Home Direitos Humanos Após caso Battisti, Itália diz que Brasil ainda não é ‘Potência’

Após caso Battisti, Itália diz que Brasil ainda não é ‘Potência’

178
52

ROMA, 9 JUN (ANSA) – O subsecretário das Relações Exteriores da Itália, Alfredo Mantica, disse que o Brasil “ainda não está pronto” para ser uma potência mundial, devido à decisão de manter no país o ex-militante italiano Cesare Battisti.

“Esta libertação demonstra que o Brasil ainda não está pronto para entrar no círculo das grandes potências mundiais, e isto a Itália vai recordar em todas as oportunidades e fóruns internacionais”, afirmou o diplomata.

Segundo ele, a decisão sobre Battisti “é um grave erro político e estratégico, além de judiciário. Um erro que outras potências emergentes, como China, Rússia ou Índia, jamais cometeram”.

Battisti, condenado à prisão perpétua na Itália por quatro assassinatos cometidos na década de 1970, foi solto nesta madrugada, após o Supremo Tribunal Federal (STF) validar a decisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de não extraditar o ex-militante.

O italiano foi detido no Brasil em 2007 e, dois anos depois, recebeu o status do refugiado político do então ministro da Justiça, Tarso Genro, o que automaticamente impediu sua extradição.

O caso foi analisado em 2009 pelo STF, que autorizou a extradição, mas decidiu que a palavra final caberia ao presidente. A determinação para manter Battisti no Brasil foi anunciada no último dia de mandato de Lula.

“A libertação de Battisti demonstra como, no Brasil, a dependência entre o sistema judiciário e a política limita fortemente os padrões democráticos deste país emergente”, afirmou Mantica.

O subsecretário das Relações Exteriores da Itália também destacou que o gesto brasileiro é um “bruto sinal” para “as empresas italianas e europeias que olham o Brasil como um potencial parceiro para os investimentos”.

Ontem, o STF decidiu, por 6 votos a 3, validar a determinação de Lula e aprovou a libertação do italiano, que estava sob prisão preventiva na penitenciária de Papuda, em Brasília.

FONTE: ANSA

NOTA DO FORTE: Parabéns aos nossos Governantes por enlamear o nome do Brasil no exterior.

52
Deixe um comentário

avatar
52 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
ControlMarineDinhoOzawamasadi45 Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Observador
Visitante
Member
Observador

Parabéns ao Lula, ao PT, ao Tarso Genro, ao Itamaraty e toda demais caterva de idiotas responsável por mais esta cag*** da nossa política externa.

Bando de traidores da pátria, é o que são.

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Tudo quanto não presta agora vai correr pra cá em busca de refúgio.

Augusto
Visitante
Member
Augusto

Me abstenho de tecer qualquer comentário a respeito do mérito da ação, até porque só vejo como qualificado para tal quem teve integral acesso aos autos e tem formação técnica para fazer tal análise. Como advogado, tenho formação técnica, mas não sei o que se encontra nos autos. Não acho prudente criticar decisões judiciais com base em reportagens. Respeito quem pensa diferente, mas meu dia-a-dia me fez adotar essa atitude, que tenho como prudente. Por outro lado, sendo advogado militante, vejo que, de fato, os Tribunais brasileiros – sobretudo os Tribunais Superiores – têm gradualmente se tornado cada vez mais… Read more »

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Eita…. este é o Brasil que vai pra frente…… do trem!!

Pobre país…anão….. vesgo, quase cego…. de moral maltrapilha….de pés de barro…. paraíso de traficantes, pistoleiros e agora de terroristas.

Sou descendente de italianos e me sinto um brasileiro idiota !!

Mas….. em tendo vc ou seus filhos fome e sede… roube uma galinha para ver o que lhe acontece !!

Sds.

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Concordo com o Augusto. Se houve erro (tb prefiro não opinar e correr o risco de ser um irresponsável e leviano por não ter conhecimento do conteúdo dos autos), este erro deve ser imputado ao STF, que omitiu-se quando teve o poder para decidir e, nas palavras do diplomata italiano é muito bem definido: um judiciário em que a política fala mais alto do que os valores que deveriam nortear a sia atuação.

Vader
Membro
Trusted Member

Me desculpem, mas culpar o STF por não ter querido fazer às vezes do Poder Executivo é um erro. O STF é um tribunal POLÍTICO. É composto por políticos, nomeados por políticos. Nunca é demais lembrar que nosso Nelson “Frauda-Constituição” Jobim por exemplo foi PRESIDENTE daquela casa. Argumentos abjetos à parte, e alguns dos votos foram verdadeiras pérolas da imoralidade, casuísmo e falta de ética (Joaquim Barbosa e Luis Fux, por exemplo), não cabe ao STF consertar as decisões equivocadas do Executivo. Nesse sentido, estou com o voto do Ministro Marco Aurélio, que mais que nunca se tornou no “último… Read more »

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

O STF não pode fazer as vezes de Executivo, mas ele existe, como órgão máximo do Poder Judiciário, dentro de um sistema de 3 poderes que devem atuar exatamente nas questões em que se verifica uma discrepância. Quando o executivo atenta contra um tratado internacional, os interessados podem recorrer ao judiciário e devem ter uma resposta satisfatória. Agora só falta dizer que o Executivo é intocável e inquestionável. Qualquer lesão ao direito por parte do Executivo pode e deve ser submetida ao Judiciário. Havia um tratado internacional. Se o STF manteve a decisão do ex-presidente, as possibilidades são: o tribunal… Read more »

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Um sistema democrático tem como base fundamental exatamente esta possibilidade de regulação entre os poderes. Desta forma, abusos de um poder (como o Executivo) podem ser desconstituídos por outro (Judiciário ou Legislativo). É por isto que existe Habeas Corpus, Habeas Data, Mandado de Segurança, CPI, etc…. O Legislativo e a oposição não se omitiram frente aos absurdos do ex-ministro Palocci. Derrubaram o ministro. Pressionaram. Fizeram as vezes de Executivo (que teoricamente é quem tem a competência de nomear/exonerar ministros)? Não!!! Fizeram a sua parte em um sistema democrático!!!!! Se Palocci permanecesse no cargo, eu diria: incompetência do Legislativo e da… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Desculpe-me prezado Marco, mas os poderes da república são harmônicos mas SEPARADOS (art. 2o da CRFB/1988), não se sobrepondo uns aos outros, vale dizer: nem o semi-analfabeto e seu assecla Genro tinha o poder de julgar o pedido de extradição (mas irresponsavelmente o fez), nem cabe ao STF meter o marginal num avião da PF e remetê-lo à Itália. É assim que funciona numa república desde Maquiavel, e isso é um dos fundamentos de uma verdadeira democracia. Ocorre que em nosso país temos o péssimo e perigoso hábito de querer que o Judiciário execute, o Legislativo julgue e o Executivo… Read more »

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Alguem aqui leu os autos para saber se o cara realmente é culpado ou não ?? E se for inocente ??? E se ele não foi o responsavel pelas mortes ?? Agora pq era um militante de esquerda ele deve perder seus direitos ? NÃO SEI se o cara é culpado ou não. NINGUEM aqui tem como saber. Mas, uma vez que, mesmo por incompetencia do Tarso Genro, que ele tenha sido asilado e julgado pelo STF, NÃO INTERESSA o que a Itália quer ou não:> Nosso Supremo tomou sua decisão e ponto final. A Itália não tem que ficar… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Wagner: Vai me desculpar, mas não tente justificar a MER** que o PT fez neste episódio bisonho. O sujeito é um terrorista condenado em última instância na Itália, um país democrático e com um Judiciário mais sério que o nosso (é só lembrar da Operação Mãos Limpas). Não lemos os autos? Não precisamos! Garanto que a decisão do Judiciário Italiano está lá, e é isto que basta. Oque o (des)governo do PT fez foi dizer que as Instituições Italianas não são sérias nem merecem confiança. Depois desta MER** toda, o que dizer das nossas instituições então?! Basta ouvir uma das… Read more »

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Realemtne entendemos de forma diferente, Vader. Eu acredito que quando o Poder Executivo, por meio de um Ministro ou do próprio Presidente, afronta um Tratado Internacional, o STF não pode se omitir, se o órgão entender que houve esta afronta. É claro que o STF não pode colocar o réu em um avião e enviá-lo à Itália, mas poderia ter exarado uma decisão neste sentido. A decisão de que tenho conhecimento foi aquela em que o STF disse que a decisão é do Presidente. Então, que dissesse que o Presidente deve submeter-se à Lei e, portanto, respeitar um Tratado. Não… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

Ah sim, a propósito:

http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/06/apos-soltura-de-battisti-italia-chama-embaixador-no-brasil-para-consultas.html

Quem conhece algo de Direito Internacional sabe que esse é o último passo antes do rompimento das relações diplomáticas.

Observador
Visitante
Member
Observador

Caro Wagner:

Realmente, estou tão indignado com esta situação, que nem entendi o que você redigiu. Confundi PIG (Partido da Imprensa Golpista), uma invenção dos petistas, com PIIGS (sigla dos nomes de Portugal, Itália, Irlanda, Grécia e Espanha).

Mas independentemente de não ter entendido esta parte do seu texto, continuo sem concordar com você e com o Marco Antônio.

Nossa Constituição Federal, no seu art. 4º, diz que a República tem como princípio a auto-determinação dos povos. Ou seja, o Brasil deveria respeitar a decisão do Judiciário Italiano, pois é decisão de um órgão de um Estado Soberano.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Por acaso a Itália prendeu, condenou à morte TODOS os membros, simpatizantes de partidos, guerrilha ou seja o que lá for de esquerda!?!?!?

Por que todo esse “amor” por Battisti? Não passa de troca de favores privados entre a companheirada esquerdopata que pode custar as relações diplomáticas com a Itália.

O Brasil acolheu imigrantes italianos que tanto contruibuiram para o Brasil, no campo, nas cidades, na cultura mas, sujeitos como o Battisti, Achile Lollo nem deveriam ter chegado por aqui.

Não voltam para lá por que não ficaria impunes …..

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E a Itália é tão “ruim” que nossa 1ª dama “em exercício” à época, pediu cidadania italiana para ela e filhos caso as coisas no Brasil não estivessem favoráveis a eles, é claro, e pudessem ter um destino para fuga!

Nem ela acreditava tanto assim no “Brasil potência” ….

giordani1974
Visitante
Member
giordani1974

Como cobrar seriedade da população? Como? Se a Itália, da qual descende meu sobrenome, fosse um país sério, congelava as relações com o brasil enquanto a esquerdopata estivesse no Poder, mas como a Itália, da qual descende o meu sobrenome, é o berço das nações Latinas… Se falo certo, Tô errado, Se falo errado, Tô diplomado, Porque nesse Brasil, O bom é ser analfabetizado… Se sou hetero, tô errado, Se sou gay, Tô valorizado, Porque nesse Brasil, Anda tudo meio afrescalhado… Se elogio uma mulher, É assédio, tô errado, Mas, se ignoro, coitado Tô lascado, me chamam de viado Porque… Read more »

klesson
Visitante
klesson

Uma burrada do STF, acompanhando as burradas da política externa brasileira: de frescuta com o chaves, posicionamento errado em Honduras, outra no caso do Irã, reconhecimento da China como economia de mercado, sempre dependedo do achismo do outros para se valer de alguma coisa. Pleitear o que não pode e nem tem competência. Revanchismo retórico de membros do PT que um dia juraram vingança, por atos intempestivos, impulsivo e espasmáticos de adolescente abestalhados sem causa. Que a nossa Presidente se cuide, pois, pessoalmente, á estou vendo que ela está começando a ficar perdida no que tem a fazer e não… Read more »

Augusto
Visitante
Member
Augusto

HAHAHAHA muito bom, giordani1974. Em síntese, é isso.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

“Se faço brincadeira na escola,
Tô errado,
Se não faço, fazem comigo
Tô lascado,
Porque nesse Brasil,
Anda tudo bullynguizado…”

Aproveitando a deixa:

http://www.escolasempartido.org

talvez venha daí o descalabro, que leva a essas decisões estapafúrdias.

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Observador disse: 10 de junho de 2011 às 11:39 Não se pode colocar um princípio constitucional isolado da forma como foi colocado, Observador. Se este princípio valesse desenfreadamente, nem haveria necessidade de avaliar um pedido de extradição, pois bastaria o outro pais pedir e teríamos de acatar em nome da autodeterminação daquele povo. Os princípios constitucionais só podem ser analisados dentro de um contexto, pois estes são muitas vezes uma fonte subsidiária. A própria constituição trata das exceções aos princípios gerais. Por exemplo: existe o princípio da legitimidade da propriedade privada; porém existe a exceção, também constitucional, de que toda… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Caro Marco Antônio: Uma coisa é considerar um princípio isoladamente; uma, e muito pior, é ignorar. Se um cidadão italiano é condenado pela justiça italiana, levantar – sem provas – que o mesmo sofre perseguição, para não conceder extradição, é uma afronta sim a constituição e um desrespeito à separação dos poderes e a independência do Poder Judiciário. O assunto causou comoção na Itália. É mais ou menos como se o Fernandinho Beira-Mar fugisse para a Itália e esta negasse a extradição. Quero saber onde estão as PROVAS que ele sofreu perseguição? ONDE estão Marco Antônio? Por que de início… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Opa, não tenho formação na área, mas o que sabemos, apesar de todas as ponderações que possam ser feitas, é que um tratado foi rasgado. Bom, segue um artigo do Reinaldo que achei interessante. Apesar de qualquer coisa que se possa dizer dele, o cara tem lógica no mínimo. Pelo menos é mais munição para a conversa.Segue. “Alguns bobalhões, amiguinhos intelectuais, morais ou éticos — sei lá! — de terroristas e homicidas, vêm torrar a minha paciência, afirmando que não acompanhei o caso Cesare Battisti, que não conheço seus meandros etc e tal. Uma ova! O vergonhoso documento em que… Read more »

masadi45
Visitante

Faço minhas as palavras do Sr Eduardo Guimarães. Pais que elegeu Berlusconi diz que Brasil não é serio Em 29 de dezembro do ano passado, 48 horas antes de deixar a Presidência da República, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, como um de seus últimos atos de governo, concedeu asilo político ao ex-ativista italiano Cesare Battisti, de quem a Itália pôs a cabeça a prêmio por envolvimento nas guerrilhas daquele país nos anos 1970. Chegou-se àquele ponto após intensa campanha da grande imprensa brasileira para que o governo Lula cedesse às exigências, ameaças e insultos que a Itália… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

O Sr Guimaráes invcrivelmente ignora os fatos e parte para o “apaixonismo”. Fato 1 – O cara é terrorista. Fato 2 – O cara foi julgado até a instancia maxima num país democratico. Fato 3 – Não nos metemos nos problemas de cuba, irã e síria mas damos cobertura a uma pessoa condenada em pais democratico. Fato 4 – Havia um tratado e foi rasgado. Fato 5 – O Motivo, não é técnico, basta usar a lógica. Sr. Guimarães foi apaixonado igual o Luiz Fux na votação. O Motivo do cara ficar é que ele é ‘companheiro’ unicamente. Fato 6… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Afinal, qual fato o Sr. Guimarães não ignorou.?
Nenhum.

Sds.

Ozawa
Visitante
Ozawa

A despeito das procedentes considerações jurídicas dos colegas e as ressalvas às idênticas ações discutíveis da Itália no contexto geo-político ao longo da história, é fato que a conduta brasileira, isoladamente considerada, foi trágica, mandou um claro e inequívoco sinal negativo, somado aos demais sinais negativos anteriormente assinalados em matéria de política externa, em especial nos últimos 10 anos… Coincidência ? Haja sinais positivos, que nos recusamos ou somos incompetentes para realizar, para neutralizarmos tudo que se fez de negativo nesses anos, em matéria de política externa, e retornarmos a um resultado – pelo menos – neutro nos cálculos geo-políticos…… Read more »

Vader
Membro
Trusted Member

masadi45 disse:
11 de junho de 2011 às 10:16

Nossa, como somos desenvolvidos e independentes por dar abrigo a um assassino não?

masadi45
Visitante

Senhores,
Basear-se na insuspeita opinião do Sr Reinaldo Azevedo, é sem dúvida não ater-se aos fatos.
Pena deixarem-se levar por uma reacionarismo que ofusca.
Abraços

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

masadi45 disse:
11 de junho de 2011 às 20:52

Sabe, existe inumeras fontes que usam fatos, lógica e embasamento teórico para argumentarem.

Achei essa bastante interessante, pensei, e não vi nenhum absurdo dito por ele.

Se ataca a pessoa, mas não o argumento. Isso tá certo?

Comparando os dois artigos, o Sr. Guimarães usou mais fatos? Francamente, isso sim é ser ofcuscado…

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

“…Pais que elegeu Berlusconi diz que Brasil não é serio …”

E o que vinham fazendo antes dele, que permitiu ganhar as eleições?

E se isso for parâmetro para aferir um país, um país como o nosso que elege Severino Cavalcante, Sarney, Collor, LuLLa “não sabia” da Sila, Barbalho, Palocci, João Paulo Cunha e tantos outros, deveria ser classificado como?

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

E não confundir relações/interesses de governo, governantes e membors de partidos com os acordos/obrigações de Estados.

O aparelhamento do Estado brasileiro está dando nisso, esse confusão proposital……

Observador
Visitante
Member
Observador

Triste alguém usar os argumentos do Sérgio Guimarães, um sujeito capaz de defender o Palocci e transformá-lo em vítima ou ainda pior, considerar uma tremenda vitória diplomática o acordo entre Irã, Brasil e Turquia, um dos episódios mais bisonhos da política externa brasileira.

Ainda bem que Hitler não era comunista, senão ia aparecer gente para defender.

Wagner
Visitante
Member
Wagner

Eu não estou defendendo o PT. NÃO SOU PETISTA !!! Apenas acho que a Itália tambem deve parar de se comportar feito criança mimada. Parece uma garotinha de 5 anos : unhééé ! buáááá !!!!! Eu jamais vou considerar uma decisão justa ou injusta sem ler os autos de um processo. NÃO SEI se o cara é culpado ou não, pode ser um assassino, de fato, ou pode ser bode expiatório, e sinceramente, se fosse a justiça alemã eu confiaria, mas, italiana ?? puutzz… Que o PT fez besteira, eu já disse, então, não me diga que eu estou defendendo… Read more »

masadi45
Visitante

O nome é Eduardo Guimarães.
O endereço , para quem possa interessar é : http://www.blogcidadania.com.br/
Aviso ao pessoal da extrema direita , que não estejam acostumados a pensar sem o repetir das elites golpistas e seus sofismas, que é um blog sujo.

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Observador disse: 10 de junho de 2011 às 17:52 Observador, Estive ausente durante o último final de semana e não tive a oportunidade de respoder a este seu questionamento. Eu não tenho ideia das provas porque não tive acesso aos autos. Não posso dizer que existem ou que inexistem. Conforme as minhas manifestações neste post, não me sinto apto a me pronunciar responsavelmente a respeito de um processo se não tive acesso ao mesmo. E a respeito da sua frase abaixo: “O triste deste episódio é o STF se curvar à catrefa responsável por este episódio que trará muitos prejuízos… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Caro Wagner: Meu comentário não se dirigiu à vossa pessoa, mas se a carapuça serviu, bom proveito. Quem age como criança mimada é esta turma “das esquerdas” aboletada no poder. Rasgar um tratado – foi o que fizeram, não adianta justificar – para proteger um bandido por achar que ele é mais um “companheiro”, só mostra o despreparo, a alienação e prepotência desta turma. E o complexo de república bananeira que sempre bate no brasileiros faz surgir os apoiadores de última hora, como se para provar nossa soberania, para mostrar que somos um país “de verdade”, fosse necessário afrontar estados… Read more »

Dinho
Visitante
Dinho

Desconsiderando as ideologias envolvidas, Direita na Itália, e Esquerda no Brasil, acredito que o processo começou a virar bagunça quando o STF resolveu desconsiderar a decisão do Ministro da Justiça. Ora, independente da decisão do Ministro estar certa ou errada, não caberia ao STF questioná-la, para simplesmente atribuir a decisão ao Presidente sob o argumento de que questões envolvendo relações internacionais é de competência do poder executivo. Se o STF não poderia decidir questões envolvendo relações internacionais, porque se meteu na história, sabendo que o governo não mudaria sua posição a respeito? Nesse sentido, e apenas nesse, considero que houve… Read more »

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Observador disse: 13 de junho de 2011 às 19:08 A Itália, hoje, é um pais decadente que não tem condições de retaliar o Brasil. Talvez percam mais do que o Brasil em um rompimento de relações. Eles estão preocupados com a grande possibilidade de serem a Grécia de amanhã, falida, afinal, fazem parte do PIIGS. Insisto que o povo italiano tem que se preocupar é com o fanfarrão Berlusconi e a falta de seriedade daquele governo. Aliás, este episódio tomou estas proporções exatamente pela tentativa deste governante de distração e união nacional em torno de um diversionismo. A questão superou… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Marco Antônio disse: 14 de junho de 2011 às 9:15 Olá Marco, em relação ao fato do fanfarrão da Itália usar o caso como desvio de atenção dos problemas internos deles, a responsabilidade do nosso governo permanece. Não é por que eles tem mais com que se preocupar que não devam cobrar a responsabilidade do Brasil/reclamar. Uma coisa não exclui a outra. A Decisão do Brasil está fazendo simplesmente com que a justiça deles não valha nada. Qual povo vai gostar disso? Qualquer opinião que se emita com base nos fatos e na lógica e embasamento teórico, mesmo não se… Read more »

Marine
Membro

Nao ia me manisfestar sobre o topico mas Luiz Paulo seu comentario me fez bater palmas!

Parabens!!

Control
Visitante
Member
Control

Senhores A questão do Battisti não tem significado como um caso de nacionalismo, como também não interessa se o governante da Itália é um fanfarrão e mesmo, não é tão importante eventuais retaliações econômicas. O problema em si refere-se a nossa atitude no concerto das nações. Se nós sinalizamos que interpretamos os tratados internacionais relativos a justiça (que formam um mínimo arcabouço jurídico comum entre as nações) de acordo com a visão política do partido que está no poder em nosso país sem um mínimo respeito ao conteúdo do tratado que o Brasil aceitou cumprir, estamos dizendo ao mundo que… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Caro Luiz Paulo: Desista de convencer esta turma amigo. Eles estão fazendo igual ao português de uma piada que ouvi. Diz que o Manuel andava desconfiado da mulher, a Maria. Então, certa manhã saiu pra trabalhar na padaria, mas ficou escondido na esquina, esperando. Depois de horas, para um carro em frente a sua casa e a Maria entra no carro toda esbaforida. O Manuel volta correndo para casa, pega o carro e dispara atrás. Segue o carro até o motel. Entra lá também e pede uma suíte. Daí procura suíte por suíte até encontrar o carro que procurava e… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Marine disse:
14 de junho de 2011 às 12:15

Thanks guy!!!

Observador disse:
14 de junho de 2011 às 12:25

Tô bolando de rir aqui da piada até agora…rsrsrs, muito boa!
Mais uma pra mim usar aqui nos debates.

Sds!!!

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Luiz Paulo disse: 14 de junho de 2011 às 10:36 Luiz Paulo, acredito que você não leu todos os meus comentários anteriores e, lendo o último, fez todo um discurso querendo me convencer de algo. Eu nunca manifestei posicionamento sobre a atitude do governo (nem a favor, nem contra). Aliás, disse que há um tratado internacional e que o STF deveria intervir no sentido de manter o tratado. É só ler meus comentários anteriores. Não sei se fui chamado de “essa turma” pelo Observador, mas, se fui, é lamentável. Se ocorreu, é de uma irresponsabilidade do tamanho de uma manifestação… Read more »

Marco Antônio
Visitante
Marco Antônio

Luiz Paulo disse: 14 de junho de 2011 às 10:36 Seguem meus comentários, anteriores ao seu (e provavelmente não lidos), que demonstram o meu entendimento, similar ao seu, no sentido de que o STF deve garantir a eficácia de um tratado internacional, inclusive contra a vontade poítica de um Presidente. Marco Antônio disse: 9 de junho de 2011 às 23:21 “Concordo com o Augusto. Se houve erro (tb prefiro não opinar e correr o risco de ser um irresponsável e leviano por não ter conhecimento do conteúdo dos autos), este erro deve ser imputado ao STF, que omitiu-se quando teve… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Marco Antônio disse: 14 de junho de 2011 às 15:27 Marco, primeiramente de forma alguma quando falei da piada do Observador me referi a vc. Existem alguns esquerdistas aqui no meu trabalho (não fui claro) que mereciam ouvi-la (lê-la). Se aplica a alguns do blog também. Essa foi minha intenção, por favor. Como já falei antes, trabalho no IF aqui do RN e so um ‘reacionário’ chato por assim dizer. Aliás qualquer coisa que vc falei que não seja de acordo com as insituição de ensino federais hoje, é ser reacionário. Na verdade procuro a lógica. Vc disse: “Por este… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Caro marco Antônio: Não entendo porque o sentimento de ofensa. Você tem a sua opinião como eu tenho a minha e, como eu coloquei para o Luis Paulo, ninguém vai conseguir mudar a opinião de ninguém aqui. Sobre a Alemanha Nazista e China Comunista, estas só têm um pequeno detalhe a lhes diferenciar da Itália: tratam-se de dois regimes ditatoriais, máquinas de moer gente que mataram milhões, havendo a campeoníssima China do Camarada Mao assassinado 77 milhões, mais que a segunda colocada (URSS stalinista, 45 milhões) e a terceira colocada (Alemanha Nazista, 21 milhões). Comparar a Itália com países assim,… Read more »

Observador
Visitante
Member
Observador

Em tempo: Voltando ao argumento do Marco Antônio, não existe mais direita no Brasil. Vejamos a oposição: PSDB? Esquerda. DEM? Direita (kkkk)? PSTU? PSOL? PV? O “Partido da Boquinha” do Kassab? No Brasil de hoje só existe esquerda; extrema-esquerda e; partidos fisiológicos. Direita virou palavrão. É pena. Em países sérios, como a Inglaterra, os Trabalhistas esbanjam (esquerda) e os Conservadores (direita) são chamados para arrumar a casa e cortar despesas. Como agora. É cíclico e funciona. Aqui tivemos oito anos de PSDB gastando, seguidos de mais oito de PT esbanjando. E vem mais quatro anos de gastança por aí, pela… Read more »

Luiz Paulo
Visitante
Luiz Paulo

Observador disse:
14 de junho de 2011 às 18:36

Muito bem observado, rs!

“Direita virou palavrão.” Nada mais que a verdade.

Um exemplo claro é o que se passa nas insituições de ensinos federais… Ou idolatra Paulo Freire, Marx e Freud ou vira escória. Vivo um pouco isso.

Falta mesmo uma direita de verdade no Brasil.

Sds!