sábado, outubro 23, 2021

Saab RBS 70NG

Análise – Israel: a arte de pedir

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Israel se absterá de atacar o Irã antes das eleições norte-americanas se os EUA prometerem começar eles próprios uma operação militar na primavera. Esse é, aparentemente, o ponto principal de um secreto acordo prévio, ao qual os líderes dos dois países retornarão em setembro, à margem da Assembleia Geral da ONU.

Esse vazamento apareceu na mídia israelense na véspera de uma nova rodada de negociações sobre a questão nuclear iraniana. Segundo peritos, isso pode ser um pedido oculto aos Estados Unidos para aumentarem sua ajuda.

O acordo ao qual se refere a mídia foi elaborado a nível de assessores dos líderes dos dois países, Tom Donilon e Ron Dermer. Ele contém outras clausulas também. Se não houver progresso na resolução do problema iraniano, Barack Obama deve notificar por escrito o Congresso sobre sua decisão de usar a força militar para evitar a criação de uma bomba nuclear iraniana. E mais perto das eleições de novembro nos EUA, Obama irá dar um discurso no parlamento israelense e se comprometerá publicamente a usar a força. Se os procedimentos forem cumpridos, Israel concordará em adiar o ataque, diz a publicação.

Nos últimos meses, os Estados Unidos tem restringido de todos modos a retórica beligerante de Israel em relação ao Irã. No âmbito deste esforço, em 14 de agosto o chefe do Pentágono Leon Panetta apontou em seu discurso para a incapacidade de Israel de causar sérios danos a instalações nucleares iranianas. Os americanos estão tentando ganhar tempo para dar outra chance à diplomacia. Portanto, tal acordo poderia muito bem existir, acredita o perito do Instituto de Estudos Orientais, Liudmila Kulechova:

“A América está tentando por todos os meios chegar a um acordo com o Irã. Especialmente agora, quando a situação econômica e financeira no Irã está bastante difícil. Por causa disso, ele pode fazer algumas concessões em seu programa nuclear. Eu acho que até a primavera será esclarecido o problema com a Síria, o que também é muito importante. Obama disse recentemente que ele está quase pronto para intervir na Síria. E depois há a questão do Irã. Isso é difícil até para a América.”

Existe um outro ponto de vista: um ataque militar contra o Irã é pouco provável. Esta conclusão foi publicada no recente relatório de Shai Feldman – um grande perito israelense sobre o triângulo de relações Washington-Teerã-Tel Aviv. O chefe do Centro de Estudos Orientais da Academia Diplomática do Ministério das Relações Exteriores russo, Andrei Volodin, concorda com sua opinião:

“Uma operação militar contra o Irã é loucura. A América precisa destacar pelo menos um milhão de soldados e mais de 2 mil aviões. Ela não tem tal capacidade. Qualquer outra operação, exceto por terra, não terá muito efeito. Uma operação limitada só irá acelerar a criação de armas nucleares pelo Irã. Por enquanto, a decisão política de sua produção ainda não foi tomada.”

O relato sobre o suposto acordo secreto não é uma tentativa de influenciar Teerã antes da nova rodada de negociações. Seus autores certamente pensam sobriamente, continua Andrei Volodin:

“O vazamento está relacionado com a pressão dos círculos dirigentes israelenses sobre os EUA. É um desejo de usar as contradições entre os dois principais candidatos presidenciais – Barack Obama e Mitt Romney. Israel acredita que precisamente antes da votação decisiva em novembro pode ganhar ainda mais concessões tanto do lado do presidente, como da parte dos republicanos, concorrentes para a presidência.”

Segundo o perito, quando a publicação funcionar, Israel receberá dos EUA uma ajuda militar e financeira ainda maior. Não há dúvidas disso. Até agora, todos os seus pedidos têm sido totalmente satisfeitos.

FONTE: Voz da Rússia

- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
hamadjr
hamadjr
9 anos atrás

Bom hoje falta 118 dias para acabar o mundo segundo os Maias, então para que atacar o Iran?

Giordani
Giordani
9 anos atrás

Cadê o “ceguinho” com suas pérolas anti-EUA?

Blind Man's Bluff
Blind Man's Bluff
9 anos atrás

Sera que faltam então 118 dias para acabar o mundo?
kkk

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Bem, estão segurando as pontas para o Obama ganhar as eleições. Nada mais justo que receber algo de volta. Não existe nada grátis. Ainda mais quando é a sua vida na reta… Eu, particularmente, já teria atacado faz tempo.

andersonrodrigues1979
andersonrodrigues1979
9 anos atrás

Caraca varias organizções Internacionais estão alegando que o Irã não esta desenvolvendo armas nucleares, para que atarcar, só para causar morte e pobleza no Irã, para instalar as empresar americanas e Israelenses, para instalar um Mcdonalds em Teerãn.

Triste….que pode manda quem tem juizo obedece!!!

E nossas forçar armadas nessa penuria, achando que todo país é bonzinho….acorda povo.

Giordani
Giordani
9 anos atrás

Quais organizações? Uma delas seria o itamaravilha? A outra, a ong braZil sem armas? Uma coréia do norte é mais confiável que um irã atômico!

vassilizaitsev
vassilizaitsev
9 anos atrás

Até agora não vi nenhuma dessas organizações falando um “A” em defesa do Irã, fora o Chapolin Colorado bolivariano, é claro. Esse fala qq besteira apenas para ser o peso contrário aos EUA onde quer que seja, mas no fundo se borra de medo que um dia os EUA resolvam tirar ele de cena, como fizeram com o Kaddafi, agora estão fazendo com o Bashar AL Assad, e podem crer, logo que passe as eleições presidenciais nos EUA, os regime dos Aiatolás tb será alvo da ja tradicional “100.000 toneladas de diplomacia” ianque. O Chapolin tem medo pq todos esses… Read more »

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Anderson, até a Agência Internacional de Energia Atômica da ONU – a mesma que jurava que Índia, Coréia do Norte e Paquistão não desenvolviam armas nucleares – já admitiu que o Irã está desenvolvendo armas nucleares. Quem diz que o Irã é a Madre Tereza do mundo muçulmano ou é idiota ou é mentiroso – ou ambos. O Irã já provou mais de uma vez que são fanáticos e loucos, que não pensariam 2x em destruir Israel (para começar) e depois o resto do mundo ocidental se eles tivessem os meios. Vide Hitler. Cederam um pouco aqui, mais um pouco… Read more »

Vader
9 anos atrás

vassilizaitsev disse:
25 de agosto de 2012 às 12:29

Na verdade no momento são 300.000 mil toneladas de diplomacia: o USS Enterprise, o John C. Stennis e o Abraham Lincoln.

Fora os F-22 nos Emirados Árabes, e os B-2 de prontidão em Whiteman AFB, pro primeiro dia de combate.

Não dou um dólar pela pele de um aiatolá quando passar a eleição americana…

hamadjr
hamadjr
9 anos atrás

Pois então Blind, com a data de hoje falta menos, quem sabe os americanos bonzinho e os sionista santinho possam antecipar o evento e enviar titio malvado do Mahmoud Ahmadinejad para o além, depois de lambuja a Coréia do Norte, do cabeça de formiga.
Tomara que o calendário Maia não falhe

Renato Oliveira
Renato Oliveira
9 anos atrás

Titio Mahmoud não é mal não… tratou super bem seu próprio povo depois dos proestos pelas eleições fajutas de 2009… fala toda vez que tem chance que quer varrer Israel, país membro da ONU do mapa… Titio é sangue bão. Igual era Saddam. Amigos do titio (atual ministro de energia atômica, se não me engano) até comandaram atentado contra judeus na Argentina. Olha só que grande alvo militar!

Requena
Requena
9 anos atrás

Numa boa?

É mais fácil o Assange sair andando da embaixada do Equador em Londres e fazer um “bate volta” até New York do que o Irã não ser atacado nos próximos meses…

Últimas Notícias

Recife (PE) sediará a nova Escola de Formação de Sargentos do Exército

O CENTRO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL DO EXÉRCITO INFORMA: Na 339ª Reunião do Alto Comando do Exército, realizada de 18 a...
- Advertisement -
- Advertisement -