quinta-feira, julho 29, 2021

Saab RBS 70NG

Justo ele?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

Ex-ministro José Dirceu cobra mais investimentos nas Forças Armadas

O ex-ministro José Dirceu cobrou ontem do governo da presidente Dilma Rousseff mais investimento nas Forças Armadas. Ele defendeu a modernização do Exército e da Marinha. Disse ainda que o Brasil precisa fabricar “mísseis de defesa” e voltar a produzir caças de guerra para a frota da Aeronáutica.

Réu no processo do mensalão, em que é chamado pelo procurador-geral da República, Roberto Gurgel, de “chefe da quadrilha”, Dirceu, ao palestrar em seminário sobre petróleo produzido pela Câmara de Comércio e Indústria Brasil-China, afirmou que “um país da dimensão do Brasil não pode deixar de ter um poder militar defensivo tecnologicamente avançado”.

“A indústria de defesa nacional está sendo recriada. Temos de ter uma defesa própria regional do Atlântico Sul. Temos de proteger nossa riqueza do pré-sal com uma Marinha em águas azuis. Temos de ter Força Aérea produzindo caças no Brasil. Tem tecnologia para produzir não só aviões, como mísseis de defesa”, discursou o ex-ministro, para cerca de 200 conferencistas, do quais 80% estrangeiros. O presidente da Câmara, Charles Tang, o apresentou como uma espécie “de primeiro ministro” do governo que estruturou o processo de desenvolvimento brasileiro.

Fator de moderação. Para Dirceu, o Exército precisa ser “totalmente” modernizado, porque o País necessita de “uma Força Armada defensiva”.

“Nós não temos nenhum problema fronteiriço, nenhum litígio político com nenhum país da América do Sul. Somos como a China, uma força em desenvolvimento”, afirmou. “A China é o principal fator de moderação de paz no mundo de hoje.”

Apontado por engano como representante da Casa Civil no programa de seminário sobre petróleo promovido pela Câmara de Comércio Brasil-China, o ex-ministro fez elogios aos governos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que “transformou o Ministério da Defesa em realidade”.

Além da cobrança de mais investimentos nos setores militares, Dirceu criticou o quadro educacional. Segundo ele, a educação no Brasil ” ainda está no século passado”. Afirmou também que “o Brasil tem de eliminar a pobreza até 2022”, pois “é uma vergonha um país com riqueza e desenvolvimento ter ainda o índice de pobreza que temos”.

FONTE: Estadao.com

NOTA DO EDITOR: durma-se com esse barulho!

- Advertisement -

7 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sagran Carvalho
9 anos atrás

Amigos, o Forte hoje tá cômico..hehehehe!!! Primeiro o marxista convicto…agora o Zé…!!!!
Brincadeiras a parte…este cidadão imagina que não há vida inteligente neste país…dureza viu…!!!
Zé…para de abrir a boca e se preocupa com o STF, porque o negócio ta feio por lá…

Gueorgui Jukov
Gueorgui Jukov
9 anos atrás

Mesmo que seja um canalha ele disse uma coisa que faz sentido, cadê o investimento na defesa desse país, falam tanto em pre-sal e não tem investimento atual e o pior de tudo que esse descaso começou justamente no tempo da ditadura militar.

Luis
Luis
9 anos atrás

O descaso com a defesa começou DEPOIS do regime militar. Mirages, F-5, FALs, fragatas, submarinos, Urutus e Cascavéis surgiram ou foram comprados durante o regime militar (1964-1985). Os governos do Sarney, Collor, Itamar, FHC e Lula fizeram pouco pela defesa do país. Já se vão 26 anos…

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Ele é um homem de visão!

Sabe que quando o PT assumir definitivamente o poder no Brasil, e ele for consagrado como Supremo Mandatário Democrático Popular do país, deverá estar preparado para ataque dos paises capitalistas invejosos.

Para isto ele quer forças armadas poderosas

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Extranho, fui desligado enquanto estava escrevendo!!!

Bacchi

Sagran Carvalho
9 anos atrás

Caro Bachi….são as forças psicodélicas da PaTrulha lá do Planalto!!!!!
Não resisti…desculpe a brincadeira!

Gueorgui Jukov
Gueorgui Jukov
9 anos atrás

Eu digo começou não se deflagrou no Regime militar, antes de 64 nossas forças armadas não eram tão desarmadas assim tínhamos até uma boa, quantidade de material militar que para época ainda eram modernos.

Nós anos 80 os Mirages e F-5 já estavam ficando obsoletos ou já eram, ainda tínhamos os M-41 desde o fim da guerra da coreia sem dizer os M-3 que ficaram muito tempo ainda em operação, sem dizer nossos Obuses que eram dos tempos da 2 guerra mundial e já eram obsoletos nos anos 60.

Últimas Notícias

Armamento multifuncional que entende o campo de batalha moderno

Hoje em dia as tropas enfrentam uma gama mais ampla de desafios e, para obter sucesso, é preciso contar...
- Advertisement -
- Advertisement -