sexta-feira, julho 30, 2021

Saab RBS 70NG

CV-9035NL do Exército holandês

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

- Advertisement -

60 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
60 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Um senhor VBTP!!!

Bacchi

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Há uma tendência de se equipar os novos veículos de combate com canhões com pelo menos 30 mm.
Esse de 35 mm é altamente eficiente e inclusive com grande potencial antiaérea devido a calçar o projétil AHEAD.
Isso torno o CV-9035 um verdadeiro carro de combate “multirole”.

Requena
Requena
9 anos atrás

Sério, além de “bom de briga” esse blindado é bonito demais!

jacubao
jacubao
9 anos atrás

Quando chegarãoos nossos????? 😛

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

VBTP???
Com a desativação dos Leo II, e a possível venda destes p/ a Indonésia, este é o novo “MTB” de fato, do Exército holandês.
Se a moda pega…

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Novas tecnologias como o sistema de fusão de dados via data-link, sistemas de proteção ativos, sistemas sofisticados de contra-medidas e mísseis avançados realmente têm o potencial de colocar em cheque a configuração tradicional do MBT. Esse canhão de “pequeno” calibre se associado a um lançador de míssil pode desbancar mesmo o Leopard na função precípua de um “tanque” que é a de combater outro “tanque”. Só de curiosidade, um dia desses li que a Raytheon desenvolveu um motor que dá ao míssil TOW Wireless o dobro do alcance (mais de 7000 metros) e velocidade supersônica. Essa capacidade irá poder aproveitar… Read more »

Uitinã
Uitinã
9 anos atrás

Não sei se para um MBT puro no poder da palavra, mas com certeza pode ser o terror de blindados mais leves como VBTT ou outros VBCI, mas MBTs só se for armado com mísseis anti tanque, pra mim hoje um dos melhores veículos de combate e o Terminator russo, armado com dois canhões de 30 mm, 4 misseis anti-tanque 2 lançadores de granada automáticos, e possuindo praticamente toda suite eletrônica do T-90 na versão mais recente, talvez esse seja o futuro dos MBTs mas eu duvido hoje se tem muitos países com planos e ideias novas pra tanques com… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

PS:
Sei que “tanque” é de lavar roupa, mas não concordo com isso.
Tanque é uma palavra que designa um local apropriado para se lavar roupas, um depósito de líquidos, ou um veículo blindado de combate.
Independente de não se usar esse termo no Exército Brasileiro que usa o termo “carro de combate”, o uso do termo “tanque” para se designar um MBT (Main Battle TANK) não é tecnicamente errado quando se refere à máquina em questão.
Só seria errado se o termo for usado de forma oficial para se referir a um MBT do EB.

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

joseboscojr escreveu: “… Esse canhão de “pequeno” calibre se associado a um lançador de míssil pode desbancar mesmo o Leopard na função precípua de um “tanque” que é a de combater outro “tanque”. …”. Pelo amor de Deus Bosco!!! Isto é um absurdo!!! A função do carro de combate (tanque) não é a de combater outro carro de combate (tanque)!!! A função do carro de combate é a de dominar o campo de batalha. Enfrentar tudo aquilo que o inimigo tem lá. A função precipua de combater um carro de combate (tanque) é exercida pelos canhões anti carro, pelos misseis… Read more »

william_ritter_17
william_ritter_17
9 anos atrás

A Existe uma versão com um canhão 120mm, poderia essa versão substituir um MBT?
http://www.defencetalk.com/pictures/data/4623/cv90_120-T.JPG

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Rsbacchi, Mas para que um “tanque” domine o campo de batalha ele tem que combater a maior ameaça que o inimigo disponibiliza nesse campo de batalha, que é outro “tanque”. A blindagem de um tanque é desenvolvida tendo em vista a capacidade de penetração do projétil lançado pelo canhão do tanque inimigo. O poder de penetração do canhão adversário é baseado na capacidade de resistência da blindagem do MBT adversário. O alcance efetivo do canhão é baseado no alcance efetivo do canhão do tanque adversário. Claro, onde não há tanques adversários (guerra assimétrica) não haverá combate entre tanques, comuns em… Read more »

Luis
Luis
9 anos atrás

Esse é o veículo correto para os RCB (Cavalaria) do EB, no lugar dos M60 e Leo 1BE.

shipbuildingbr
9 anos atrás

Na verdade seria o ideal para os nossos BIB. No meu modo de ver é exatamente ai que um carro desses se encaixa.

abçs

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Por favor modifiquem o que escrevi.

De: “…é exercida pelos canhões anti carro, pelos misseis anti carro e pelos canhões (ou misseis) anti carro auto propulsados …”.

Para: “… é exercida pelos canhões anti carro, pelos misseis guiados anti carro e pelos canhões (ou misseis guiados) anti carro auto propulsados …”.

Obrigado

Bacchi

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Shipbuildingbr, É exatamente como vc escreveu. O CV-9035NL é um VBCI – Veículo Blindado de Combate de Infantaria, portanto deve oferecer aos fuzileiros/infantes condições de combater embarcados, bem como oferecer apoio de fogo para o combate desenbarcado. Para tanto precisa ser capaz de manobrar de forma protejida (blindagem) e contar com bom poder de fogo (canhões automáticos e mísseis). Como vc escreveu: “seria o ideal para os nossos BIB”. Um grave problema das unidades de infantaria blindada do Exército Brasileiro é uso de VBTP – Veículo Blindado de Transporte de Pessoa modelo M-113 para o combate dos fuzileiros nas companhias… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Luís, Pelo pouco que sei, um Regimento de Cavalaria Blindada – RCB no Exército Brasileiro teria uma formação quaternária com 2 (duas) companhias de CC e 2 (duas) comapanhias de infantaria blindada. Se vc gosta dos veículos da BAE Systems Hägglunds, como eu também gosto mas não sei se podemos pagar, minha sugestão seria misturar as versões da ampla família Combat Vehicle 90 (CV90), ou para os mais puristas, em sueco Stridsfordon 90 (Strf 90). 🙂 Como VBC-CC seria a versão CV-90 120 T (com canhão RUAG de 120mm) ou CV-90 105 (com canhão GIAT de 105mm). http://www.military-today.com/tanks/cv90120t.htm Como VBC-I… Read more »

Lyw
Lyw
9 anos atrás

Bosco,

Parabéns pela proficiência no seu ultimo comentário!

E concordo em gênero, número e grau com sua explanação.

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
9 anos atrás

Melhor que esse, só Puma.

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

A respeito do novo Puma, prestes a entrar em serviço no exército alemão:

(http://www.zinio.com/reader.jsp?issue=416224350&p=31)

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

joseboscojr, li seus argumentos e os mesmos não me convenceram.

Continuo considerando que a função precipua do carro de combate não é combater carros de combate inimigo.

Sua função é a de enfrentar todos as ameaças que o inimigo coloca para impedir o deslocamento das forças amigas.

Afm de ter certeza de que estava interpretando corretamente suas palavras procurei no dicionário o significado de precipua: principal, essencial.

Quiz escrever este adendo afim de que meu silencio não fosse considerado aquiecenscia aos seu argumentos.

Bacchi

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

RSbacchi, E eu respeito muito sua opinião profissional e como entusiasta do assunto não usarei mais o termo “precípuo”, que realmente, levando-o ao pé da letra não corresponde à função de um MBT. Jamais imaginei que um MBT vai ao campo de batalha com a função única e exclusiva de atacar outros MBTs. Só o usei o termo “indevidamente” por considerar que, apesar de haver armas no campo de batalha específicas para neutralizar carros de combate, eu considero um MBT o mais capaz de fazê-lo já que reúne em seu conjunto a blindagem, a mobilidade e o poder de fogo… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Mestre Bosco, “Ou seja, será que o IFV poderá no futuro desbancar o MBT como sendo o meio mais capaz de estabelecer o domínio do campo de batalha?” NÃO! Se me permite a ousadia em opnar, minha reposta é não. Quanto um IFV – Infantry Fighting Vehicle for capaz de dominar o campo de batalha este veículo passará a ser um MBT – Main Battle Tank, ou Tanque Principal de Batalha. O Merkava de Israel é capaz de transportar infantaria no compartimento traseiro, mas nem por isso é um IFV. Na verdade os israelenses desenvolveram um IFV específico a partir… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

joseboscojr escreveu: “… Mudando de assunto e falando da mesma coisa, rrsrsrs, apesar da “controvérsia” acerca da função de um MBT, voltamos à hipótese anterior, aventada pelo Maurício no seu comentário das 4:19, em que sugere que possa estar havendo uma mudança da configuração de um MBT. Aliás, hipótese pelo menos interessante e que eu compartilho, tendo em vista que a combinação de sistemas de defesa avançados (com potencial de substituírem blindagem pesada) aliados a canhões de pequeno calibre (até 50 mm) e mísseis modernos, têm potencial de serem usados na função “precípua” do carro de combate que é a… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

“A função precipua de combater um carro de combate (tanque) é exercida pelos canhões anti carro, pelos misseis anti carro e pelos canhões (ou misseis guiados) anti carro auto propulsados (conhecidos sob o nome de fantasia de Tank Destroyers). Mestre Reginaldo Bacchi, Como vc escreveu, para estas armas a função principal é combater o carro de combate inimigo, o que já havia aprendido em outros textos seus. Como vc escreveu, “A função do carro de combate é a de dominar o campo de batalha. Enfrentar tudo aquilo que o inimigo tem lá”. O que está de acordo com o conceito… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Eu cometo o maior erro de minha vida ao entra nesta absurda discussão. Pelo amor de Deus Ivan, você está me citando inteiramente fora do contexto. Minha mensagem de 2 de junho de 2012 às 18:56: “… A função do carro de combate (tanque) não é a de combater outro carro de combate (tanque)!!! A função do carro de combate é a de dominar o campo de batalha. Enfrentar tudo aquilo que o inimigo tem lá. A função precipua de combater um carro de combate (tanque) é exercida pelos canhões anti carro, pelos misseis anti carro e pelos canhões (ou… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Ivan, Na verdade, lendo seu comentário percebi que cometi um equívoco ao me referir ao IFV quando na verdade pensava no M-3 Bradley que é um CFV. Até eu que sou “humirde” não acredito que um veículo de combate embarcando combatentes possa vir a substituir um MBT na função de “dominar o campo de batalha”, mas acredito sim que a configuração básica do MBT possa sofrer alterações a médio/longo prazo. A proteção que pode ser conseguida com recursos de alta tecnologia é capaz de reduzir o peso de um veículo de combate para que possa ter sua mobilidade tática e… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

joseboscojr escreveu em 4 de junho de 2012 às 18:15:

“… Rsbacchi,
Fique a vontade! …”

Muito obrigado por esta mensagem!

Bacchi

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
9 anos atrás

Pra quem se interessa, aqui vai um pouco de taticas em 72 capitulos:

http://www.armchairgeneral.com/category/tactics101/page/5

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

O meu comentário acerca da “função precípua de um carro de combate” foi apenas “en passant”. Soubesse que fosse criar alguma celeuma não a teria feito. Por outro lado concordo com a correção feita e dou o caso por encerrado. O cerne do meu comentário foi sobre a configuração de um MBT, se passível de mudança ou não, baseado num comentário anterior de outro participante. De minha parte não acredito que nada seja perene, principalmente no que se refere à tecnologia militar, caso contrário ainda combateríamos com aviões a hélice ou com bigas. Em relação ao canhão de um MBT,… Read more »

Vader
9 anos atrás

Senhores, se me permitem alguns pitacos: 1. Esse VBTP é simplesmente lindo; 2. Seria ótimo tê-los em nossos BIBs (sonho delirante); 3. VBTP é VBTP. MBT é MBT: A VBTP é uma arma que dispõe de algum poder de choque e movimento, mas sua função principal é a de DEFESA da tropa que leva embarcada até o front de combate. Ele EXISTE para levar a tropa em segurança até o combate. Já o MBT dispõe de alguma (boa) defesa, mas sua função principal é de ATAQUE: levar o seu poder de choque e movimento até a defesa inimiga e desalojá-lo… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Vader, Concordo plenamente com sua colocação e em momento algum afirmei que um VBTP poderia executar a mesma função de um carro de combate. Mas observando bem minha proposição inicial: “Esse canhão de “pequeno” calibre se associado a um lançador de míssil pode desbancar mesmo o Leopard na função precípua de um “tanque”, que é a de combater outro “tanque?” Talvez o motivo da polêmica tenha sido a falta do ponto de interrogação na “proposição”. Esquecendo a “função precípua” e se concentrando na proposição, é visível que em momento algum quis afirmar que um moderno canhão de pequeno calibre (abaixo… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

MiLord Vader, “VBTP é VBTP. MBT é MBT.” Ka ka ka… … Acredito que é por aí mesmo. Mas o que Mestre Bosco e alguns especialistas estrangeiros tem argumentado é que as novas tecnologias podem, no futuro próximo, gerar um MBT (o popular ‘Tanque de Guerra’) menor, mais leve e com maior alcance. Esta possível nova geração de Main Battle Tanks poderia pesar algo em torno de 40 (quarenta) toneladas, ou até menos; ter o armamento montado em uma torre não tripulada; reduzir a tripulação para 3 (três) combatentes que ficariam dentro da estrutura do veículo e não mas expostos… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
9 anos atrás

Os egípcios já tentaram isto, usaram o BMP e seu canhão de pequeno calibre e baixa velocidade, conjugado c/ atgm, sem apoio de MBT, e se deram mto mal.

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Ivan, n Na verdade o MBT do futuro (com canhão) deverá ter somente 2 tripulantes dispostos lado a lado, o condutor e o comandante. E ainda não há mesmo nenhuma sinalização de que o canhão venha a perder sua primazia, mesmo porque já é possível dotá-lo de capacidade BLOS/NLOS com projéteis guiados já que nesse quesito ele estava perdendo feio para os mísseis. Mas quem sabe num futuro mais distante? Sem querer viajar muito na maionese, mas estão vindo por aí canhões eletromagnéticos e armas de energia dirigida. Em relação aos mísseis antitanques, o Santo Graal procurado pelo USA é… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Maurição,
Aquele troço de 73 mm não é canhão e aquela coisa chamada Sagger não é míssil.
RSRSRSRsss

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Bosco, Apenas 2 (dois) tripulantes poderá ser um grande erro. Na minha opnião, o único tripulante dispensável em uma guarnição de carro de combate tradicional é o remuniciador, que teria sua função realizada por sistemas de carregamento automático, com já ocorre nos T-72, T-80, T-90 e Leclerc, entre outros. Condutor Deve ficar atento à sua rota e funcionamento da parte motriz do veículo. Sua atenção não deve ser desviada para outras atividades. Atirador Realiza a pontaria e o disparo da arma principal e metralhadora coaxial do CC sobre os alvos designados pelo comandante. Comandante Designa os alvos para o atirador,… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Quanto à questão Canhão versus ATGW, ainda acredito que os futuros MBTs ainda terão como arma principal um canhão de 120mm ou 125 mm. Por todos os motivos que vc elencou e mais a questão do custo da munição. Imagine a seguinte situação: Vc é um comandante de tanque e vislumbra a 4.000 metros uma construção suspeita na sua rota de progressão que não foi batida pela artilharia. A guerra é total, o inimigo é ardiloso (todos são) e as regras de engajamento já foram para o saco faz tempo. Se vc só possue mísseis vai pensar 2 (duas) vezes… Read more »

Ivan
Ivan
9 anos atrás

MiLord Vader, Há outra questão que gostaria de discutir. No meu entendimento e de mais alguns outros, inclusive no EB, há diferenças importantes entre VBTP e VBCI. VBTP – Veículo Blindado de Transporte de Pessoa, ou em inglês APC – Armoured Personnel Carrier, é um veículo levemente blindado (contra armas leves de infantaria) armado apenas para defesa (metralhadora .30 ou .50) destinado a transportar os fuzileiros para o campo de batalha. São os ‘taxis de batalha’ (‘battle taxis’). Acredito que o exemplo clássico (sobre esteira) é o americano M-113 (60 a 80 mil produzidos), bem como o soviético MTLB. VBCI… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Como disse o velho Jack: vamos por partes. A discussão de se os futuros MBT terão 2 ou 3 tripulantes ainda continua, mas pelo visto o lobby dos operadores de helicópteros de ataque está falando mais alto e “2” parece ser o tanto ideal. Três já é realidade hoje sem ainda estar disponíveis os recursos relativos à fusão de dados que são esperados para amanhã. Quanto ao seu hipotético cenário de uma estrutura suspeita ser alvo de um canhão ou de um míssil, concordo em grau, gênero e número. Não sou torcedor nem de um conceito nem de outro. Sou… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Ivan,
Esse link também é velho de guerra mas é interessante e reforça a eficiência do canhão “pesado” do MBT se comparado ao M-242 (25 mm), corroborando seu comentário anterior.
http://books.google.com.br/books?id=lPmVrgeVoI0C&pg=PA111&lpg=PA111&dq=XM1202+Mounted+Combat+System+crew+two&source=bl&ots=lQuDLUoM8v&sig=Ma6j5LupsmiS29gzZCri_kTAASo&hl=pt-BR&sa=X&ei=Yw7QT8vPEcjp0gGqu8XLDQ&sqi=2&ved=0CGwQ6AEwCA#v=onepage&q=XM1202%20Mounted%20Combat%20System%20crew%20two&f=false
Um abraço.

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás
Ivan
Ivan
9 anos atrás

MiLord Vader,

Lembrei de uma matéria muito interessante do site SISTEMASDEARMAS sobre veículos blindados de infantaria.

Provavelmente vc já conhece, mas segue o link para os amigos que pretendam conhecer:
http://sistemadearmas.sites.uol.com.br/ter/vbip1.html

Anteriormente postei a minha opnião, de um simples entusiasta, mas o texto que indico agora é muito consistente e didático. Acredito ser um dos melhores que já li sobre o assunto.

Vale a pena conferir.

Abç,
Ivan.

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Bosco, No mesmo texto que linkei acima há uma referência interessante a uma nova torre para 2 (dois) tripulantes armada com canhão automático de 60mm por 70 calibres. Copiei o trecho referenciado: A OTOBreda está desenvolvendo uma torre de dois tripulantes equipada com um canhão de alta velocidade de 60mm com 70 calibres. Está sendo instalada no VCI Dardo (…). A torre com o T-60/70 deverá armar o BWP-2000 polonês. Observe como a JANE’s descreve a arma no link: http://articles.janes.com/articles/Janes-Armour-and-Artillery-Upgrades/Oto-Melara-60-High-velocity-Gun-System-Italy.html Outra alternativa poderia ser usar o Bofors 57mm (também por 70 calibres) em uma torre não tripulada, em conjunto com… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Ivan, E só de curiosidade, na década de 80 o USA quase adquireu um tanque leve com canhão de 75 mm de alta velocidade. Claro que há inúmeros calibres médios que poderiam ser usados, mas aí seria como reinventar a roda já que tais calibres foram usados no passado e deu no que deu, chegando ao 120 mm de alma lisa da atualidade. Voltando aos calibres “pequenos”, parece que os modernos canhões entre 30 e 50 mm (no caso o 35/50 Bushmaster III) têm grande potencial de desenvolvimento e já contam com poder de fogo respeitável sendo capazes de neutralizar… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Quando a ENGESA entrou em concordata no inicio de 1990, eu perdi meu emprego.

Consegui um emprego com o representante da OTO-Melara, no Brasil, até o fim deste ano.

Durante este periodo trabalhei numa apresentação ao EB de varios materiais da OTO-Melara.

Entre eles estava este 60 mm!!!

A unica venda que descobri deste canhão foi em Shermans israelenses vendidos ao Chile.

Bacchi

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

“Talvez uma arma desta faixa de calibre venha a ser mais adequada para ‘o seu’ futuro MBT.” Canhões de médio calibre (57, 60, 75, etc) para veículos de combate (independente de ser um MBT ou outro qualquer) aí eu considero não ser uma opção inteligente. Não têm poder para enfrentar os mais poderosos blindados e ficam esquisitos se combinados com mísseis antitanques. Já que não dão conta do recado que se use canhões de pequeno calibre + mísseis ou canhões de grosso calibre. Estão num limbo existencial. O de 90 mm ainda é aceitável tendo em vista alguns cenários, como… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
9 anos atrás

Olha o quase tanque leve que o USA (RDF) quase comprou na década de 80, armado com um canhão automático de 75 mm.
http://www.armyrecognition.com/forum/viewtopic.php?t=739

Ivan
Ivan
9 anos atrás

Falando em OTO-Melara lembrei do Centauro (tank destroyer) e do Freccia (IFV) fabricados pelo consórcio do primeiro com a IVECO/FIAT. A notícia é interessante: “Desde há algumas semanas que estão em testes na Rússia dois exemplares do blindado Centauro da IVECO. Um deles armado com uma peça de 105mm e o outro, na versão de combate de infantaria (designado Freccia) e armado com um canhão de 30mm.” “Uma terceira versão do Centauro, armada com uma peça principal de 120mm deverá também ser enviada para a Russia dentro de poucas semanas.” Está no areamilitar.net, mas já anda repercutindo pelo ciberespaço. Será… Read more »

Vader
9 anos atrás

Ivan disse: 6 de junho de 2012 às 23:36 Grande Ivan, concordo plenamente. 4. VBTP é VBTP, VBCI é VBCI. 🙂 Funções diferentes, é verdade, mas um VBCI pode fazer (quase) tudo o que um VBTP faz. Já o inverso não é necessariamente verdadeiro. Vantagem do VBTP? Preço. Simples assim. VBTP bom é VBTP “descartável”. Quanto aos M-113 do EB (e do CFN também, apesar de serem melhores e mais modernos) são nossos, estão quitados, já sabemos até fazer emenda em seu casco, e já trocamos seu motor, mas são umas belas de umas porcarias. Servem só pra fingir que… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
9 anos atrás

Vader, como posso participar de seu blog?

Bacchi

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -