segunda-feira, outubro 18, 2021

Saab RBS 70NG

35 anos da Revolução dos Cravos de Portugal

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Pouco após a meia-noite de 25 de abril de 1974 começou a soar na emissora católica de Lisboa a música até então proibida “Grândola Vila Morena”. Era o sinal combinado para o início do levante militar em Portugal.
Antes da revolução, era rara em Portugal a família que não tivesse alguém combatendo nas guerras das colônias na África, o serviço militar durava quatro anos, opiniões contra o regime e contra a guerra eram severamente reprimidas pela censura e pela polícia.
Antes de abril de 1974, os partidos e movimentos políticos estavam proibidos, as prisões políticas estavam cheias, os líderes oposicionistas estavam exilados, os sindicatos eram fortemente controlados, a greve era proibida, as demissões fáceis e a vida cultural estritamente vigiada.
A liberdade em Portugal começou com a transmissão, pelo rádio, de uma música até então proibida. Os cravos enfiados pela população nas espingardas dos soldados acabaram virando o símbolo da revolução, que encerrou, ao mesmo tempo, 48 anos de ditadura fascista e 13 anos de guerra nas colônias africanas.
Em apenas algumas horas, as Forças Armadas ocuparam locais estratégicos em todo o país. Ao clarear, multidões já cercavam as emissoras de rádio à espera de notícias. A operação, calculada minuciosamente, havia pego o regime de surpresa. Acuado pelo povo e pelos militares, o sucessor de Salazar, Caetano Marcelo, transmitiu sua renúncia por telefone ao líder dos golpistas, general António de Spínola.
Transportado de tanque ao aeroporto de Lisboa, Marcelo embarcou para o exílio no Brasil. Em quase 18 horas, havia sido derrubada a mais antiga ditadura fascista no mundo.

Não houve acerto de contas

Artistas, políticos e desertores começaram a retornar do exílio. As colônias receberam a independência. A caça às bruxas aos responsáveis pela ditadura acabou não acontecendo e as dívidas do governo anterior foram todas pagas. Os únicos a oferecer resistência foram os agentes da polícia política. Três pessoas morreram no conflito pela tomada de seu quartel-general.
Ao voltar do exílio em Paris, Mário Soares, o dissidente mais popular do governo Salazar, foi recebido por milhares de pessoas na estação ferroviária de Lisboa. Cravos vermelhos foram jogados de helicóptero sobre a cidade e só se ouvia a famosa canção Grândola, vila morena, entrementes hino da revolução.
Em 1974, Portugal era um país atrasado, isolado na comunidade internacional, embora fizesse parte da ONU e da Organização do Tratado do Atlântico Norte. Era o último país europeu a manter colônias e vinha travando uma longa guerra contra a libertação de Angola, Moçambique e Guiné. O regime de Salazar, iniciado em 1926, havia conseguido manter-se através da repressão e fora tolerado pelos países vencedores da Segunda Guerra Mundial.

Golpe militar vira festa revolucionária

A 1º de maio, a esquerda, fortemente engajada, mostrou sua força em Lisboa, enquanto trabalhadores rurais do Alentejo expulsavam latifundiários e banqueiros eram desapropriados.
A esquerda europeia viu em Lisboa um palco ideal para os movimentos frustrados de 68. A pacata e católica população portuguesa, por seu lado, sentiu-se ignorada e, a partir do norte conservador, iniciou um movimento contra os extremistas.
Em 1975, aconteceu a dupla tentativa de golpe, da esquerda e da direita, contra o governo socialista, levando Portugal à beira da guerra civil. A ala militar extremista de esquerda obteve o domínio da situação em novembro de 1975. Após as eleições do ano seguinte, o general António Ramalho Eanes foi eleito presidente do país.
O Partido Socialista, com Mário Soares, assumiu um governo minoritário. A crise econômica o levou à renúncia em 1978. Entre 1979 e 1980, o país teve cinco primeiros-ministros. Em 1985, o governo foi assumido por Aníbal Cavaco Silva e Mário Soares tornou-se presidente no ano seguinte. Também em 1986, Portugal ingressou na então Comunidade Econômica Europeia, hoje União Europeia.

