Home Noticiário Internacional China suspende visitas militares com os Estados Unidos

China suspende visitas militares com os Estados Unidos

80
17

vinheta-clipping-forteA China suspendeu as visitas militares entre americanos e chineses neste sábado em protesto contra a negociação dos Estados Unidos com Taiwan, que pretende comprar US$ 6 bilhões em armamento do país americano. Pequim também alertou Washington que a venda terá “repercussões que nenhum dos dois países quer ver acontecerem”, disse o ministro da Defesa chinês, segundo a agência de notícias estatal Xinhua.

Taiwan tem um governo próprio e se separou de Pequim em 1949, mas a China continua considerando a ilha como uma província separatista. O governo da China tem centenas de mísseis apontados para Taiwan e já ameaçou usar a força para retomar o controle do território.

A China também ameaçou impor sanções a empresas americanas que vendem armas a Taiwan, e o governo do país aumentou a polêmica sobre uma crise que pode abrir mais rachaduras na já estremecida relação entre os dois países.

O Ministério das Relações Exteriores, o Ministério da Defesa e o Gabinete Chinês para Assuntos de Taiwan se juntaram em suas ameaças, incluindo a de que as vendas de armas afetariam a cooperação entre China e EUA para importantes assuntos internacionais e regionais.

– Os Estados Unidos devem ser responsabilizados por sérias repercussões se não reverterem imediatamente a decisão errônea de vender armas a Taiwan – disse o vice-ministro das Relações Exteriores da China, He Yafei, ao embaixador dos EUA no país, Jon Huntsman.

Ele afirmou que Taiwan é o “mais importante e delicado assunto nas relações sino-americanas”, em comentários publicados no website da chancelaria.

Em 2008, a China tomou a mesma medida depois que o governo do ex-presidente americano George W. Bush anunciou uma venda bilionária de armas para Taiwan – a questão mais sensível nas relações entre EUA e China. O mais recente negócio poderia complicar a cooperação que os EUA procura em questões que variam desde o programa nuclear iraniano à censura da internet.

A venda das armas foi postada no site do Pentágono na sexta-feira e inclui 60 helicópteros Black Hawk, 14 mísseis Patriot e equipamentos de controle e comunicação para a frota taiwanesa de aeronaves F-16. A notificação da intenção de venda ao Congresso é exigida por lei, mas não significa que o acordo tenha sido fechado. Os congressistas têm agora 30 dias para analisar e comentar a proposta. Caso não haja objeções, a negociação pode ser concluída.

As próximas visitas de alto escalão serão provavelmente afetadas pela suspensão de trocas militares. O general Chen Bingde, chefe das forças chinesas, tinha viagem prevista para os Estados Unidos, enquanto o secretário de Defesa Robert Gates e o almirante Michael Mullen planejavam visitar a China.

Susan Stevenson, porta-voz da Embaixada Americana, disse que a representação diplomática não iria comentar a suspensão de visitas militares.

As duas potências estão cada vez mais ligadas em questões econômicas e de segurança e Washington pediu visitas militares frequentes entre China e EUA. Mas os planos de Barack Obama se encontrar com o Dalai Lama prejudicam cada vez mais as relações entre os dois países desde o ano passado.

FONTE: O Globo / Agências Internacionais

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Invincible
Invincible
10 anos atrás

A China fala demais…

Quero ver a eles baterem de frente…

Os Ianques estão querendo uma guerra fria com os Chinas…

Sem contar que os Chinas estão blefando… Vão fazer o que? Atacar Taiwan?

Isso é so papo furado…

marco antonio
marco antonio
10 anos atrás

Pura birra da china,ela quer total atenção dos EUA,apesar de que qwem compra a divida externa dos EUA é a china.

OTV
OTV
10 anos atrás

Ta em cheirando que, se tiver guerra fria com a China, como o Invincible falou, pode ser que o Irã ganha um aliado de peso para os mais diversos assunto, principalmente no militares e de tecnologia.

Diego
Diego
10 anos atrás

O que os EUA menos querem é conflitos com a CHINA, a China hoje em dia é um vespeiro tão grande que os EUA ficam com o pé atras quando vem papo deles, contudo vendo de um cenario geopolitico os chineses como o colega ai falou não tem tanta força para ficar papeando contra os EUA, embora militarmente tem de sobra, o que os chineses querem agora é ser uma URSS do seculo 21 e para isso alem das bombas atomicas tem de ter muito voz para com os Americanos.Vendendo ou não, o negocio vai esquentar e não duvido nada… Read more »

۞ ۩ _FLY_ ۩  ۞
۞ ۩ _FLY_ ۩ ۞
10 anos atrás

Será que precisaremos de mais uma guerra para que o mundo esteja em “paz” de novo.

A china terá ajuda da Rússia por muito tempo, mas por quanto tempo? Do jeito que vão, logo logo já dão um chute no saco da Rússia.

Mauricio R.
Mauricio R.
10 anos atrás

Sabe aquele cara chato que amola, amola, amola até que vc pã!!!
Dá um tapa seco na parede, perto da cara dele e ele pula…
A China PRC é assim.
Seria interessante pressiona-los a retirar os mais de 1400 mísseis de curto e médio alcance, que os chineses mantém apontados p/ Taiwan.

AJS
AJS
10 anos atrás

O que os americanos querem é $, por isso, não querem nem vão arrumar arenga nenhuma com a China, afinal, não foi ontem que Taiwan deixou de ser membro permanente do CS da ONU, e que a China passou a integrá-lo.
Haverá um blá-bláblá de parte a parte, em seguida o armamento chegará a Taiwan e a vida irá seguindo como sempre foi.

athalyba
10 anos atrás

Haverá um blá-bláblá de parte a parte, em seguida o armamento chegará a Taiwan e a vida irá seguindo como sempre foi. AJS matou a pau … O que ocorre alí um jogo de pressões e percepções, já que ninguém pode aparecer como “perdedor”. A China vozifera, os EUA fingem que estão preocupados e dão uma diminuída na velocidade do navio cargueiro (que vai chegar mais tarde, mas vai chegar), Tawain diz que a China é realmente um perigo, e o vida segue … A China já diversificou enormemente seus contatos militares ao redor do mundo (vão o usar o… Read more »

Leco
Leco
10 anos atrás

De qualquer forma eu tô do lado da China !!!!

Bayron
Bayron
10 anos atrás

Eu creio que hoje nínguém esteja afim de uma guerra fria. Iniciar um coflito assim hoje seria ruim para os dois lados.

Mas, como o Leco disse, eu preferiria estar do lado da China hauhauhau ,não por questões ideológicas, mas de sobrevivência rsrsrs to zuando.

Obama
10 anos atrás

Quero vir a público aqui agradecer o sempre colega Invincible que nos apóia em todas as questões.

thank´s my friend.

Barack Obama

Gen da Banda
Gen da Banda
10 anos atrás

O Pentágono já está promovendo mais um conflito;

afinal investiu e possui Trilhões de Dólares em ARMAMENTOS e MUNIÇOES ESTOCADOS que precisam ser DESOVADOS através das INTRIGAS,CONTENDAS e as GUERRAS patrocinadas com ajuda da famigerada CIA.

Conflitos Internacionais e Guerras geram os negócios mais rápidos e lucrativos do planeta,VENDA DE ARMAS,MUNIÇÕES E CORRELATAS.

۞ ۩ _FLY_ ۩  ۞
۞ ۩ _FLY_ ۩ ۞
10 anos atrás

Numa eventual guerra fria, ficarei (e o Brasil também) nêuttros, mas se a china ganhar, eles vão se achar ( e agir) como os novos donos do mundo.

Uma guerra fria com a China daqui uns 40 anos seria mortal para a economia dos EUA.

Patriota
Patriota
10 anos atrás

Taiwan possui forças armadas equipadas com armamentos de qualidade e desempenho muito superior , se os chineses atacassem a ilha certamente pagariam muito caro por isso .

A-Bomb
A-Bomb
10 anos atrás

Para resumir em poucas palavras:
Não vai dar em nada.

Francoorp
10 anos atrás

Quem sabe a cobra até fuma nesta estória… O que fuma ninguém sabe!!

defourt
defourt
10 anos atrás

A CIA não tem mais o mesmo poder não.

Agora quem tem dado as cartas nos EUA segundo algumas opiniões em blogs especializados de lá é a NSA.

Sem esquecer, é claro, o Jack Bauer…

risos