terça-feira, dezembro 7, 2021

Saab RBS 70NG

Coreia do Norte anuncia fim de acordos com Seul

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Pyongyang acusa Coreia do Sul de levar península para a iminência de uma guerra

SEUL – O regime comunista da Coreia do Norte anunciou nesta sexta-feira, 30, que vai cancelar todos os acordos políticos e militares assinados com a Coreia do Sul, acusando Seul de “intenções hostis”. Segundo um anúncio divulgado pela imprensa estatal norte-coreana, o governo de Seul levou as relações entre os dois países para a “iminência de uma guerra”.
Entre os acordos a serem anulados está um que define a fronteira marítima entre dois países, no Mar Amarelo. Embarcações do sul e do norte já se envolveram em conflitos na região em 2002 e 1999. Pelo menos seis sul-coreanos foram mortos nos incidentes e há registros de dezenas de vítimas do norte.
“Todos os pontos acordados sobre o fim dos confrontos militares e políticos entre o Norte e Seul serão anulados”, afirmou o Comitê para a Reunificação Pacífica da Coreia, órgão de Pyongyang para as relações entre os dois países. O país ainda afirmou que a situação na península coreana chegou a um ponto onde não há meios “nem para melhorar as relações nem para restaurá-las”.
A Coreia do Norte tem lançado ataques retóricos constantes contra o governo do presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, que prometeu interromper o trânsito de ajuda humanitária para o Norte a menos que Pyongyang acabe com seu programa nuclear. A Coreia do Sul e a do Norte continuam tecnicamente em guerra, desde o armistício da Guerra da Coreia, em 1953.
O correspondente da BBC em Seul, John Sudworth, afirma que alguns analistas acreditam que Pyongyang está tentando aumentar as tensões com o país vizinho para ter mais poder negociação com os Estados Unidos. Segundo Sudworth, analistas mais pessimistas acreditam até mesmo na possibilidade de conflitos militares de pequena escala entre os dois países.

FONTE: BBC Brasil

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera
Baschera
12 anos atrás

É…. deve ter acabado o Lexotan do pintor de rodapé de Pyongyang.
Sds.

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Então a Coréia do Norte possui um “Comitê para a Reunificação Pacífica da Coréia”. Mas que piada. Eles são a favor da reunificação, desde que o controle do governo e o regime político seja o deles.
Enquanto houver um ditador lá, não tem acerto. É o mesmo caso de Cuba. Se abrir, a cúpula cai. Ou melhor. É derrubada. E vai ter de pagar pelos seus crimes.

Jacubão
12 anos atrás

Acabou o encanto.

Mineiro
Mineiro
12 anos atrás

Em um enventual confronto bélico, quem será que tem os melhores equipamentos, a Coreia do Sul ou a do Norte?
Noticia-se muitos a evolução da Coreia do Sul em seus equipamentos militares, mais em contrapartida não se fala nada quanto ao norte.
Será que o Norte é um mero comprador de produtos da China e Rússia enquanto o Sul fabrica o seu próprio arsenal?
Fica aí a pergunta aos expertos do Blog.
Saudações cordiais.

Mineiro
Mineiro
12 anos atrás

Outra questão. Sei que uma guerra não é nunca boa, pelo contrário, mais viver sempre sem saber se o outro lado vai atacar primeiro, e com o que, não acredito ser a melhor escolha. Então, pelo meu ponto de vista como leigo, acredito que o Sul tem maior capacidade pessoal e bélica que o norte, sendo assim eu entendo ser melhor o sul fazer um ataque surpresa e rápido para por fim nisso logo, e agabar logo com aquele anão assassino. Se os aliados tivessem feito isso enquanto Hitler se armava, talves a segunda grande guerra não haveria acontecido, e… Read more »

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Mineiro Parece que a Coréia do Norte tem um exército de um milhão de soldados. Mas lembre-se que os EUA até hoje mantém tropas por lá, além de outras bem pertinho, no Japão. O equipamento do Sul é muito superior, mesmo com toda a ajuda que o Norte possa receber da China. Da Rússia acho que não. Em termos de motivação, o Sul dá de dez a zero. O Norte é um estado totalitário e não acredito muito na lealdade das suas tropas, que têm parentes no Sul, vivendo muito bem, obrigado. E não acredito que o Norte vá fazer… Read more »

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Mineiro Agora vamos à II GG. O que a gente conhece hoje por aliados, antes da guerra não existia. Apenas uma aliança entre França e Inglaterra, dois países destroças não apenas pela primeira guerra, mas pela crise de 1929 também. Os EUA na época mantinham uma política voltada para dentro. Aliados mesmo eram Alemanha/Japão/Itália. Ainda antes da II GG, a Áustria se auto-anexou à Alemanha. Depois o mundo assistiu passivo a Alemanha tomar metade da Tchecoslovaquia. Aceitaram os argumentos de que naquele território a população era na grande maioria germânica. (Vamos abrir aqui um parênteses. Espero que ninguém use este… Read more »

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

João Curitiba,

Já que falou da cavalaria polonesa, até onde sei, era uma das mais profissionais do planeta. Mas, qual cavalo consegue bater de frente com um tanque de guerra???? Esse foi um caso em que se aprendeu pela dor: Por mais profissional que seja, uma tecnologia de ponta ajudando por trás desequilibra toda a balança.

abraços.

Dalton
Dalton
12 anos atrás

Caro Joao,

Só um pequeno reparo. nao houve auto-anexaçao por parte da Austria.

O governo austriaco recebeu um ultimatum de Hitler…ou vcs tornam-se um Estado da Alemanha por bem, ou por mal!

A grande maioria da populaçao era até favoravel, sendo que até o proprio Hitler era austriaco…mas…mesmo assim, o governo austriaco era contra, apenas nada pode fazer.

abraços

RLobo
RLobo
12 anos atrás

O maior erro americano e das nações unidas foi ter tirado o tapete do general macarthur. Tivessesem deixado o general agir como deveria o problema Coreia do Norte teria sido resolvido há muito tempo. mas Washinton tinha outra estratégia e esta não admitiria vitórias mas, e que ele criasse situações embaraçosas, sobretudo com chineses e russos do outro lado da barricada. As guerras, como descobriu MacArthur, já não eram feitas para serem ganhas mas para não serem perdidas. Uma lógica que ia contra tudo aquilo que aprendera e executara antes. Não compreendia, igualmente, as evasivas de Washington aos seus pedidos… Read more »

Dalton
Dalton
12 anos atrás

RLobo…

Sou um entusiasta do MacArthur, até me dei o “trabalho” de visitar seu mausoleu na Virginia.

Realmente…”as guerras já nao eram feitas para serem ganhas”, ele advogava a ideia de usar armas atomicas contra a Coreia do norte e o Presidente Truman era totalmente contrario.

Ele morreu no inicio da Guerra do Vietnã e portanto nao pode verificar outro exemplo , talvez o maior de todos, da politica sobrepondo-se aos militares.

abraços

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Prezado Dalton Bem observado. Talvez o termo não esteja bem empregado mesmo. Mas dá bem a idéia do que ocorreu. O governo acabou curvando-se ao desejo da maioria da população. Se não quisesse realmente, poderia ter apelado pra Liga das Nações, para Inglaterra e França, enfim para outros países, em busca de proteção. Se a Alemanha insistisse, poderia ser ali o início da II GG e os alemães não estariam tão bem posicionados estrategicamente (territórios, acordos, forças, etc..) quanto estavam em setembro de 1939, quando invadiram a Polônia. Talvez neste caso Hitler até recuasse no seu intento. Quanto ao Vietnam,… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

RLobo,

MaCarthur advogava atacar a propria China, ate mesmo com armas nucleares o que sem duvida teria trazido toda a forca da China no esforco da guerra sem contar ate mesmo a Uniao Sovietica…Essa ideia dele teria com certeza iniciado a 3rd Guerra Mundial com consequencias inimaginaveis pois a URSS ja possuia a bomba na epoca tambem…

Apesar de nao ser fa de Truman ele fez a coisa certa quando removeu o grande General.

