segunda-feira, agosto 2, 2021

Saab RBS 70NG

EUA diz: Síria vai ser “responsabilizada” caso armas químicas desapareçam

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

PHNOM PENH, Camboja – Em declaração feita hoje, os Estados Unidos afirmam que oficiais sírios serão “responsabilizados” caso falhem em guardar o arsenal de armas químicas do país. A declaração foi feita após a emissão de um relatório sugerindo que alguns dos armamentos estavam sendo movidos dos locais de armazenamento.

O Wall Street Journal reportou ontem (12) que relatórios de inteligência americanos sugeriam que algumas armas estavam sendo deslocadas, mas os motivos não eram claros.

O documento dizia que alguns oficiais estadunidenses tinham receio de que os armamentos pudessem ser usados contra rebeldes ou civis, enquanto outros acreditavam que o material estava sendo deliberadamente escondido dos grupos armados de oposição ou autoridades ociedentais no país.

“Nós deixamos claro repetidas vezes que o governo sírio tem a responsabilidade de tomar conta de seu arsenal de armas químicas”, declarou Victoria Nuland, porta-voz do Departamento de Estado norte-americano.

“A comunidade internacional responsabilizará quaisquer oficiais sírios que falhem em cumprir esse dever”, acrescentou em declaração feita durante a viagem da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, ao Camboja.

O Wall Street Journal afirma que o governo de Obama está “particularmente preocupado com os estoques de gás sarin da Síria. O agente nervoso versátil e mortal”. Acredita-se que o país também tenha reservas de gás mostarda e cianeto.

Segundo o Observatório Sírio para os Direitos Humanos, baseado no Reino Unido, mais de 17 mil pessoas foram mortas de forma violenta desde que as revoltas contra o regime do presidente Bashar Assad estouraram no país, em março de 2011.

FONTE: DefenseNews

- Advertisement -

1 COMMENT

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz
Clésio Luiz
9 anos atrás

Onde foi que eu ouvi essa conversa antes… Ah, foi em 2003, no caso do Iraque.

Com essa declaração, as empresas americanas devem estar salivando, afinal, é mais dinheiro entrando. Primeiro dos EUA, depois da Síria, quando os EUA tomarem conta lá.

Últimas Notícias

Rússia e China realizarão treinamento conjunto no exercício Zapad/Interaction 2021

A Rússia deve se juntar a um exercício militar no noroeste da China em agosto com o tema de...
- Advertisement -
- Advertisement -