Home Sistema de Armas MLPWS da Raytheon completa demonstração de tiro real

MLPWS da Raytheon completa demonstração de tiro real

193
5

A Raytheon Company e a Oshkosh Corp., juntamente com o US Army e US Navy, provaram a manobrabilidade, integração e performance do Mobile Land-Based Phalanx Weapon System durante demonstração de tiro real em dezembro de 2010.

O MLPWS integra o Centurion Land-Based Phalanx Weapon System provado em combate num veículo Heavy Expanded Mobility Tactical Truck (HEMTT) A3. Todas as funções do Centurion equipado com o Phalanx Block 1B são mantidas no MLPWS, que provê um componente mais flexível do US Army contra ataques de morteiros, artilharia e foguetes.

O MLPWS usa um canhão de 20mm M61A1 Gatling com munição M-940 de auto-destruição, numa cadência de 4.500 tiros por minuto. O sistema emprega um radar de busca e rastreamento avançado que permite a detecção e o engajamento autônomo de alvos. O Phalanx pode ser interfaceado com outros sensores e sistemas provendo uma proteção de alvos de alto valor no solo.

O veículo HEMTT da Oshkosh de 10 toneladas e oito rodas, foi projetado para transportar ressuprimentos de veículos e sistemas de combate. O HEMTT A3 possui o revolucionário sistema de propulsão diesel-elétrica ProPulse(R), que melhora a eficiência de combustível em 20%.

Um gerador integrado pode fornecer 100 kilowatts de corrente alternada para operações externas. O veículo pode subir gradientes de 60 graus e atingir 100km/h.

O vídeo abaixo mostra o Centurion Phalanx engajando morteiros em pleno ar.

FONTE: Raytheon

5
Deixe um comentário

avatar
5 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Mauricio R.joseboscojr Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Bosco Jr
Membro
Active Member
Bosco Jr

Sistema de armas fantástico.
Não duvido que no futuro o sistema Sea-RAM não seja adaptado também para lançamento de veículo terrestre.
Mais à frente no tempo a arma ideal para a função C-RAM (contra foguetes, projéteis de artilharia e de morteiro) deverá ser um laser de alta energia e com certeza este “excedente” elétrico desse sistema já é tendo em vista tal avanço.

Bosco Jr
Membro
Active Member
Bosco Jr

Uma característica inovadora deste sistema são os novos projéteis M-940 que se auto-destrói caso não atinja o alvo.
Como tal arma pode ser usada para defender pontos vitais incrustados em centros urbanos, o uso da munição cinética convencional poderia causar danos colaterais inaceitáveis. Esta munição (M-940) reduzir esse risco.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Sei lá, bonitinho mas mto grande, chama demais a atenção.
Mas o sucesso de seu emprego, dependerá de como será desdobrado em campo.
Em situações como aquela do norte de Israel em 2006 ou mesmo na fronteira da faixa de Gaza, deve fazer a festa, é até bom ter mais de um, pois vai gastar a munição rapidinho.
Agora em um lugares como Wanat, vai precisar de proteção.

Bosco Jr
Membro
Active Member
Bosco Jr

Mauricio, A versão anterior ainda era rebocada. Essa tá até pequena. Ele é mais indicado para a proteção de alvos militares de alto valor e bem limitado espacialmente. Se usado na faixa de Gaza seriam necessários muitos. Como você sabe no ano passado foi colocado em operação na Faixa de Gaza o sistema Iron Dome , que usa mísseis sup-ar Tamir (US$50,000.00) para interceptar foguetes Qassams (200 dólares). O míssil tem maior alcance (15 km) que os Phalanx (2 km) e teoricamente fornece maior proteção em áreas mais amplas. Claro que a exemplo do que ocorre na proteção naval, poderiam… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Existem criticas qnto a rapidez do Iron Dome em engajar alvos mto próximos entre 5 e 15Km, o sistema demora em identificar o alvo e atirar.