terça-feira, setembro 21, 2021

Saab RBS 70NG

Exército autoriza ‘ponto 45’ para policiais

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

PMs e bombeiros podem comprar agora ponto 45, que era exclusiva da PF. Arma, mais pesada, é de uso exclusivo pessoal e proibida no policiamento.

 

pistol 45 cal. 6” extended barrel, stainless steel

vinheta-clipping-forte1O Comando do Exército autorizou policiais militares, civis e bombeiros a comprarem e portarem, para uso pessoal, pistolas de calibre ponto 45, que até então era de uso exclusivo de policiais federais. A ponto 45 é também usada pela Polícia Federal como arma corporativa, nas ruas.

As Polícias Militares dos Estados e do Distrito Federal, porém, continuam proibidas de usar o mesmo calibre no policiamento. Segundo o Exército, pela legislação, as armas de dotação das PMs no país são exclusivamente o revólver calibre 38 e a pistola ponto 40.

A pistola ponto 45 é mais pesada e possui maior poder de impacto e potência do que a ponto 40. “A ponto 45 tem uma munição maior e mais potente, com poder de parada grande. O uso dela exige maior treinamento para realizar um tiro de precisão do que a ponto 40, que já é uma arma ideal para os policiais”, diz o especialista de segurança urbana da Viva Rio, Sandro Costa.

A portaria 1.042 foi publicada em boletim interno do Exército em dezembro de 2012 e, segundo a Força, decorreu de um pedido feito pelos órgãos de segurança pública do país para que igualasse os direitos dos policiais federais aos de demais policiais do país. Pelo novo texto, todo PM, bombeiro, policial rodoviário federal, policial ferroviário federal e policial civil do Brasil pode adquirir até duas armas nos calibres ponto 357, ponto 40 e ponto 45 na indústria nacional.

Estes calibres são de uso restrito de profissionais de segurança pública e, por lei, não podem ser adquiridos por outras pessoas. O calibre 9mm continua como exclusivo para integrantes da PF e das Forças Armadas, diz o Exército.

Arma de maior potência

A mudança, autorizada pela Diretoria de Produtos Controlados, ocorreu visando “ampliar o leque de escolha das armas, permitindo que o policial escolha a arma que melhor se adapte as características e habilidades individuais”. Segundo o Exército, não há planos de mudar a arma autorizada e padrão para o emprego nas ruas, pois tanto o revólver calibre 38 quanto a pistola ponto 40 são as que melhor atendem as necessidades do policiamento, impedindo que um tiro dado contra uma pessoa transfixe seu corpo e atinja outras vítimas, representando riscos.

“A escolha da arma é algo bem particular do policial. A ponto 45 tem maior potência e maior impacto para parar uma pessoa. O carregador leva menos munição do que as demais porque a munição (a bala) é maior, mais grossa, e a pistola fica mais pesada para o uso nas ruas”, acrescenta Sandro Costa.

Ponto 40 é adequada para as ruas, dizem policiais

Ex-secretário nacional de segurança pública, o coronel José Vicente diz que a ponto 45 é também mais cara do que a ponto 40, já em amplo uso pelos policiais, e que se adquirida pelas corporações nos estados, representaria maior custo de manutenção. “A ponto 45 é uma arma mais poderosa. A ponto 40, de uma maneira geral, já é adequada para o policiamento, não é preciso mudar. A portaria apenas iguala os direitos dos policiais de adquirirem também esta arma para uso particular”, explica.

José Vicente defende, porém, que os Estados autorizem os policiais a levarem para casa a arma corporativa, que usam nas ruas, ao invés de adquirirem uma arma para uso pessoal. “Alguns Estados, como São Paulo, permitem que o PM tenha acautelado sob sua posse este material. A arma e o colete são de posse do policial, são de uso dele para proteção”, afirma.

O Exército afirmou que as armas de calibre ponto 45 e 357, se adquiridas pelos policiais em seu acervo particular, devem ser empregadas exclusivamente para “uso próprio”, não podendo ser usada em serviço. O Comando de Logística irá criar mecanismos para verificar o controle das armas compradas pelos policiais, de forma a verificar, em caso de morte ou demissão, que elas não continuem mais sendo usadas.

FONTE: G1

- Advertisement -

12 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
carvalhomtts
carvalhomtts
8 anos atrás

bem que podiam editar uma lei em que todo cidadão que fizesse serviço militar obrigatorio,poderia levar o seu armamento para casa,isto seria bem apropriado,teriamos 1 fal e uma pistola 9mm em cada casa de brasileiros que serviu a patria,eu acho uma lei bem justa.

Vader
8 anos atrás

Pois eu dava um jeito mas comprava o meu…

Luis
Luis
8 anos atrás

Nunca soube de liberação do .357 magnum para uso de policiais. O .40 S&W realmente é o mais recomendado para uso policial, mas alguns querem mais potência por disparo. O .45 ACP também é usado por atiradores desportivos. E os civis continuam somente com o .380 ACP/ 9x17mm.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
8 anos atrás

Pessoalmente sou contra o cidadão não poder acessar o calibre que bem entenda. Essa tutela do Estado precisa terminar pois ataca um direito natural do homem de bem. Discordo do Carvalhomtts, pois entendo que recruta armado é bom apenas no quartel; saiu de lá com o seu armamento, a posse das armas é coisa para bem pouco tempo por ‘n’ motivos. A melhor pistola que usei e atirei foi a Walther PPK .380. A pior foi a AutoMag .44.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
8 anos atrás

EM TEMPO: aliás, James Bond e Dirty Harry.

Giordani
Giordani
8 anos atrás

O aloprado do cristovam buarque e a turba da maria do rosário não vão gostar…

Requena
Requena
8 anos atrás

Pior que eu até respeitava um pouco o tal do Cristovam Buarque pelo discurso dele a favor da educação.
Porém o cara se mostrou um grande imbecil, aspirante a “ditadorzinho” nessa questão do desarmamento.

Na verdade o “idealismo vermelho” dele falou mais alto e derrubou a máscara que escondia sua verdadeira face.

É um grande cretino, nada mais do que isso.

aldoghisolfi
aldoghisolfi
8 anos atrás

E junto com ele a babaca da grande dama do teatro da globo, a Fernanda Montenegro e toda a tropilha que apareceu, por exemplo, detonando com Belo Monte.

Romildo
5 anos atrás

A referida autorização, deveria ser estendida pra todos os cidadãos, que fosse exigida pra aquisição da arma um curso de tiro! afinal, a constituição federal diz, que todos são iguais perante a lei!

Jonatan L.
Jonatan L.
5 anos atrás

No meu ponto de vista, os cal. 38 e 380 já seriam de bom grado para cidadão civil, não quero arma pra guerra e nem para uma função ostensiva e sim para minha auto defesa, se um meliante vir contra minha integridade física posso pará-lo com uma arma de menor cal. O que realmente importa e autonomia de munições e treinamento constante, se vcs são a favor do porte de armas para todo cidadão de ficha limpa vamos nos organizar mais e nos comunicar para alcançar nossa vitória ✌.
Deixo minha dica

Últimas Notícias

Grupo de Artilharia Antiaérea realiza exercício de tiro real

Praia Grande (SP) – O 2º Grupo de Artilharia Antiaérea participou, no período de 13 a 17 de setembro,...
- Advertisement -
- Advertisement -