Home Conflitos em andamento Cão morto no Afeganistão é repatriado ao lado de soldado britânico

Cão morto no Afeganistão é repatriado ao lado de soldado britânico

373
3

O cão farejador Theo –que morreu servindo o Exército britânico no Afeganistão– teve seus restos mortais enviados para o Reino Unido ao lado do corpo do cabo escocês Liam Tasker, 26. Ambos eram “parceiros” em operações militares, nas quais o cachorro, de raça springer spaniel, atuava identificando explosivos.

Liam e Theo — que morreram no mesmo dia, 1º de março, durante um confronto com insurgentes na Província de Helmand– foram homenageados em uma cerimônia de repatriação. O militar morrer no momento do ataque, e Theo morreu horas mais tarde em uma base militar, após sofrer um ataque cardíaco.

Um avião militar Hercules levando o corpo de Tasker e as cinzas de Theo chegou a uma base aérea no sudoeste da Inglaterra nesta quinta-feira. Um cortejo de veículos pretos seguiu o caixão e os restos mortais, que foram saudados por treinadores de cachorros do Exército, ao lado dos respectivos animais.

De acordo com o ministério britânico da Defesa, as cinzas de Theo serão dadas à família do cabo.

Tasker, que era de Kirkcaldy, na Escócia, passou seis anos trabalhando como mecânico do Exército até se integrar à unidade que trabalha com cães, em 2007.

“Eu amo meu trabalho e trabalhar ao lado de Theo”, disse Tasker em um perfil publicado pelo ministério da Defesa antes das mortes. “Ele é ótimo e nunca se cansa”, disse ele sobre o cão fiel.

O cabo e o cachorro, que tinha 22 meses, estavam trabalhando no Afeganistão durante seis meses, descobrindo bombas e armas escondidas.

O animal desempenhava bem seu papel e havia sido elogiado recentemente pelo ministério por ter descoberto bombas e armas escondidas em 14 ocasiões durante apenas cinco meses –um recorde para um cão farejador.

Tasker foi o 358º militar britânico a morrer no conflito do Afeganistão desde o início do conflito, em 2001. Seis cães foram mortos durante missões britânicas no Iraque e Afeganistão.

FONTE: Folha Online

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wagner
Wagner
9 anos atrás

caraca

O que é que esses caras tão fazendo ainda no Infernistão ?

Mortes estupidas e desnecessárias !!

Saiam de lá !! Mais uma família destruída por causa da estupidez imperial do Blair.

Esse lugar não tem concerto. A Rússia quebrou eles de pancada e não conseguiu ! ( 15.000 almas soviéticas sacrificadas para nada e agora os europeus e americanos fazem a mesma coisa)
Nada lá dá certo, só plantação de papoula ! Até o Gorbatchev ja avisou a Otan: ” Podem esquecer. Saiam e parem de morrer inutilmente”

Deixem para os CAV e URVs e essas coisas.

Rodrigo
Rodrigo
9 anos atrás

O problema não está no Afeganistão e sim na guerra que o Bush inventou no Iraque.

Se tivesse só um teatro para lutar, alocando todos os recursos e pessoal no Afeganistão.

De velho os gringos já teriam encerrado a fatura e o país estaria em ritmo de reconstrução.

Vader
9 anos atrás

Que descansem em paz estes dois bravos, que lutaram pela civilização contra a barbárie.