segunda-feira, setembro 27, 2021

Saab RBS 70NG

O Bahrain vai modernizar seus MLRS

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Lockheed Martin Missile and Fires Control, recebeu um contrato de US$ 14.6 milhões para modernizar seis lançadores MLRS M270 do Bahrain para o padrão M270C1.

O lançador M270 poder transportar e disparar 12 foguetes M26-M31 de 227mm ou dois mísseis ATACMS, que podem atingir alvos a mais de 200 quilômetros. A natureza das modificações solicitadas pelo Bahrain não é conhecida, mas os lançadores norte-americanos que estão sendo modernizados para o padrão M270A1 desde o ano 2000, estão recebendo melhorias mecânicas e no sistema de direção de tiro. Já o Exército Britânico esta modernizando seus lançadores de acordo com o que requerido pelas operações correntes, como no Afeganistão, tendo adicionado blindagem adicional na lateral e no assoalho dos veículos, além de ar-condicionado e uma metralhadora de controle remoto para defesa aproximada.

- Advertisement -

13 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Edilson e Flamenguista,

Concordo que o ASTROS seja um dos mais eficazes de sua categoria no mundo. Porêm, devemos lembrar que a quantidade deles no EB é mínima, apenas algumas unidades em Formosa/GO.

Não chegam sequer à 4 baterias completas. E isso é sofrível, quando comparado ao tamanho do Brasil.

E o foguete SS-60, com alcance de 90 km, nem no inventário do EB está.

E o ASTROS III icou só no sonho mesmo. Pelo jeito, nunca sairá do papel.

abraços.

edilson
edilson
12 anos atrás

esta coisa sequer pode ser transportada no c-130….
desculpem amigos mas pelo menos o Astrus o é….

Flamenguista
Flamenguista
12 anos atrás

Apesar dos críticos, o nosso ASTROS é uma plataforma muito boa. Sem ufanismos e sem citar aquele famoso relatório americano da Desert Storm, acredito que ele seja ainda um dos melhores sistemas lançadores de foguetes do mundo. Claro que, com a conclusão do projeto Matador ele ficaria muito mais efetivo. Não podemos esquecer que o ASTROS é um dos poucos sobreviventes (talvez o único) de uma época de pujança na industria bélica brasileira.

Jacubão
12 anos atrás

Enquanto isso, o nosso velho ASTROS, não vai mais a nada.

Lamentável.

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Jacubão e amigos.

O ASTROS II é o melhor saturador de foguetes do mundo.Na guerra do golfo foi a maior ameaça as tropas americanas.E a USAF que tiveram que acabar com eles.

Vassili Zaitsev

Também falaram que o MSS 1.2 e o MAR-1 só iam ficar no papel e o que aconteceu?

Tu não é caveira,tu é moleque!!!kkkkkkkkkk.

Claudio
Claudio
12 anos atrás

Uma informação pertinente.

Fonte:http://www.tecnodefesa.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=541:malasia-tera-mais-astros-ii&catid=35:noticias&Itemid=55

Malásia terá mais Astros II

Segundo a Janes, prestigiada publicação especializada em defesa, a Malásia receberá uma encomenda adicional de 18 lançadores Astros II, produzidos pela brasileira Avibras, em setembro, citando informações dadas pelo comandante do Exército da Malásia, General Tan Sri Muhammad Ismail Jamaluddin.

O Exército da Malásia já opera 18 Astros II, adquiridos em 2002. Os lançadores adicionais foram adquiridos em 2007, e a entrega de munição e alguns dos veículos já começou, detalhou a publicação inglesa. A previsão é que esse segundo regimento de Astros esteja operacional até 2010.

Jacubão
12 anos atrás

E o EB?????? Quando irá receber mais ASTROS????????????????????????????????????????????????????????
Acho melhor perguntar ao São Nunca.

Virtualxi
Virtualxi
12 anos atrás

O exército brasileiro parece se preocupar muito mais, nesses últimos meses, em procurar fuzis que ladrões “pegaram” em seus quartéis, ou em recolher lama com pá e carrinhos de mão, a exemplo do que é feito em SC, do que uma política de modernização de seus meios de combate, deixando de ser exército de faz de conta, de terceiro mundo, para se tornar exército de gente grande. Acho o Astros II uma arma de combate de gente grande, mas já está mais que na hora de uma modernização no estado da arte, para trazê-los mais para a arena do século… Read more »

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Ulisses, dia 11 19:39hs

“Tú não é caveira, tu é moleque”!

Sim meu primeiro-comandante da RESISTANCE!

Para mim, sua repreensão é uma ordem! Nem o Hornet fala tão bem assim, meu primeiro-comandante!

Mas que o ASTROS precisa de um “up-grade”, digo que sim.

abraços.

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Vassili

Upgrade sim,mas acho ainda melhor o ASTROS III.

E outra,não fui eu que sabotou o paiol do CTA.hehehe.

Sds.

Vassili Zaitsev
Vassili Zaitsev
12 anos atrás

Ulisses,

O Up-grade que falei seria a versão III mesmo. falamos da mesma coisa.

Se não foi vc (ops, me desculpe vc não, é meu Primeiro Comandante da RESISTANCE), nem o SubComandante HORNET, muito menos eu, quem poderia ter feito aquilo?????

Sei não, acho que existe mais alguém por fora. Está nos imitando, para depois, jogar a culpa nas nossas costas, rs,rs,rs,rs.

Hoje surtei geral. Deve ser o clima, que ficou meio doido ultimamente.

abraços.

Ivan
Ivan
12 anos atrás

Vassili e Ulisses,
Não sei o que vcs fizeram no CTA, mas o São João está longe ainda…
Cuidado Crianças…

Ivan
Ivan
12 anos atrás

Amigos, é uma pena não haver recursos disponíveis, mas valia a pena completar as baterias do Astros II e investir em mais duas baterias COMPLETAS de Astros III. Pelo que li a pouco tempo atrás há 20 veículos lançadores, que permitiria armar 5 baterias magras, mas falta veículos de apoio e diretoras de tiro suficientes para tanto. Quanto as duas baterias de Astros III (pedido tímido de apenas duas) deveriam ser compradas completas, com 6 veículos lançadores e 6 veículos de reabastecimento cada bateria, além do necessário a operação independente de cada bateria. Sonhar é grátis, e meu sonho ‘tá’… Read more »

Últimas Notícias

Paraquedistas russos começam exercícios em grande escala na Crimeia

SIMFEROPOL, 27 de setembro. /TASS/. Os exercícios em grande escala de um assalto aéreo com um regimento de artilharia...
- Advertisement -
- Advertisement -