FONTE: Deutsche Welle

- Advertisement -

58 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Dalton
Dalton
12 anos atrás

Fernando,

fiquei curioso, voce teria os numeros de “assassinatos” cometidos por americanos e ingleses, mesmo por alto,nos ultimos duzentos anos para uma possivel comparaçao com Japao, URSS e Alemanha ?

abraços

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Em homenagem a Portugal e a todos aqueles que sempre lutaram pela democracia e contra o fascismo, incluindo o fascismo português (um dos mais longos da história), aqui vai um vídeo do Chico Buarque (que também lutava pela democracia aqui no Brasil…a situação aqui também estava uma nhaca em 1974): http://www.youtube.com/watch?v=PsJpeR2K-is quem ainda não conhece, vale a pena ver este vídeo. Tem imagens da época, gravadas em Lisboa, em 1974, com a multidão nas praças pedindo o fim da ditadura de Salazar..além da música ser de primeira qualidade, como tudo o que o Chico faz. Evidentemente, esta música do Chico… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Mais um vídeo com imagens de 74 em Portugal, e com música do Chico.

Neste caso, a música é “Fado Tropical”…e é mais uma que foi censurada no Brasil, na época…dizem que foi por causa da frase: “o Brasil ainda vai cumprir seu ideal, ainda vai tornar-se um imenso Portugal” (se referindo ao fim da ditadura portuguesa)…mas eu ainda acho que foi por causa da harmonia da música…ou então, os censores do regime militar, desta vez, não gostaram da linha melódica…Censor e ditador, sabecumé, sabem tudo de artes e música!…hehehe

http://www.youtube.com/watch?v=HiN5AqGaSM8

abraços a todos

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

A história oficial é muito bonita, mas está longe da realidade. O regime português estava se abrindo e a situação em África estava controlada. Foram os filhos da elite que conduziram o golpe, com apoio de dinheiro vindo de fora. Agora são eles que dominam os recursos do país, em crise há mais de dez anos. O país só não se tornou comunista pois Moscou não o quis. Já estava contente com a entrega da África Lusófona para o bloco e a subversão de um país OTAN aumentaria a percepção do perigo comunista. A União Européia ficou com o território… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

caro Bonifácio,

me defina o que vc entende por história oficial.

Se possível, me defina também o que vc entende por verdade em história.

E se der, me informe o que vc acha que é o mais importante na história de um povo: a economia, o direito a vida e a liberdade, a legitimidade da autodeterminação e a autonomia para tal, ou outra coisa qualquer.

forte abraço

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Hornet, Em primeiro lugar, sou anti-salazarista. Errou ao centralizar o poder em si, despolitizar a população, não permitir um retorno à monarquia e não delegar a maior parte da responsabilidade da defesa da África Lusófona aos habitantes locais. Mas não engulo a estorinha que nos contam que o regime atual está ao lado da liberdade. Está é do lado dos interesses dos banqueiros e das corporações que mandam na União Européia. No Portugal dos dias de hoje a maioria das leis vem pronta de Bruxelas, todos são culpados até prova em contrário(é verdade, inverteram o onús da prova há pouco!)… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Mauro, Vai visitar Portugal e veja com os seus olhos o quanto não sabes nada. Se antigamente os portugueses emigravam para o Brasil e para a África para tentarem ser patrões, hoje são empregadinhos na Inglaterra, na França e até na Espanha e Irlanda. Se antes eram patrões no seu país, hoje são empregados de corporações estrangeiras que cada vez mais contratam estrangeiros que ganham mal e vivem na m… Só não emigram mais pois a natalidade caiu a pique. Se antes os casais tinham 5 e até 8 filhos, hoje não chegam a dois. Isso virou um país de… Read more »

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Olha, não conheço muito da história recente de Portugal, mas muita coisa que o Bonifácio falou faz sentido, especialmente de que somos governados por essa elite mundial de Rothschild, Windsor, Orange, Rockefeller, Morgan, Thyssen. No fundo eles é que mandam no mundo até hoje.

E também sou monarquista, acho que o Brasil hoje seria um país muito mais próspero e avançado se tivéssemos mantido o Império e nosso Imperador.

Abraços.

Lecen
Lecen
12 anos atrás

Absurdo o Hornet vir alegar que o Chico Buarque e qualquer outro esquerdista brasileiro das décadas de 70-80 desejavam o fim da ditadura militar e um retorno a demoracia plena com liberdades individuais garantidas.

