terça-feira, outubro 19, 2021

Saab RBS 70NG

Libertados últimos dez reféns militares

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

As Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) libertaram nesta segunda feira os últimos dez policiais e militares que eram mantidos como reféns, informou o CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) em um comunicado.

De acordo com o CICV, o grupo –formado por quatro militares e seis policiais– foi solto em uma zona rural fronteiriça dos departamentos de Meta e Guaviare e entregue à missão humanitária composta por membros do CICV e do CCP (Colombianas e Colombianos pela Paz).

“Expressamos nossa grande alegria pelo êxito da operação que permitiu, em um só dia, a reunião de dez famílias que esperavam isso há tantos anos”, disse o chefe da delegação do CICV na Colômbia, Jordi Raich. “Hoje termina a agonia para estas famílias, e isso nos enche de satisfação”.
Os reféns agora estão sendo levados em um helicóptero cedido pelo governo do Brasil a Villavicencio, de onde serão transportados a Bogotá em um avião governamental para se encontrarem com suas famílias.

Segundo o CICV, os reféns libertados são os sargentos do Exército Luis Alfredo Moreno Chagueza e Robinson Salcedo Guarín, ambos capturados na tomada de Miraflores, em Guaviare, em 1998; os também militares Luis Arturo Arcia e Luis Alfonso Beltrán Franco, da tomada de Billar, em Caquetá, em 1998; o primeiro sargento de polícia José Libardo Forero, e os suboficiais de polícia Carlos José Duarte, Wilson Rojas Medina, Jorge Humberto Romero e Jorge Trujillo Solarte.

Estes quatro últimos foram sequestrados durante a tomada de Puerto Rico, em Meta, em 1999. Também foi liberado o sargento-mor de polícia, César Augusto Lasso Monsalve, que se refém das Farc desde 1998, após a tomada de Mitu.

MISSÃO HUMANITÁRIA

Os encarregados de receber os libertados na selva foram a ex-senadora Piedad Córdoba, líder do CCP, e dois representantes do CICV, que coordenou a operação. Um helicóptero brasileiro que transportou a missão humanitária partiu do aeroporto de Villavicencio com duas horas de atraso por causa do mau tempo.

A missão utilizou dois helicópteros cedidos pela Força Aérea brasileira. O CICV, o CCP e o governo do Brasil já participaram de libertações anteriores de reféns das FARC –a principal guerrilha da Colômbia com cerca de 9.000 combatentes, segundo cálculos oficiais.

Desde 2008, a ex-senadora Córdoba mediou a libertação de 20 reféns políticos e militares das Farc, entre eles a ex-candidata presidencial de nacionalidade colombiana e francesa Ingrid Bettancourt, em 2008.

Recentemente, as Farc, que prometeram abandonar os sequestros de civis, iniciaram um diálogo com o presidente Juan Manuel Santos. O governo exige que a guerrilha dê fim aos sequestros, atentados e recrutamento de menores.

FONTE/FOTO: Folha.com/EFE

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -