quinta-feira, outubro 28, 2021

Saab RBS 70NG

Lula sugeriu a manutenção do ministro da Defesa

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Segundo o presidente, Jobim evitaria uma crise no novo governo

Em conversa com a sucessora Dilma Rousseff, Lula “sugeriu” a manutenção de Nelson Jobim na cadeira de ministro da Defesa. Antes, o presidente sondou o próprio Jobim. Recolheu dele a impressão de que, convidado, topa permanecer.

Entre os argumentos que utilizou para interceder por Jobim, Lula mencionou o projeto de lei que institui a chamada “Comissão Nacional da Verdade”. Foi enviado ao Congresso em maio.

Prevê a constituição de um grupo para perscrutar as “graves violações de direitos humanos praticadas” durante a ditadura. Em tramitação na Câmara, só será apreciado em 2011, sob Dilma. O tema inquieta as Forças Armadas.

Lula enxerga em Jobim credenciais para evitar que o desconforto se converta na primeira crise da gestão de Dilma. Daí a sugestão que dirigiu presidente eleita.

Numa entrevista concedida três dias depois da eleição, Lula dissera, ao lado de Dilma, que não fizera nem faria indicações para o ministério de sua pupila. Afirmara que Dilma montaria uma equipe “com a cara dela”. Acrescentara: “A continuidade é da política, não das pessoas”.

Referindo-se a si próprio, Lula emendara: “Rei morto, rei posto”. Lorota. Em pelo menos três casos, o “rei (semi) morto” sugeriu nomes à rainha (quase) posta. Pediu por Guido Mantega. Dilma o antendeu. Convidado, Mantega aceitou gostosamente permanecer à frente da pasta da Fazenda.

Aconselhou a concessão de uma uma sobrevida a Henrique Meirelles. Nesse caso, não se sabe, por ora, se será acatado. Dilma conversará com o atual presidente do BC nesta semana. A ideia de mantê-lo no mesmo cargo não parece entusiasmá-la.

Por último, Lula sugeriu a preservação de Jobim, um dos seis representantes do PMDB na Esplanada. Para ele, o posto de titular da Defesa não é simples de preencher. Acha que, no exercício do cargo, Jobim granjeou o respeito dos militares.

Algo que o credencia para servir de anteparo entre Dilma e os comandantes do Exercito, Marinha e Aeronáutica. Lula elogia a forma como Jobim jogou água fria na fervura da Comissão da Verdade. A encrenca consta do PNDH-3 (3º Plano Nacional de Direitos Humanos).

O plano é uma espécie de carta de intenções. Sugere o envio ao Congresso de 27 projetos de lei. O que trata do resgate da “verdade” foi o primeiro da fila. Antes que o texto ficasse pronto, houve uma reação da farda.

Com o pé atrás, os militares enxergaram no PNDH-3 um viés “unilateral”. Falava em restabelecer a verdade sobre a “repressão política” patrocinada pela ditadura. Abstinha-se de mencionar, porém, os “excessos” cometidos pelos grupos que foram às armas contra os governos militares.

Jobim endossou as queixas, contrapondo-se ao colega Paulo Vannuchi (Direitos Humanos), responsável pelo plano que abespinhara a tropa. Numa audiência com Lula, Jobim disse que a manutenção do texto inviabilizava sua permanência no ministério.

Em janeiro, o presidente editou um decreto apaziguador. Trocou a expressão “repressão política” por “violações de direitos humanos”. Ficou entendido que a investigação da “verdade” ganhou contornos “bilaterais”. Alcançaria os militares e também a guerrilha

A despeito disso, o general Maynard Santa Rosa, chefe de Pessoal do Exército, levou à internet uma carta de conteúdo tóxico. Da web, o texto foi às páginas da Folha. O general Santa Rosa chamou a Comissão da Verdade de “comissão da calúnia”.

Mais: escreveu que seria composta por “fanáticos que, no passado recente, adotaram o terrorismo, o sequestro de inocentes e o assalto a bancos como meio de combate ao regime para alcançar o poder”.

Sem titubeios, Jobim encomendou a Lula o escalpo do general. Com elogios ao ministro, o presidente levou a cabeça de Santa Rosa à bandeja, exonerando-o. Embora concordassem com Santa Rosa, os comandantes militares cuidaram para que não houvesse reação à decisão de Jobim.

Na sequência, o ministro zelou para que o projeto enviado à Câmara não fugisse ao “bilateralismo” reclamado por seus comandados. O texto prevê que a Comissão da Verdade poderá requisitar documentos sigilosos. Mas proíbe a divulgação

Estendeu a apuração das “violações de direitos humanos” ao período de 1946 e 1988. Com isso, evitou-se caracterizar a iniciativa como algo dirigido ao regime de exceção inaugurado em 1964.

A proposta fala em “efetivar o direito à memória e à verdade histórica” não para retaliar, mas para “promover a reconciliação nacional”. Uma redação que denota submissão à Lei da Anistia, como querem os militares.

De resto, não há no projeto vestígio da expressão “repressão política”, que, para desassossego dos militares, era repisada 12 vezes no PNDH-3. Livre dos dois vocábulos, o projeto assegura que as investigações alcançarão os dois lados –os desatinos cometidos pela ditadura e também os praticados esquerda armada.

Chegou-se a um ponto de equilíbrio que tem na figura de Jobim uma espécie de fiador. E Lula imagina que, mantendo o ministro, Dilma renderá homenagens à moderação, protegendo-se de reações que possam advir do debate aceso que certamente haverá no Congreso.

FONTE:
Blog do Josias

- Advertisement -

21 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
21 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luis
Luis
10 anos atrás

Ruim com ele, pior ainda na mão de outro qualquer, ainda mais com a Dilma Escopeta na presidência. Dias piores virão.

M1
M1
10 anos atrás

Pelo menos com o NJ pior que está não fica!

Mauricio R.
10 anos atrás

Incoming!!! Take cover!!!

RodrigoBR
RodrigoBR
10 anos atrás

É, se não fosse o Jobim já estaríamos sofrendo os problemas que poderiam ter surgido com a “vingancinha” dos subversivos na época do regime militar(Paulo Vannuchi, Zé Dirceu, Dilma e Cia Ltda).

Esse história ainda vai dar muita dor de cabeça nos próximos anos se continuarem a insistir com a revisão da lei da anistia…

RodrigoBR
RodrigoBR
10 anos atrás

Outros subversivos são Tarso Genro e José Genoíno(o do caso da cueca cheia de dólares)…

J. Claro
J. Claro
10 anos atrás

essas sucessivas promessas de anuncio do fx-2 não cumpridas me deixou um pouco decepcionado com o nelson jobim, mas acho que a permanencia dele será benefica. afinal, foi ele e o mangabeira, os responsáveis
pela end e de tantos outros movimentos positivos em
relação à defesa nacional.

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

De todas as notícias, essa foi a melhor a respeito das Forças Armadas. A População elegeu as Forças Armadas como a Instituição mais confiável de nossa Democracia, basta ler o post acima. Oras !!! se a população votou na Dilma foi para manter a continuidade do Sistema com todas as suas peças, e jamais a população vai aceitar que a Instituição mais confiável, post acima, sofra grandes alterações, portanto é uma questão de raciocínio lógico o Nelson Jobim ficar no Ministério da Defesa. Parabéns ao LULA pelo excelente conselho dado a Dilma. Se a Dilma e o Michel Temer seguirem… Read more »

Cláudio
Cláudio
10 anos atrás

Corrigindo…..

Eles estarão com 80%……

R_Cordeiro
R_Cordeiro
10 anos atrás

Ventríloco sendo manipulado.

Juliano
Juliano
10 anos atrás

Acho que NJ deveria ser um pouco mais cauteloso em certas atitudes, exemplo do FX2. Realmente ele está sempre presente em eventos militares é exigente e quer o melhor para nassa forças, mas ele deve cuidar e ouvir um pouco mais nossos comandantes das três forças. Respeitar quesitos técnicos e relatórios dos comandos.

caiozin
caiozin
10 anos atrás

RodrigoBR disse:
22 de novembro de 2010 às 2:51

“problemas que poderiam ter surgido com a “vingancinha” dos subversivos na época do regime militar(Paulo Vannuchi, Zé Dirceu, Dilma e Cia Ltda).”

haha ! Rodrigo o orçamento em defesa de 2011 vai ser menor que o de 2010,não percebe que a “vingancinha” já começou….
http://www.grupoinconfidencia.com.br/jornais/127/afilosofia.php

Rodrigo
Rodrigo
10 anos atrás

Para o Jobim só valerá a pena ficar se confirmarem o Rafale, caso contrário vai ficar feio depois de tantas declarações dele.

Eu gosto de alternância de poder, mas não consigo visualizar um nome menos ruim.

Os colegas tem sugestões de nomes ?

A questão do PNDH-3 é simples…

Com Jobim ou sem ele, se entrarem com ele do jeito que os vermelhuxos dinossáuricos querem o caldo vai engrossar.

grifo
grifo
10 anos atrás

Eu gosto de alternância de poder, mas não consigo visualizar um nome menos ruim.

Caro Rodrigo, eu acho exatamente o contrário. Como diria nosso deputado Tiririca, pior do que tá não fica.

Infelizmente a população não é informada do real estado de prontidão das FFAA, e dos pesadelos logísticos que virão depois das compras equivocadas. Mas o caos aéreo irá deixar claro para a população o desastre que foi a passagem deste sujeito à frente do MD.

caiozin
caiozin
10 anos atrás

grifo disse:
22 de novembro de 2010 às 12:10

“Mas o caos aéreo irá deixar claro para a população o desastre que foi a passagem deste sujeito à frente do MD.”

Não acho que vai ficar nada “claro” para população,
Afinal ela dá mais atenção para Reality shows.
Se esperarmos pela conscientização do povão, o Brasil vai ser sempre o país do futuro e não do presente.

Galileu
Galileu
10 anos atrás

Vamos rir, pra não chorar!!!

O Vassalo dos Frances se supera a cada ano!!!

DrCockroach
DrCockroach
10 anos atrás

Evidentemente que nao sei, mas esta noticia me parece mais uma “barrigada”, tentando influenciar pela midia. Apenas dois dias depois da vitoria da Dilma, a Eliana Cantanhede escreveu que o NJ era cotado p/ permanecer por desejo pessoal do Lula. Me parece que ela, amiga do NJ e colecionadora dos offs dele, quer manter a fonte. Em fevereiro ela escreveu esta perola de puxa-saquismo sobre o NJ no “Procura-se um pato e um pacto”: “Um interventor na capital da República teria de preencher vários atributos e alguns vácuos: ter ficha limpa, autoridade, sólido conhecimento jurídico, apoio do governo federal e… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
10 anos atrás

Nem irei mencionar atuacao suspeitissima dele no FX-2 depois daquele jantar , que ele tentou esconder, no Chateau da Dassault. Mas serah que o Brasil nao tem coisa melhor que ele? Vejamos o palavreado do tipo na secao “recordar eh viver”: “Em junho passado, 48 horas depois da queda do avião da Air France no Atlântico, o paisano Nelson Jobim incorporou simultaneamente o almirante-de-esquadra e o brigadeiro-do-ar para meter-se em Pernambuco numa guerra particular contra os parentes das vítimas. ”Estamos empenhados em buscar sobreviventes, ou melhor, restos”, começou o falatório assombroso. Assassinada a esperança, Jobim partiu para a ampliação do… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
10 anos atrás

P/ quem tempo de ler (caso contrario pule), mas uma da jornalista que anunciou que o NJ eh pedido do Nosso Guia: “Toda vez que vejo o ministro Nelson Jobim (Defesa) metido numa confusão no governo, me lembro dessa história. Jobim é como aquela minha amiga durona: não quer saber de lero-lero, quer saber de solução. Tem caos aéreo e ninguém se entende? Ele vai lá, troca todo mundo e a coisa anda. Tarso Genro dá uma das suas e os milicos ficam em pé de guerra? Jobim vai lá, dá um tranco e todo mundo se aquieta. A área… Read more »

Freire
Freire
10 anos atrás

Sem comentários,rsss, já fazendo, rssss

osorio
osorio
10 anos atrás

Me desculpem os editores pelas fontes abaixo foi um ctrl c,ctrl v,do site do terra segue link da reportagem na integra. http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI4789007-EI7896,00-PMDB+cogitaria+Lobao+e+Eduardo+Braga+para+ministros+de+Dilma.html com o ja comentado la no poder aereo,nerso não manda em mais nada,nerso is dead Jogando contra Se o PMDB tem uma lista de favoritos, também tem a dos alvos prioritários para serem derrubados do primeiro escalão. Três caciques peemedebistas -dois senadores e um deputado – disseram que o partido não deverá dar suporte à permanência de Nelson Jobim no Ministério da Defesa ou em outro cargo na Esplanada dos Ministérios. A avaliação dentro do partido é a… Read more »

Capitain Kirk
Capitain Kirk
10 anos atrás

Quem realmente quer, a não permanência, do ministro Nelson Jobim a frente do Ministério da Defesa é o PMDB, e não a Presidente Dilma. Aliás, quem tem o PMDB como aliado não precisa de adversários políticos. Que o diga o ex-presidente FHC.

Últimas Notícias

Forças Armadas da Ucrânia usam drone turco Bayraktar TB2 em Donbass

As Forças Armadas da Ucrânia usaram drones de ataque de média altitude Bayraktar TB2 em Donbass. Os drones de ataque...
- Advertisement -
- Advertisement -