Home Conflitos em andamento Colômbia agradece ao Brasil por resgate de refém das Farc

Colômbia agradece ao Brasil por resgate de refém das Farc

330
39

Cougar-EB-foto-EFE

vinheta-clipping-forte O presidente colombiano, Alvaro Uribe, comemorou nesta terça-feira a libertação do sargento do Exército Pablo Moncayo, refém da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). O presidente agradeceu ao Brasil por seu papel de facilitador no resgate.

“Damos as boas-vindas ao sargento Moncayo. Nos alegramos por sua família. A Colômbia recebe de braços abertos aqueles que retornam do cativeiro e rejeita fortemente os sequestradores”, afirmou Uribe em um evento acadêmico na cidade de Cúcuta, fronteira com a Venezuela.

“Nossa gratidão ao governo do Brasil, ao Comitê da Cruz Vermelha Internacional, nossa gratidão à Igreja Católica, nossa gratidão ao Alto Comissariado (para os Direitos Humanos na Colômbia, da ONU), pela tarefa cumprida”, enfatizou o presidente.

Uribe não mencionou a ONG Colombianos e Colombianas pela Paz, liderada pela senadora de oposição Piedad Córdoba, que participou da libertação de Moncayo, 31 anos, sequestrado em 21 de dezembro de 1997 e que era um dos reféns mais antigos da Colômbia.

FONTE/FOTO: AFP/EFE

LEIA TAMBÉM:

39
Deixe um comentário

avatar
39 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
18 Comment authors
angeloIlya EhrenburgBernardo R.Bernardo R.Jesus B Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Diego
Visitante
Diego

Eu não gosto de falar de coisas ruins, mas vamos levar a situação hiotética de que esse helicóptero fosse almejado por algum projétil das FARC e caisse na selva como seria a reação brasileira a esta situação? Está ai uma bom tema para discutimos,se os pilotos ou tripulação fossem capturados o brasil faria um resgate com forças especiais? Aos entendidos, se puderem , agradeço.

Julio
Visitante
Julio

Diego, Sds, acho pouco provavel que viesse a acontecer, visto que as FARC sabem que dentro do Governo Brasileiro existem integrantes que simpatizam com a guerrilha e indiretamente fazem vista grossa ao narcotrafico que eles praticam. Por isso não iriam alvejar um helicoptero brasileiro que está realizando uma operação humanitária que ajuda diretamente os dois lados em conflito. Mas, se viesse a acontecer, na minha opinião o resgate seria negociado.

Vitor
Visitante
Vitor

Eu vejo de outra forma Julio. Acho que eles evitariam um confronto direto com o Brasil devido ao que ja aconteceu no passado. Por exemplo quando em 1991 as FARCs atacaram uma vila e matando 3 soldados brasileiros. O exercito invadiu uma parte do territorio da colombia para eliminar os membros, tem uma reportagem no youtube se vc procurar. Em 2002 houve outro incidente. E o general Figueiredo até fez um comentario: FIGUEIREDO: Houve o incidente? Houve. Eu nunca neguei. Mas como é que eu vou saber se teve mortes? Quando houve o episódio no lado brasileiro (na base de… Read more »

Galileu
Visitante
Galileu

caraca 12 anos como refém na Selva, eu ficava 5 dias, já ficava meio doido, eu no lugar do cara me arriscaria a fugir, em 12 anos deve ter tido uns deslizes na patrulha, sei lá……as vezes ele tentou fugir, vai saber.

Quanto ao comentário do nobre colega Diego, acho que não haveria ação militar, pois temos Garcia e Amorim, dois Gênios no estado da Arte..hahaha

Julio
Visitante
Julio

Vitor, Sds, lembro do lamentável episódio em que militares brasileiros foram mortos e da incursão realizada pelas FAs brasileiras. Vc pode ter razão que eles tentem evitar confrontos com o Brasil.
Mas, hoje penso que as FARCs veem no Governo Brasileiro integrantes que “apoiam” a luta armada, mesmo tendo objetivos obscuros e o narcotrafico em suas atividades. Amorim, Marco Aurelio Garcia, Tarso Genro e a Dilma são exemplos de integrantes que apoiam abertamente o sistema bolivariano e as pretensões da esquerda na AL.

Caipira
Visitante
Caipira

Taí uma empreitada militar multinacional que valeria á pena, extirpar da face da terra as FARC…

Vitor
Visitante
Vitor

Realmente esse pessoal que vc citou ai acabou com nossa cara la fora. No momento de mostrar força deixaram nossos vizinhos nos usar. Se fosse as FARCs provavelmente seria a mesma coisa.

Andre
Visitante

a empresa que adesivou os helicópteros cobrou 48.000 reais pelo serviço…
como é fácil enganar o governo, não acham???
se tivesse adesivado inteiro… mas só umas faixas brancas, sem complicação, e pouca coisa escrita…
me engana que eu gosto…

Paulo
Visitante
Paulo

A Operação Querari de outubro de 1999 mostra como foi a reação brasileira, na ocasião, quando as FARC tentaram colocar as manguinhas de fora. Presidente da época, FHC.

lc
Visitante

48.000,00 pelo adesivo, isto é sério?

Paulo, a Op. Querari é a tal que de exercício transformou-se em operação real onde foi utilizada a Brigada Pqd e os A-1?

Sds.

Vitor
Visitante
Vitor

Hey Paulo vlw pela informaçao. Procurei na internet e parece que essa operaçao contribuiu para o avanço do projeto Sivam… 🙂 Agora to sem tempo mas depois vou ler tudo.

Caipira
Visitante
Caipira

Sugestão:

Brasil discute com EUA criação de base no Rio

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/workspace/not_imp531732,0.php

Alex Nogueira
Visitante
Alex Nogueira

Se os EUA tem base na Colômbia por que que eles não foram resgatar o pessoal?

Felipe Cps
Visitante
Felipe Cps

Caipira em 31 mar, 2010 às 9:36

“Taí uma empreitada militar multinacional que valeria á pena, extirpar da face da terra as FARC…”

É isso aí meu amigo. Mas antes o Brasil precisava extirpar os membros das FARC do lado de cá da fronteira…

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

O Brasil foi convidado a dar apoio neste processo, devido ao respeito auferido pelas suas ações. E graças também ao nosso empenho, duas famílias puderam se reunir, superando sofrimentos advindos de uma separação, cuja duração superava uma década no tempo. Lembro, que tal evento humanitário só pode ser realizado por nós, justamente, por não termos envolvimento algum com ambas as partes. O que se diga, é a atitude correta defronte a uma guerra civil, numa nação vizinha.

Tito
Visitante
Tito

A nossa “neutralidade” é que me preocupa.

As FARC permitem que nossos helicópteros pousem porque sabem que não lhes farão mal. Sabem que podem contar com a complacência de nosso governo nas suas ações, que receberão abrigo caso tenham que fugir de seu país. Por isso concordo com o Felipe CPS, se o Brasil quiser o fim das FARC a guerra começa em Brasilia.

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

Faço coro ao dito por Felipe Cps….

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

Ilya Ehrenburg em 31 mar, 2010 às 15:20 “O Brasil foi convidado a dar apoio neste processo, devido ao respeito auferido pelas suas ações. E graças também ao nosso empenho, duas famílias puderam se reunir, superando sofrimentos advindos de uma separação, cuja duração superava uma década no tempo.” Perfeito!!! Ninguém critica isso, realmente foi um ótimo exemplo!! ——————— “Lembro, que tal evento humanitário só pode ser realizado por nós, justamente, por não termos envolvimento algum com ambas as partes. O que se diga, é a atitude correta defronte a uma guerra civil, numa nação vizinha.” Porém, como sempre, toda boa… Read more »

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

ops….
* Colômbia

lc
Visitante

Felipe Cps / Tito / Bernardo R, excelentes comentários.

Sds.

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

E digo mais, comentários como esse defendendo a neutralidade mostram como temos brasileiros omissos com o nosso próprio país…. só vêem a desgraça quando os atinge!! Exemplo??? Que Deus não permita, mas imagina caro Ilya seu filho andando pela rua, digamos, indo ao cinema com a nomarada, passa por um grupo de bandidos que o roubam pra pagar oq devem à traficantes no morro(estes, adquiriram a droga com as FARC)…. Ele seria vítima dos bandidos certo?? ERRADO, vítima da omissão de brasileiros como você e tantos outros que fecham os olhos….. Aposto que vc rezaria todos os dias pelo fim… Read more »

Paulo
Visitante
Paulo

lc

Desculpe a demora em responder. Envolveu 40 aviões entre C 130, AMX e Tucano e helis como BH e Pantera além de lanchas e 5.000 homens. Em São Gabriel da Cachoeira foi montada uma torre de controle pré-fabricada em estrutura metálica para coordenar o movimento do espaço aéreo e um hospital de campanha. A torre chegou ao requinte de ter vidros fumê e ar condicionado. A montagem foi feita em poucas horas.

Abraços

lc
Visitante

Valeu, Paulo.
Li algum tempo atrás, não sei precisar onde, que a Bda Inf Pqdt havia entrado em combate com as farc. Inclusive os A-1 haviam atacado a guerrilha em território colombiano. Isto é lenda ou teria sido esta ação uma extensão da operação Querari?

Abç

Edgar
Visitante
Edgar
Paulo
Visitante
Paulo

lc

Segundo artigo na época do Estadão (acho que do Godoy), os presidentes do Brasil e Colômbia teriam se entendido e as ações aéreas se projetaram ao território colombiano. E a primeira escaramuça teria sido dos paraquedistas mesmo. Eles abriram um perímetro de segurança em plena selva, que serviu de local de apoio para os helis pousarem.
Eu tentei localizar o artigo, mas não encontrei. Sei que tenho arquivado, mas não acho. Há inclusive infográficos.

Abraços

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Sr. Bernardo R. Observe as suas palavras, por favor. Elas me são ofensivas, mas antes disto, perceba, que elas exalam paranóia, além de derivações fantasiosas. Estou tanto ou mais atento, ao drama social do país, que a maioria dos visitantes e membros de fóruns militares, posto o contato que mantenho com Antropólogos e Policiais de carreira. Da situação do país, frente ao mundo, conheço-a melhor que muitos, tanto que ao contrário de alguns, que por desconhecimento real do que acontece, advogam um envolvimento brasileiro contra as FARC, sei bem as dificuldades logísticas, financeiras e operativas, bem como dos seus desdobramentos,… Read more »

lc
Visitante

Paulo,

Grato pelo esclarecimento. Agora lembrei da matéria no Estadão.

Srs. editores,

Sem quere me intrometer na pauta do blog,se já não postaram algo referente a esta operação, acho que seria interessante uma matéria a respeito.

Sds.

Renato
Visitante
Renato

Ilya,
concordo plenamente. Esse vespeiro é dos colombianos, já temos problemas suficientes com os criminosos daqui.

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

Caro Ilya, Não vejo nenhuma palavra ofesiva proferida ao senhor!! Apenas exprimo minha opinião, a qual é clara, argumentada e está exposta para críticas positivas ou negativas tanto quanto à sua…. Quanto a exalar paranóia, será mesmo? Também noto exalando do seu texto, tanto diversificadas, quanto subliminares e errôneas concepções da realidade…….. Sinceramente, não me importo muito com sua opinião, do mesmo jeito que eu sei que você não se importa lá muito com a minha… Agora, por favor, me reserve o direito de comentar em cima dos seus dizeres, da mesma forma que te reservo o mesmo, ok??? Afinal,… Read more »

Vitor
Visitante
Vitor

Paulo e LC. Tem uma materia dessa operaçao no site da Veja. So digitarem no google que vc acham. Digitem o nome da operacao e a data. =]

Jesus B
Visitante
Jesus B

“O presidente colombiano, Alvaro Uribe, comemorou nesta terça-feira a libertação do sargento do Exército Pablo Moncayo,…”
O Uribe é muito cara de pau! Tentou a todo custo que Piedad Cordoba negociasse a entrega de Moncayo e mandou soldados ficarem circulando pela área do resgate. Tentou até o último momento fazer um resgate espetacular. Agora que Moncayo está com a família em segurança, vem com a conversa mole que está comemorando!
Me engana…

Jesus B
Visitante
Jesus B

O Uribe é muito cara de pau! Tentou a todo custo IMPEDIR que Piedad Cordoba negociasse a entrega de Moncayo…
Faltou o impedir

lc
Visitante

Valeu pela dica Vitor.

Abç

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Sr. Bernardo R. Escrevestes, em tom assertivo, que teria meu filho trágico destino em mãos de marginais, como decorrência do meu modo de pensar. Algo que é fantasioso, como exemplo, e a mim, ofensivo, por aludir, mesmo que figuradamente, uma licenciosidade da minha parte para com os meus. Não confundas, tanto o senhor como qualquer outro visitante, o fato de eu não permitir recortes das minhas palavras, aqui vivas nos textos, com o direcionamento desta mesma palavra, à minha pessoa. Posso ser, como todo outro participante, inquirido, além do mais, não estou avesso ao debate. Peço, no entanto, que não… Read more »

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

Caro Ilya, Não escrevi que seu filho teria trágico destino em decorrência do seu modo de pensar…. Apesar de escrever muito elucidamente, me parece que não tens tal brilho para interpretação!! Coloquei hipoteticamente uma situação, digamos, “corriqueira” no cotidiano de qualquer cidade média ou grande no Brasil, que ninguém dá lá grande importância, porém quando acontece conosco ou com parentes, diga-se de passagem, nem sei se tens, nós dedicamos considerável período de meditação…… Infelizmente o Sr. toma as coisas aqui no blog como pessoais, e não é apenas comigo…. Se dedicasse mais atenção à leitura, não se equivocaria e não… Read more »

Bernardo R.
Visitante
Bernardo R.

Caro Ilya, Não escrevi que seu filho teria trágico destino em decorrência do seu modo de pensar…. Apesar de escrever muito elucidamente, me parece que não tens tal brilho para interpretação!! Coloquei hipoteticamente uma situação, digamos, “corriqueira” no cotidiano de qualquer cidade média ou grande no Brasil, que ninguém dá lá grande importância, porém quando acontece conosco ou com parentes, diga-se de passagem, nem sei se tens, nós dedicamos considerável período de meditação…… Infelizmente o Sr. toma as coisas aqui no blog como pessoais, e não é apenas comigo…. Se dedicasse mais atenção à leitura, não se equivocaria e não… Read more »

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Sr. Bernardo R.

Uma situação hipotética é por definição, fantasiosa. Hipótese que confluía, então, para ancorar uma argumentação sua, já que exemplificava algo, cuja ocorrência confrontava, na hipótese aventada, com os meus pensamentos aqui expostos. Se isto não é ofensivo a um debatedor, o que será?

Por fim, tivesse eu tomado para o lado pessoal, não teria me dirigido minha palavra ao senhor. O que fiz, foi lhe chamar a atenção, afinal, como pode se perceber, interpreto bem as intenções alheias.

Ilya Ehrenburg
Visitante
Ilya Ehrenburg

Erro: Primeira linha do segundo parágrafo, acima: Há um “me” a mais.

angelo
Visitante
angelo

Sr. Ilya: Se me permite gostaria de fazer algumas colocações a respeito de seu comentário, desde já esclarecendo que não tem o objetivo de ofender-lhe. Tenho notado que alguns participantes aqui do blog estão demasidamente agressivos com alguns questionamentos, e esta não é minha intenção. Sobre sua afirmação de que: ” Uma situação hipotética é por definiçao, fantasiosa”, interpreto de maneira pouco diferente, pois vejo como a visualização de uma situação provável de “existencia” ou acontecimento, baseado em nossos acontecimentos cotidianos. Já fantasia, seria algo imaginário, de impossivel existência. A situação exposta, pelo Sr. Bernardo R., pelo que vejo não… Read more »