Home 3D Guarani 8×8 segue em frente

Guarani 8×8 segue em frente

765
28

Dando continuidade ao Projeto Estratégico Guarani, o Exército decidiu desenvolver a Viatura Blindada de Reconhecimento Média de Rodas (VBR-MR), integrante da Nova Família de Blindados Médios de Rodas, tendo como base uma plataforma 8×8.O projeto conta com o apoio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, e o desenvolvimento da versão VBR-MR 8×8 oferece uma flexibilidade notavelmente maior para a implementação de sistemas de armas e de funcionalidades previstas nos Requisitos Operacionais Básicos (ROB) e Requisitos Técnicos Básicos (RTB) desse tipo de viatura.

FONTE: EB

NOTA DO EDITOR: Você encontra mais informações sobre as capacidades e empregos do Guarani na reportagem da 5ª edição da revista impressa Forças de Defesa.

Subscribe
Notify of
guest
28 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Uitinã
Uitinã
7 anos atrás

Isso e pra quem dizia que não haveria uma versão 8X8, parece que o EB vai ter as 2 versões de Chassis, tanto 6X6 quanto 8X8, como e o caso do VAB que inicialmente foi desenvolvido 4X4 e depois uma versão 6X6 que foram utilizados pelo exercito Frances e hoje se tem mais de 4 mil unidades em operação, eu sinceramente não vejo o Guarani como um sucesso de exportação como foi o Urutu primeiro que a concorrência e acirrada os chineses tem uma grande variedade de veículos além da Russia, turquia que também tem uma variedade pra exportação, Mesmo… Read more »

Marcos
Marcos
7 anos atrás

É muito cômico isso, o governo brasileiro bancando desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras.

Lyw
Lyw
7 anos atrás

Marcos disse:
19 de setembro de 2012 às 12:40
É muito cômico isso, o governo brasileiro bancando desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras.

Marcos, o projeto pertence ao EB, a Iveco apenas industrializa. Ela não possui direito algum sobre a propriedade intelectual do produto. Portanto o EB não está bancando o desenvolvimento de equipamentos para empresas estrangeiras, tal empresa estrangeira que está obtendo a licença de fabricar um projeto de posse do Exército Brasileiro, para o próprio exército brasileiro. Se a mesma for exportar o produto pagará Royalties ao EB, e o fabricará em plantas fabris em solos brasilis.

wwolf22
wwolf22
7 anos atrás

Qual seria a diferenca de uma versao 6×6 e 8×8 ??
Seria apenas capacidade de carga ???

Uitinã
Uitinã
7 anos atrás

Lyw disse:
19 de setembro de 2012 às 13:26

Exatamente isso o projeto e de propriedade intelectual do EB, não se tinha outra escolha, a maioria das empresas automotoras no Brasil e estrangeira seja Ford, GM, Volkswagen e Fiat, se não me engano apenas a Agrale e a Puma se ainda existir e Nacional.

Alexandre Galante
Admin
7 anos atrás

A diferença básica é que a versão 8×8 é mais cara e para um Exército como o nosso que não é rico…

Marcos
Marcos
7 anos atrás

O problema é que se existisse uma empresa nacional com capacidade para fazê-lo, esta seria abandonada a sua própria sorte. Somente depois de sua quase falência, venda à outra empresa, desnacionalizada, esquartejada, desmantelada, expurgada, ai então o governo brasileiro iniciaria as negociações. Exemplos disso não faltam.

As compras de material bélico, ar, terra ou mar, são as únicas que permitem à um país exigir contra-partidas, quer comercial ou de transferência de tecnologia, e normalmente isso se faz com empresas nacionais e não de empresas estrangeiras instaladas no país.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Sim , lógico, a estratégia do governo brasileiro é igual àquela do Chapolin Colorado: “Não contavam com minha astúcia!”

Ivan
Ivan
7 anos atrás

Este Guarani 8×8 aparentemente é um ‘abrasileiramento’ do Iveco SuperAV, uma versão mais leve do IFV 8×8 italiano Freccia, que por sua vez tem sua origem no ‘Caça-Tanque’ 8×8 italiano Centauro, que equipa o Esercito Italiano (400 unidades) e o Ejército de Tierra espanhol (88 unidades).

Um pequeno trecho do Military Today sobre o SuperAV:
“It is anticipated that the SuperAV will be developed into a family of armored vehicles. Currently Brazilian MoD and Iveco jointly developed a VBTP-MR, also known as the Urutu III, 6×6 armored personnel carrier, based on the SuperAV.”
http://www.military-today.com/apc/iveco_superav.htm

Abç,
Ivan.

Ivan
Ivan
7 anos atrás
Ivan
Ivan
7 anos atrás

Os dados sobre o ‘tank destroyer’ Centauro:
http://www.military-today.com/artillery/centauro_b1.htm

wwolf22
wwolf22
7 anos atrás

Obrigado pela resposta Galante.

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Uitinã escreveu em 19 de setembro de 2012 às 11:17 “… Isso e pra quem dizia que não haveria uma versão 8X8, parece que o EB vai ter as 2 versões de Chassis, tanto 6X6 quanto 8X8, como e o caso do VAB que inicialmente foi desenvolvido 4X4 e depois uma versão 6X6 que foram utilizados pelo exercito Frances e hoje se tem mais de 4 mil unidades em operação, …”. O exército francês e a Gendarmerie só usaram a versão 4X4 num totral de 3.894 veiculos. Os 6X6 foram usados por: Marrocos >>> 394; Qatar >>> 162; Emirados Arabes… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Ivan escreveu em 19 de setembro de 2012 às 16:03 “… Este Guarani 8×8 aparentemente é um ‘abrasileiramento’ do Iveco SuperAV, uma versão mais leve do IFV 8×8 italiano Freccia, que por sua vez tem sua origem no ‘Caça-Tanque’ 8×8 italiano Centauro, que equipa o Esercito Italiano (400 unidades) e o Ejército de Tierra espanhol (88 unidades). …”. Não seria mais logico alongar o 6X6 e colocar mais duas rodas? Qual o motivo de “abrasileirar” o SuperAv, que me foi dito pelo pessoal de projetos da IVECO em Sete Lagoas não ser um projeto tão moderno como o Guarani? Qual… Read more »

Ivan
Ivan
7 anos atrás

“Qual é o motivo deste comentário tão exdruxulo?” “Trata-se de uma conspiração?” Sr. Reginaldo, Peço desculpas por meu comentário ter lhe parecido “exdruxulo” e asseguro que não há nada parecido com “conspiração”, até por que sou apenas um entusiasta pelo assunto e trabalho em área completamente diversa. Entretanto quero lembrar que comecei a escrever com a palavra ‘aparentemente’, que indica tratar-se apenas do que parece ser, diante da semelhança entre os vários veículos blindados criados pela IVECO e do pequeno trecho que transcrevi acima do Military Today. Informo ainda, pois certamente não ficou claro, que sou um grande admirador dos… Read more »

Requena
Requena
7 anos atrás

Achei a imagem dele intimidadora.
Impressionante como um 8×8 é mais “invocado” que um 6×6. 🙂

Lyw
Lyw
7 anos atrás

Caro Ivan, concordo que tenha havido influência em termos de conceito destes veículos citados, o que é completamente normal, inclusive o SuperAV, no entanto assim como disse o amigo Bacchi, a quem considero muito, não faz sentido o “abrasileiramento” de um projeto inferior e com pouca ou nenhuma comunalidade de componentes.

Uitinã
Uitinã
7 anos atrás

Bacchi

Exatamente a versão 6X6 foi feita exatamente com atenção a exportação, sendo 10% mais cara que a versão 4×4, pra funções que exigiria um veiculo 6×6 o exercito Francês possui outras viaturas mais adequadas como o VBCI.

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Vamos deixar bem claro a questão de veículos blindados no exército francês. Em 1965 foi começado o programa de um VBTP sobre lagartas como parceiro do CCM AMX-30 nas divisões blindadas. Este veiculo foi o AMX-10P (Peso em ordem de combate de 14,5 toneladas), cuja introdução nas unidades blindadas começou em 1973. Sua produção terminou em 1994 com um total de 1.810 veiculos fabricados. O AMX-10P foi considerado obsoleto diante do que os outros países estavam introduzindo na época, e em 2000 foi encomendado seu substituto, ou seja, o VBTP que seria parceiro do CC Leclerc nas brigadas blindadas. Este… Read more »

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Enquanto veículo de reconhecimento, penso que o mais apropriado seria algo parecido c/ o “Rooikat” sul-africano, infelizmente o nome remete a uma certa tranqueira francesa, ao contrário de se extender o já casco volumoso de um APC.

“Ela não possui direito algum sobre a propriedade intelectual do produto.”

A tecnologia empregada e os “know why” e “know how”, são de propriedade da IVECO.

giltiger
giltiger
7 anos atrás

Que eu saiba o Guarani é inteiramente projetado pelo EB, o envolvimento da IVECO foi posterior, na fase de industrialização. PORTANTO o PROJETO do Guarani não sofreu qualquer influência direta dos produtos da IVECO na Itália. TALVEZ na fase industrial algo disponível para a IVECO pode ter sido compatibilizado com o projeto do Guarani. O que ACHO difícil pois o Guaraní é um projeto mais moderno e de concepção BASTANTE diferenciada internamente da família do Centauro italiano. O mesmo para o novo projeto do 8X8 que é da família Guarani e portanto baseia-se nos mesmos conceitos construtivos e arquitetura de… Read more »

Bosco Jr
Bosco Jr
7 anos atrás

Maurição,
Abre o seu coração pro seu amigo virtual.
Me diz o nome dessa francesinha que te magoou na adolescência que eu vou mandar dar um cacete nela. rsrsrs

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

giltiger, em todas as reuniões que eu, Helio Higuchi e Paulo Bastos tivemos com o pessoal do EB e da IVECO para escrevermos nossos artigos sobre o Guarani que foram publicados na Tecnologia & Defesa, nos foi dito que o projeto estava sendo feito pela IVECO com a cooperação do EB.

Você nega este fato.

Que informações você tem para isto?

Não adianta escrever: TALVEZ, ACHO, ACREDITO!

Forneça fatos!!!

Bacchi

ReturnOfTheKing
ReturnOfTheKing
7 anos atrás

Tá eu sei que a versão 6×6 é equipada com dois tipos de torretas a Remax.50 e o Canhão de 30mm!
Correto e qual seria as possibilidades pra versão 8×8?
Talvez um canhão 90mm?

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

A IVECO concebeu, projetou e construiu veículos 8 X 8, de acordo c/ requisitos e necessidades de motomecanização dos exércitos da OTAN, como o Centauro, o Freccia, o Super AV além dos Puma em 6 X 6 e 4 X 4.
Enquanto isso, o que foi que o Ctex fez???
Precisa ser mto nacionalista e desesperadamente ufanista, além de bastante tolo, p/ acreditar que o Ctex tenha a mesma capacidade técnico-industrial desta.

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Super AV 8 X 8, reviseted:

(http://snafu-solomon.blogspot.com.br/2012/09/bae-pulled-fast-one-marine-personnel.html)

Tá aí um cara que, talvez pelos motivos errados, é fã do Guaraní.

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Que comentário exquisito!!!

Bacchi

rsbacchi
rsbacchi
7 anos atrás

Estou me referindo ao comentário do SNAFU!

Bacchi

P.S.: Para os que não sabem, SNAFU quer dizer: Situation Normally All Fucked Up!