terça-feira, outubro 19, 2021

Saab RBS 70NG

Interesse pelo serviço militar tem aumentado entre os jovens

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Júlio Amaral

As dificuldades em arranjar um primeiro emprego – e também uma remuneração – tem contribuído para que o número de jovens interessados em servir às Forças Armadas tenha aumentado nos últimos anos.
Para a auxiliar administrativa Amélia Gonçalo, que trabalha há 16 anos na Junta do Serviço Militar e Delegacia do Serviço Militar de Volta Redonda, o desejo de vestir a farda tem aumentado a cada ano entre quem está prestes a completar os 18 anos – prazo final para o alistamento, este ano, vai até sexta-feira.
– Tenho observado que os rapazes estão cada vez mais interessados em servir, acredito que é pelo fato de receberem durante esse período uma remuneração que, para muitos, serve como ajuda na despesa de suas casas. Outro atrativo é que a maioria deles não tem experiência no mercado de trabalho, e durante o período no Exército vão poder se especializar em alguma profissão. Por isso acredito que o número de voluntários tem aumentado a cada ano, e cerca de 50% afirmam na hora de se alistar o desejo de servir – declarou, ressaltando que muitos preferem não se oferecer para o serviço militar por causa dos estudos e do trabalho, mas que isso não impede de serem convocados assim mesmo.
– O interesse é bem maior entre os jovens com escolaridade baixa, mas isso não quer dizer que jovens que estão estudando ou cursando faculdade sejam dispensados por esse motivo. Quem vai decidir é a equipe que faz a seleção para a convocação dos recrutas.

Vontade de vestir a farda

Para o Estudante Iury Rates Teixeira Coutinho, de 17 anos, o desejo de servir o acompanha desde a infância.
– A vontade de servir o Exército sempre me acompanhou desde pequeno, e espero ser convocado. Acredito que vou adquirir novos conhecimentos e experiências e, com isso, pretendo me engajar. No momento estou na primeira série do Ensino Médio, e gostaria de fazer novos cursos no quartel – afirmou.
Quem também admite a vontade de ser convocado é o estudante Everton Apolinário da Silva, de 18 anos.
– Este desejo já vem de família, pois todos serviram, e acredito que vou aprender muita coisa no Exército, e posso até me especializar em uma nova profissão – acredita.
Outro que quer deseja seguir o mesmo caminho é Ryan Jesus Sergio, de 17 anos.
– Quero muito ser convocado e, se for possível, engajado como aconteceu com o meu irmão, que permaneceu seis anos no Exército. Se isso acontecer pretendo continuar estudando e desenvolver outros cursos na área militar. Acho que vai ser bom, pois se aprende muita coisa como disciplina, responsabilidade e uma nova profissão – disse ele.

Amam confirma aumento de interesse
De acordo com a tenente Adriana Dabés, do setor de comunicação da Aman (Academia Militar das Agulhas Negras), o interesse pelo serviço militar entre os jovens tem aumentado a cada ano, atraídos pelos benefícios proporcionados: o recém-incorporado recebe ajuda de custo em torno de R$ 500, mais auxílio transporte, assistência médica e odontológica, refeição, alojamento, fardamento e além de ser considerado como primeiro emprego.
Cerca de 900 jovens servem por ano como recrutas na Aman, e entre os selecionados 50 a 60%, em média, optam por continuar servindo mesmo depois de concluído o período de serviço militar.

A tenente Adriana afirma que o interesse em continuar na carreira militar se deve ao aumento nos vencimentos para aproximadamente R$ 900, entre outros benefícios. Quem prefere continuar pode permanecer por um período de até sete anos, renovados anualmente, desde que haja interesse do militar e da instituição. Além dos benefícios citados, há diversos projetos que ajuda o jovem recruta a adquirir uma profissão – como o
Projeto Soldado Cidadão, que insere os jovens no mercado de trabalho após completaram o seu tempo de serviço.

Como funciona uma junta de alistamento
A auxiliar administrativa Amélia disse que a estimativa é de que cerca de 2.500 jovens se alistem até sexta-feira.
Quem deve comparecer à Junta este ano é aquele que completa 18 anos em 2012 – conhecido como classe 1994. A seleção será feita no Aero Clube, no período de agosto a setembro. A funcionária Amélia afirma que 1.663 pessoas se alistaram até a última quarta-feira.
Quem não se alistar até o prazo definido pelo Exército passará a ser retratário de seleção, e só vai poder participar de outra seleção em 2013. A irregularidade impede que ele obtenha toda a sua documentação, como certificado de dispensa ou corporação, além de não poder de tirar passaporte, título de eleitor e ser fichado com Carteira de Trabalho.

FONTE: Diário do Vale

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Últimas Notícias

Colin Powell, líder militar e primeiro secretário de Estado negro dos EUA, morre após complicações da Covid-19

(CNN) – Colin Powell, o primeiro secretário de estado negro dos EUA cuja liderança em várias administrações republicanas ajudou...
- Advertisement -
- Advertisement -