Home Infantaria O Hercules Francês

O Hercules Francês

316
2

O Hercules é um robô colaborativo (cobot – collaborative robot) das empresas francesas Rb3d, CEA List e ESME Sudria  para ajudar um soldado a carregar e manipular cargas de até 100kg. As empresas foram contratadas pela DGA para desenvolver o conceito. O segundo protótipo mostrou ter capacidade de carregar 40kg.

O Hercules consiste em duas “pernas” e uma “costa” com parte mecânica, software e eletrônica para suportar as cargas, atuando como um exoesqueleto. Futuramente terá um braço para ajudar a manipular cargas. O Hercules detecta e acompanha o movimento do operador aliviando o esforço. O esqueleto pode andar a 20 km carregado a uma velocidade de 4 km/h.

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader
8 anos atrás

Se tem algo que pode de fato revolucionar o campo de batalha serão esses exoesqueletos. Um combatente que possa se deslocar a 60 ou 70 km/h, carregar uma carga ou levantar pesos de 100 ou 200 kg, saltar obstáculos de vários metros de altura ou por valadões de até 10 m e desferir golpes de milhares de libras prescindirá de máquinas pesadas para combater. A coisa ainda é um pouco inscipiente, principalmente quanto às baterias, mas anotem aí: isso sim irá mudar a face da guerra do futuro. Mas esse projeto francês ainda é bastante simples. A Raytheon já tem… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Vader, Mas a princípio eu acho que um exoesqueleto para os membros inferiores é mais interessante para o infante. Só a possibilidade do combatente poder levar uma carga de 40 kg de modo mais confortável já seria uma ajuda considerável. Muito provavelmente no futuro haverá robôs humanoides (bípedes) no campo de batalha, controlados remotamente ou autônomos. A configuração do corpo humano tem se mostrado muito prática. se bem que outras formas de animais, com 4 patas ou 6 pernas, também deverão ter futuro. Se UAVs podem ser controlados a milhares de quilômetros, por que não UGVs andantes. Já um sistema… Read more »