sexta-feira, julho 23, 2021

Saab RBS 70NG

Vídeo: fuzil IA2 e morteiro de 120 mm do EB

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.forte.jor.br
Editor da Revista Forças de Defesa

- Advertisement -

17 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rsbacchi
rsbacchi
8 anos atrás

O filme mostra aquilo que eu tenho certeza que é um morteiro raiado.

Pelas informações que recebi são cerca de 100 unidades.

Daí vem minha pergunta: o EB tem tambem morteiro de 120 mm de alma lisa?

Bacchi

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Bacchi,
Se o EB tem morteiro de 120 mm de alma lisa eu não sei, mas que o raiado pode disparar ambas as munições, isso eu sei que pode.
Um abraço.

rsbacchi
rsbacchi
8 anos atrás

Exatamente.

Descobri isto faz uma hora.

Bacchi

Vader
8 anos atrás

Prezados, até onde me recordo do M30 (4.2 pol) para cima são todos raiados no EB.

Sds.

Vader
8 anos atrás

Impressão minha ou o segundo soldado da coluna porta um IA2 7,62?

Vader
8 anos atrás

A propósito: analisando algumas imagens desse vídeo e de outros do arquivo do blog, notei que a coronha agora é a mesma para ambos os calibres, e diferente daquela das primeiras imagens que surgiram na rede, contando com um vão central maior que permite a pegada pela coronha.

Interessante. Será que teremos mais novidades sobre o IA2 na LAAD?

E alguém sabe em que ponto está a substituição do FAL pelos IA2 nas guarnições do EB?

wwolf22
wwolf22
8 anos atrás

qual a diferenca entre alma lisa e raiada ?!?!?!
com alma raiada o projetil vai mais longe e mantem uma “linha reta”(melhor pontaria) ate o alvo ?!?!

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Wwolf22, A diferença é que no morteiro de alma raiada a estabilização da granada se dá por rotação e no de alma lisa se dá pela presença de aletas na granada. Nos dois casos a precisão e alcance são semelhantes, com pequenas vantagens e desvantagens para ambos. Por exemplo, o morteiro de alma raiada é mais complexo de fabricar que o de alma lisa, deve ser ligeiramente mais pesado e deve ser um pouco mais caro, mas em compensação permite que granadas com ou sem aletas sejam lançados dele; o de alma lisa tem menor desgaste do cano, ou seja,… Read more »

Vader
8 anos atrás

Bosco, você está esquecendo do Morteiro raiado M30 de 4.2 pol. (107mm), arma de apoio pesado da Infantaria:

http://en.wikipedia.org/wiki/M30_107_mm_Mortar

Não se esqueça dele.

As minhas costas jamais se esquecerão… 🙂

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Vader,
Mas eu acho que ele foi retirado e houve a padronização dos pesados com o nacional de 120 mm.
Por exemplo, nessa lista ele não entra:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_armas_do_Ex%C3%A9rcito_Brasileiro

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

http://pt.wikipedia.org/wiki/Ex%C3%A9rcito_Brasileiro
Mas nesse ele consta.
Provavelmente ele ainda deve mesmo estar sendo utilizado tendo em vista que existem poucos nacionais em vista da quantidade de M-30 que existem e que precisariam ser substituídos.
Vou dar uma pesquisada pra saber.
Um abraço.

wwolf22
wwolf22
8 anos atrás

grato pela informacao Bosco.
mas se os dois tem desempenhos semelhantes, seria mais logico utilizar o morteiro de menor peso, alma lisa.
ou ha alguma municao que existe em um e nao existe pro outro ?!?!

Bosco Jr
Bosco Jr
8 anos atrás

Wwolf22, O morteiro de alma lisa é considerado mesmo mais moderno e a grande maioria dos projetos modernos parece que adota essa solução. Provavelmente a opção do EB se deu após anos usando o morteiro M-30 de alma raiada e como diz o ditado, “o hábito faz o monge”. Mas como disse, tudo leva a crer que o de alma raiada pode lançar qualquer tipo de munição, enquanto o de alma lisa só é compatível com munição apropriada para ele. Nesse sentido, ponto para o de alma raiada. Uma das vantagens do de alma lisa diz respeito a modernas granadas… Read more »

rsbacchi
rsbacchi
8 anos atrás

O que eu encontrei de morteiros de infantaria (este era o nome original que lhes foi dado quando apareceram na 1ª Guerra Mundial para uso da infantaria nas trincheiras – o morteiro em si data do século XV) raiados foi muito pouco. Assim tivemos/temos: o 4,2″ (107 mm) utilizado pelo exército dos EUA na 2ª GM e hoje não mais em dotação; o TDA MO 120 RT do exército francês que parece que serviu de inspiração para o M2 brasileiro; o Nona SVK-M russo de 120 mm na versão portatil (aparentemente não adotado pelo exército russo). Amanhã darei uma relação… Read more »

aldoghisolfi
aldoghisolfi
8 anos atrás

rsbacchi: bom dia; “morteiros de infantaria” compondo alguma unidade de “petrechos pesados” usada como apoio à tropa?

rsbacchi
rsbacchi
8 anos atrás

Enconteri os seguintes veiculos mobiliados com morteiros raiados:

na França foi desnvolvido uma versão veicular do morteiro raiado TDA MO 120 RT, com sistema de aborção de força de recuo. É oferecido para exportação;

o exército japones usa o morteiro auto propulsado Modelo 96 com o morteiro TDA 120 RT fabricado sob licença;

na Russia existem dois morteiros raiados veiculares o 2A60 e o 2A80. O 2A60 mobilia os morteiros auto propulsados Nona e Anona, e o 2A80 (com tubo bem mais longo) o Vena.

Foi o que pude descobrir.

Bacchi

Lyw
Lyw
8 anos atrás

Vader disse:
1 de abril de 2013 às 11:03

Foi apenas impressão mesmo meu caro, no vídeo só têm a versão 5,56.

Até onde sei, o EB recebeu um “lote piloto” de 1500 fuzis que foram distribuídos pelas Brigadas paraquedista, de Selva, aeromóvel e operações especiais. Todos foram na versão 5,56.

Últimas Notícias

3ª Brigada de Infantaria Motorizada realiza treinamento por meio de jogos de guerra

Brasília (DF) – A 3ª Brigada de Infantaria Motorizada (3ª Bda Inf Mtz) realizou, no período de 5 a...
- Advertisement -
- Advertisement -