Sds!

Mineiro
Mineiro
12 anos atrás

João-Curitiba em 31 jan, 2009 às 15:42,

Obrigado pelas explicações.

Na vida e nas guerras sempre se verificam as mesmas artimanhas, quais sejam: manter os amigos próximos e os inimigos mais ainda.
Saudações a todos.

Rlobo
Rlobo
12 anos atrás

Meu caro Marine, Será que a antiga URSS tinha cacife para peitar os EUA (tudo bem que ela tinha a bomba desde 49)? Lembre-se que na crise dos mísseis em cuba, em outubro de 62 o presidente dos Estados Unidos, John Kennedy falou grosso e advertiu Khruschev de que seu país não teria dúvidas em usar armas nucleares contra a iniciativa russa de instalar mísseis em Cuba. O dirigente soviético terminou recuando. Será que a china não terminaria retirando todo e qualquer apoio da coreia do norte caso fosse bombardeada? Acho que Truman cometeu um grande erro ao remover o… Read more »

Marine
Marine
12 anos atrás

RLobo,

Respeito sua opiniao mas acho que essa hipotese nao valia o risco, nao acho saudavel subestimar a URSS principalmente logo apos a 2GM com a experiencia que ganharam e a demonstrada capacidade do pais absorver baixas entre outras centenas de coisas…

Mas mais importante disso tudo Truman sabia muito mais da situacao na epoca do que nos aqui nas nossas poltronas hoje e quem sou Eu para dizer que ele tomou a decisao errada sem ter 10% de acesso a inteligencia que ele tinha.

Sds!

Almeida
Almeida
12 anos atrás

Alguém avise por favor ao partido comunista da Coreia do Norte que estamos em 2009. E que a Coreia do Sul ganhou de lavada deles tanto politicamente, quanto economicamente e, em especial, socialmente. Se fizeram algo em desespero, acho que ate a Rep Pop da China fica do lado de Seoul.

João-Curitiba
João-Curitiba
12 anos atrás

Cavalheiros É preciso levar em consideração que havia uma disputa de egos entre Truman e Mac Arthur. Após a rendição do Japão Truman convocou o general a Washington, mas ele se recusou a ir. Foi encontrado um meio termo e ambos se encontraram um lugar “neutro” que não lembro no momento qual, se era uma ilha ou outra coisa. E neste encontro, quando o presidente desembarcou, recebeu honras militares, mas Mac Arthur não prestou continência. Perguntado depois por um assessor se o presidente notara que o general não lhe prestou continência, Truman respndeu que percebera. E esperou o momento que… Read more »

RLobo
RLobo
12 anos atrás

João-Curitiba

Acredito que esta guerra de egos entre os dois tenha descambado na demissão do General. Acho que Truman tinha medo do General substitui-lo mas, foi substituido por outro General.

Túlio
Túlio
12 anos atrás

@João-Curitiba

haha logo lembrei dessa do Ministro Inglês “Peace for our time”.

trackback
12 anos atrás

[…] qual deve debater o programa nuclear e as intenções militares norte-coreanas. A Coreia do Norte ameaçou diversas vezes nas últimas semanas a retomar os confrontos com a vizinha do sul. As ameaças chegam junto com relatos de que Pyongyang […]

Últimas Notícias

Saab apresenta soluções inovadoras em defesa e segurança na 6ª Mostra BID

Entre os dias 7 e 9 de dezembro, a Saab participa da 6ª Mostra BID, no Centro de Convenções...
- Advertisement -
- Advertisement -