendo reequipados com material norte-americano.

E falo mais ainda: não vai ficar só nisso. Logo comprarão caças, C-130J, Black Hawk, navios, enfim tudo que os iraquianos precisarem será de origem ocidental, mais precisamente dos EUA.

abraços.

Marine
Visitante
Marine

Vassily,

Ate M16 e M4 estao comprando…Ja tem MRAP e muito mais tambem!

Sds!

bagatini
Visitante
bagatini

Dalto
vc tem razão, me parece uma boa estratégia

Ivan
Visitante
Ivan

Hornet e Marine, Vcs conhecem a fronteira norte, região de Roraima vizinha a Venezuela? Aparentemente tem uma região parecida com cerrado, diferente da Floresta Amazônica que sempre imaginamos. Um terreno assim seria muito favorável ao uso de blindados. Ainda sobre utilização de blindados a história militar está cheia de “surpresas”: – Pelas Florestas das Ardenas os blindados não passam… os do III Reich passaram em 1940; – O entorno de Bagstone não é favorável a unidades blindadas, deixem os paraquedistas descansando lá… os do mesmo III Reich “emburacaram” por lá “de novo”; – TO da KOREA em 1950 era montanhoso… Read more »

bagatini
Visitante
bagatini

Os Americanos entraram lá, tem o poder de todo o petróleo iraquiano e vão vender para eles ainda um país inteiro, com forças armadas, escolas, indústrias primárias.
Alguns ainda dizem que custa caro manter as tropas lá dentro. Tudo está sendo pago pelos iraquianos.é um grande negócio, a guerra para os americanos é um grande negócio.

Hornet
Visitante
Hornet

Ivan, de fato eu não sabia disso que vc falou, sobre Roraima (e agradeço pela informação). Eu não conheço a região Norte do Brasil, embora tenha vontade de conhecer. Mas acho que não estamos em desacordo. O que vc falou está muito próximo ao que eu e o Marine pensamos. A idéia não é abrir mão dos blindados, longe disso. Mas como nosso cobertor é curto, talvez a aquisição (agora, neste momento) de um novo MBT talvez não seja prioritário…o que não quer dizer que mais pra frente não tenhamos que adquirir alguns blindados mais modernos, ou mesmo modernizar o… Read more »

Cinquini
Visitante
Cinquini

Ivan,

Vc foi perfeito no seu comentário, e muito obrigado por ter nos alertado dessa planície, lembro de ter escutado sobre ela em uma palestra e eu tinha esquecido 🙁

Por isso é bom anotar tudo!!!

Abração

Marine
Visitante
Marine

Ivan, Nao conheco essa regiao que vc citou pessoalmente, mas nem Eu e nem o Hornet afirmamos que estamos seguros la por causa do terreno. Apenas penso que a capacidade blindada da Venezuela e minima como ja mostrado aqui no blog com um artigo anterior sobre as condicoes de certos tanques venezuelanos. Outra coisa tambem que me faz ter a opiniao que a fronteira norte nao e a de maior ameaca em incursoes blindadas em comparacao com a fronteira sul e o fato de que qualquer cidade de vulto brasileira esta a centenas de kilometros da fronteira com a Venezuela… Read more »

Lecen
Visitante
Lecen

bagatini,

É tão grande negócio que o país está passando pela maior crise econômica desde 1929.

Cinquini
Visitante
Cinquini

É bem o que o Marine disse mesmo e sempre chegamos a essa ponto: tropas leves, bem treinadas, bem equipadas, com apoio aéreo e de aeromovel quando preciso.

Roberto CR
Visitante
Roberto CR

O país em frangalhos e o dinheiro do petróleo servindo (ainda) para compra de armas sofisticadas. Ninguém por aqui se incomoda com isso???? Em vários comentários aqui se falou sobre a necessidade de um MBT pra o Brasil, adquirido entre os modelos existentes no mercado. Acho que essa afirmação merece uma ressalva: todos os países que puderam, criaram seus próprios MBT na primeira oportunidade. Atualmente temos diversos países (além dos tradicionais EUA, Rússia, Inglaterra e França) projetando e construindo estes veículos para fugir da dependência. Acho que é o que devemos fazer por aqui. Ressuscitar o Osório pode ser um… Read more »

JACUBÃO
Visitante

Ignorante é vç Sr Ivanoe, respeite a opinião das pessoas, ou será que só vç está certo?

Robson Br
Visitante
Robson Br

Senhores,
os M60 serão todos agrupados no Mato Grosso do Sul. Não sei se serão modernizados.

João-Curitiba
Visitante
João-Curitiba

As chances de sofrermos um ataque da Argentina ou Chile são as mesmas de o Canadá atacar os EUA. Mas assim mesmo nossas FAs devem ter um plano para nos defendermos e contra-atacarmos num muito improvável conflito com nossos vizinhos sul-americanos. Quando o Japão atacou os EUA, na II Guerra Mundial, os norte-americanos prepararam-se para invadir o Japão baseando-se num plano de invasão da Inglaterra. Isso mesmo. Os EUA tinham pronto um plano para invadir a Inglaterra, numa possível necessidade. Claro que apenas no plano teórico, mas mesmo assim um plano exequivel. E como tanto Inglaterra quanto Japão são ilhas,… Read more »

JACUBÃO
Visitante

Na minha opinião o EB deveria sim adquirir MBTs em quantidade suficiente e de preferência nacional (poderíamos fazer renascer o OSÓRIO, com tecnologia avançada)o que garantiria um grande fluxo de sobressalentes do veículo. Um blindado poderoso como foi o OSÓRIO nos anos 80, será com certeza um grande rival no mercado internacional (desde que não se cometa o erro do passado de desenvolver o OSÓRIO para exportação, pois o EB não tinha dinheiro para adquiri-los) para substituir modelos como M-60, LEOPARD, AMX, T-55, T-60, entre outros.

Marcelo Ostra
Visitante
Marcelo Ostra

Alguem perguntou dos ASTROS II

Srs exixtem apenas 6 SEIS lançadores e estão em Formosa – GO

discutir o que …. há como falar algo mais, pegando este este exemplo e somando a um todo

Ressucitar engesa … pra que, pra isso ….

MO

Celio Andrade
Visitante
Celio Andrade

Vergonha…vergonha….vergonha….
Enquanto não se produzir e comprar o que foi produzido continuaremos nesta mesma M…..
Bem dito..acima..pra que Engesa, avibrás,..? pra empresa falir em 1 ano?
Esses caras(governos) estão brincando.. esamos proximos de virar um Iraque…esperem mais dez anos e vão ver como tinha razão…

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Marcelo Ostra, Somente seis?????????????? tem certeza?????? À uns 5 anos atrás, a revista T&D informou que o EB estava adquirindo mais uma bateria do ASTROS II. Bateria essa que contava com 4 lançadores, 2 remuniciadores, 1 radar, 1 oficina, no total de 8 veículos. E as demais unidades, o que se fez com elas??????? foram canibalizadas??????? Pelo que eu sabia, existiam + – 20 lançadores concentrados no Centro Oeste do Brasil. * os ASTROS que estavam baseados em LINS foram transferidos para o mesmo local. Uma pena, pois LINS fica perto de onde moro. abraços, e cuidado com os remédios,… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Vassily, concordo contigo. Eu sou favorável a um modelo de Exército, para o Brasil, que seja ágil, bem equipado e tenha grande mobilidade…até porque o Brasil é bem grande, com um território gigantesco e diversificado. Na minha opinião, o END aponta nessa direção…mas vamos ver… Só tem um ponto no END que não me agradou…na verdade, a falta de um ponto…não me lembro que o END diga que precisamos de baterias anti-aéreas (alguém se lembra ou sabe informar melhor?)…mas o problema é que precisamos, mesmo que sejam poucas, mas precisamos. Senão o EB vira alvo fácil da aviação “inimiga”, ou… Read more »

Noel
Visitante
Noel

Segundo a mídia, são 8 veículos lançadores, AV-LMU, somados com os demais véculos das baterias=20 no total. Atenção que são dados da mídia em, nada oficial.

Cinquini
Visitante
Cinquini

Hornet,

Respondendo a sua pergunta, ná página 17 do END temos o seguinte texto:

“Nos centros estratégicos do país – políticos, industriais, tecnológicos e militares – a estratégia de presença do Exército concorrerá também para o objetivo de se assegurar a capacidade de defesa antiaérea, em quantidade e em qualidade, sobretudo por meio de ARTILHARIA ANTIAÉREA de média altura.”

Abração

Cinquini
Visitante
Cinquini

Ainda na página 41 em Estruturação das Forças Armadas temos o seguinte texto: “- no Exército, os meios necessários ao completamento dos sistemas operacionais das brigadas; o aumento da mobilidade tática e estratégica da Força Terrestre, sobretudo das Forças de ação rápida Estratégicas e das forças estacionadas na região amazônica; os denominados “Núcleos de Modernidade”; a nova família de blindados sobre rodas; os sistemas de mísseis e radares antiaéreos (defesa antiaérea); a produção de munições e o armamento e o equipamento individual do combatente, entre outros, aproximando-os das tecnologias necessárias ao combatente do futuro; e” No END é tudo o… Read more »

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Hornet, Novidades no quesito AAA para o EB. O mesmo adquiriu mais unidades do 9K338 (Igla S), no valor de 4,3 milhões de dóllares. Para que TOR, BUK, Patriot, S-400, Spider, Barak, Rapier, SA-2, Strela, se temos os inúmeros IGLA defendendo o espaço aéreo, nas mãos dos valentes soldados do EB. * informação do SistemasdeArmas. * outra observação: segundo informações não oficiais, o Igla do EB não acertava nada que voasse à mais de 400km/h. Se colocarmos esse “detalhe” juntamente com seu pequeno alcance de 4000 metros, podemos pensar que realmente não temos eficiência no quesito AAA. Já umas baterias… Read more »

Vassily Zaitsev
Visitante
Vassily Zaitsev

Ainda segundo o mesmo sitio, o Chávez adquiriu o Mil-Mi 28 Night Hunt.

abraços.

João-Curitiba
Visitante
João-Curitiba

Vi agora há pouco num canal NEWS qualquer que o Paraguai deu um ultimato ao Brasil. Ele vai esperar até agosto para a gente dizer que aceita aumentar o que pagamos pela energia de Itaipu de 300 milhões de dólares por ano para um bi e 500 milhões. Isso pra mim não é negociação, mas sim imposição. Se o Brasil não se manifestar, eles vão ingressar com uma ação numa corte internacional de arbitragem. No dizer do ministro das Relações Exteriores, quando o Equador fez o mesmo contra o BNDES (e depois voltou atrás) recentemente, este tipo de ação antecede… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Vassily,

mais IGLA, de novo!!! tsc.tsc.tsc….

abração

Hornet
Visitante
Hornet

Cinquini,

nesta parte o END está bem vago, na minha opinião…não sei, posso estar enganado…o que vc acha?

abração

Bosco
Visitante
Bosco

Tanques são como os NAe. São os alvos mais fáceis de atingir no campo de batalha, por isso eles precisam de escoltas (e de serem tão blindados) tanto na forma de infantaria desmontada, veículos de combate de infantaria, helicópteros, caças bombardeiros, apoio de fogo da artilharia, UAVs, etc. Como muitos disseram temos uma razoável força de blindadas pesados mas são alvos fáceis em um hipotético conflito, principalmente para a infantaria “inimiga” se a mesma estiver bem equipada e treinada. Outro ponto fraco de nossa “cavalaria” é a falta de um eficiente sistema de defesa aérea tática que tornam nossos tanques… Read more »

Celio Andrade
Visitante
Celio Andrade

É de conhecimento de muitos que o Presidente
Geisel tinha planos junto ao EB de invadir o Paraguay..
Acho que o Brasil dá muito “mole”…com países que dependem muito de nós..agora o Lula vai DAR 3 helicópteros UH-1 para a Bolívia….
como é que pode isso,,temos helicópteros sobrando..?

Bosco
Visitante
Bosco

Vassily, o fato do Igla não acertar nada acima de 400 km/h já é pelo menos reconfortante no sentido que pelo menos helicópteros nós podemos abater. Esses mísseis Mampads, principalmente os guiados por calor, não são lá muito bons contra caças velozes não. Os fabricantes dos Iglas e Stinger garantem que os mesmos possuem cabeças de busca “all aspect” e que podem engajar alvos vindo de frente ou de lado, com grande velocidade angular, mas acho que o “shape” (rsrs) deles é mais apropriado conta helicópteros mesmo já que possuem um “envelope” muito reduzido. Só de curiosidade, um míssil que… Read more »

Wolfpack
Visitante
Wolfpack

Merkava IV (Israel) contra Abrams M1A1 (Egito), quem ganha? Não vale alegar o melhor treinamento/adestramento Israelense.