domingo, fevereiro 28, 2021

Saab RBS 70NG

Coreia do Norte diz ter aprovado eventual ação nuclear contra os EUA

Destaques

EUA e aliados constroem cadeia de suprimentos de tecnologia ‘livre da China’

Biden assinará ordem presidencial para reforçar as indústrias de chips, baterias e terras raras WASHINGTON/TAIPEI – O presidente dos EUA,...

Uma Força Terrestre à altura dos desafios atuais

General de Exército José Luiz Dias Freitas A dinâmica das relações internacionais e das interações sociais, neste primeiro quartil do...

Tropa paraquedista retorna ao Brasil após exercício nos EUA

Rio de Janeiro (RJ) – No dia 22 de fevereiro, foi realizada no Campo do 26º Batalhão de Infantaria...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Explosão nuclear - foto OTAN

vinheta-clipping-forte1Brasília – O Exército norte-coreano disse nesta quinta-feira (quarta-feira no Brasil) ter aprovação final para lançar um eventual ataque nuclear “implacável” contra os Estados Unidos.

Em comunicado publicado pela agência oficial norte-coreana KCNA, um porta-voz do Exército do país disse estar informando formalmente a Washington que “a escalada das políticas hostis americanas serão esmagadas pela forte vontade [dos soldados] e por ataques nucleares de alta tecnologia, menores, mais diversificados e mais leves”. O comunicado diz que “a operação implacável das forças revolucionárias foi examinado e ratificado” pelo país.

As tensões e a retórica belicista cresceram desde que a Coreia do Norte testou mísseis no final de 2012. Analistas ouvidos pela BBC creem que as chances de um ataque nuclear são pequenas, mas que a Coreia do Norte está tentando construir mísseis que alcancem os EUA.

Nesta quarta (3), o Pentágono anunciou que vai mandar um sistema de defesa de mísseis balísticos à Ilha de Guam, no Pacífico, como precaução às ameaças norte-coreanas.

FONTE: Agência Brasil, com informações da BBC Brasil

FOTO: OTAN

- Advertisement -

6 COMMENTS

Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Requena
Requena
7 anos atrás

E o gordinho lunático continua brincando de “jogos de guerra”.

Alguém avisa ele que isso ai não é videogame por favor?

Observador
Observador
7 anos atrás

Considero que os norte-coreanos vão atacar sim, mas pelo ciberespaço.

Terão condições de causar mais estrago desta forma do que através de um ataque nuclear limitado, dadas as – poucas – capacidades do país.

Em contrapartida, como a infraestrutura de informática norte-coreana é praticamente inexistente, estarão praticamente imunes a um contra-ataque.

Além disto, evitam um ataque militar em larga escala que destruiria o país.

Minha dúvida é quanta ajuda receberão dos hackers chineses.

Vader
7 anos atrás

Bem, os americanos já detectaram movimentação de mísseis.

Agora vai demorar pouco.

fabioCrescenti
fabioCrescenti
7 anos atrás

Mas Observador, já foi dito pelos americanos que ciberataques serão considerados atos de guerra, sendo assim, não acredito que oa EUA não atacariam de forma “convencional” a CN.

Neste momento, qqer atitude por parte da CN é extremamente perigosa.

jfabio.almeida
jfabio.almeida
7 anos atrás

Acredito que o USA esta com receio de isso se transformar o Vietnan do Século XXI, senão já tinham tirado o “Gordinho” de la e entregado para a Korea do Sul.

GC

Luiz
Luiz
5 anos atrás

os Estados Unidos , não podem permitir um novo pearl abour , foi quando o japão atacou de surpresa , matando milhares de pessoas. O estados unidos respondeu com a bomba de Hiroshima.

- Advertisement -

Guerras Modernas

Armênia, Azerbaijão e Rússia fecham um acordo para acabar com o conflito de Nagorno-Karabakh

YEREVAN/BAKU (ARMENIA/AZERBAIJÃO) — Armênia, Azerbaijão e Rússia disseram que assinaram um acordo para encerrar o conflito militar na região...
- Advertisement -
- Advertisement -