quarta-feira, março 3, 2021

Saab RBS 70NG

ONU nomeia novo general brasileiro para comandar forças de paz no Haiti

Destaques

Gastos da China em pesquisa e desenvolvimento atingem um recorde de US$ 378 bilhões

O Escritório Nacional de Estatísticas da China disse que os gastos com P&D, que visam desenvolver novos serviços...

Rafael conclui o desenvolvimento da versão superfície-ar do míssil I-Derby ER

A Rafael Advanced Defense Systems Ltd. concluiu o desenvolvimento da versão de defesa aérea baseada em solo do míssil...

Exército Russo recebe novo lote de tanques de batalha T-90M atualizados

O Exército Russo recebeu o novo lote do tanque de batalha principal T-90M Proryv-3 (Avanço), de acordo com um...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

vinheta-clipping-forte1O general brasileiro Edson Leal Pujol assume nesta quarta-feira o comando da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (Minustah), no lugar do compatriota general Fernando Rodriguez Goulart, anunciou a ONU em comunicado.

Pujol comandou a 1ª Brigada de Cavalaria Blindada de 2007 a 2009, quando foi nomeado comandante da Academia Militar das Agulhas Negras. Após ser promovido a general de divisão em 2011, assumiu a chefia do Centro de Inteligência do Exército.

Ele substitui Goulart, a quem o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, agradeceu pelo desempenho “a serviço da Minustah, onde sua dedicação, profissionalismo e liderança contribuiu muito para os esforços das Nações Unidas de estabilização no Haiti.”

Goulart, que é general de brigada, ficou um ano à frente da missão.

A Minustah foi criada em 2004, após uma sangrenta revolta que levou à queda do então presidente haitiano Jean Betrand-Aristide, que retornou ao país em março de 2011 após sete anos no exílio.

FONTE: O Estado de S. Paulo via Resenha do Exército

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -