terça-feira, março 9, 2021

Saab RBS 70NG

Líderes da Al Qaeda prometem vingar a morte de Bin Laden

Destaques

Saab recebe pedido de Carl-Gustaf M4 e munições da Estônia

A Saab recebeu um pedido de entregas de armas e munições Carl-Gustaf® M4 para as Forças Armadas da Estônia....

Exército Brasileiro lança programa de modernização de veículos blindados EE-9 Cascavel 6×6

De acordo com informações publicadas pelo site InfoDefensa em 7 de março de 2021, o Exército brasileiro lançou um...

FOTOS: Light Armed Helicopter (LAH) da Coreia do Sul

O helicóptero armado leve (LAH) é baseado no Airbus H155B1 (EC155), que é uma versão modernizada do antigo AS365...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

SANAA – Um líder da Al Qaeda da província de Abyane, no Sul do Iêmen, prometeu hoje vingar a morte do fundador da rede, Osama bin Laden, que foi alvo de operação militar norte-americana no último domingo. Bin Laden vivia com parte da família em uma mansão, a 100 quilômetros da capital do Paquistão, Islamabad.

O líder tenta manter o anonimato e avisa que a Jihad (guerra santa) não vai parar. Segundo ele, a Aqpa, um dos braços da Al Qaeda, prepara um plano de ação para continuar com a Jihad.

De acordo com as autoridades dos Estados Unidos, as promessas de vingança por causa da morte de Bin Laden não são uma novidade. Um preso de Guantánamo, Sharif al Masri, apontado como jihadista egípcio e detido no Paquistão em 2004, afirmou que se Bin Laden fosse capturado ou assassinado uma bomba nuclear seria detonada nos Estados Unidos. A ameaça foi feita em setembro de 2008.

Outro preso, Abu Faraj Al Libi, um líbio de 41 anos, considerado um dos presos mais valiosos de Guantánamo, especialista em temas nucleares, químicos e bacteriológicos, também forneceu informações às autoridades norte-americanas, segundo relatos.

FONTE: Agência Brasil

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -