Home 3D Guarani 8×8 segue em frente

Guarani 8×8 segue em frente

731
28

Dando continuidade ao Projeto Estratégico Guarani, o Exército decidiu desenvolver a Viatura Blindada de Reconhecimento Média de Rodas (VBR-MR), integrante da Nova Família de Blindados Médios de Rodas, tendo como base uma plataforma 8×8.O projeto conta com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e o desenvolvimento da versão VBR-MR 8×8 oferece uma flexibilidade notavelmente maior para a implementação de sistemas de armas e de funcionalidades previstas nos Requisitos Operacionais Básicos (ROB) e Requisitos Técnicos Básicos (RTB) desse tipo de viatura.

FONTE: EB

NOTA DO EDITOR: Você encontra mais informações sobre as capacidades e empregos do Guarani na reportagem da 5ª edição da revista impressa Forças de Defesa.

28
Deixe um comentário

avatar
28 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
ReturnOfTheKingjoseboscojrgiltigerMauricio R.Requena Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Uitinã
Visitante
Uitinã

Isso e pra quem dizia que não haveria uma versão 8X8, parece que o EB vai ter as 2 versões de Chassis, tanto 6X6 quanto 8X8, como e o caso do VAB que inicialmente foi desenvolvido 4X4 e depois uma versão 6X6 que foram utilizados pelo exercito Frances e hoje se tem mais de 4 mil unidades em operação, eu sinceramente não vejo o Guarani como um sucesso de exportação como foi o Urutu primeiro que a concorrência e acirrada os chineses tem uma grande variedade de veículos além da Russia, turquia que também tem uma variedade pra exportação, Mesmo… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

É muito cômico isso, o governo brasileiro bancando desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras.

Lyw
Visitante
Member
Lyw

Marcos disse:
19 de setembro de 2012 às 12:40
É muito cômico isso, o governo brasileiro bancando desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras.

Marcos, o projeto pertence ao EB, a Iveco apenas industrializa. Ela não possui direito algum sobre a propriedade intelectual do produto. Portanto o EB não está bancando o desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras, tal empresa estrangeira que está obtendo a licença de fabricar um projeto de posse do Exército Brasileiro, para o próprio exército brasileiro. Se a mesma for exportar o produto pagará Royalties ao EB, e o fabricará em plantas fabris em solos brasilis.

wwolf22
Visitante
Member
wwolf22

Qual seria a diferenca de uma versao 6×6 e 8×8 ??
Seria apenas capacidade de carga ???

Uitinã
Visitante
Uitinã

Lyw disse:
19 de setembro de 2012 às 13:26

Exatamente isso o projeto e de propriedade intelectual do EB, não se tinha outra escolha, a maioria das empresas automotoras no Brasil e estrangeira seja Ford, GM, Volkswagen e Fiat, se não me engano apenas a Agrale e a Puma se ainda existir e Nacional.

Alexandre Galante
Admin
Famed Member

A diferença básica é que a versão 8×8 é mais cara e para um Exército como o nosso que não é rico…

Marcos
Visitante
Member
Marcos

O problema é que se existisse uma empresa nacional com capacidade para fazê-lo, esta seria abandonada a sua própria sorte. Somente depois de sua quase falência, venda à outra empresa, desnacionalizada, esquartejada, desmantelada, expurgada, ai então o governo brasileiro iniciaria as negociações. Exemplos disso não faltam.

As compras de material bélico, ar, terra ou mar, são as únicas que permitem à um país exigir contra-partidas, quer comercial ou de transferência de tecnologia, e normalmente isso se faz com empresas nacionais e não de empresas estrangeiras instaladas no país.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Sim , lógico, a estratégia do governo brasileiro é igual àquela do Chapolin Colorado: “Não contavam com minha astúcia!”

Ivan
Membro
Member
Ivan

Este Guarani 8×8 aparentemente é um ‘abrasileiramento’ do Iveco SuperAV, uma versão mais leve do IFV 8×8 italiano Freccia, que por sua vez tem sua origem no ‘Caça-Tanque’ 8×8 italiano Centauro, que equipa o Esercito Italiano (400 unidades) e o Ejército de Tierra espanhol (88 unidades).

Um pequeno trecho do Military Today sobre o SuperAV:
“It is anticipated that the SuperAV will be developed into a family of armored vehicles. Currently Brazilian MoD and Iveco jointly developed a VBTP-MR, also known as the Urutu III, 6×6 armored personnel carrier, based on the SuperAV.”
http://www.military-today.com/apc/iveco_superav.htm

Abç,
Ivan.

Ivan
Membro
Member
Ivan
Ivan
Membro
Member
Ivan

Os dados sobre o ‘tank destroyer’ Centauro:
http://www.military-today.com/artillery/centauro_b1.htm

wwolf22
Visitante
Member
wwolf22

Obrigado pela resposta Galante.

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Uitinã escreveu em 19 de setembro de 2012 às 11:17

“… Isso e pra quem dizia que não haveria uma versão 8X8, parece que o EB vai ter as 2 versões de Chassis, tanto 6X6 quanto 8X8, como e o caso do VAB que inicialmente foi desenvolvido 4X4 e depois uma versão 6X6 que foram utilizados pelo exercito Frances e hoje se tem mais de 4 mil unidades em operação, …”.

O exército francês e a Gendarmerie só usaram a versão 4X4 num totral de 3.894 veiculos.

Os 6X6 foram usados por:

Marrocos >>> 394;

Qatar >>> 162;

Emirados Arabes Unidos >>> 20.

Bacchi

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Ivan escreveu em 19 de setembro de 2012 às 16:03 “… Este Guarani 8×8 aparentemente é um ‘abrasileiramento’ do Iveco SuperAV, uma versão mais leve do IFV 8×8 italiano Freccia, que por sua vez tem sua origem no ‘Caça-Tanque’ 8×8 italiano Centauro, que equipa o Esercito Italiano (400 unidades) e o Ejército de Tierra espanhol (88 unidades). …”. Não seria mais logico alongar o 6X6 e colocar mais duas rodas? Qual o motivo de “abrasileirar” o SuperAv, que me foi dito pelo pessoal de projetos da IVECO em Sete Lagoas não ser um projeto tão moderno como o Guarani? Qual… Read more »

Ivan
Membro
Member
Ivan

“Qual é o motivo deste comentário tão exdruxulo?” “Trata-se de uma conspiração?” Sr. Reginaldo, Peço desculpas por meu comentário ter lhe parecido “exdruxulo” e asseguro que não há nada parecido com “conspiração”, até por que sou apenas um entusiasta pelo assunto e trabalho em área completamente diversa. Entretanto quero lembrar que comecei a escrever com a palavra ‘aparentemente’, que indica tratar-se apenas do que parece ser, diante da semelhança entre os vários veículos blindados criados pela IVECO e do pequeno trecho que transcrevi acima do Military Today. Informo ainda, pois certamente não ficou claro, que sou um grande admirador dos… Read more »

Requena
Visitante
Member
Requena

Achei a imagem dele intimidadora.
Impressionante como um 8×8 é mais “invocado” que um 6×6. 🙂

Lyw
Visitante
Member
Lyw

Caro Ivan, concordo que tenha havido influência em termos de conceito destes veículos citados, o que é completamente normal, inclusive o SuperAV, no entanto assim como disse o amigo Bacchi, a quem considero muito, não faz sentido o “abrasileiramento” de um projeto inferior e com pouca ou nenhuma comunalidade de componentes.

Uitinã
Visitante
Uitinã

Bacchi

Exatamente a versão 6X6 foi feita exatamente com atenção a exportação, sendo 10% mais cara que a versão 4×4, pra funções que exigiria um veiculo 6×6 o exercito Francês possui outras viaturas mais adequadas como o VBCI.

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Vamos deixar bem claro a questão de veículos blindados no exército francês. Em 1965 foi começado o programa de um VBTP sobre lagartas como parceiro do CCM AMX-30 nas divisões blindadas. Este veiculo foi o AMX-10P (Peso em ordem de combate de 14,5 toneladas), cuja introdução nas unidades blindadas começou em 1973. Sua produção terminou em 1994 com um total de 1.810 veiculos fabricados. O AMX-10P foi considerado obsoleto diante do que os outros países estavam introduzindo na época, e em 2000 foi encomendado seu substituto, ou seja, o VBTP que seria parceiro do CC Leclerc nas brigadas blindadas. Este… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Enquanto veículo de reconhecimento, penso que o mais apropriado seria algo parecido c/ o “Rooikat” sul-africano, infelizmente o nome remete a uma certa tranqueira francesa, ao contrário de se extender o já casco volumoso de um APC.

“Ela não possui direito algum sobre a propriedade intelectual do produto.”

A tecnologia empregada e os “know why” e “know how”, são de propriedade da IVECO.

giltiger
Visitante
giltiger

Que eu saiba o Guarani é inteiramente projetado pelo EB, o envolvimento da IVECO foi posterior, na fase de industrialização. PORTANTO o PROJETO do Guarani não sofreu qualquer influência direta dos produtos da IVECO na Itália. TALVEZ na fase industrial algo disponível para a IVECO pode ter sido compatibilizado com o projeto do Guarani. O que ACHO difícil pois o Guaraní é um projeto mais moderno e de concepção BASTANTE diferenciada internamente da família do Centauro italiano. O mesmo para o novo projeto do 8X8 que é da família Guarani e portanto baseia-se nos mesmos conceitos construtivos e arquitetura de… Read more »

Bosco Jr
Membro
Trusted Member
Bosco Jr

Maurição,
Abre o seu coração pro seu amigo virtual.
Me diz o nome dessa francesinha que te magoou na adolescência que eu vou mandar dar um cacete nela. rsrsrs

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

giltiger, em todas as reuniões que eu, Helio Higuchi e Paulo Bastos tivemos com o pessoal do EB e da IVECO para escrevermos nossos artigos sobre o Guarani que foram publicados na Tecnologia & Defesa, nos foi dito que o projeto estava sendo feito pela IVECO com a cooperação do EB.

Você nega este fato.

Que informações você tem para isto?

Não adianta escrever: TALVEZ, ACHO, ACREDITO!

Forneça fatos!!!

Bacchi

ReturnOfTheKing
Visitante
ReturnOfTheKing

Tá eu sei que a versão 6×6 é equipada com dois tipos de torretas a Remax.50 e o Canhão de 30mm!
Correto e qual seria as possibilidades pra versão 8×8?
Talvez um canhão 90mm?

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

A IVECO concebeu, projetou e construiu veículos 8 X 8, de acordo c/ requisitos e necessidades de motomecanização dos exércitos da OTAN, como o Centauro, o Freccia, o Super AV além dos Puma em 6 X 6 e 4 X 4.
Enquanto isso, o que foi que o Ctex fez???
Precisa ser mto nacionalista e desesperadamente ufanista, além de bastante tolo, p/ acreditar que o Ctex tenha a mesma capacidade técnico-industrial desta.

Mauricio R.
Visitante
Member
Mauricio R.

Super AV 8 X 8, reviseted:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2012/09/bae-pulled-fast-one-marine-personnel.html)

Tá aí um cara que, talvez pelos motivos errados, é fã do Guaraní.

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Que comentário exquisito!!!

Bacchi

rsbacchi
Membro
Member
rsbacchi

Estou me referindo ao comentário do SNAFU!

Bacchi

P.S.: Para os que não sabem, SNAFU quer dizer: Situation Normally All Fucked Up!