Qualquer pessoa com um mínimo de estudo sobre o período sabe muito bem que os brasileiros de ideologia de esquerda desejavam o fim da ditadura militar para implantar uma outra ditadura… mas comunista.

Obviamente que a história foi reescrita.

P.S.: Também sou monarquista-parlamentarista.

Melhor ser um súdito na Noruega do que um bobo da corte no Brasil… he he

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Caros, Já aqui(ou no blog naval) se falou uma vez no papel da Inglaterra(e EUA) na supressão da Revolta da Armada no Brasil. Assim, vos alerto para uma obra interessante sobre a queda dos Braganças em Portugal: http://www.criticaliteraria.com/9728966008 Anos antes a Inglaterra havia enfraquecido a posição do seu “aliado”, quando da questão do “Mapa Cor-de-Rosa”, a mesma Inglaterra que conseguiu vencer o Brasil na questão do Pirara. Essas vitórias foram o resultado de uma ação de longo prazo que não conseguimos opor no passado. Primeiro conseguiram acabar com o Reino Unido, depois partiram à pilhagem dos territórios remanescentes dos fragmentos… Read more »

WAR
WAR
12 anos atrás

Bom domingo todos. Deixem, por favor, eu meter minha colher neste papo. Não sei a idade da turma. Eu crescí nesta época. Aqui no Brasil, do regime militar, só era bom para quem não questionava nada e trabalhava para ficar rico (sonho capitalista, contra o qual nada tenho contra). Erro administrativo fundamental do governo: o estatismo. Se tivessem aberto o país à economia mundial, hoje já seriamos uma grande potência. Erro político fundamental: não democratizar o país em 70 (iam ganhar de goleada e, quem viesse depois, encontraria o país “enxutinho”. Sem traumas). O Chico Buarque é um gênio musical.… Read more »

WAR
WAR
12 anos atrás

Mauro, Pra variar, concordo com você. Aliás, se lermos algo sobre a ascensão do nazismo, veremos críticas aos “poderosos”. Os mesmos que os financiaram quando houve interesse. Este papo é velho. Trabalhei com fugitivos das consequencias da Revolução do Cravos e sei bem como os salazaristas pensavam (ou pensam) Aliás, esta revolução, aqui para nós, não desembocou numa ditadura militar-estalinista porque os navios da Otan ficaram “observando” a repressão efetuada pelos tanques do(acho que) Salgado Zenha contra os paraquedistas do Otelo Saraiva de Carvalho (que destruiu-se politicamente ao fechar um grande hotel de Lisboa para fazer uma grande farra protegida… Read more »

WAR
WAR
12 anos atrás

Bonifácio em 26 abr, 2009 às 13:55
“”Como declaração de princípio, afirmo que também fui levado, depois de anos de comunismo e liberalismo materialista, a me tornar um fervoroso apoiante da restauração da monarquia constitucional e até da união de todos os países lusófonos numa poderosa federação. Juntos temos tudo para nos tornar de fato no “Quinto Império”.””
Ei amigo, que tal o “QUINTO REICH”…

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Mauro, Só sabes fazer afirmações do tipo “só sei”, “toda a gente sabe”, “tenho os meus motivos para acreditar que”. Isso equivale a nada, ainda mais vindo de um sujeito que apesar de ter estado quarto vezes em Portugal pensa que a maioria dos portugueses acha a situação agora melhor que na época do Salazar. Assim, mais um fato para o senhor engolir e ignorar(mas quem acompanha esta discussão vê que eu cito fatos, você só faz afirmações); http://jpn.icicom.up.pt/2007/03/26/salazar_vence_concurso_os_grandes_portugueses.html Isso prova o bom observador que és! (Deveria escrever Grglhds?) Quanto à queda da natalidade, se o senhor soubesse ler veria… Read more »

Lecen
Lecen
12 anos atrás

WAR, desnecessária a ironia de comparar o quinto império a um quinto Reich. A idéia de uma reunificação de todos os países lusófonos pode até parecer bela em tese, mas na prática, é apenas um sonho inatingível. Nenhum dos países que fazem parte de tal esfera tem a capacidade ou desejo para realizar a integração. Realmente não sei quais sãos os ideais do Bonifácio, mas percebi um forte viés esquerdista com esta mania de culpar “grandes potências imperalistas estrangeira maquiavélicas” por todos os infortúnios de seu país. Faz sucesso na América Latina, não imaginava que o fizesse na Europa. Uma… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Monarquista? Gente,estamos no século 21!Este negócio de monarquia para mim já deveria ter acabado há muito tempo. A Inglaterra ainda tem rainha e principe,mas não se enganem isto logo acabará,pois tudo indica que a Europa se tornará um só estado.(só ver o exemplo do euro e o plano do exército europeu que Gordon Brown apresentou) E este negócio de monarquia,e questão de sorte também,pois se seu imperador for “bom”,tudo bem,mas se for um maluco como foi Pedro o Grande,hahaha.Você terá que ficar calado,pagando os impostos mais caros do mundo e ver seu imperador gastando dinheiro muito mau gasto e se… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

WAR, Se conhecesses um bocadinho de história ao invés de uns panfletos e umas conversas de bar, verias que todos os regimes do mundo tentaram sempre obter o apoio das massas se dizendo contra os poderosos. Assim, isso não serve como categoria de distinção, ainda mais por ser uma análise que foca somente um aspecto da política, a retórica. A verdadeira ciência histórica exige um bocado mais. Investigar financiamentos e conexões politicas é que elucida o quanto o discurso se encaixa na realidade. Se o seu método fosse aplicado à investigação criminal, ninguém ía para a cadeia. Quanto a formação… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

“Bobo da corte no Brasil”

Que palhaçada

Quer ser bobo?Só ir para qualquer um dos outros BRIC!

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Caro Lecen,

Quanto à sua dúvida, respondo que se devesse apontar um primeiro culpado pela nossa fraqueza eu escolheria a maior parte da nossa elite. As potências externas se aproveitaram da sua ambição de viver às custas do estado para obter vantagens através da máquina estatal.

Um abraço.

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Caro Ulisses,

O que os que se afirmaram monarquistas aqui defendem é a monarquia constitucional e não a monarquia absoluta. No meu caso(e penso que no caso dos colegas monáruicos também), se devesse escolher entre uma monarquia absoluta e uma república com divisão de poderes, ficaria com a república.

Um abraço.

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Bonifácio

Respeito a sua opinião e a dos demais,mas na minha opinião nem isso é válido(monarquia constitucional).Mas respeito opiniões.

Um forte abraço meu caro.

Lecen
Lecen
12 anos atrás

Bonifácio, é fácil culpar um ente vago e indefinido (“as elites”, os “países imperalistas”, “forças ocultas”, etc…), difícil é reconhecer que Portugal passou o século XX fechado, tanto políticamente, quanto diplomaticamente e principalmente economicamente, e foi incapaz de acompanhar as mudanças da sociedade humana no período. Culpa de quem? Da sociedade portuguesa. Não há ditadura no mundo que sobreviva se a população é contra. Em 1974, ano que o Hornet considerou uma “nhaca”, o regime militar brasileiro estava no auge. O povo brasileiro em massa apoiava a ditadura, e o Médici era de longe o presidente mais popular da história… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Lecen Não assisto filmes desse gênero porque não sou idiota.E vc não sabe da minha vida e nem eu da sua. Agora me responda:se seu imperador ou rei for maluco,vc acha que nada o atingirá?(Talvez não mas quem sabe,pois na política tudo é possível)Mesmo tendo primeiro-ministro?Não é porque na Inglaterra a Rainha não faz quase nada a não ser aparecer ou apenas preservar a “cultura”,ou ate daquela vez que o papagaio da marinha real falou palavrões para ela. Eu sou republicano-presidencialista porque gosto da democracia e do capitalismo,os dois bem juntos e ao máximo.Igual aos ideais americanos. “Posso não concordar… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Lecen, Falo tanto por Portugal quanto pelo Brasil quando cito as elites. Já que me acusas de ser vago, serei mais específico. Assim, te escrevo um pequena e incompleta lista de categorias das elites luso-brasileiras que são responsáveis pela situação de submissão atual; – Juristas: A maior parte sonhava com as benesses de um estado inchado, coisa que os bancos e monopólios internacionais estavam interessados em garantir. – Intelectuais: A maioria se deixou seduzir por ideais totalitários importados e bolsas de fundações ao invés de continuar a desenvolver um pensamento nacional, como fez o grande Gilberto Freyre. – Exportadores de… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Nossa mãe do céu!!!

Vou me mudar pra Marte…

Circo dos horrores alguns comentários que acabei de ler…não se trata nem de ideologia barata e reacionária, é circo de horrores mesmo.

Amigo Mauro, acho que vou ouvir o “Colapso”…

Esse Chico Buarque é muito comunista pro meu gosto…kkkk

Mas tá bão, segue a vida.

abração

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Amigo Mauro,

E, é claro… o comunismo do Chico está na inversão dos acordes que ele usava…eram acordes provenientes da Bossa Nova, que como todos sabemos, tinha ligação com a KGB.

O Tom e o Vinícius não saiam de Moscou, aquela história de Copacabana e Ipanema era só um disfarce. Toda eles eram golpistas, nunca me enganaram.

Barbaridade, socorro, piedade, clemência!!!

abraços novamente

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Ulisses: democracia/tirania não se confunde com monarquia/república; são conceitos diferentes. É plenamente possível ter-se monarquia e democracia, com plena liberdade civil e direito a voto. A Inglaterra é um exemplo mas há outros, Suécia, Espanha, etc… Igualmente o capitalismo também não é inimigo da monarquia: perceba que o capitalismo industrial como o conhecemos hoje surgiu exatamente na Inglaterra… Agora, pense no que nos deu a república: duas ditaduras, dezenas de golpes de estado, várias rebeliões militares, uma guerra, um massacre sanguinário que quase desandou em uma guerra civil (Canudos), inúmeros governos corruptos e entreguistas e os 30 primeiros anos de… Read more »

Ulisses
Ulisses
12 anos atrás

Felipe Cps Olha eu respeito a sua opinião mas mesmo assim continuo achando a república o melhor jeito. Eu sei que a monarquia e democracia podem se dar bem,mas,e meio difícil eu explicar escrevendo,mas vou tentar(talvez eu erre ou escreva algo que não leve em conta o caso,espero que não) Eu sigo o exemplo dos Estados Unidos,uma democracia com apenas 2 partidos(apesar que aqui tem um monte de partido,algo desnecessário),um presidente(se e bom ou ruim já é outra história)senadores,deputados e etc.(mas de todos os BRIC,o Brasil é o menos corrupto) O problema aqui como corrupção e desvio e lavagem de… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Mauro, A tua ofensa é indigna não só por ser mentirosa, mas também por eu ter uma família que sofreu com o fascismo e agora sofre com o regime que defendes nos dois lados do Atlântico. É só isso o que sabes fazer. Acusar sem provas. Aprendestes bem a lição de Goebbels e Dzerzhinsky. As acusações que fiz eu posso provar com as tuas próprias palavras, as que me fazes não podes provar. É essa a diferença que me separa de ti. Eu me submeto ao império da verdade, você mente para convencer a todos dos seus delírios de ignorante.… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

P.S: Aparência intelectualizada? Logo eu! Se o senhor soubesse bem escrever e ler português, ía encontrar um c… de erros no que escrevi. Imagino o que o senhor diria se eu tentasse escrever corretamente…

Marco
Marco
12 anos atrás

Posso dizer apenas que gostei de ler o varios comentarios aqui postados, contudo tenho de dizer k adorei ler os comentários do sr. Bonifácio, que mostra uma grande cultura e realismo… infelizmente não se pode dizer o que o sr. diz nos dias de hoje =(, vejo cada vez mais que nada realmente mudou, infelizmente o meu país esta entregue às hienas e a grandes empresários, o povo continua amordaçado. Infelizmente nao sei que posso fazer a para o meu país ter futuro, se o povo vive completamente amordaçado e os media estam na mão de grandes empresários que so… Read more »

Bandeira
12 anos atrás

Desculpem,acho o Chico genial, mas prefiro Grandola Vila Morena, que foi usada como senha p/o início do movimento

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Mauro, seu ignorante, Me acusastes de não ter hombridade, de ser fascista, de não assumir a minha ideologia, de passar por democrata, de ser mentiroso e outras coisas horríveis, tudo sem provar uma só afirmação, e depois ainda chegastes a afirmar; “…se bem que na minha opinião deveriam ser exterminados, um a um, em homenagem aos milhões que já morreram devido às suas formas grotescas de pensar, agir e governar”, me imputando os crimes das ideologias revolucionárias que eu, como monárquico constitucional conservador, combato, me sentenciando à morte. Quantos devem ser fuzilados segundo o senhor para que o Brasil seja… Read more »

Lecen
Lecen
12 anos atrás

Acalmem-se!

Também não é necessária tanta animosidade!

Voltemos a Revolução dos Cravos…

Felipe Cps
Felipe Cps
12 anos atrás

Pessoal, pega leve, tomem uma cerveja…

Marcos T.
Marcos T.
12 anos atrás

Fernando Gonzales

Todo e qualquer Império nasce, cresce, e morre, de uma forma ou outra.
os Templarios já foram a instituição financeira mais poderosa do mundo em seu tempo, e como esse exemplo à outros mil.
Provavelmente se nos revoltassemos e pregasse-mos todos a cruz, outros tomariam seu lugar, e assim giar o mundo…

Marcos T.
Marcos T.
12 anos atrás

“gira o mundo…”

Fernando Gonzales
Fernando Gonzales
12 anos atrás

Perfeito Bonifacio, aos ignorantes respondestes com a sabedoria do conhecimento.Tem gente que não sabe o que fala nem o que le, eles olham as coisas por cima da verdade, depois morrem pobre de conhecimento. Mostre a eles, se é que sabem ler, mas se sabem são ignorantes para entender, mostre a eles quem são os podres poderes do mundo…Rothschild, Windsor, Orange, Rockefeller, Morgan, Thyssen …pobre gente idiota, acham que amando os ingleses serão como eles, pobre imbecis, não sabem que quanto mais se abaixam, mais aparece as calças, para os ingleses quanto mais a plebe gosta deles, mais eles tem… Read more »

Marcos T.
Marcos T.
12 anos atrás

Na minha opinião cada povo colhe oque planta, e não acredito nesse negócio de grande conspiração das elites para dominação global.

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Eu também devo concordar que não carece de tanta animosidade! As concepções históricas são complicadas mesmo. E as não-compreensões históricas, mais complicadas ainda. Quando eu perguntei pro Bonifácio o que ele entendia por história oficial e verdade histórica, não estava querendo sacanear. Era a chave da questão toda. Claro que isso não justifica e nem anula algumas coisas horrendas que eu li acima. Horrendas, em primeiro lugar, porque demosntram um total desconhecimento do que seja a história, em particular a história do Brasil. Apesar de eu ser um doutor em história, com alguns livros, ensaios e artigos publicados no Brasil,… Read more »

Hornet
Hornet
12 anos atrás

Bonifácio, quando eu digo que ele é um antiquarista, não é no sentido pejorativo. É um termo técnico, uma definição técnica. Antiquaristas tem dado muitas contribuições no estudo da história, especialmente no estudo da história regional (de cidades pequenas, por exemplo). Geralmente, antiquaristas são aquelas pessoas que vão atrás de um documento perdido, atrás de um dado que supunha-se perdido etc. E este trabalho é muito importante. O que deixa a desejar, nos antiquaristas, é o depois. Depois disso, normalmente, eles não têm formação, não estão “equipados” (teoricamente e metodologicamente) para estruturar e “ler” estes documentos…aí se perdem numa “leitura”… Read more »

Fernando Gonzales
Fernando Gonzales
12 anos atrás

Pois é Marcos Não acreditar no que acontece, não significa e nem modifica a realidade. Nós, seres humanos, desde que nascemos, tentamos ser dominadores. A primeira tentativa começa quando no meio de nossa turma de infancia, queremos ser o lider. Uma das mais importantes dominações acontece, quando o mais rico da familia, domina a conversa e ele sempre tem razão( mesmo que não tenha, todos adoram bajular o rico). Não vamos falar da questão paterna, pois o chefe da familia merece mesmo ser o lider, até mesmo por uma questão de respeito. É natural que países mais ricos e mais… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Caros, Agradeço pelo vosso apoio, pelas vossas advertências e pela vossa paciência para comigo. Quanto a mim, o assunto está arrumado. Só me comunicarei daqui para a frente com o sr. que me ofendeu ou num tribunal ou num ringue. Espero que ele tenha a hombridade de se dirigir a mim só desta maneira e não mais através de falsas acusações e vulgaridades no blog. Se assim não o fizer, responderei à altura. De resto, é um prazer poder ser questionado da maneira como o fizeram o Hornet e o Lecen. Quanto à sua observação, Hornet, eu não chamaria o… Read more »

WAR
WAR
12 anos atrás

Ei parceiro, o Chimbinha pode ser bregueiro (horrível!) mas toca guitarra pra caramba.. E isso é talento! Agora, como diria o Caetano (comunista, com certeza, segundo o nazista de plantão aí em cima), esse papo já tá de manhã… . Comunismo e fascismo são coisas do passado e muita gente já morreu à toa por amor às causas. Devo ccomentar, porém, que é muito pior eleger uma raça como superior e sair por aí exterminando a tudo e a todos que se oponham a esta idéia. Monstruosos foram o Gulag, os expurgos, a Revolução Cultural, Pol Pot, etc, etc. Mas… Read more »

Ricimer
Ricimer
12 anos atrás

Como sempre os comentários de Bonifácio são excelentes, concordando-se com eles ou não. Sempre trazem uma posição e uma percepção ou interpretação válidos que devem ser discutidos com mais frieza do que exigem os comentários mais ortodoxos.

Super Hornet
Super Hornet
12 anos atrás

A melhor coisa que li aqui foi:

“Já eu conheço o país com os meus próprios olhos pois aqui vivo há mais de 15 anos e me dedico ao estudo da história.”

Como se isso fosse base pra ser o dono da verdade!!!!!

Não sei quem é pior, que escreve esses desvaneios ou quem dá atenção!
Eu acho que a culpa é nossa que demos atenção, melhor ignorar, quem sabe assim ele veja que está mais para “Dom Quixote do que Viriato”

Semper Fidelis

Lecen
Lecen
12 anos atrás

Mauro, se você defende de fato o “extermínio físico” de todos os fascistas, posso lhe garantir que você não está muito longe deles, então. Pelo contrário.

Se não consegue aceitar opiniões diversas, contrárias as suas, e prefere “exterminá-los”, ou você é um fascista enrustido, ou é um comunista.

andre
andre
12 anos atrás

“Cheguei a desejar lhe dar porrada, mas agora tenho pena de si. Não se dirija mais a mim, somos pessoas de castas diversas e não quero mais o humilhar. Um abraço a todos, incluindo o coitado do Mauro.” BONIFACIO O SER SUPERIOR!!!!!HEHE CARA não tem lugar pra vocÊ no Brasil!!! AQui ninguem é superior a ninguem, somos todos brasileiros inclusive os integrantes do MST, tambem os comunistas os capitalistas os monarquistas rsrsrs Oque fizemos agora é lutar por justiça, igualdade, democracia e a nossa soberania, que ´um dos motivos pricipais desse blog, as forças armadas agindo em defesa de um… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

André, A palavra casta foi realmente mal escolhida pois tem a conotação do sistema indiano, apesar da origem etimológica portuguesa. Mas a utilizei com o significado original, que simplesmente significa qualidade, tipo, gênero. Assim, trocando em miúdos, eu faço parte, como a maioria das pessoas que aqui estão, da casta de pessoas que se ajoelham diante da verdade e admite quando está errada. Se me provarem que errei, pedirei desculpas e assumirei que me comportei como um imbecil. Já o Mauro é da qualidade de pessoas que deseja fazer os outros se ajoelharem diante da sua “verdade”, e quando eles… Read more »

Bonifácio
Bonifácio
12 anos atrás

Quanto a ninguém ser superior a ninguém no Brasil, não me parece a verdade. Pela lei podemos ver que uns podem tudo e outros tem que aguentar a opressão em silêncio, como no caso do MST e dos fazendeiros expulsos das suas terras respectivamente. Pela lógica não me parece que um presidente ladrão ou um violador seja igual a um trabalhador simples e esforçado que luta com dificuldade para viver e criar uma família e resiste às tentações do dinheiro fácil. Igualdade para mim deve existir perante a lei, mas os atos distinguem os seres humanos entre os mais nobres… Read more »

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -